O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
opinião 23 Compartilhados 61 Comentários

Porque desisti de usar o scanner de íris do Galaxy Note 7 em menos de 24 horas

Estou com o Galaxy Note 7 desde a última sexta-feira (02.09) e, antes de publicar o review deste dispositivo, preciso compartilhar algumas das minhas impressões. A primeira delas é a de que o scanner de íris não é tão eficiente quanto eu podia imaginar.

O uso do scanner de íris do Note 7 aumenta a sua segurança

Como já explicamos aqui no site, a grande vantagem de usarmos um scanner de íris em um smartphone é a segurança. Como cada pessoa possui um padrão único da íris em cada olho, que se mantém inalterado ao longo da vida, isso faz com que os dados da íris sejam praticamente impossíveis de serem replicados, tornando a leitura da mesma uma das chaves mais seguras e confiáveis de autenticação biométricas disponíveis.

Optei neste momento pelo leitor de impressão digital em detrimento ao scanner de íris
samsung galaxy note 7 iris scanner
Você pode gravar os dados da íris de apenas uma pessoa / © AndroidPIT

Aliás, o escaneamento da íris já vem sendo amplamente utilizado para controles de acesso, controle das fronteiras e segurança em aeroportos. Logo, não estou questionando aqui a principal função deste recurso, que seria aumentar a segurança dos dados dos usuários, mas a maneira como temos que usar o scanner de íris no Galaxy Note 7.

samsung galaxy note 7 iris scanner 1
Você poderá usar a íris para validar sua identidade / © AndroidPIT

O uso do scanner de íris do Note 7 não é intuitivo

O Galaxy Note 7 permite usar apenas uma íris por aparelho, logo, apenas o dono do aparelho poderá desbloqueá-lo usando tal recurso de segurança. Dito isso, para ativar o escaneamento da íris, antes, será necessário selecionar obrigatoriamente um padrão de desbloqueio da tela seguro: senha, PIN, padrão. E é isso que torna o processo demorado.

Assim, todas as vezes que você desejar desbloquear a tela com a íris, terá que 1) ativar a tela; 2) deslizar o dedo sobre o display; 3) posicionar o aparelho em frente aos olhos. Em outras palavras, são necessários três passos para começar a usar o dispositivo.

Se considerar ainda que o número de vezes que um usuário desbloqueia a tela por dia, de acordo com um levantamento da desenvolvedora do app Locket, é de 110 vezes em média, este processo não é o ideal. Teria sido mais fácil ativar a tela e, automaticamente já ter o sensor escaneando sua íris, sem ter que deslizar o dedo sobre a tela para então ativar o scanner.

samsung galaxy note 7 scanner iris hero
Para usar o scanner de íris você precisa escolher um PIN, senha ou padrão / © AndroidPIT

Por outro lado, usando o leitor de impressões digitais, basta pressionar o botão da home e o aparelho será desbloqueado de forma rápida e segura em apenas uma ação. E não se engane, este recurso também precisa de uma senha ou PIN para ser ativado.

Outro problema que poderia citar incide diretamente na experiência de uso do Galaxy Note 7 na hora de validar a identidade do usuário com os dados da íris está na falta de discrição deste ato. Até que consegui perceber qual seria o melhor ângulo do aparelho nas mãos em relação à minha cabeça, em publico parecia um ato de sofrimento, mas confesso que depois de algumas tentativas, o resposta da função se mostrou muito rápida.

samsung galaxy note 7 leitor impressao digital
Desbloquear o Note 7 com a sua impressão digital é bem mais fácil / © AndroidPIT

Como não utilizo óculos ou lentes de contato, a questão para mim foi realmente aprender a posicionar o scanner de forma que a leitura da íris pelo hardware fosse completa e rápida. Aliás, uma dica, não olhe para o painel do aparelho, mas para o scanner posicionado na parte superior esquerda do Note 7.

Por fim, ainda existe a possibilidade de uso do recurso Smart Lock para diminuir o stress do acesso rápido ao aparelho em casa ou no trabalho ao definir estes como lugares confiáveis. Porém, mesmo utilizando esta configuração, os três passos necessários para ativar e começar a usar o celular me incomodam. Por isso, optei neste momento pelo leitor de impressão digital em detrimento ao scanner de íris. E sim, ambos podem estar configurados para uso ao mesmo tempo.

E você, o que faria no meu lugar: scanner de íris ou leitor de digital?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Wellington há 2 meses

    Falando em impressões digitais... O do Galaxy S7 poderia ser como da linha Lenovo moto z Play, Moto z ou seja encostar o dedo mesmo com a tela desligada ela já liga desbloqueada. No Galaxy S7 Edge por exemplo eu tenho que ativar a tela ou apertar e segura o botão home. Nada prático

  • Camila Rinaldi
    • Admin
    • Equipe
    há 2 meses

    Na realidade Michael, e demais leitores, é que sim, existe uma necessidade para os três passos, acontece que existe uma alternativa para o scanner de íris: o leitor de digital. Para quem lembra, logo que a Samsung anunciou o Galaxy S5, se não me engano, com tal recurso, foi uma confusão, um grande número de críticas, as pessoas não conseguiam desbloquear direito o aparelho e, de fato, oferecia uma experiência prematura. Mas no Note 7, este recurso funciona como manteiga.

    Já o scanner de íris é a atual grande novidade e sim, em relação à experiência de uso, precisa melhorar. Este é a evolução natural das coisas, precisamos começar a usar para ver o que causa estranheza. A Samsung não é uma empresa nova, possui anos de experiência e esperava, com certeza, que o scanner de íris não fosse funcionar às mil maravilhas. Eu tenho certeza disso, tanto que representantes da própria fabricante nos informaram que a experiência de uso não é a prioridade aqui, mas "validar pagamentos usando os olhos".

    Por isso, como experiência de uso, prefiro o leitor de digitais, até porque ambos os serviços exigem uma senha/PIN de backup, logo, a segurança não está neste momento rigorosamente relacionada aos dados da sua impressão digital ou da sua íris, concorda?

  • Andreu Vasconcelos há 2 meses

    Mancada seria se não tivesse alternativa ao scanner de íris, mas esse não é o caso, já que o aparelho também possui sensor de impressão digital.

  • Muraque O. há 2 meses

    Respondendo assim como no fim do artigo fica a pergunta, no meu caso deixaria DESBLOQUEIO ATRAVÉS DA IRÍS, BIOMÉTRICA e PIN.
    Mas lembrando que isso foi uma impressão da JORNALISTA.

  • Wanderson Perin há 2 meses

    Quanto mais velho fico, menos entendo as pessoas...reclamam que as empresas não inovam, depois reclamam quando elas inovam... qual o problema de um leitor de íris? Oras, quando o S7 EDGE foi lançado, ele custava 4 mil e tantos (não tinha leitor de íris), quando o note 7 foi lançado, ele custava o mesmo, mas com leitor de íris... hoje tem suas limitações? sim tem... funciona? sim funciona! Eu preciso? Não sei...pode ser útil... é um método de segurança adicional, afinal o biométrico como sabemos tem suas brechas de segurança. Pense, talvez agora neste momento você não vê utilidade, mas uma hora ou outra pode ser essencial! Não temos bola de cristal! Além disso, nenhuma tecnologia nasce pronta, ela deve ser aprimorada, amadurecida, melhorada...talvez quando a Apple lançar o leitor de íris no iphone, ele se torne a cereja do bolo.

61 Comentários

Escreva um comentário:
  • aprendam a fazer bem feito com este vídeo de 2015....procurem windows hello no youtube com Andre Henrique Buss

  • kkkkkkkkkkkk falei que isso ia se uma bosta

  • Acho esse "recurso" uma grande bobagem, isso é inutil, incomodo e não é nada prático. Colocar como extra de vendas não é necessário, pra mim seria melhor focar no marketing da S-Pen. Trazer mais um sensor para impactar na bateria e rendimento é descartável. Fora que se for pra proteger o aparelho dos conhecidos (privacidade) o sensor de digitais é a melhor opção, ja para proteger de desconhecidos (roubo ou perda) é inutil qualquer meio de desbloqueio pois você perdeu o aparelho. Fora que a Samsung poderia ter se preocupado em melhorar o desbloqueio por digitais sem ser necessário ligar o aparelho. Em 2013 quando foi saindo os primeiros aparelhos com sensor de digitais eu pensei: ate quem enfim! Com o leitor de iris: AFF!

  • Assim como em 2014, com a novidade da impressão digital no Galaxy S5, que era inclusive um recurso novo e não muito desenvolvido, temos que entender que, agora em 2016, temos o primeiro smartphone com scanner de íris, e não devemos esperar uma tecnologia tão desenvolvida. Aposto que daqui dois anos, todos usarão essa tecnologia facilmente. Basta esperar e ter paciência. =)

  • Eu já tinha até comentado aqui quando isso ainda era rumor...Totalmente não intuitivo, muito mais simples melhorarem o sensor de digital que implementar essa perfumaria boba que só faz comer recurso de hardware assim como muita coisa na sammy.

  • Acho que é somente uma opção de segurança avançada. Deve ser usada para pagamentos, guardar senhas e etc. Para desbloquear o aparelho a impressão digital está mais que boa.

  • Achei legal pois é mais uma opção de segurança, mas não parece ser nada intuitiva essa opção.

  • Camila,

    Como esta seu Galaxy Note 7? Verdade ue o problema da bateria foi apenas em um lote? Oque voces estao sabendo a respeito?

    • O quê, a Camila ainda não respondeu?! Tô começando a ficar preocupado... Tomara que ela não seja daquelas pessoas que costumam dormir c/ o celular carregando no criado-mudo, isto é, perto da cabeça.

  • Muito bem dito Camila,
    cada um encontrara a a sua razao para usar essa facilidade. Eu vejo de maneira positiva.

  • Simples de resolver, o Moto Tela, por exemplo, ativa a tela toda vez que você levanta o aparelho. Basicamente seria só vc por um app que faça o mesmo e você não teria que passar por três etapas.

  • Quanto mais velho fico, menos entendo as pessoas...reclamam que as empresas não inovam, depois reclamam quando elas inovam... qual o problema de um leitor de íris? Oras, quando o S7 EDGE foi lançado, ele custava 4 mil e tantos (não tinha leitor de íris), quando o note 7 foi lançado, ele custava o mesmo, mas com leitor de íris... hoje tem suas limitações? sim tem... funciona? sim funciona! Eu preciso? Não sei...pode ser útil... é um método de segurança adicional, afinal o biométrico como sabemos tem suas brechas de segurança. Pense, talvez agora neste momento você não vê utilidade, mas uma hora ou outra pode ser essencial! Não temos bola de cristal! Além disso, nenhuma tecnologia nasce pronta, ela deve ser aprimorada, amadurecida, melhorada...talvez quando a Apple lançar o leitor de íris no iphone, ele se torne a cereja do bolo.

  • No caso do Note 7 concordo que poderiam ser dois passos: 1-ligar a tela e 2-olhar pro scanner de íris. Outra coisa, a Sammy já deveria ter retirado esse botão home físico. Se ela já usa os outros dois capacitivos (multitasking/return), por que não? Usar também dois toques na tela pra (des)ligar como outros fabricantes, de modo que não tenhamos que ficar instalando apps pra isso. E quanto à indiscrição que a autora cita sobre o uso do recurso, pior é ficar falando com o aparelho em público (Google Now, SIRI, Cortana). Isso sim pra mim é estranho.

    • Não uso o Google Now por isso. Já quanto ao scanner de íris já discordo tem gente que paga mico fazendo poses para selfies, um desbloqueio rápido é o mínimo.

  • O pin ou padrão de desbloqueio serve como backup de segurança caso seu dedo caia (leitor biométrico) ou então você "perca os olhos" (scanner de íris). Por isso a necessidade de cadastrar esse tipo de senha.

  • Então resumindo, leitor de íris desnecessário. 3 passos para desbloquear é muito. É igual Samsung pay pra pagar além da digital tem que digital a senha... então tipo... ainda não compensa.

  • Só posso dar uma opinião correta qd EU utilizar. Afinal cada um tem um modo de perceber determinadas situações.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi