O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

Por que a Samsung não pode substituir minha tela defeituosa?

 

Imagem do Newton's ring

Eric McBride é um de nossos redatores. No final do ano que passou, ele resolveu se presentear com um Samsung Galaxy Tab 10.1. Fã incondicional dos produtos da Samsung, principalmente dos tablets da fabricante sul-coreana, ele acabou vivenciado há poucos dias algo que o decepcionou bastante. É que seu tablet apresentou um pequeno problema e ele resolveu entrar em contato com o suporte a clientes da Samsung. Constatou, por fim, que em termos de assistência aos seus clientes, a Samsung deixa muito a desejar. A decepção, porém, não se deixa explicar pura e simplesmente pelo mau atendimento prestado pela Samsung. Por trás dele, há ainda uma história um pouco mais antiga e que envolve, também, a própria Apple. 

Uma coisa deve ser adiantada: Eric vive em Berlim, capital da Alemanha. Com este dado já se tem uma ideia de como é possível associar a Apple ao problema não resolvido de seu tablet Samsung. Para quem ainda não entendeu, leve em consideração a homérica briga de patentes que vem acontecendo entre a Apple e a Samsung, a qual atinge diretamente o Galaxy Tab 10.1. Segundo a fabricante de Cupertino, o Tab 10.1 é uma cópia idêntica do iPad. E na Alemanha, o tribunal de Düsseldorf aceitou a impetração da Apple, o que levou a Samsung a fazer modificações no design do tablet tão popular. Isso significa que ele foi retirado de todas as prateleiras de lojas de eletro-eletrônicos em todo o território alemão. Mudanças foram feitas, mínimas por sinal, e o Galaxy Tab 10.1 pôde voltar a ser comercializado.

Eric se sente um privilegiado. Afinal, ele tem em mãos a versão original do tablet da Samsung. Mas esse privilégio é muito mais pessoal, subjetivo, do que prático. Expliquemos melhor este ponto. Imaginem que Eric percebeu que uma mancha começou a se formar bem no meio da tela de seu tablet. Como se água tivesse infiltrado ali e produzido o efeito que se pode ver na imagem acima. Ele pesquisou sobre o problema no Google e em blogs que acompanha e constatou que o problema afeta vários usuários e que a Samsung está a par dele. Não se trata de infiltração de água (como isso poderia ter acontecido??), mas de um problema que os especialistas chamam de "Newton's ring", em português: anel de Newton. Sua causa: o aquecimento do próprio aparelho. E pior: em caso de uso prolongado, o tal do "anel" aumenta de tamanho. Eis a resposta da Samsung para o problema:

"A Samsung Electronics Phillipines Corporation está a par de um número limitado de usuários que vêm tendo problemas de 'marcas d'água' aparecendo na tela de seu Galaxy Tab 10.1. Usuários afetados pelo problema podem entrar em contato com o suporte ao usuário da Samsung pelo telefone (...) para receber a assistência devida. A Samsung se compromete em ofecer serviço de alta qualidade para seus usuários e, com isso, cumprir com sua responsabilidade de total satisfação do cliente".

Texto perfeito. Antes de se dirigir ao suporte da Samsung, Eric tentou o suporte da empresa por qual ele comprou o seu tablet: a Otto. A resposta que obteve foi de que ele deveria usar com menos frequência o seu "xodó". Encorajador... para entrar diretamente em contato com o suporte da Samsung. Segundo o blog dos XDA Developers, após reclamação, vários usuários receberam um novo tablet e se sentiram satisfeitos com o serviço da empresa sul-coreana. E foi, claro, o que Eric fez. No entanto, sua experiência não foi das mais interessantes...

Eis a resposta que ele obteve do suporte da Samsung:

Devido a razões de ordem legal, o modelo que você possui é um modelo ilegal dentro do território alemão. Isso significa que não podemos prestar qualquer assistência ao modelo em questão.

Sem contar que a Otto também está legalmente proibida de substituir o modelo que Eric comprou por um que seja "legal" no território alemão... Sem dúvida decepcionante. Entre o anúncio de que a Samsung está completamente a par do problema e como isso tem sido tratado no território alemão existe um abismo, ao menos até o momento, intransponível. Daí termos associado de início o problema do anel de Newton com o do embate homérico de patentes que envolve a Apple e a Samsung. É curioso constatar que a decisão da corte alemã seja retroativa, o que, ao nosso ver, acaba ferindo os direitos conferidos aos consumidores garantidos no código do consumidor alemão. Sem dúvida essa história terá novos capítulos a serem contados.

Por enquanto, Eric encontrou uma maneira de resolver seu problema. No momento em que o anel começa a se formar (já dissemos que tem a ver com o aquecimento do tempo que o tablet fica ligado), ele desliga-o, leva-o ao refrigerador por 45 minutos, retira-o em seguida e espera 24 horas para poder utilizá-lo novamente. Para quem gastou "apenas" uns €600 (algo como RS$1400,00) com o aparelho, a solução soa quase que patética. Triste...

4 Comentários

Escreva um comentário:
  • Valeu pela contribuição, Júlio César!

  • O ocorrido não é o primeiro fato de falhas em questão a samsung do brasil e do mundo além do mais em suas telas não a nenhum tipo de proteção para o aquecimento nem de celular nem de tablet muito menos nas TV's de LCD e LED então tomem cuidado ao comprar um produto feito as pressas e sem qualidade nas suas produções....

  • Fala Tiago,
    o nosso amigo Eric vai nos manter informados da saga com seu tablet. Logo vem mais post a respeito!
    Abraço,
    M.

  • Coitado desse cara. Tomara que consigam resolver o problema dele e de todos os outros. Boa sorte.

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi