INGRESS - Últimos dias de um jogo de sucesso?

  • Respostas:9
  • AbertoNão stickySem resposta
  • Posts no fórum: 4

30/set/2015 15:00:36 via Web

Quem ainda não conhecesse este incrível game de realidade aumentada que atire a primeira capsula!
image
“O mundo à tua volta não é nada do que parece”. Esta é a frase que dá o mote para o primeiro jogo da Google baseado em realidade aumentada que conquistou milhares de fãs em todo o mundo. A linha narrativa da história base parte de uma experiência cientifica que está a ser efetuada na Europa e que poderá alterar a forma como pensamos e vemos o mundo que nos rodeia. Para ‘descodificar’ o ambiente envolvente, o jogador tem à sua disposição o seu smartphone que se converte num portal para o ‘verdadeiro mundo’ (meio Matrix, não?!).
image
Um vez concluída a fase que explica o funcionamento do jogo e os objetivos a alcançar (tutorial), o jogador é confrontado com um decisão que irá marcar o resto do tempo que gastará jogando. Tem que escolher um dos dois grupos que lutam pelo futuro da humanidade: os ‘Iluminados’ (verdes) ou a ‘Resistência’ (azuis). Depois é só interagir com os portais que surgem em seu redor, reunir, analisar e investigar as pistas que vão aparecendo e sair para a rua uma vez que a ‘luta’ passa-se lá fora. Ao circular pelas ruas é possível encontrar energia (a quantidade depende do movimento que ela registra), portais (locais de interesse), pistas e objetos que devem ser combinados, analisados e usados para progredir.
image
Entretanto, nos últimos dias ficamos sabendo que a Niantic Lab e a Nintendo irão lançar em conjunto um novo jogo de realidade aumentada o já muito esperado Pokémon GO. A dinâmica do jogo será a mesma já exibida em outros jogos da franquia: caçar e coletar todos os pokémons, além de batalhar com amigos e trocar monstrinhos. Só que dessa vez, os jogadores terão de levantar do sofá e ir atrás deles. Caso os jogadores queiram guardar os smartphones sem parar de jogar poderão comprar o Pokémon Go Plus. O aparelhinho, do tamanho de um token, emitirá sinais luminosos quando um pokémon estiver por perto. Conectado via Bluetooth por celular, o dispositivo é desenvolvido pela Nintendo.
image
As empresas divulgaram um vídeo com algumas das ações em que os jogadores se envolverão. Além de caçar, poderão participar de batalhas coletivas contra pokémons selvagens, como o Mewtwo. Pelo exibido, apenas os 151 monstrinhos originais estarão no jogo. A previsão é que o game saia em 2016. Será gratuito, mas terá compras dentro do aplicativo.

— alterado em 30/set/2015 15:03:28

  • Posts no fórum: 4

30/set/2015 17:21:22 via Web

Realmente o jogo é muito bom, ainda mais jogando em grupos e fazendo os diversos desafios que tem. Já pensou em abrir novos portais em sua cidade??? Igrejas, monumentos, grafites, prédios antigos, algumas placas, arte, tudo dá pra criar portais.....
Aqui em Vitória-ES, existem muitos portais e uma galera super animada (tem gente que vira a noite na rua derrubando portais e construindo links enormes).
Mas todos têm comentando muito sobre o Pokemon GO, vamos ver o que acontecerá no próximo ano, enquanto isso vamos upar!!

  • Posts no fórum: 320

30/set/2015 18:16:10 via Web

Espero que esse jogo funcione em resolucoes menores pois no meu lg l3 o Ingress ate pegou mas a resolucao ficou muito grande sem condicoes de jogar

  • Posts no fórum: 1

1/out/2015 16:10:23 via Web

O que falar do jogo é um jogo interessante muito bom , mas ultimamente não tem sido essa coisas toda a falta de suporte da Nia ( empresa que fez o jogo ) demora na aprovação dos portais, Falta de bom senso de alguns jogadores que usam de meios fraudulentos para competir deixa o jogo sem vontade o ótimo do jogo é as amizades que vc constrói , com jogadores de outros estados antes fazer escala em aeroporto era algo muito ruim agora é prioridade com portais nos aeroportos fazendo escala podemos encontrar com outros jogadores e trocar itens .

Mas o que deixa o jogo a desejar são a falta de comprometimento dos chamados spofes e da empresa que não puni eles como deveriam, imagina vc roda kilometros para fazer uma ação grande onde um cara que ta jogando do sofá ir la e destruir . complicado fora isso é um jogo muito bom onde deixa e faz muitas amizades.

  • Posts no fórum: 1

1/out/2015 16:36:33 via Web

Titulo bem tendencioso ...

Bom, Pokémon Go e Ingress possuem públicos bem distintos e um não vai substituir o outro.

Alem do que, para quem viu os teasers e acompanha as publicações da Niantic Labs no G+ sabe que as únicas semelhanças entre os dois jogos é o desenvolvedor e o fato de ambos serem jogos de AR ... A mecânica será completamente diferente.

  • Posts no fórum: 4

1/out/2015 16:45:01 via Web

Acredito que o Pokemon GO será mais interativo pelo fato dos jogadores poderem lutar entre si, enquanto o Ingress só é possível lutar contra construções de outros players, o que torna o jogo bem menos interessante, uma vez que conquistamos um portal e quando estamos quilômetros de distância dele recebemos uma notificação de ataque, que na maioria das vezes não se pode fazer nada.
Eu sugeriria que o Ingress se transformasse em algo mais real, no estilo de podermos ver outros jogadores em nosso raio de scan, lançar explosivos contra eles e quem sabe fazer com que nossos "inimigos" perdessem itens. Aí o Ingress ficaria mais interessante.
Intitulei o artigo assim mais por este fato, os dois jogos são para tipos de jogadores diferentes? Acredito que não, o Pokemon Go vai de encontro a priore aos mesmo players do Ingress, e creio que vai conquistar muitos, pelo menos para experimentar e se for mais interessante, perderá seu público.

  • Posts no fórum: 2

10/ago/2016 0:21:17 via Web

Rodrigo Maia-Nogueira

Titulo bem tendencioso ...

Bom, Pokémon Go e Ingress possuem públicos bem distintos e um não vai substituir o outro.

Alem do que, para quem viu os teasers e acompanha as publicações da Niantic Labs no G+ sabe que as únicas semelhanças entre os dois jogos é o desenvolvedor e o fato de ambos serem jogos de AR ... A mecânica será completamente diferente.

Olá Rodrigo, tudo jóia?

Hoje, após alguns meses e com Pokemon Go já lançado, podemos dizer continuar esta discussão. Digamos que você acertou 50% em sua especulação.

A mecânica dos jogos não me pareceu completamente diferente, ao contrário, são até parecidas. Por exemplo em ambos você possui pontos de interesse onde você precisa ir até o local para pegar itens, entretanto em Ingress você tem uma interação maior com estes pontos de interesse, e isso é muito legal. Dá pra hackear, dominar, criar links entre pontos de interesse já dominados, instalar modificadores para reforçar a defesa deles, etc.

Comparando o Pokemon Go do meu filho (10) com o meu Ingress (34), percebi que estes pontos de interesses, denominados PokeStops (em Pokemon Go) e Portais (em Ingress) estão nos mesmos locais. Acredito que ambos os jogos compartilham as informações geográficas, obviamente, pois são da mesma desenvolvedora. Isso também é muito legal. Por conta disso eu posso jogar junto com meu filho ao invés de deixá-lo na rua com um monte de outros garotos correndo risco de serem roubados.

Também acredito que um jogo substituirá o outro. Instalei Pokemon Go no dia do seu lançamento no Brasil, joguei durante esse dia todo e desinstalei. Achei muito infantil. O público de fato é distinto, mas sabemos que muitos adultos também jogam.

Bem, gosto é gosto!

Forte abraço.

@ldfranco - Resistance