O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
3 Compartilhados 1 comentário

Chameleon: nova interface do usuário para Android Entrevista (Parte 1)

 

Se você ainda não ouviu falar do Chameleon para Android, você está por fora de um projeto muito legal. Em Março, soubemos que uma empresa chamada Teknision (a empresa por trás da interface do tablet Playbook RIM) estava desenvolvendo uma interface do usuário impressionante para tablets Android (telefones também) e, com uma pequena ajuda de Kickstarter, a equipe está muito perto de lançar o Chameleon ao público. Estamos extremamente satisfeitos por ver este projeto avançando, e recentemente meu colega Eric McBride teve a chance de entrevistar o presidente da Teknision, Gabor Vida, que não só compartilhou muitos detalhes interessantes sobre o Chameleon, mas respondeu a perguntas sobre requisitos de hardware, compatibilidade, divulgação pública, e muito mais.

Para quem não viu ou ouviu falar sobre o Chameleon, pode conferir nosso primeiro artigo e ver a homescreen do Chameleon em ação. Existiam tantas perguntas para Gabor sobre este projeto e, como ele teve a gentileza de responder literalmente a todas elas, decidimos dividir a entrevista em 2 partes. A primeira metade da entrevista versa sobre o que é o Chameleon, sobre o trabalho que Gabor e sua empresa faziam antes, e o que os usuários do Android podem esperar do projeto. A segunda parte da entrevista abordará questões sobre compatibilidade de dispositivos, datas de lançamento, os requisitos de hardware, o papel desempenhado pela Kickstarter em apoio ao projeto.

Vamos começar!

AndroidPIT: Gabor, muito obrigado pela oportunidade de fazermos algumas perguntas sobre este projeto! Em primeiro lugar, você poderia nos contar um pouco sobre sua empresa e quando você começou?

Gabor: Obrigado pela oportunidade! A Teknision é uma companhia que há 11 anos trabalha com interface do usuário em termos de design e desenvolvimento. Somos especializados em aplicativos para dispositivos móveis e telas integradas. Criamos interface de usuários para tudo, desde uma tela de 7 polegadas à uma de 70 polegadas.

O projeto mais notável foi o BlackBerry Playbook. Nós projetamos o OS do Playbook e alguns aplicativos que foram lançados com ele. O projeto mais recente é chamado de The Experience Station, que é um dispositivo de 70 polegadas para centros comerciais e espaços públicos que agrega multitouch, NFC e Kinect para criar uma experiência verdadeiramente única. Ele ganhou recentemente um prêmio na Digital Signage Expo 2012.

AndroidPIT: Então Gabor, o que é exatamente o Chameleon, e o que te inspirou a criá-lo?

Gabor: Se você fosse colocar o Chameleon na categoria de aplicativo, é uma homescreen substituta. No entanto, nós vemos o projeto muito maior que isso. Nós sempre tivemos a filosofia de que uma interface deve fornecer o caminho rápido para ser boa - se você puder proporcionar aos usuários algo valioso e rápido, então eles vão cair de amor pelo produto. A primeira experiência com um tablet Android é a tela inicial - esta é uma diferença enorme para o iOS - e a homescreen padrão do Android está longe de agregar valor à experiência do usuário. Pensamos que o Chameleon realmente faz do Android uma experiência global melhorada.

AndroidPIT: Homescreens personalizadas são muito importantes para uma grande parte da comunidade Android, e uma interface do usuário como a Chameleon é diferente de tudo que já vimos. Você poderia detalhar melhor as características do Chameleon que o distinguem de outras lançadores Android? Será que é mesmo justo chamá-lo de lançador?

Gabor: Eu não chamaria de lançador. Para mim, o termo lançador denota que o propósito dele é iniciar aplicativos. O Chameleon permite fazer isso, mas sobre tudo, insistimos no fato de que podemos tirar mais proveito dos tablets.

Olhe isto deste modo: em um iPad vemos uma faixa de ícones na tela inicial que dará acesso à informação que você deseja consultar. Isto é o que fazemos todos os dias: iniciamos o aplicativo, consultamos as informações, fechamos o aplicativo e, em seguida, iniciamos outro.

Assim, no seu tablet você pode acessar essa informação diretamente ao girar a tela. O Android tem os próprios widgets, mas o que nós oferecemos é ainda melhor: você pode personalizar sua tela inicial de forma elegante, simples e conceitual, assim mostraráva informação que você escolher onde você quiser.

AndroidPIT: A maioria das imagens que vimos do Chameleon até o momento mostram 3 telas, todas com cores diferentes. Como podemos personalizar essas telas? O usuário pode personalizar as cores e a ordem dos ícones ao redor da tela? Você pode escolher quais widgets aparecem?

Gabor: Queremos que o Chameleon ser completamente personalizável. Você pode adicionar tantas telas quanto o seu tablet permitir e cada uma pode ter um fundo diferente, um nome diferente e diferentes características. Cada tela inicial é uma tela em branco para os widgets. Você determina quais widgets deseja exibir e onde exatamente você quer que eles estejam. Preencher a tela inicial com widgets é tão fácil e divertido quanto pintar com os dedos da mão.

AndroidPIT: Os Widgets são os melhores que eu já vimos. Eles deslizam de uma maneira incrível. Quantos foram desenvolvidos até agora?

Gabor: Estou feliz que tenham gostado dos widgets, pois são a chave para o sucesso do Chameleon. O que os torna tão bons é o fato de serem simples. O problema dos widgets padrões é que não foram desenhados para ser harmônicos entre si. Vejo uma tela de inicialização cheia de widgets como um jornal moderno. Agora, se cada artigo do jornal foi criado por um designer diferente, com diferentes fontes e origens, o jornal como um todo não faria sentido nenhum. As telas de início do Chameleon funcionam bem porque os widgets estão juntos. Nós também temos uma pequena lista de widgets que ainda serão criados, o bom é que o fabricante de widgets para Chameleon é super fácil e rápido.

Na verdade, teremos um SDK para qualquer um que queira fazer um widget para Chameleon. Acreditamos muita na força da comunidade de desenvolvedores para continuar contruindo coisas até melhores do que nós mesmos estamos fazendo até agora.

AndroidPIT: Notamos que no vídeo do Chameleon vocês estão usando um Samsung Galaxy Tab 10.1. Existe algum tablet especial que você utilizou para desenvolver o Chameleon ou você está usando variados tablets?

Gabor: A fragmentação do tablet Android é um problema real para os desenvolvedores. O tamanho da tela e a resolução são tão variados e mudam tão rapidamente que não faz sentido se concentrar em um tablet particular. Em vez disso, temos de nos concentrar na forma. Nós desenvolvemos o Chameleon para operar em um tablet de 10 polegadas ou de 7 polegadas e isso foi feito para que se encaixe perfeitamente com as dimensões de cada um.

AndroidPIT: Segundo entendemos, o Chameleon muda automaticamente a tela inicial, dependendo da localização. Ele faz isso calculando a posição do usuário por GPS, através de WiFi ou ambos?

Gabor: A primeira geração do motor de contextualização usa 3 entradas para criar padrões. O Chameleon muda a tela inicial automaticamente com base no tempo e localização. A localização é calculada pelo GPS e Wi-Fi, bem como combinações das três entradas (tempo, GPS e Wi-Fi).

Esta é a primeira parte da entrevista. Interessante, não é mesmo? Fique atento para a segunda parte que irá ao ar na terça-feira, na qual Gabor fala sobre com quais dispositivos você poderá usar o Chameleon e quando o projeto será lançado.

 

1 comentário

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi