O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
4 min para ler 51 Compartilhado 56 Comentários

O Google quer ter maior controle sobre a linha Nexus. O que podemos esperar disso?

Depois de anos de parceria, tudo indica que o Google planeja ter um maior controle sobre a produção da sua linha de smartphones e tablets Nexus. O objetivo é que o público tenha uma experiência ainda melhor com o ecossistema Android e, claro, aumentar a receita da divisão mobile da empresa. 

Eu realmente gosto de smartphones com tela grande.
O que você acha?
50
50
2354 participantes

Segundo o site The Information, a ideia de Sundar Pichai, CEO do Google e seus principais executivos, é que a empresa tenha uma maior participação no desenvolvimento dos aparelhos, reduzindo a participação dos seus parceiros de hardware, como HTC, Samsung, LG, Huawei e Motorola. 

Ainda de acordo com a página, o objetivo do Google é ter um nível de controle do Nexus semelhante ao que a Apple tem em relação ao iPhone, tendo uma divisão mobile verticalmente integrada e competitiva. Mas o que podemos esperar dos próximos Nexus caso esse maior controle do Google seja implementado?

1. Um Nexus mais caro

Não acreditem na baboseira de que os iPhones só são caros porque a Apple quer ver seus dispositivos apenas nas mãos de uma faixa econômica mais rica, ou seja, não quer que os aparelhos sejam do “povão”. A verdade é mais simples: os iPhones são caros porque o processo de desenvolvimento e produção do smartphone está nas mãos de uma só empresa: a própria Apple. Isso encarece todo o processo e – somado ao fato de que a margem de lucro da “Maçã” na venda de um iPhone é exorbitante, além dos impostos de cada país – faz com que o telefone chegue ao consumidor final a um preço alto. 

Se a Apple optasse por vender a licença do iOS a fabricantes terceiras (as chamadas OEMs) poderíamos ver iPhones mais baratos, mas, talvez, sem a mesma qualidade do original, já que a empresa não teria tanto controle.

apple vs android
A Apple mantém a produção do seu iPhone sob rédea curta / © ANDROIDPIT

Logo, se o Google tomar esse caminho em relação ao Nexus, é bem possível que os aparelhos da linha passem a ser  mais caros. E os atuais já não são exatamente baratos. É um risco que a empresa vai correr, mas desde que esse maior controle gere aparelhos mais estáveis, seguros, com atualizações mais constantes  e recursos exclusivos, pode ser que valha a pena. 

2. Uma briga do Google com as OEMs

Sabe-se que a margem de lucro das empresas-parceiras do Google na fabricação do hardware da linha Nexus não é das maiores, mas a visibilidade gerada e o entendimento de como construir telefones Android melhores compensam o esforço. Com um maior controle do Google sobre a linha, é razoável imaginar que a empresa não queira mais as marcas das fabricantes dividindo espaço com o seu logo.  

Além disso, é bem provável que as OEMs que produzem e comercializam smartphones Android não vejam com bons olhos o fato do Google trilhar um caminho solo nesse setor, principalmente porque isso pode diminuir seu market share (leia-se lucros) de forma considerável a médio e longo prazo. Vale lembrar que a Microsoft já sofreu uma ameaça de rebelião por parte das fabricantes de PCs e notebooks quando quis criar equipamentos com a sua própria marca.

nexus 5 1 2 geracao
As fabricantes parceiras não vêem um Nexus "100 Google%" com bons olhos/ © ANDROIDPIT

Logo, das duas uma: ou o Google fecha uma parceria com uma OEM que exigirá maior participação dos lucros do Nexus em troca de não ter sua marca veiculada ao aparelho (dizem que a HTC pode topar esse papel); ou a gigante das buscas se arrisca a fabricar o hardware dos smartphones e tablets da linha por conta própria, o que envolveria uma série de outros obstáculos. Mas...

3. O que o Google entende de hardware?

Se por um lado o Chromecast teve um sucesso razoável – quase 20 milhões de unidades vendidas ao redor do mundo – do outro, o tão falado Google Glass foi um fiasco que sequer chegou às lojas e teve sua venda online suspensa em poucos meses, já que pouca gente se interessou (o preço de US$ 1,5 mil ajudou, claro). 

googleglass 1 2
O Google Glass não foi o melhor momento do Google / © ANDROIDPIT

Logo, seria uma incógnita ver como se portaria um smartphone Nexus 100% desenvolvido e fabricado pelo Google. Claro que podemos esperar um telefone com recursos interessantes (o Google reteve boa parte das patentes da Motorola, antes de revendê-la à Lenovo), mas o que esperar do hardware? O Google saberá lidar com as complexidades de produção e distribuição de telefones e tablets? Ou vai entregar isso nas mãos de quem entende?

E para promover o Nexus, quanto a empresa estaria disposta a gastar em campanhas de marketing realmente fortes, como fazem Apple e Samsung, por exemplo? E como vai lidar com os acordos com as operadoras? 
Perguntas, perguntas e mais perguntas. A seguir, cenas dos próximos capítulos. 

Você acha que o Google deve desenvolver um Nexus por conta própria ou ficar só na área de software? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários abaixo.

51 Compartilhado

56 Comentários

Escreva um comentário:
  • Se encarecer o produto já irei me desinteressar em instantes. Não sou obrigado a engolir o aumento de preço desses smarts.

  • Sei não, acho que são duas áreas conflitantes, fosse assim o Google não teria se desfeito da Motorola. Foi assim com a IBM, está sendo assim com Microsoft /Nokia.
    Melhor o Google ficar no software mesmo.

  • Um nexus 100% by Google, ia ser demais. Uma amostra do que a Big G é capaz de construir, sem dúvida ia mexer com o mercado.

  • Tanta desinformação e desconhecimento em uma matéria que me deu câncer.

    • É recomendável CITAR exemplos de onde e por que vc viu uma e outro.

      (Pois dizem os oncologistas que botar p/ fora a sério aumenta grandemente as chances de cura.)

  • Que bela notícia para mais ouvidos... Quem defende a desfragmentação do Android com certeza irá gostar dessa notícia...
    Tava mais do que na hora da Big G andar com suas próprias "pernas" e não só criar os Nexus como smartphone top de linha, mais sim para os outros segmentados do mercado, principalmente nos Intermediários de Entrada, que muito têm a ganhar. Prevejo Competição acirrada e muito "mimimi" de fabricantes reclamando por ter que competir com a própria criadora do ecossistema Android...

    #fico na expectativa!!!
    =]

  • A Google ainda não tem condições de produzir hardware que atenda a demanda de produzir smartphones. Ela teve essa chance quando comprou a Motorola, mas acabou vendendo-a. Isso mostra que ela não está interessada em hardware (ao menos por enquanto) e sim em software e parecerias.

  • É importante lembrar que a Google é uma empresa que vive de vender serviços. Atualmente uma parte grande da receita mobile dela vem da Apple pois mesmo que o mercado esteja repleto de aparelhos com Android, o mercado high-end ainda é mais lucrativo pelo perfil do usuário desse setor, tanto para quem vende aparelho como para quem vende serviço. Só olhar a quantidade enorme de apps da Google para o iOS e como esse apps são de boa qualidade e sempre atualizados. Isso acontece pois a Apple domina o mercado high-end e o desenvolvimento desses apps passa a ser estratégico para a Google. Mas e se fosse diferente? E se a Google pudesse abocanhar o mercado de serviços no setor high-end sem ter que contar com uma plataforma de outra empresa pra isso? Aí entra a nova estratégia para a linha Nexus. Inicialmente era uma linha somente para servir de 'modelo' para as OEMs e para os desenvolvedores, sem muito investimento de marketing ou operadoras em cima. Mas a oportunidade agora é outra. Se a Google conseguir fazer um hardware tão atraente como o da Apple e abocanhar parte desse setor high-end seria excelente para a empresa. Ela pode até vender esses aparelhos de ponta por um preço menor que a Apple pois esta não gera receita pelo uso de seus serviços como a Google faz, seria mais um ponto de vantagem. O Nexus 6P já caminha nessa direção. É um aparelho de ponta, com design atraente, hardware avançado, materiais premium e costa bem menos que um iPhone 6s plus.
    Alguns podem argumentar, mas isso não seria ruim para as OEMs? De certa forma sim, mas o android já é o padrão do mercado e as empresas não vão deixar de usá-lo, além disso existe todo um mercado gigantesco mid e low-end para ser explorado. E mesmo se a Google roube vendas do setor alto do mercado, é melhor perder uma venda para a Google do que para Apple, já que no primeiro caso estamos falando do mesmo ecossistema e da mesma plataforma.

  • Não sei se isso será tão bom ao que parece. Creio que se a isso acontecesse poderia ter uma galera que pense em andar com as próprias pernas (leia-se Samsung e seu Tizen) , isso seria ruim, pois quem mais vende Android é a Samsung. E então traríamos problemas no paraíso

  • Acredito que se a google começar a fazer isso , tem grandes chances crescer e ate dominar o mercado , se fizer pelo menos 3 linhas de smarts , um de entrada um intermediário e um Top , isso para ser acessível a todos os grupos sociais , se ela aliar o software e conseguir construir um bom hardware , não tenho duvidas que vai ser uma briga feia , agora se isso for acontecer espero que ela nao acabe dificultando ou deixar cair a qualidade do Android para as outras Fabricantes como LG , SONY etc , pois alem de ser concorrentes ela vai querer depositar todas as suas fichas em seu próprio hardware , agora concordo bastante com a matéria , sera que eles irão conseguir fazer um hardware para competir , com câmera , corpo do smartphone etc, e com certeza os primeiros irão custar uma fortuna , por isso a minha ideia de dividir em dois ou três grupos intermediários e top de linha , justamente para participar mais do mercado, eu apoio totalmente esta iniciativa da google, porem espero que consiga trazer os smarts para o Brasil também , o que na minha opniao isso sera meio que um tanto difícil , já que como ela ira começar do zero a produzir smartphones , logo não contara com uma fabrica muito grande para suportar todo o mercado mundial , acredito que ela ira priorizar EUA e Europa, mas quem sabe um dia né. Agora so resta esperar o próximo capitulo desta novela.

  • Eu ainda acredito que em poucos anos, se os smartphones ainda fizerem sucesso, cada empresa terá seu próprio sistema, a Google seguiria como a Apple fechando o Android apenas para ela mesma e as outras empresas optariam a criar seus softwares com a Samsung começou com o Tizen

  • Talvez tenha a ver com o fato que o Nexus 6p, apesar de ter boa performance, enganou os usuários dizendo que era um corpo só de metal mas na verdade tem uns 30% plástico e quebra com facilidade ridicula, como mostra o canal Jerryrigseverything, ficou feio pro Google colocar seu nome nisso.

  • já vai ser bom se chegar no Brasil, ta difícil chegar Nexus aki kkk

  • Eu espero sim, um aumento no preço, mas acredito que ele tentará pelo menos inicialmente uma abordagem como as empresas chinesas aparelhos high end com custo beneficio otimo.

  • O Nexus é um aparelho que eu penso em ter. E se o Google ficar de fato como responsável direto, eu invisto sem medo. É o Android puro. Não tem erro. Só espero que não fique muito caro hahaha...

  • Bem que ela poderia fazer seu próprio Smartphone com boas configurações e com um preço acessível!
    Ai rebentava a boca do balão!

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi