O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
115 Compartilhados 32 Comentários

Sete curiosidades sobre smartphones para contar na mesa do bar

Nós pensamos que sabemos tudo sobre smartphones, do que eles são feitos, que processador possuem, quanto eles têm de memória ou quando se fabricou o primeiro Android. Mas há coisas muito mais imperceptíveis que não nos damos conta e sempre passam despercebidas diante dos nossos olhos. Hoje, te mostramos algumas curiosidades sobre esses aparelhinhos que tanto nos ajudam no dia-a-dia..

1. Smartphones e tablets têm mais germes que vasos sanitários

Sim, é verdade. E, além disso, um em cada seis smartphones estão contaminados com coliformes fecais. E isso não é de se estranhar, já que há uma infinidade de pessoas que deixam cair seus telefones no vaso sanitário. E esse tipo de coisa confere um resultado de 160 mil germes por cm². 

digno rafre3
Seu smartphone é um ninho de germes / © Japan Times

Para aliviar a vida dos mais paranoicos por limpeza, a empresa japonesa KDDI criou um smartphone resistente à água, mas de uma perspectiva completamente diferente. O certificado neste caso não foi feito para prevenir acidentes, mas lutar contra uma quantidade inumerável de bactérias que envolvem nossos dispositivos.

Em outras palavras, o aparelho foi desenhado para poder ser lavado com água e sabão tantas vezes quanto necessário, livrando o dispositivo de todos os micróbios invisíveis da sua superfície. 

Ao que tudo indica, durante os testes, o telefone foi lavado mais de 700 vezes para comprovar sua durabilidade. E quando digo lavado, quero dizer com água e sabão, como se fosse um prato. O rendimento do dispositivo não é lá grande coisa, mas para as pessoas com terror a germes é um prato cheio.

2.  Há mais gente no mundo com um smartphone do que com um vaso sanitário

Considerando que há cerca de sete bilhões de pessoas no mundo, seis bilhões delas têm um smartphone. Enquanto isso, apenas 4,5 bilhões têm acesso a um vaso sanitário ou algum tipo de saneamento básico. Será que não é hora de rever certas prioridades?

3. Já existe uma fobia derivada do uso do smartphones

Sim, ela se chama nomofobia e não é necessariamente um medo de aparelhos feios. O termo deriva da frase em inglês no-mobile phone-phobia, o que significa algo como uma fobia gerada pelo medo de ficar sem o smartphone. São pessoas que entram em pânico quando notam que estão sem os seus aparelhos. 

Nos últimos anos, cada vez mais pessoas vêm passando pela chamada desintoxicação digital, que inclui sessões de terapia que ajudam os pacientes a desapegar do seu smartphone. O primeiro passo é desligar o aparelho por 24 horas. Você seria capaz?

AndroidPIT smartphone jessica
Você seria capaz de ficar sem seu smartphone por 24 horas? / © ANDROIDPIT

4. A primeira chamada com um telefone celular foi feita em 1973

Se você achava que fazer uma ligação com o Nokia 3310 -  ou enviar uma mensagens SMS - já era considerado algo bem pré-histórico, então reveja seus conceitos, jovem padawan. Isso porque em 2016 comemoramos 43 anos da primeira chamada com um telefone móvel. 

Martin Cooper, então um engenheiro da Motorola, fez uma chamada por celular para o seu rival, Joel Engel (então engenheiro na AT&T), enquanto caminhava pela 5ª Avenida, em Nova York.  O dispositivo pesava 1kg, media 23 cm e sua bateria tinha uma autonomia de 30 minutos, cujo tempo de recarga era de dez horas. Ah sim, o aparelho custava pouco mais de R$ 28 mil. E você reclamando do preço do Galaxy Note 7...

5. A Ericsson foi a primeira fabricante a usar o termo "smartphone" (ou "smart phone")

GS88 "Penélope". Esse foi o primeiro dispositivo a ser considerado, oficialmente, um smartphone. Desenvolvido pela sueca Ericsson - a mesma que depois integrou a marca Sony Ericsson - o aparelho foi apresentado ao público em 1997 e, segundo a descrição de conceito do mesmo, tratava-se de um "smart phone" (ou "telefone inteligente"), assim mesmo, com as palavras em separado. 

Feio de doer como todo dispositivo da Ericsson (quem teve um sabe), o GS88 era baseado em um sistema operacional chamado GEOS (Geoworks Operating System) e tinha teclado QWERTY, navegador, modem integrado, acesso a e-mails (POP3), sensor infravermelho e ainda se conectava ao PC. 

GS88
Tecnicamente, esse foi o primeiro smartphone da história: o GS88, da Ericsson / © histinf.blogs.upv.es

A Ericsson chegou a produzir 200 unidades do GS88, mas, muito deles estavam em estágio de protótipo. Nenhum dos dispositivos chegou a ser vendido ao grande público. 

No entanto, há ainda uma polêmica histórica envolvendo os smartphones. Muitos defendem que quem criou o aparelho do gênero foi a IBM, com o IBM Simon Personal Communicator, cujo protótipo apareceu em 1992, com as vendas começando em 1994 e terminando em 1995, sem muito êxito.

IBMSIMON
Muitos dizem que o IBM Simon, de 1994, foi o primeiro smartphone / © Microsoft Research

Quem discorda desta teoria afirma que o Simon era mais um PDA do que propriamente um smartphone, logo, a IBM não poderia ter sido a pioneira. Algo mais ou menos parecido com a disputa Santos Dumont vs Irmãos Wright, para ver quem criou o avião (Santos Dumont, claro). 

6. A Nokia começou suas atividades como uma fábrica de papel 

A Nokia foi fundada na Finlândia em 1865 e, inicialmente, era especializada em produzir polpa de madeira para fabricação de papel. Ao redor das fábricas se estabeleceram os trabalhadores e este assentamento ganhou o nome de Nokia. Hoje em dia, a área é um município que conta com 31.517 habitantes e que segue se destacando por sua indústria papeleira. Enquanto isso, nós continuamos aguardando o retorno da Nokia como uma fabricante de smartphones Android. 

7. O Nokia 1100 é o celular mais vendido da história

Não é nenhum iPhone ou Samsung Galaxy, nem mesmo um V3. O telefone móvel mais vendido da história é ninguém menos que o Nokia 1100. Entre 2003 e 2007, foram comercializadas mais de 250 milhões de unidades do modelo, mundo afora, fazendo que a Nokia liderasse o mercado de celulares de forma incontestável.

NOKIA1100
Esta belezinha da Nokia foi o telefone móvel mais vendido da história / © Nokia

E sua popularidade era merecida. Afinal, o aparelho era bem prático de manusear, era extremamente resistente e, coisa rara em se tratando de Nokia, tinha um design até simpático. E claro, tinha o jogo da cobrinha, o que já compensava tudo. 

E você, conhece outras curiosidades a respeito dos smartphones?

32 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi