O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
5 min para ler 5 Compartilhado Sem comentários

AndroidPIT entrevista: Saulo Camarotti dos Behold Studios

Hoje o Saulo Camarotti nos conta um pouco sobre o time de desenvolvedores independentes dos Behold Studios. Eles criaram em menos de 36 horas um de seus mais novos jogos, o aplicativo The Story of Choices. O segredo do sucesso do grupo você lê na entrevista.

Camera stock Android Nexus 4 gravar videos
Saulo (de marrom) e o pessoal dos Behold Studios. / © Behold Studios

AndroidPIT - Oi, Saulo, você pode nos contar um pouco da história dos Behold Studios? Que aplicativos vocês já desenvolveram?

Saulo - Os Behold Studios começaram em 2009 programando por encomenda. Depois de termos ganhado alguns prêmios de melhores jogos no Brasil, decidimos fundar um estúdio próprio. Mas em 2011, após alguns projetos, mudamos radicalmente o conceito da nossa empresa.

Paramos de nos preocupar com a estrutura da empresa e todos se tornaram sócios. Começamos a trabalhar em cafés com Wi-Fi para não ter de pagar o aluguel do escritório. A assim começamos a desenvolver jogos muito bons. Foi o momento certo de começar a trabalhar para nós mesmos, de fazer o que queríamos. Desenvolvemos os jogos Super Cutes, Save My Telly, BitBit Machine, Monster Jam, The Story of Choices e o nosso maior sucesso Knights of Pen & Paper. Este último ganhou prêmios e indicações importantes, como do Independent Game Festival 2013.

Camera stock Android Nexus 4 gravar videos
Knights of Pen & Paper / © Behold Studios

AndroidPIT - Uau, essa é uma história bem legal. Quando vocês decidiram começar a desenvolver para Android? Há uma razão especial?

Saulo - Começamos em 2009, como já disse, e na época estávamos voltados para iOS. Quando o Android chegou, pensamos se tratar de uma boa possibilidade para aprofundar o nosso trabalho. Consideramos o Android uma plataforma fantástica para jogos, e por isso decidimos seguir esse caminho.

AndroidPIT - Um dos seus últimos aplicativos, “The Story of Choices”, está muito bem na Google Play Store. O jogo surgiu de uma “Game Jam”. Você pode nos contar mais a respeito?

Saulo - Como desenvolvedores independentes nós adoramos “Game Jams”! Normalmente temos 36 ou 48 horas para desenvolver um jogo completo. “The Story of Choices” foi desenvolvido numa dessas Game Jams patrocinadas por nosso estúdio. Oito times diferentes programaram seus próprios jogos no tempo determinado. Nós nos reunimos na maioria das vezes durante o fim-de-semana, conversamos sobre o tema da Jam, separamos os times e começamos a desenvolver um jogo. Nesse período praticamente não dormimos. =)

Camera stock Android Nexus 4 gravar videos
Bem retrô: The Story of Choices. / © Behold Studios

AndroidPIT - Com certeza vocês planejam mais jogos para Android. Será que poderia nos dar uma prévia?

Saulo - Claro! No momento temos um projeto financiado pelo Kickstarter chamado Chroma Squad. A nossa intenção é lançá-lo para tablets Android. Em “Chroma Squad” você precisa gerenciar um estúdio de TV. É possível contratar atores, gravar vídeos e comprar efeitos especiais.

AndroidPIT - Vocês têm apoio para distribuir e desenvolver os aplicativos?

Saulo - Trabalhamos como desenvolvedores independentes. Isso quer dizer que não temos muito financiamento para desenvolver e vender os nossos jogos. Mas oferecemos nossos apps por um preço bem baixo, e a renda é usada para o desenvolvimento de novos jogos. =)

AndroidPIT - Que hardware e software vocês usam para criar os aplicativos?

Saulo - Na maioria das vezes usamos o Unity 3D. Ele é um Game-Engine que suporta uma série de builds para diferentes plataformas, inclusive Android. É realmente uma ferramenta fantástica para desenvolvedores independentes e também para programadores profissionais.

Camera stock Android Nexus 4 gravar videos
Knights of Pen & Paper no Unity 3D. / © Behold Studios

AndroidPIT - Você tem dicas para outros desenvolvedores?

Saulo - Aqui dizemos sempre “O jogo é o mais importante”. Não se preocupe com a data de lançamento do jogo, ou com o marketing, cross-promotion, websites, etc. Você deve fazer um bom jogo, para que ele se venda sozinho. Nosso “Knights of Pen & Paper” ficou em primeiro lugar na Google Play Store. E nem tínhamos informado na nossa página do Facebook. É difícil acreditar, mas quando criamos um jogo, ele é compartilhado cada vez mais, sobretudo pelos caras do 148apps, toucharcade, kotaku e outros. Ele se espalha como fogo.

AndroidPIT - Que smartphone ou tablet você usa na vida privada e de que apps você não abre mão?

Saulo - Aqui no escritório usamos vários iPhones e dispositivos Android. Meu primeiro aparelho foi um iPhone 3G. Meus aplicativos preferidos são obviamente jogos, por exemplo Deepest Dungeon of Doom, Slayin, Beat Sneak Bandite, Tiny Thief e Super Hexagon. E uma certeza: não podemos viver sem o WhatsApp!

AndroidPIT - Uma última pergunta: o que você pensa sobre o mercado brasileiro para desenvolvedores hoje em dia em comparação com o passado recente? Como você vê o futuro?

Saulo - Temos o quarto maior mercado do mundo e muitos dos grandes desenvolvedores vêm para o Brasil. Os jogos ganham cada vez mais importância e dão muitas oportunidades e chances aos desenvolvedores. Mas se você observa a indústria brasileira, vai notar que se trata apenas de uma pequena parcela. Nossa produção de jogos no Brasil se baseia em pequenas companhias e estúdios independentes.

Camera stock Android Nexus 4 gravar videos
Espiando os Behold Studios. / © Behold Studios

Se analisarmos a economia como um todo, representamos apenas uma pequena participação. Em nosso escritório percebemos rapidamente que a maioria dos nossos usuários são americanos, alemães, canadenses, britânicos e japoneses. Portanto, não produzimos jogos apenas para o Brasil, e sim para o mundo inteiro!

Muito obrigada pela entrevista, Saulo!

Sem comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi