O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
3 min para ler 31 Compartilhado 85 Comentários

O 4G não é uma prioridade dos consumidores na hora de comprar um smartphone

“Na hora de comprar um novo smartphone, o 4G ainda não é um fator decisivo para o consumidor”. Essa declaração foi dada por Rafael Rocha, Gerente de Produtos e Planejamento Estratégico da Alcatel One Touch, fabricante chinesa de smartphones. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Alcatel, em parceria com a empresa de pesquisas alemã GFK, a capacidade de armazenamento de um smartphone (no mínimo 8 GB), seguido pela resolução da câmera (mínimo de 8MP) são os dois principais fatores que influenciam pela escolha de um modelo (imagem abaixo):

GKF 1
A presença do 4G ainda não defini a compra de um smartphone/ © ANDROIDPIT

O quesito “bateria” aparece na terceira colocação do ranking de preferências, seguido pelo sistema operacional e velocidade (processador) do dispositivo. O suporte às redes 4G estão apenas na sexta colocação como fator decisivo de compra. 

“Ainda que a migração do 3G para o 4G esteja acontecendo mais rapidamente se comparado à transição do 2G para o 3G, ainda existem diversas regiões do Brasil onde o 4G ainda encontra muita instabilidade”, afirmou Samir Vani, gerente sênior de produtos da MediaTek. “Dessa forma, o público desses locais ainda está se familiarizando com o 3G e não enxerga a necessidade de ter um smartphone 4G, que custa mais caro e ainda exige um plano de dados de maior custo”, completou. 

GFK 2
Smartphones com memória de 8GB e câmeras de 8MP têm a preferência dos consumidores/ © ANDROIDPIT

Rocha corrobora com a visão do executivo da MediaTek: “Hoje, boa parte do público considera outros quesitos para comprar o smartphone, como a memória, uma boa câmera e a bateria”, declarou. “O 4G ainda não está entre suas prioridades, até porque muitos nem mesmo tem acesso a ela. Logo, ainda teremos muitos lançamentos de modelos que trarão apenas o 3G”. 

Varejo x Operadoras

O executivo da Alcatel disse ainda que, mesmo que o 4G ainda não influencie o público na compra de um smartphone, as fabricantes também precisam saber trabalhar com seus produtos de acordo com o canal de venda.

Nas lojas das operadoras, você verá mais aparelhos com 4G. Afinal, elas querem vender planos de dados

“Nas lojas das operadoras, você trabalha mais com modelos que trazem o 4G, afinal a prioridade delas é vender planos de dados. Já nas lojas do varejo, você pode privilegiar dispositivos que tragam um hardware mais robusto, mas sem necessariamente privilegiar o 4G. E é esse tipo de telefone que, pelo menos por enquanto, têm a preferência do público”. 

E qual a sua opinião? O 4G já é um fator decisivo para você comprar o seu próximo smartphone?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Claudio O. há 10 meses

    O 4G não é uma prioridade porque ainda está bem fraquinho no país da corrupção, dos impostos, da impunidade...
    Mas mesmo assim prefiro com 4G

85 Comentários

Escreva um comentário:
  • Verdade, mudei pra TIM com uma ótima oferta de internet mas o sinal oscila demais o 4G pega e cai pro 3G depois pro Edge e fica nessa... Pensando seriamente em voltar pra VIVO que oferece melhor cobertura aqui na cidade. A prioridade na minha compra é bateria X memória interna X custo benefício 😊

  • Prioridade é a duração da bateria pra aguentar o 4G...

  • Moro em Brasília, no plano piloto ( perto da Dilma) o sinal é bom...mas é só se distanciar um pouco que o sinal morre....na faculdade o 3g parece piada...dá vontade de cavucar pra encontrar um celular edge em alguma gaveta!

  • O 4G não era para ser nem medido como preferência dos usuários, como preferir por uma tecnologia que mal funciona? Até mesmo o 3G nunca funcionou adequadamente? Quem sempre se deu bem foram as empresas, e hoje ainda continuam, pois, vendem, priorizam 4G sem oferecer a qualidade, o serviço de forma adequada. O 4G é anos luz melhor do a 3G, então, nem deveria ser coisa de escolha, mas sim dever de prestar um bom serviço. O Brasil usa a tecnologia e a ANATEL junto com as Operadoras serve um serviço meia boca, só pra dizer que tem! ISTO É DEVER!!!

  • Não foi o quesito número um para mim, mas foi um determinante sim.

  • O 4g não é estável aqui no Brasil, por isso não se tornou uma preferência dos consumidores.

  • 4g fez a diferença quando troquei de aparelho. O 4g da Claro é realmente muito rápido

  • Interessante,adquiri meu smartphone mais pelo SoC do que pelo restante,quis dar uma chance ao intel,mas em uma próxima compra o 4G vai estar sim entre as características indispensáveis.

  • Fora do assunto: Existe algum Smartphone hj com tela maior que 5" que seja a prova d água?

  • 4G é fator de decisão aonde a abrangência do sinal confere com a realidade. Para a grande maioria dos usuários, um 3G com garantia de uso é mais importante do que sonhar com isso. Quem sabe daqui uns 10 anos, isso se torne uma realidade de uso.

  • Realmente, concordo. Meu Xperia M2 tem uma câmera de 8MP, 8gb de memória, porém, escolhi ele por ter 4g. É, foi um fator decisivo na escolha, na minha compra, no caso, porque ou era um dispositivo 4g ou seria um dual chip, e eu não gosto de dispositivos dual chip

  • 4G não é prioridade porque as empresas que fornecem (todas, sem exceção) não tratam o consumidor com o devido respeito. NUNCA foi sequer quesito ao comprar um aparelho, por causa disso.
    Eu tenho o plano Vivo Tudo "Turbo" (que é o plano 4G, porém meu S4 é o 3G) e compensa demais ficar no 3G+, a velocidade é boa e são 400mb semanais contra os 75mb do plano 3G. Com a velocidade do 4G imagino o quão rápido esses 400mb seriam comidos pelo monstro da franquia.
    Falando nessa bendita, espero MESMO que a NET não expanda pra todo o Brasil, preciso dos meus joguinhos/filmes/séries.

  • Quem tem um celular 3G e nunca usou o 4G acaba não priorizando esse recurso por não saber sobre a disponibilidade em sua região nem sua velocidade.

  • É claro que não vai ser prioridade mesmo! Pois se o 3G nem funciona 100%, quem dirá o 4G!

  • Eu sei que a telefonia móvel ainda tem muito que melhorar, mas vamos lá...

    O 4G brasileiro pode não ter boa cobertura (o que no meu caso nãos e aplica, pois todo meu trajeto rotineiro de ir para uma grande cidade e voltar para o interior é coberto pela rende) mas ele tem velocidade superior ao 4G de países como o Japão. No meu uso diário com a operada Tim eu pude obter tranquilamente 35Mb de velocidade, com picos de 45Mb, já com a Oi eu tive uma constante em torno de 15Mb.
    A ineficiência da rede brasileira se dá por conta da grande demanda de acesso e pouca infraestrutura, é onde entra a safadeza das operadoras mais a nossa política corrupta.

    O que o usuário menos instruído não intende é que se uma rede 3G está sobrecarregada, ele pode "pular" para uma rede 4G que, devido ao fato de não ter muitos usuários, está livre para o tráfego de dados. As operadoras não vão explicar isso para o cliente, pois consequentemente ele iria optar por uma rede menos sobrecarregada.

    Fora isso tem também o lance da franquia de dados (o que pra mim é uma vergonha, internet não é como energia elétrica que a gente precisa produzir, ela simplesmente está lá, então não vejo lógica em cobrar por dados trafegados) que é insuficiente para a maioria dos usuários. As operadoras fazem essa safadeza para não sobrecarregar a rede ao invés de investir em mais antenas e proporcionar uma cobertura melhor.

    Então não vejo como simples desinteresse do consumidor. Creio que junta o fato de franquia acabar mais rápido pelo fato da banda ser maior e ele imaginar que a rede 4G é tão ruim quanto a 3G logo resultado disso ele achar que não vale a pena investir.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi