O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

 

Ontem enquanto procurava por alguns serviços oferecidos pelo Google no país, me deparei com “Vídeos” no menu com as opções disponibilizadas pela gigante da Internet. Meu primeiro pensamento foi “Ok, se existe o Youtube, por que existe Vídeos?”. Parece que a equipe do Google se deu conta da mesma coisa, pois nesta semana foi anunciado que a empresa está desativando cinco serviços em prol do Google Plus, Chrome e Android. Diga adeus ao iGoogle, ao Google Talk Chatback (versão corporativa do Google Talk), Google Vídeo e Symbian Seach App.

O Google informou através da sua página de ajuda que o iGoogle, por exemplo, será desativado em 1º de novembro de 2013 e que a versão para dispositivos móveis será desativada no final deste mês, o motivo:

“Lançamos o iGoogle em 2005, antes que fosse possível imaginar as formas como os aplicativos da web e para dispositivos móveis disponibilizariam informações personalizadas e em tempo real. Com aplicativos modernos que são executados em plataformas como o Chrome e o Android, a necessidade de um serviço como o iGoogle diminuiu com o tempo. Por isso, o iGoogle será desativado em 1º de novembro de 2013. Assim, você tem um ano e quatro meses para ajustar-se à mudança ou exportar os dados de seu iGoogle.”, afirma a empresa.

Caso você seja um fã incondicional dos gadgets no seu navegador, não se preocupe, pois existe a possibilidade de download dos seus dados no iGoogle, bem como continuar usando outros produtos do Big G como Gmail, Google Agenda, Google Finance, Google Drive, Google Bookmarks e Google Tarefas ou então, acesse a Chrome Web Store para encontrar opções parecidas. Para quem possui um dispositivo móvel, na Google Play Store existem diferentes apps que fornecem widgets com funções semelhantes.

O que o Google está tentando de fato?

Após o Google I/O ficou bem clara a intenção da empresa de investir naquela que é a menina dos olhos dos seus serviços: o Google+. Onde você compartilha imagens de forma instantânea, armazena imagens em nuvem, reúne seus contatos, faz checking, análises de estabelecimentos, armazena jogos, faz hangouts com até nove pessoas ao mesmo tempo e funciona como a rede social do Google.

O Google não está errado em priorizar serviços que prometem mais retorno. Claro que a empresa também não pode obrigar usuários a se enquadrarem a padrões corporativos, retirando do ar serviços usados por milhares de pessoas usando o avanço tecnológico como desculpa para maior retorno financeiro. Porém, o mercado de Internet não é monopólio do Google, usuários estão livres para migrar para diferentes companhias e é assim que funciona a lei de mercado. Se esta atitude é um erro por parte do Google, certamente a empresa terá que voltar atrás ou terá de arcar com as consequências.

Queremos saber qual é a sua opinião sobre a faxina do Google, deixe um comentário abaixo.

Imagem: pplware.sapo.pt

Fonte: Google

5 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi