O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
320 Compartilhados 113 Comentários

Comprar um intermediário atual ou um topo de linha de 2 ou 3 anos?

A diversidade de novos lançamentos a cada mês ou trimestre nos deixa um pouco confuso, principalmente quando estamos procurando por um novo smartphone. Sempre existem dois dispositivos que estão no topo da nossa lista e, por muitas vezes, entre nossos favoritos figuram topo de linha antigos e intermediários recentes. O dilema fica no ar: vale investir no high-end antigo ou apostar no mid-range atual?

O que você mais precisa em um smartphone?

O segredo de uma boa compra é planejá-la. Como todos nós sabemos, existe uma variedade enorme de especificações e marcas, entretanto, precisamos classificar nossas prioridades. Se você gosta de fotografia, por exemplo, encontrará entre os topos de linha opções mais interessantes.

Proteção contra água, sensor biométrico ou de frequência cardíaca: você precisa ou faz questão desses recursos num smartphone? Caso sim, saiba que na gama média é possível encontrar dispositivos por menos de 1.500 reais e que foram lançados entre 2015 e 2016 com essas características, como o Lenovo Vibe A7010.

lenovovibeteaser
O intermediário Lenovo Vibe A7010 tem tela FullHD e sensor biométrico / © ANDROIDPIT

Outros aspectos devem ser levados em consideração como, por exemplo, a autonomia da bateria e o comprometimento do fabricante na entrega de atualizações. Claro, por muitas vezes, não temos como prever logo no lançamento de um produto quantas atualizações serão distribuídas pelo seu fabricante. Entretanto, vale uma pesquisa sobre o histórico do fabricante e sua reputação entre seus atuais usuários.

Com relação ao cronograma de updates, temos uma ligeira vantagem para os topos de linhas mais antigos, visto que esses modelos já estão amadurecidos no mercado. Provavelmente, você terá em mente se este dispositivo já recebeu todos os updates que eram merecidos ou se ainda haverá algum outro.

motorola moto x back
O Moto X 2014 é um excelente ex-topo de linha. / © ANDROIDPIT

Lembre-se: O fato do dispositivo rodar com um SO menos recente não é um problema. Existem versões antigas do Android, como a KitKat 4.4.4, por exemplo, que rodam muito bem e não perderão o suporte de apps tão cedo.

Por outro lado, usuários mais avançados podem preferir dispositivos com o cronograma de updates já encerrado, visto que isso facilitará a instalação de ROMs customizadas. Neste caso, o suporte de drivers e a variedade de ROMs com status estável pode ser maior.

Compare preços

Há cerca de 3 meses, fizemos uma enquete no site para saber qual seria a escolha dos nossos leitores levando em consideração um orçamento curto. Entre o topo de linha antigo e o intermediário do ano, 71% dos nossos leitores elegeram um "ex-high-end" como a melhor opção. Claro, isso teve um peso maior de escolha: o preço.

Todos nós sabemos que o preço de um dispositivo é atualizado após 3 meses de seu lançamento e, normalmente, o valor é reajustado para menos. Como exemplo, utilizarei o Moto X 2014 e o Moto G 2015 para comprar o custo/benefício entre ambos os dispositivos.

Confira abaixo, uma linha do tempo com os valores médios de cada smartphone:

  Preço de lançamento Primeiro reajuste de mercado Preço médio atual
Motorola Moto X 2014 R$ 1.499,00 R$ 1.196,00 R$ 1.299,00
Motorola Moto G 2015 (2GB RAM) R$ 979,00 R$ 1.129,00 R$ 1.419,00

Como podemos notar, ambos os smartphones tiveram seus valores médios reajustados desde o período de lançamento. Assim, podemos concluir, ao menos pelo preço, que o Moto X lançado em 2014 é mais vantajoso do que o Moto G 2015.

motogturboteaseralone
O preço do Moto G 2015 subiu e seu custo/benefício caiu / © ANDROIDPIT

O modelo de 2015 possui a mesma quantidade de memória RAM, tela com resolução e tecnologia inferior e menos armazenamento interno. Claro, como mencionei acima, suas prioridades também precisam estar presentes no dispositivo que, neste caso, faz do Moto X 2014 um boa escolha para quem procura potência e características superiores.

Logo, se entre suas preferências está a resistência à água, o Moto G 2015 pode ser o modelo ideal, visto que em sua faixa de preço poucos smartphones contam com essa características. Com relação às especificações, análises e comparativos sempre ajudam a visualizar esses números.

Confira a seguir as especificações dos nossos exemplos:

  Motorola Moto X (2014) Motorola Moto G (2015)
Modelo: XT912A
XT1097
Ainda não disponível.
Fabricante: Motorola Motorola
Dimensões: 140,8 x 72,4 x 9,9 mm 142,1 x 72,4 x 11,6 mm
Peso: 144 g 155 g
Tamanho da bateria: 2300 mAh 2470 mAh
Tamanho da tela: 5,2 polegadas 5 polegadas
Tecnologia da tela: AMOLED LCD
Tela: 1920 x 1080 pixels (424 ppi) 1280 x 720 pixels (294 ppi)
Câmera frontal 2 megapixels 5 megapixels
Câmera traseira 13 megapixels 13 megapixels
Flash: LED Dual-LED
Versão do Android: 5.1 - Lollipop 5.1.1 - Lollipop
RAM: 2 GB 1024 MB
Memória interna: 16 GB (XT912A)
32 GB (XT1097)
8 GB
Memória removível: Não disponível microSD
Chipset: Qualcomm Snapdragon 801 Qualcomm Snapdragon 410
Número de núcleos: 4 4
Velocidade máx. 2,5 GHz 1,4 GHz
Conectividade HSPA, LTE, NFC, Bluetooth 4.0 HSPA, LTE, Bluetooth 4.0

Detalhes adicionais

Depois de eleger suas prioridades, buscar valores e comparar especificações técnicas, não deixe de pesquisar sobre os problemas do dispositivo. Diversos fóruns e sites especializados, como o AndroidPIT, elaboram tópicos e guias específicos com os problemas e as soluções para diversos smartphones.

Modelos antigos levam uma ligeira vantagem nesse aspecto, visto que seus problemas são de conhecimento geral, inclusive do fabricante, que provavelmente já trabalhou no update corretivo para o problema. Aparelhos mais novos precisam de tempo até que seus primeiros proprietários relatem os bugs e problemas de fábrica.

Comprar um intermediário atual ou um topo de linha de 2 ou 3 anos?

Smartphones mais antigos na maioria dos casos entregam uma relação de custo/benefício mais interessante, principalmente os topos de linha já aposentados com até 3 anos de mercado. Esses modelos foram lançados com o que existia de mais moderno em seu tempo. Além disso, atualizações, suporte técnico e informações gerais estão consolidadas.

A faixa de dispositivos intermediários avançou muito nos últimos anos, no entanto, quando comparada com os antigos topos de linha, o usuário deve ficar esperto com algumas pegadinhas, inclusive no preço. Preço alto não significa qualidade, assim como preço baixo não significa bom custo/benefício. Suas expectativas, especificações técnicas e uma pesquisa do histórico de preços devem ser colocados no papel.

No caso dos nossos exemplos, não há dúvidas, o Moto X 2014 pode ser a melhor escolha para muitos usuários. Isso aconteceria se comparássemos este modelo da Motorola com o Galaxy S4 ou com o Xperia ZQ, por exemplo. 

E aí, você arriscaria num modelo topo de linha mais antigo ou o intermediário mais novo seria a melhor escolha?

Os comentários favoritos dos leitores

113 Comentários

Escreva um comentário:
  • Tenho um z2 com TV, que ainda está na garantia até outubro, estou muito satisfeito, Android 6.0 câmera excelente, bateria ótima! Na época do lançamento não tinha condições de comprá-lo! Paguei 1,200 reais bem gastos!!!!

  • Saudades da época em que com 800 você comprava um smart muito bom

  • Comprei há pouco mais de uma semana um Galaxy S4 novo por 790 reais nas Lojas Insinuante aqui na cidade onde moro atualmente (São Luís). E estou sendo feliz o/

  • Tenho um LG G2 e ele é muito melhor q qualquer intermediário de até 1200 reais,
    Ganha de muito do moto g por exemplo, vale muito mais a pena comprar um top antigo do q um intermediario

  • Moto X 2014 realmente eh um ótimo dispositivo. Bate o Moto G 2015 brincando. Tive este último e não me decepcionei. Imagina se tivesse as funcionalidades que um "X" tem, seria imbatível. A série "X" tem o meu respeito.

  • Compraria um top de linha do ano passado, de 2 ou 3 anos não compraria pois já está defasado, trás especificações bem superiores ao mid rend do ano atual e por uma faixa de preço igual ou inferior ao intermédio.

  • Acabei deixando de lado meu iPhone 5S e estou com um LG G4 H815p, mas só pq paguei 1500 nesse LG.
    Fiquei bem em dúvida em qual pegar na época, sempre de olho no Moto X 2014, principalmente com os aumentos de preços.
    Agora se tivesse que indicar um smart intermediário até uns R$ 1.000 - 1.200, acho que, mesmo sendo de 2014, ficaria com o Moto X 2014.
    Pelo que li ele vai (se já não está) ser atualizado para o Marshmallow

  • Com certeza, se a pessoa não se atém a modismos e status, escolher um topo de linha mais antigo seria a melhor opção para a maioria dos usuários. As únicas coisa que desqualificariam o Moto X 2014 para algumas pessoas, são: a câmera frontal, caso o usuário curta muito selfies, e a bateria, que dura menos que no Moto G 2015, o qual usa um processador e uma tela que demandam menos energia de uma bateria ligeiramente maior.
    Aliás, comprar modelos mais antigos e bem mais baratos que os novos, de desempenho equivalente ou até melhor, é uma maneira de boicotar esse mercado que explora descontroladamente a lei da oferta e da procura em cima dos brasileiros. Parando de alimentar essa prática, talvez víssemos preços caindo...

  • O ZQ, Z1, G2 e até mesmo o S4 ainda são belos smarts, quem dirá, então, dos Z2/Z3, G3, S5 e X2? Os únicos intermediários que não devem muita coisa mesmo são os Xperia C4, X Play, Quantum Go, Vibe A7010 e o "intermediário" Zenfone 2, na minha opinião.

  • Eh inegável que o preço dos smarts aumentou consideravelmente! Vale sim a pena comparar preços e investir em aparelhos satisfatórios que na maioria das vezes tem especificações superiores de muitos intermediários atualmente no mercado.

  • Eu to com um Galaxy Pocket e está muito bom, me atende satisfatoriamente e não pretendo troca-lo pelos próximos 20 anos.

  • Comprei um Quantum Go 4G, depois dei ele pra mulher e comprei um Moto X Play.
    Minha sensação foi a de ter sido enganado, o Quantum GO parece mais fluido que o X Play por 500$ a menos!
    Apesar de não ser meu foco, os jogos que testei rodaram exatamente iguais nos dois aparelhos.
    Hoje não recomendaria o X Play e sim o Quantum Go, não vale a pena o preço maior.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi