Review - HTC Desire Eye

  • Respostas:2
  • AbertoNão stickySem resposta
  • Posts no fórum: 30

8/jun/2015 1:52:33 via Web

Tranquilos?

Este mês estava procurando um smartphonepara substituir o Samsung Galaxy Note 3 Neo Duos da minha noiva.

Ela ama este celular, mas já estava na hora de trocá-lo. Ela gosta de quatro coisas em um smartphone:
- Beleza
- Tela Grande
- Potência
- Boa Câmara

Bom, estava em dúvidas entre o Moto X 2 e o LG G3. Iria comprar o G3 roxo, até que me deparei com o HTC Desire Eye.

Apesar do S6 e do Note4 já estarem a venda queria dar a ela um smart de marca diferente já que os quatro últimos eram da sammy.

O G3 e o Desire Eye são bem parecidos, a tela do G3 é 0.3 polegadas maior e seu processador 0.2 Ghz mais potente.
Em contra partida o Desire Eye possui duas câmeras com flash duplo de 13 mpx e é resistente a água. (30 minutos até 1 metro).

A decisão foi pelo HTC e foi a câmera frontal com flash duplo que pesou.

[HTC DESIRE EYE]

A HTC desenvolveu esse smartphone exclusivamente para pegar um público mais jovem que gosta de tirar selfies.
Por isso colocaram o mesmo hardware da câmera traseira na frontal, ou seja, 13mpx com flash duplo. O grande trunfo.

A linha Desire é uma linha mais voltada para jovens, com celulares mais coloridos e atraentes do que a linha One, sendo o hardware tão bom quanto a linha principal, porém, de construção pior.

O HTC Desiere Eye vem equipado com Uma tela de 5.2" com resolução 1080x1920 (Full Hd) e 424 ppi.

Seu corpo mescla o plástico com um tipo de borracha semelhante aos encontrados nos Nokia Lumia.

O EYE utiliza uma tela IPS, em comparação com as conhecidas AMOLED, a tela IPS é menos contrastada e de cores mais frias, como eu gosto de muito contraste e temperatura alta, então, prefiro uma tela AMOLED à IPS.

Fora isso, tem um ótimo brilho e é agradável para uso externo, chega a ser melhor que a tela do M8.

[HARDWARE]

Apesar de ser da linha secundária da HTC o Desire Eye vem com um hardware de primeira linha.

O Desire Eye já possuí atualização para o Lollipop 5.0.2, e oferece de processamento um quad core 2.3 Ghz Krait 400 com chipset Snapdragon 801, GPU Adreno 330 e completando o time, 2 GB de memória RAM.

Internamente ele possui 16GB mas aceita cartão de memória.

É o mesmo hardware do One M8

O seu gerenciador de janelas é o consagrado HTC Sense na versão 6.

O conjunto garante ao HTC Desire Eye uma fluidez muito boa e uma ótima experiência de uso.
Mesmo com 25 apps abertos, e dos jogos pesados, em segundo plano o Antutu bateu 41100 pontos.

[SOFTWARE]

Lollipop muito bem aprimorado em conjunto com o HTC Sense 6.

A grande sacada da HTC no pack de aplicativos é o HTC Dot.
Você compra uma case para ser utilizada na frente do celular, cheia de furos e ao ligar o HTC Dot seu celular se transforma!
Fica parecendo um imenso smartphone 8bits.

[CÂMERA]

Como carro chefe do aparelho as câmeras do HTC Desire Eye , realmente, possuem uma boa qualidade.

O sensor é o Sony IMX214 CMOS Retro Iluminado, ou seja, mais claridade em ambientes escuros.
Ambas possuem 13mpx de resolução, 1/3.06" e flash duplo.
A câmera frontal tem abertura f2.2 e equivalente a 22mm.
A traseira abertura f2.0 e equivalente a 28mm.

As características das câmeras são equivalentes as melhores câmeras disponíveis no mercado, lembrando que no HTC Desire Eye ambas possuem as mesmas características, sendo de alto padrão, e nos concorrentes somente a câmera traseira é de alto padrão.
Por isso a HTC coloca o Desire Eye como o celular das Selfies.

Na prática usar a câmera frontal não diferencia em nada do uso da câmera traseira.
A qualidade de ambas é extremamente satisfatório para um smartphone atual. Não fica devendo em nada para os atuais Iphone6 e Galaxy S6.

A tecnologia BSI realmente trabalha bem com pouca luz. Gostei dos resultados tirando fotos sem flash.
E flash frontal inicialmente pode incomodar um pouco mas tem momentos que é indispensável.
E como o flash é potente por vezes precisei diminuir 1 ponto na claridade para compensar a luz do flash.

[SOM]

O aparelho possuí um ótimo som externo.
Apesar de ser alto não é agudo e é limpo.
Quando usando fones possui uma tecnologia que atua como um equalizador e potencializador melhorando consideravelmente sua qualidade, a tecnologia BloomSound.

[BATERIA]

Menor que os concorrentes a bateria é uma Li-Ion de 2400 mAh. E com tecnologia de carregamento rápido, por volta de 1h o carregamento completo.

A duração depende muito do uso mas com o brilho todo no máximo, dia todo no wifi e utilizando muito o youtube, jogos, facebook, whatsapp e câmera ele tem aguentado 20 horas antes de pedir carga.

[PONTOS FRACOS]

Nem tudo são flores.
O HTC Desire Eye merecia estabilização ótica nas câmeras e criação de vídeo a 60 fps ao invés dos 30.

O Eye também merecia um aspect melhor. A relação Tamanho x Largura deixou-o muito alto e um pouco estreito.
As melhores experiências de uso equilibra bem tamanho e largura.
O fone poderia ter isolamento mas é aquele fone tradicional.

E a tela poderia pegar mais área do corpo e deixar a experiência do uso em landscape mais agradável.

[CONCLUSÃO]

Como o smartphone é da minha noiva todas as impressões que tive foi no uso esporádico que fiz do aparelho e das impressões dela.

No geral o Desire Eye cumpre com o prometido, entrega fotos de ótima qualidade e sem problemas de hardware.
O usuário sente que tem nas mãos um verdadeiro canivete suíço, pronto para atender a qualquer necessidade.

O fato da traseira ser emborrachada lhe garante uma boa empunhadura, seja para falar ou para tirar fotos.

Se não fosse a dificuldade de qualquer produto importado eu lhe recomendaria para quem quer um smartphone de alto desempenho e quer fugir dos mais famosos.

Infelizmente a HTC não atende o Brasil e quaisquer problemas ficam na conta do comprador.

— alterado em 8/jun/2015 15:12:24

  • Posts no fórum: 364

8/jun/2015 14:28:44 via Web

Sergio Tucano Clemente Da Silva Filho

Tranquilos?

Este mês estava procurando um smart para substituir o Samsung Galaxy Note 3 Neo Duos da minha noiva.

Ela ama este celular, mas já estava na hora de troca-lo. Ela gosta de quatro coisas num smart:
- Beleza
- Tela Grande
- Potência
- Boa Câmara

Bom, estava em dúvidas entre o Moto X 2 e o LG G3. Iria comprar o G3 roxo, até que me deparei com o HTC Desire Eye.

Apesar do S6 e do Note4 já estarem a venda, queria dar a ela um smart de marca diferente já que os quatro últimos eram da sammy.

O G3 e o Desire Eye são bem parecidos, a tela do G3 é 0.3 polegadas maior e seu processador 0.3 mais potente.
Em contra partida o Desire Eye possui duas câmeras com flash duplo de 13 mpx e é resistente a água. (30 minutos até 1 metro).

A decisão foi pelo HTC e foi a câmera frontal com flash duplo que pesou.

[HTC DESIRE EYE]

A HTC desenvolveu esse smartphone exclusivamente para pegar um público mais jovem que gosta de tirar selfies.
Por isso colocaram o mesmo hardware da câmera traseira na frontal, ou seja, 13mpx com flash duplo. O grande trunfo.

A linha Desire é uma linha mais voltada para jovens com celulares mais coloridos, e atraentes que a linha One, sendo o hardware tão bom quanto a linha principal, porém, de construção pior.

O HTC Desiere Eye vem equipado com Uma tela de 5.2" com resolução 1080x1920 (Full Hd) e 424 ppi.

Seu corpo mescla o plástico com um tipo de borracha semelhante aos Lumias.

A tela IPS é deixa um pouco a desejar as AMOLED quanto ao contraste e temperatura das cores, mas eu gosto de muito contraste e temperatura, então gosto da AMOLED.

Fora isso, tem um ótimo brilho e é agradável para uso externo, chega a ser melhor que a tela do M8.

[HARDWARE]

Apesar de ser da linha secundária da HTC o Desire Eye vem com um hardware de primeira linha.

O Desire Eye já possuí atualização para o Lollipop 5.0.2, e oferece de processamento um quad core 2.3 Ghz Krait 400 com chipset Snapdragon 801, GPU Adreno 330 e completando o time 2 GB de memória RAM.

Internamente ele possui 16GB mas aceita cartão de memória.

É o mesmo hardware do One M8

O seu gerenciador de janelas é o consagrado HTC Sense na versão 6.

O conjunto garante ao HTC Desire Eye uma fluidez muito boa e uma ótima experiência de uso.
Mesmo com 25 apps abertos, e dos jogos pesados, em segundo plano o Antutu bateu 41100 pontos.

[SOFTWARE]

Lollipop muito bem aprimorado em conjunto com o HTC Sense 6.

A grande sacada da HTC no pack de aplicativos é o HTC Dot.
Você compra uma case para ser utilizada na frente do celular, cheia de furos e ao ligar o HTC Dot seu celular se transforma!
Fica parecendo um imenso smartphone 8bits.

[CÂMERA]

Como carro chefe do aparelho as câmeras do HTC Desire Eye , realmente, possuem uma boa qualidade.

O sensor é o Sony IMX214 CMOS Retro Iluminado, ou seja, mais claridade em ambientes escuros.
Ambas possuem 13mpx de resolução, 1/3.06" e flash duplo
A câmera frontal tem abertura f2.2 e equivalente a 22mm.
A traseira abertura f2.0 e equivalente a 28mm.

As características das câmeras são equivalentes as melhores câmeras disponíveis no mercado, lembrando que no HTC Desire Eye Ambas possuem as mesmas características e nos concorrentes somente a câmera traseira possui tais características.
Por isso a HTC coloca o Desire Eye como o celular das Selfies.

Na prática usar a câmera frontal não diferencia em nada do uso da câmera traseira.
A qualidade de ambas é extremamente satisfatório para um smartphone atual. Não fica devendo em nada para os atuais Iphone6 e Galaxy S6.

A tecnologia BSI realmente trabalha bem com pouca luz. Gostei dos resultados tirando fotos sem flash.
E flash frontal inicialmente pode incomodar um pouco mas tem momentos que é indispensável.
E como o flash é potente por vezes precisei diminuir 1 ponto na claridade para compensar a luz do flash.

[SOM]

O aparelho possuí um ótimo som externo.
Apesar de ser alto não é muito agudo e é bem limpo.
E quando usando fones possui uma tecnologia que atua como um equalizador e potencializador melhorando consideravelmente sua qualidade, a tecnologia BloomSound.

[BATERIA]

Menor que os concorrentes a bateria é uma Li-Ion de 2400 mAh. E com tecnologia de carregamento rápido, por volta de 1h o carregamento completo.

A duração depende muito do uso mas com o brilho todo no máximo, dia todo no wifi e utilizando muito o youtube, jogos, facebook, whatsapp e câmera ele tem aguentado 20 horas antes de pedir carga.

[PONTOS FRACOS]

Nem tudo são flores.
O HTC Desire Eye merecia estabilização ótica nas câmeras e criação de vídeo a 60 fps ao invés dos 30.
Ele também merecia um aspect melhor. A relação Tamanho x Largura o deixa muito alto e um pouco estreito.
As melhores experiências de uso equilibra bem tamanho e largura.
O fone poderia ter isolamento mas é aquele fone tradicional.
E a tela poderia pegar mais área do corpo e deixar a experiência do uso em landscape mais agradável.

[CONCLUSÃO]

Como o smartphone é da minha noiva todas as impressões que tive foi no uso esporádico que fiz do aparelho e das impressões dela.

No geral o Desire Eye cumpre com o prometido.
Entrega fotos de ótima qualidade e sem problemas de hardware.
O usuário sente que tem as mãos um verdadeiro canivete suíço, pronto para atender a qualquer necessidade.

O fato da traseira ser emborrachada lhe garante uma boa empunhadura, seja para falar ou para tirar fotos.

Se não fosse a dificuldade de qualquer produto importado eu lhe recomendaria para quem quer um smaetphone de alto desempenho e quer fugir dos mais famosos.

Infelizmente a HTC não atende o Brasil e quaisquer problema fica na conta do comprador.

Sergio, bacana!
Visto que não fizeram um review no site (apenas um hands-on), é bom ter um tópico desses.
Penso em fazer um do Panasonic Lumix CM1, mas falta tempo, e muito.

Enfim, é bom rever alguns pontos:
- Tudo bem dizer que o LG G3 é 0,3" maior que o Desire Eye, mas, como dizer que ele tem um processador melhor em 0.3? Não faz sentido, mesmo porque ambos usam o Snapdragon 801, inclusive;
- A linha Desire é, na verdade, uma linha intermediaria. Porém, o Eye veio mais parrudo, devido seus atrativos;
- Não sei se confundiu, ou apenas errou, mas a HTC Sense, é uma UI (Interface de Usuário), e não um "gerenciador de janelas";
- Na questão de Câmera, houve uma certa controvérsia: você deixou claro que ambas (frontal e traseira) possuem as mesmas características, quando, logo antes, deixou claro as diferenças, sendo uma com abertura f2.2, e outra f2.0;
- Quando fala das telas, também fica um pouco sem sentido seu comentário sobre as AMOLEDs;
- Fora isso, alguns errinhos de português, que, se der uma revisada, ficaria show!

De qualquer forma, o aparelho é realmente bem bacana! Uma pena não ser comercializado por aqui, em meios "oficiais".

  • Posts no fórum: 30

8/jun/2015 14:59:18 via Web

Leonardo Alves

Sergio Tucano Clemente Da Silva Filho

Tranquilos?

Este mês estava procurando um smart para substituir o Samsung Galaxy Note 3 Neo Duos da minha noiva.

Ela ama este celular, mas já estava na hora de troca-lo. Ela gosta de quatro coisas num smart:
- Beleza
- Tela Grande
- Potência
- Boa Câmara

Bom, estava em dúvidas entre o Moto X 2 e o LG G3. Iria comprar o G3 roxo, até que me deparei com o HTC Desire Eye.

Apesar do S6 e do Note4 já estarem a venda, queria dar a ela um smart de marca diferente já que os quatro últimos eram da sammy.

O G3 e o Desire Eye são bem parecidos, a tela do G3 é 0.3 polegadas maior e seu processador 0.3 mais potente.
Em contra partida o Desire Eye possui duas câmeras com flash duplo de 13 mpx e é resistente a água. (30 minutos até 1 metro).

A decisão foi pelo HTC e foi a câmera frontal com flash duplo que pesou.

[HTC DESIRE EYE]

A HTC desenvolveu esse smartphone exclusivamente para pegar um público mais jovem que gosta de tirar selfies.
Por isso colocaram o mesmo hardware da câmera traseira na frontal, ou seja, 13mpx com flash duplo. O grande trunfo.

A linha Desire é uma linha mais voltada para jovens com celulares mais coloridos, e atraentes que a linha One, sendo o hardware tão bom quanto a linha principal, porém, de construção pior.

O HTC Desiere Eye vem equipado com Uma tela de 5.2" com resolução 1080x1920 (Full Hd) e 424 ppi.

Seu corpo mescla o plástico com um tipo de borracha semelhante aos Lumias.

A tela IPS é deixa um pouco a desejar as AMOLED quanto ao contraste e temperatura das cores, mas eu gosto de muito contraste e temperatura, então gosto da AMOLED.

Fora isso, tem um ótimo brilho e é agradável para uso externo, chega a ser melhor que a tela do M8.

[HARDWARE]

Apesar de ser da linha secundária da HTC o Desire Eye vem com um hardware de primeira linha.

O Desire Eye já possuí atualização para o Lollipop 5.0.2, e oferece de processamento um quad core 2.3 Ghz Krait 400 com chipset Snapdragon 801, GPU Adreno 330 e completando o time 2 GB de memória RAM.

Internamente ele possui 16GB mas aceita cartão de memória.

É o mesmo hardware do One M8

O seu gerenciador de janelas é o consagrado HTC Sense na versão 6.

O conjunto garante ao HTC Desire Eye uma fluidez muito boa e uma ótima experiência de uso.
Mesmo com 25 apps abertos, e dos jogos pesados, em segundo plano o Antutu bateu 41100 pontos.

[SOFTWARE]

Lollipop muito bem aprimorado em conjunto com o HTC Sense 6.

A grande sacada da HTC no pack de aplicativos é o HTC Dot.
Você compra uma case para ser utilizada na frente do celular, cheia de furos e ao ligar o HTC Dot seu celular se transforma!
Fica parecendo um imenso smartphone 8bits.

[CÂMERA]

Como carro chefe do aparelho as câmeras do HTC Desire Eye , realmente, possuem uma boa qualidade.

O sensor é o Sony IMX214 CMOS Retro Iluminado, ou seja, mais claridade em ambientes escuros.
Ambas possuem 13mpx de resolução, 1/3.06" e flash duplo
A câmera frontal tem abertura f2.2 e equivalente a 22mm.
A traseira abertura f2.0 e equivalente a 28mm.

As características das câmeras são equivalentes as melhores câmeras disponíveis no mercado, lembrando que no HTC Desire Eye Ambas possuem as mesmas características e nos concorrentes somente a câmera traseira possui tais características.
Por isso a HTC coloca o Desire Eye como o celular das Selfies.

Na prática usar a câmera frontal não diferencia em nada do uso da câmera traseira.
A qualidade de ambas é extremamente satisfatório para um smartphone atual. Não fica devendo em nada para os atuais Iphone6 e Galaxy S6.

A tecnologia BSI realmente trabalha bem com pouca luz. Gostei dos resultados tirando fotos sem flash.
E flash frontal inicialmente pode incomodar um pouco mas tem momentos que é indispensável.
E como o flash é potente por vezes precisei diminuir 1 ponto na claridade para compensar a luz do flash.

[SOM]

O aparelho possuí um ótimo som externo.
Apesar de ser alto não é muito agudo e é bem limpo.
E quando usando fones possui uma tecnologia que atua como um equalizador e potencializador melhorando consideravelmente sua qualidade, a tecnologia BloomSound.

[BATERIA]

Menor que os concorrentes a bateria é uma Li-Ion de 2400 mAh. E com tecnologia de carregamento rápido, por volta de 1h o carregamento completo.

A duração depende muito do uso mas com o brilho todo no máximo, dia todo no wifi e utilizando muito o youtube, jogos, facebook, whatsapp e câmera ele tem aguentado 20 horas antes de pedir carga.

[PONTOS FRACOS]

Nem tudo são flores.
O HTC Desire Eye merecia estabilização ótica nas câmeras e criação de vídeo a 60 fps ao invés dos 30.
Ele também merecia um aspect melhor. A relação Tamanho x Largura o deixa muito alto e um pouco estreito.
As melhores experiências de uso equilibra bem tamanho e largura.
O fone poderia ter isolamento mas é aquele fone tradicional.
E a tela poderia pegar mais área do corpo e deixar a experiência do uso em landscape mais agradável.

[CONCLUSÃO]

Como o smartphone é da minha noiva todas as impressões que tive foi no uso esporádico que fiz do aparelho e das impressões dela.

No geral o Desire Eye cumpre com o prometido.
Entrega fotos de ótima qualidade e sem problemas de hardware.
O usuário sente que tem as mãos um verdadeiro canivete suíço, pronto para atender a qualquer necessidade.

O fato da traseira ser emborrachada lhe garante uma boa empunhadura, seja para falar ou para tirar fotos.

Se não fosse a dificuldade de qualquer produto importado eu lhe recomendaria para quem quer um smaetphone de alto desempenho e quer fugir dos mais famosos.

Infelizmente a HTC não atende o Brasil e quaisquer problema fica na conta do comprador.

Sergio, bacana!
Visto que não fizeram um review no site (apenas um hands-on), é bom ter um tópico desses.
Penso em fazer um do Panasonic Lumix CM1, mas falta tempo, e muito.

Enfim, é bom rever alguns pontos:
- Tudo bem dizer que o LG G3 é 0,3" maior que o Desire Eye, mas, como dizer que ele tem um processador melhor em 0.3? Não faz sentido, mesmo porque ambos usam o Snapdragon 801, inclusive;
- A linha Desire é, na verdade, uma linha intermediaria. Porém, o Eye veio mais parrudo, devido seus atrativos;
- Não sei se confundiu, ou apenas errou, mas a HTC Sense, é uma UI (Interface de Usuário), e não um "gerenciador de janelas";
- Na questão de Câmera, houve uma certa controvérsia: você deixou claro que ambas (frontal e traseira) possuem as mesmas características, quando, logo antes, deixou claro as diferenças, sendo uma com abertura f2.2, e outra f2.0;
- Quando fala das telas, também fica um pouco sem sentido seu comentário sobre as AMOLEDs;
- Fora isso, alguns errinhos de português, que, se der uma revisada, ficaria show!

De qualquer forma, o aparelho é realmente bem bacana! Uma pena não ser comercializado por aqui, em meios "oficiais".

Opa! Valeu, escrevi o review pelo Note 3, então não ficou 100% como eu queria.

  • Tudo bem dizer que o LG G3 é 0,3" maior que o Desire Eye, mas, como dizer que ele tem um processador melhor em 0.3? Não faz sentido, mesmo porque ambos usam o Snapdragon 801, inclusive;
Olha, ambos utilizam o mesmo 801, porém o clock do G3 é 0.3 GHZ mais veloz.   
 HTC = 2.3 GHZ
 G3    =  2.5 GHZ
  • A linha Desire é, na verdade, uma linha intermediaria. Porém, o Eye veio mais parrudo, devido seus atrativos;
  É verdade, se comparado com os hight ends de algumas fabricantes o Eye não seria mid end. 
  • Não sei se confundiu, ou apenas errou, mas a HTC Sense, é uma UI (Interface de Usuário), e não um "gerenciador de janelas";
Gerenciador de janelas e UI são sinônimos neste caso, estou acostumado com gerenciador de janelas, que é o termo mais usado para os usuários GNU/Linux.
  • Na questão de Câmera, houve uma certa controvérsia: você deixou claro que ambas (frontal e traseira) possuem as mesmas características, quando, logo antes, deixou claro as diferenças, sendo uma com abertura f2.2, e outra f2.0;
 Sim, tirando a abertura elas são iguais. 
  • Quando fala das telas, também fica um pouco sem sentido seu comentário sobre as AMOLEDs;
  Por que sem sentido? Acho que não me expressei bem. 
  As AMOLED são conhecidas pelo seu contraste mais elevado e pela temperatura de cor maior. E eu sou uma pessoa que gosta de alto contraste e cores quentes, por isso prefiro as AMOLED, não que isso desqualifique a IPS, pelo contrário, muita gente prefere a IPS por não ser tão contrastada e quente.
  • Fora isso, alguns errinhos de português, que, se der uma revisada, ficaria show!
 Vou revisar, valeu!