O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

 

O Facebook está em toda parte. Parece que cada pessoa, empresa de caráter ficcional e mesmo organizações do governo tem uma página no Facebook. As redes sociais tornaram-se o chavão dos últimos anos, com praticamente todo o mundo aplaudindo o crescimento notável do Facebook. Porém, agora parece que a maior rede social do mundo está lentamente à deriva, em uma espiral descendente.

 Pode parecer loucura, mas quando o filme "Rede Social" estreou, o Facebook começava a dar sinais de que seria um desastre. Quando o sucesso vem muito rapidamente pode, muitas vezes significar problemas para a empresa. Naquela época, todo mundo ainda estava esmagadoramente entusiasmado com Facebook, pois tudo ainda era novo, encontrar amigos do colégio, da faculdade, dar valor ao número de vezes que um post foi "curtido".

Depois de um tempo, o Facebook se transformou em uma garoa patética de links de artigos e um fluxo interminável de memes comuns. Ou os usuários se tornaram "menos interessante" ou existe algo de muito errado acontecendo com o Facebook?

Esse fenômeno pode ser chamado de "fadiga do Facebook" e começou a aparecer em pessoas que estavam viciadas no Facebook na faculdade e que cansaram, assim, foram do usuário ativo para usuários extremamente passivos e preguiçosos. A empresa, naturalmente, está ciente desta tendência, colocando um grande esforço para bombear continuamente novas funcionalidades. Em vez de reacender o interesse dos usuários no Facebook, esses novos recursos têm feito o oposto: fazem as pessoas se sentirem ambivalente e definidas a partir da rede social. Sim, as pessoas continuam a usá-lo, mas é cada vez mais uma digitalização de forma passiva sobre notícias que compartilhar cada momento da vida. Se cada um de nós imprimir toda a atividade no Facebook nos últimos 5 anos, é certo que será mais fácil discernir o momento em que a fadiga do Facebook começou em nossa interação com a rede social. Por vezes, me vi como em um movimento automatizado de acesso ao Facebook, mas sem interesse algum em saber o que estava passando na minha timeline.

Obviamente, ainda existe o desenvolvimento de mercados pelo mundo, onde o Facebook ainda pode ter um grande impacto (como a Rússia, a Índia e ampliar ainda mais seus domínios no Brasil, por exemplo), mas creio que o Facebook já está descendo ladeira a baixo. E as últimas estatísticas nos EUA confirmam o que posso sentir intuitivamente: o número de visitantes do Facebook caiu em maio pela primeira vez em sua história de 158,69 para 158.01 milhões de visitantes únicos. O número pode não parecer assim tão diferente, porém chega em um momento delicado para um empresa que busca formas de atrair investidores.

A única questão agora é: qual será a próxima novidade depois do Facebook?

Fonte: Reuters

Sem comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi