O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
162 Compartilhado 37 Comentários

O criador do Android está preparando um novo smartphone. O que esperar?

O criador do Android, Andy Rubin, está planejando a criação de um novo smartphone baseado em inteligência artificial (AI). A sua nova empresa se chama "Essential" e o primeiro smartphone estará dentro da gama de dispositivos high-end. A novidade vem para competir de frente com a linha Pixel, da Google, e iPhone, da Apple, e está equipado com nada menos do que o assistente Alexa, da Amazon. O que mais poderia nos reservar este dispositivo?

Andy Rubin foi o vice-presidente sênior do setor de mobile da Google até 2014. Seu sucessor foi Sundar Pichai, atual CEO da Google, que foi substituído na época por Hiroshi Lockheimer. Rubin foi o criador do Android e sob sua direção, o sistema operacional foi instalado em milhares de dispositivos. Mais tarde, ele mudou para a indústria robótica dentro da própria Google, mas logo abandonou a área, a fim de perseguir os próprios interesses.

Depois de 2014, Andy Rubin começou a trabalhar intensivamente com jovens startups e, sob sua tutela, a Playground Global alcançou sucesso mundial. A empresa tem como foco principal o investimento em inteligência artificial (AI), robótica e realidade aumentada. Agora, o objetivo é integrar tudo isso em um novo smartphone.

Com o apoio de uma equipe de 40 pessoas, formado por ex-funcionários da Apple e Google, o fundador do Android criou uma nova empresa chamada "Essential". A ideia não não é fabricar apenas smartphones, mas também dispositivos voltados para Casas Inteligentes, mas tendo um smartphone topo de linha como centro deste ecossistema.

O que sabemos sobre o esse smartphone até agora

A fase de desenvolvimento de um smartphone é o momento em que os engenheiros e desenvolvedores podem fazer diferentes testes e, ao final, podem optar por oferecê-los aos usuários ou não. Por isso, encare com cautela as informações que temos até o momento sobre o novo smartphone de Andy Rubin:

  • O smartphone da Essentil terá uma diagonal de tela de 5,5 polegadas e vai de ponta-a-ponta;
  • O aparelho contará com o recurso Force Touch;
  • O dispositivo terá um preço semelhante ao dos Google Pixel ou iPhone;
  • Estará à venda no verão de 2017 (inverno no hemisfério sul);
  • O aparelho contará com um assistente de inteligência artificial;
  • Aparentemente, a Foxconn irá fabricar os aparelhos.

Além disso, o dispositivo pode vir com um conector próprio para carregamento e outros usos (este conector magnético permitiria adicionar hardware e acessórios com o objetivo de adicionar novas funcionalidades ao smartphone, fazendo as vezes dos Moto Snaps, por exemplo).

AndroidPIT Xiaomi mi mix 2572
A tela de ponta-a-ponta chama muito a atenção, como no Mi MIX / © AndroidPIT

Contudo, a questão mais importante permanece: seria este um aparelho com Android ou teremos um novo concorrente no mercado? Andy Rubin poderia não usar o Android e instalar uma alternativa aos aplicativos da Play Store. No entanto, tendo a Cyanogen Inc. como exemplo, já vimos que esta estratégia pode acabar de forma vergonhosa, especialmente se for feito com a premissa de concorrer com a Google.

Em outubro de 2016, quatro anos após a sua fundação, o Cyanogen OS, primeiro grande divergente do Android, chegou ao fim. Dois meses depois, a empresa fechou. Android sem o Google, é improvável, especialmente se a empresa não se chamar Amazon.

Opinion by Camila Rinaldi
Não descartaria o uso do mesmo projeto do Mi MIX.
O que você acha?
50
50
231 participantes

Como seria o smartphone da Essential?

Em janeiro, a Bloomberg havia publicado que o smartphone da Essential teria uma tela grande, de 5,5 polegadas de ponta-a-ponta, ou seja, sem bordas, no melhor estilo MI MIX. O material usado na fabricação poderia ser metal ou cerâmica. outra característica interessante poderia ser a adição de uma câmera de 360°.

Ontem, o próprio Andy Rubin resolveu provocar um burburinho ao redor do seu novo smartphone e publicou a imagem abaixo no Twitter:

A semelhança com o Mi MIX é bastante clara e, sinceramente, me parece pela barra de status que o aparelho vai rodar com o Android.

Levando ainda em consideração que a Foxconn será  aparceira da empresa de Rubin nessa empreitada, muito provavelmente não descartaria o uso do mesmo projeto do Mi MIX, em especial porque a mesma fabricante também é parceira da Xiaomi em diferentes regiões, como foi no Brasil, por exemplo. Aliás, é muito comum o uso do mesmo design para smartphones de diferentes empresas, ainda mais no caso de startups.

No ano passado, vimos a inteligência artificial ganhar espaço. A discussão foi colocada em pauta por empresas como a Amazon e a Google, e agora está na hora de vermos pequenas companhias surgindo de todos os lados com novidades neste sentido.

Ainda é cedo para dizer como se dará a disputa de mercado entre Google, Amazon, Samsung, Apple e agora Essential quando o assunto é inteligência artificial. O que posso dizer, no entanto, é que a briga parece esquentar a cada dia e, no final, quem sai ganhando somo nós, consumidores.

Na sua opinião, quando o cara que criou o Android desenvolve um smartphone com base em AI, o que podemos esperar?

 


Artigo desenvolvido em colaboração com o redator Eric Herrmann.

162 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

37 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi