O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
2 min para ler 236 Compartilhado 93 Comentários

99,3% dos dispositivos com Android rodam versões antigas da plataforma

A Google liberou hoje os dados da distribuição do Android de acordo com informações dos 7 primeiros dias de 2017: a versão mais recente do sistema operacional aparece em 0,7% dos smartphones rodando com Android. Em outras palavras, 99,3% dos dispositivos com a plataforma, basicamente, rodam com uma versão antiga do SO. Além dessa notícia, também tivemos a remoção do Froyo da lista de sistemas operacionais vigentes.

Com a saída do Froyo, o Gingerbread passa a ser a versão mais antiga presente no relatório da Google, e aparece com 1% em participação de mercado. O Ice Cream Sandwich também aparece com uma pequena participação: 1,1%. Já a Jelly Bean apresentou com 11,6%. Depois, temos o KitKat com 22,6% e o Lollipop com 33,4% de participação.

O Marshmallow foi a única versão que registrou crescimento em participação de mercado entre os meses de dezembro e janeiro e agora conta com 29,6%. Se fizermos as contas, 99,3% dos dispositivos com Android rodam uma das 6 versões antigas do Android, enquanto 0,7% contam com a versão mais recente, o Android 7.x Nougat.

relatorio google jan 2017 play store
Fragmentação do Android com base em dados de sete dias de janeiro com fim em 9 de dezembro / © AndroidPIT

Estes dados mostram o óbvio: nem a Google, nem as fabricantes estão se empenhando em atualizar seus dispositivos! Você concorda?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Andreu Vasconcelos há 3 meses

    Com essa falta de novidades para mim tanto faz estar no MM ou no Nougat. O bom é que até que enfim muitos passaram a enxergar que a Google tem muita culpa pela fragmentação, não é culpa só das fabricantes.

  • David CD há 3 meses

    As fabricantes não estão nem aí, se seus consumidores estão com a última versão do Android. Um ótimo exemplo é a lenovo, que se recusou atualizar o moto g3, sendo que o moto g4 play tem as mesmas especificações do g3, ou seja uma vergonha. Por isso, só pretendo trocar de smartphone quando o meu quebrar de vez.
    Vou evitar o máximo a dá meu dinheiro por smartphones obsoletos.

  • Sidney Piesco há 3 meses

    Para mim é meio estranho considerar o MM como uma versão antiga.

  • Marcelo Neri há 3 meses

    Concordo Andreu, aliás a Google sempre deixou o Android virar essa bagunça e nunca peitou nenhum fabricante!

93 Comentários

Escreva um comentário:
  • Faço parte com orgulho desses 22% no KitKat.
    Muito provavelmente, daqui uns 3 anos quando aposentar o Maxx, ele ainda vai estar no 4.4. =)

  • Por que será né?

  • Eu uso em todos meus aparelhos o lollipop, e não vou passar disso panos aparelhos não recebem atualização. Então por mim, os números só mostram o que todos já sabem, as fabricantes vendem aparelhos o aparelho tá aí, não se importando nem um pouco com a fidelidade, pois um cliente esquecido pela fabricante tem que ser bem trouxa para continuar. É a lei dá oferta e procura, não importa quem fábrica, desde que quando eu achar melhor trocar eu tenha uma opção plausível de troca. Não vou trocar um aparelho que funciona normalmente por um que custe muito caro, e nem por um inferior sem que haja necessidade.

  • Claro! todo ano tem uma versão nova e o objetivo disso é você trocar de celular sempre, e nem todo mundo esbanja dinheiro pra ficar trocando de celular para poder rodar uma versão mais nova com tranquilidade.

  • Mas também com razão.. as movas atualizações impedem de instalar outros tipos de jogos, ou app que tinha graça, pois muitos apps de hoje só extress.

  • A Google ta pouco se lixando em atualizar e as fabricantes de dispositivos moveis muito menos interessadas.eles querem eh os que compram os telefones que se dane

  • É o caso do meu Moto Maxx, está rodando o Marshmallow 6.0.1 .

  • Já fiz mais questão do Nougat, hoje nem parece tão necessário.

  • se eu fosse ceo da google, não lançaria a nova versão esse ano, começaria a enviar alertas informando que os aparelhos que estão na versão G, H, I e J serão desativados, aparelhos que tem menos de 1gb de ram tambem seriam desativados ou ficariam no K , forçaria a atualização de aparelhos com 1,5 dependendo do processador para a versão M parando nela, se não aguentasse ficaria na L. aparelhos com 2gb seriam atualizados para a versão N

    • Meu antigo Moto G1 rodava o android Nougat 7.1.1 de boa. Os testes da bateria e do desempenho eram bem melhores também, se comparados ao android 5.1 que foi onde a motorola ("lenovo") o deixou abandonado .-.

    • é aquela de deixar o smartphone absolento programado, algo neste sentido, se elas atualizarem ninguém compra o novo smartphone ja que o velho faz o mesmo do novo, só não está atualizado, então elas param de atualizar pra vocês serem obrigados a comprar um novo modelo. tipo sammysunga, atualizando os topos e depois as outras versões anteriores, sendo que deveria segurar tudo e lançar tudo ao mesmo tempo, ao meu ver. Claro.

  • Eu acho muito importante pelo menos que as fabricantes liberarem atualizações de segurança comprei um Samsung J2 e ele já recebeu 5 correções no SO.

  • A questão não é falta de interesse, mas sim culpa das fabricantes que teimam em não querer distribuir o Android como ele veio ao mundo!!! Seria muito mais interessante a Google distribuir seu sistema já roteado para as fabricantes e as mesmas deixarem os próprios usuários se encarregarem das customizações, inclusive as empresas envolvidas poderiam deixar na Play Store seus respectivos aplicativos pra quem quiser instalar. Garanto que esse problema seria resolvido!!!!

  • Para mim é meio estranho considerar o MM como uma versão antiga.

  • Essa discussão da fragmentação é antiga e pelo gráfico o que se tem cada vez mais certeza é que esse assunto não é importante para o Google. O foco dele está mais em fazer as melhorias no android e dane-se o resto.

    •   21

      Bem colocado Carlos, penso exatamente como você!
      O Sistema Android para Google nada mais é do que uma ferramenta para seu negócio de divulgação, eles não querem ganhar com aparelhos, não são especializados nisso!
      Por isso a atenção dada ao usuário é mínima possível!
      Diferente dá Apple que vive de vendas de Hardware e Software.
      Os preços são altos por que eles garantem por bom um tempo atualização de sistema, é um aparelho que você usa de 2 a 3 anos tranquilo e com todas as atualizações possíveis.
      Essa é a diferença.

  • e eles querem lançar uma nova versão a cada ano

Mostrar todos os comentários
236 Compartilhado

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi