O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
2 Compartilhados 1 comentário

"Ninguém entra nas lojas e pede um Windows Phone"

A Microsoft e a Nokia têm vindo a fazer-por-tudo com o seu novo Lumia 900 Windows Phone para que consiga uma maior penetração no mercado. Apesar de ser o melhor smartphone Windows até à data, não quer dizer que a procura por parte dos consumidores seja grande. A procura do dispositivo por parte dos consumidores americanos parece ser confortável, a Nokia e a Microsoft ambas sofreram esta semana, um golpe por parte dos operadores móveis europeus quando verbalmente negaram que o Lumia 900 possa competir com Android e iOS.

Apoio ao cliente por parte das operadoras é fundamental.

Isso é um grande problema para o Windows Phone, dado que perda de apoio ao cliente das operadoras europeias = perda de aliados-chave necessários para recuperar uma quota de mercado considerável. E não é apenas uma empresa em particular que diz que o Lumia 900 não consegue competir com o Android e com o iOS, são 4 gigantes das telecomunicações europeus que estão unidos contra o Windows Phone porque estão convencidos que não há procura para o smartphone.

Uma das razões por trás dessa mentalidade na Europa é que as operadoras sentem que o celular simplesmente não é inovador o suficiente para ser tão caro. A falta de marketing e os problemas de imagem causados por defeitos no software e baterias são também elementos-chave para que o interesse dos consumidores se mantenha medíocre.

Um dos executivos responsável por dispositivos móveis numa operadora europeia chegou mesmo a dizer: "Ninguém entra nas lojas e pede um Windows Phone. (...) Se o Lumia com o mesmo hardware viesse com Android e não Windows, seria muito mais fácil de se vender."

A Nokia e a Microsoft têm muito trabalho a fazer.

Como empresa/parceria, a Nokia e a Microsoft têm certamente muito que fazer, considerando que as ações da Nokia caíram abaixo dos 3 euros, que é um mínimo em 15 anos para a empresa. O fabricante de dispositivos móveis, outrora líder, atualmente detém apenas 1% do mercado de smartphones, mas o seu CEO assegura ao público e aos seus funcionários que grandes mudanças estão para vir.

O que é interessante é que as operadoras querem realmente uma alternativa realista para os dispositivos Android e Apple. Isso não só daria apenas mais escolhas aos consumidores, mas também os colocaria numa posição mais confortável para negociar com os fabricantes de smartphones. "Seria bom para as operadoras reduzirmos o domínio da Apple", disse um porta-voz de uma operadora de telecomunicações. Mas, neste momento, o Windows Phone não conseguiu cativar o interesse dos consumidores europeus para que se torne nessa alternativa. Muitas operadoras nem sequer destacam o Windows Phone nas suas lojas devido a uma aparente falta de interesse.

Um ano difícil para a Microsoft e Nokia, que está prestes a tornar-se ainda mais difícil.

O interesse em Windows Phones nos EUA está a aumentar, mas se são oferecidos Androids e iPhones à maioria dos consumidores da UE nas lojas das diferentes operadoras, será muito difícil para a Nokia e Microsoft conseguirem uma quota de mercado significativa. Dito isto, e com a apresentação do Samsung Galaxy S3 daqui a umas semanas, as coisas estão bastante positivas para a plataforma Android em 2012.

 

1 comentário

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi