O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
3 min para ler 642 Compartilhado 99 Comentários

Após dois anos, Lenovo admite que ainda não se entendeu com a Motorola

Todo mundo conhece um pouco da história da Motorola nos últimos anos, certo? A empresa foi comprada pelo Google, fez um sucesso enorme com o primeiro Moto G, em 2013; e na sequência foi vendida para a chinesa Lenovo por dois bilhões de dólares. A ideia da Lenovo era se expandir globalmente e criar produtos premium para a China usando a marca Moto. Aparentemente, a Lenovo percebeu que transformar a Motorola não é uma tarefa fácil.

O CEO da Lenovo, Yang Yuanging, concedeu uma entrevista ao The Wall Street Journal e fez algumas revelações interessantes sobre uma de suas subsidiárias, a Motorola. A compra da empresa se deu num momento bom para a Lenovo, impulsionada pelos seus números positivos de vendas na China. Contudo, após dois anos da dobradinha Moto/Vibe, a marca chinesa caiu para o 8º lugar no ranking global de vendas de smartphones e precisou cortar cerca de 2.000 funcionários nos Estados Unidos.

Segundo o CEO, a Lenovo subestimou as diferenças culturais e o modelo de negócios de ambas as empresas. A Motorola é americana, mas faz bastante sucesso em países emergentes, enquanto a Lenovo tem uma receita que funciona melhor para o mercado asiático. A ideia de fazer a dança das cadeiras com os produtos Vibe e Moto ainda não gerou resultados positivos, enquanto o plano inicial, de promover produtos high-end com a marca Motorola na China já foi descartada pela Lenovo.

Lenovo subestimou as diferenças culturais e o modelo de negócios de ambas as empresas

O mercado chinês já conta com muitas opções de marcas e, caso existissem produtos premium da Motorola por lá, eles custariam o preço do iPhone, o que tornaria a concorrência ainda mais difícil. As marcas mais tradicionais de lá, assim como as mais novas, como a OnePlus, estão apostando cada vez mais em produtos intermediários com hardware de ponta, o que seria um outro empecilho para a Lenovo.

Abaixo, você confere o balanço de vendas da Lenovo (azul) e da Motorola (cinza) entre os anos de 2011 e 2014 como empresas distintas. Depois, observe nos anos de 2015 e 2016 o número de vendas (em milhões) com as duas marcas juntas:

lenovo global sales with moto
Vendas Global da Lenovo e Motorola / © The Wall Street Journal

O problema da Motorola não é a Lenovo, visto que a marca é conhecida por transformar negócios falidos em soluções viáveis, como aconteceu com a transformação da marca ThinkPad, da IBM. Nesse caso, a Lenovo se tornou a empresa número um em vendas no setor de computadores, mesmo com esse mercado em crise global. Acredito que a fala do CEO, Yang Yuanging, já diz tudo: a Lenovo subestimou a Motorola.

Acredito que o Moto Z é um produto único, desenvolvido claramente por ambas as empresas, mas, o saldo positivo dessa parceria acaba por aqui no meu ponto de vista. A Lenovo não tem, aparentemente, o mesmo comprometimento com o software que a Motorola tem, e isso se tornou um dos grandes diferenciais da marca Moto. 

Opinion by Bruno Salutes
Ninguém gostaria de ver a Motorola de volta às cinzas.
O que você acha?
50
50
1708 participantes

Além disso, a chinesa tem um plano de expansão global que vinha seguindo um ritmo acelerado, que incluía o lançamento de muitos e diferentes smartphones. Do meu ponto de vista, isso não é interessante para a Motorola, que precisa ser mais cautelosa e reavaliar a entrada de novos dispositivos no mercado para não acabar feriando a fidelidade dos seus usuários.

A Moto é uma marca de tradição, cuja existência se confunde com a história da criação do primeiro telefone celular. Ninguém gostaria de vê-la de volta às cinzas. Então, vai com calma, Lenovo.

642 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Denis há 6 meses

    Lenovo... era só continuar com a receita que estava dando certo. Mas infelizmente, ela quis inventar demais, lançando muitos modelos de smartphone em pouco tempo e perdeu aquilo que justamente atraiu os seus consumidores em tempos recentes: hardware decente, preço condizente e atualizações.

  • Icaro Polidoro há 6 meses

    Acho que a questão não é tão simples assim. A Lenovo errou quando não entendeu a história e ritmo da Motorola. Do Moto G2 em diante o erro principal foi querer se espelhar nas concorrentes que tem 5, 6 famílias de aparelhos com várias configurações/versões diferentes. Pessoalmente eu acho que o produto Motorola sempre foi único. As outras marcas podem ser reconhecidas em TVs, som ou computadores, mas Motorola sempre foi comunicação, sempre foi o "Hellomoto!", sempre foi a marca que inovava nos aparelhos. Olhando para o atual Moto Z, me remeto ao começo do anos 2000, quando a marca lançou aquele aparelho tipo Flip, mas que girava. Cara, como era lindo, como era fabuloso! E agora esse Moto Z com os moto snaps me traz a mesma sensação de inovação. Falaram de preço??? A marca nunca esteve tão competitiva neste quesito, como atualmente. Acho que em modelos de entrada ou intermediários a marca devia focar em objetividade, esmero e custo benefício. Android puro já tem, diferença gritante na experiência com outras marcas. Atualizações? Filho fique sabendo que em alguns países desenvolvidos atualizações nem são concedidas e se são, em muitas delas a garantia do aparelho estabelece que se vc atualizar, perde. Tem gente que chora por uma atualização pra continuar só no Facebook/Jogo/Whatsapp. Não tem nada de errado com a Moto, só com a Lenovo e a mania de querer lançar aparelhos diferentes do que lança na China. Tem preço bom, mas pq não lançou seus medalhões aqui pra que o consumidor conheça seu estilo e escolha no que quer se identificar? A Xiaomi veio aqui lançou seus modelos e foram super bem aceitos... Faltou ajuda do governo para que ela estabelecesse suas atividades aqui definitivamente só isso. Acho que a Gigante chinesa precisa ir com calma mesmo e ouvir o consumidor que ela quer conquistar.

  • Luiz de Sá há 6 meses

    Concordo. Basta olhar o primeiro gráfico do post pra perceber que a partir de 2015 quando a Lenovo aumentou a quantidade de modelos, a linha Moto passou a vender menos.

  • Lucas Goulart F. há 6 meses

    Na minha opinião, o problema da Motorola é sim a Lenovo. Seria melhor se o Google não tivesse vendido. Melhor para os usuários, claro, pois para o Google eu não sei.

  • Osmar Filho há 6 meses

    Agora um poema: Eu queria um moto Z, mas um moto Z não posso ter. Moto Z é muito caro e eu sou pobre pra fuder. :/

99 Comentários

Escreva um comentário:
  • A Lenovo em vez de continuar com o design e o sucesso ganhado pela Motorola, quando era da Google, a Lenovo vai lançando e lançando novos modelos de smartphones e acaba dificultando as vendas dos dispositivos Moto. Se fosse possivel, a Google re-comprando a Motorola, a Google recomeçava e faria o necessário para concertar o que a Lenovo fez com a Motorola

  • Lenovo tem que parar de fazer e desfazer. Um exemplo foi, lançar moto g 2014 com falantes estereo, uma coisa boa em aparelho de entrada, depois, abandonar isso, talvez por conta de tornar a nova linha resistente a água. Depois abandonou e colocou uma tecnologia que torna a atual linha G resistente à respingos de chuva. Tem que inovar e manter, abandonar não é o melhor caminho.
    Temos melhorias nas câmeras de todas as linhas, coisa que antes parecia impossível acontecer. Mas, temos problemas decorrentes da falta de atenção com software x hardware. Há uma falha de sincronismo entre as duas empresas, essa falha gera problemas. As duas tem que trabalhar independente uma da outra. A Lenovo produz smartphones com design de gosto duvido, enquanto a Motorola faz através um belo trabalho no quesito. Pelo menos nisso temos que agradecer, mas falta muitos de ambas. Falta ouvirem os usuários, tem que diferenciar de outros fabricantes. Ultimamente, temos que nos contentar com o que os fabricantes nos empurram, quem
    Iniciar isso irá se diferenciar e se destacar.
    Eu não cogito comprar de outras marcas, especial da samsung. Para mim, a Nokia foi a perfeita, não 100%, mas me atendia de 70% a 90%. Agora tenho Sony, que muitos torcem o nariz, a LG, outra que também sofre por preconceito e, Motorola. Samsung só sabe lançar aparelhos praticamente identicos na aparencia e hardware entre uma geração e outra. A adversidade atrai muitos compradores descompromissados com a tecnologia, que acabam comprando por impulso. Claro que há aparelhos ótimos e com qualidade, mas não me atrai, devido a falta de respeito com o consumidor. Possuo iphone e não gosto dele, não vale todo valor que é dado. O sistema é belo, bem ornamental, mas não tem muita utilidade. É mais para quem quer se exibir, nessa modinha de ostentar.
    Enfim, espero que a Lenovo tome uma decisão sábia antes que seja tarde.

  • Mia opinião é , que lennovo estrago último moto g 4 , eu só fãs do celular Motorola ,Nokia , são duas marcas levo no coração . Teve todos moto g , nehum deu problema asta chegar a 4 geração , acho que Motorola nas mãos dá Google era muito melhor

  • "A Lenovo não tem, aparentemente, o mesmo comprometimento com o software que a Motorola tem, e isso se tornou um dos grandes diferenciais da marca Moto."

    Essa parte disse muita coisa.

  • Pobre por moto Z.Alguém me pediu ele de presente e eu declinei.Lenovo não devia vir para o Brasil para concorrer com a Motorola...Devia ter ficado na China e abraçado e beijado a motozinha!!

  • MOTOROLA & NOKIA foram os primeiros celulares da epoca que nós do BRASIL tivemos, pegamos em mãos ou vimos. MOTO merece sim a pose de uma marca tradicional e há tempos vem no bolso dos brasileiros, mas vem cá entre nós, esta deixando a desejar né. Tem muitos usuarios da marca migrando para outras fabricantes, Que a LENOVO a certe o ponto de ajuste, para que as concorrentes de anos e anos de trecho continue tendo confonto em tecnologia, pois afinal sem concorrente o mercado competitivo perde as margens e o consumidor recebera um smartphone qualquer, sem concorrente as demais irá entrar em comodismo, por exemplo: o FUTEBOL, imagine o CAMPEONATO BRASILEIRO sem os times grandes que emociona o torneio com grandes clássicos, como seria?
    #LevantaMoto

  • Comprei o moto g g4 após um mês de uso esta esquentando muito se estiver carregando e eu for digitar ele começa a escrever sozinho fiquei triste paguei à vista e começou a dar problemas

  • Sempre tive aparelhos Motorola, mas a compra do Moto G4 Plus 32Gb só serviu para trazer dor de cabeça.
    Nunca vi tanto problema antes a Lenovo acabou com a Motorola.

  • Pois é, Lenovorola nada!! É DNA Motorola mesmo!!
    Sim, esse gene de inovação da Motorola seria realmente difícil de matar pois foi isso de que deu à marca tanto respaldo no decorrer de 10 anos de atuação.

    A Lenovo de fato subestimou o poder e a capacidade inovação da empresa incorporada. Mesmo assim, a companhia mostra que o momento tem sido de convergência interna das melhores potencialidades de cada uma. A exemplo foi o lançamento do Moto Z que de fato trouxe a modularidade de maneira viável e prática para o mercado.

    Prevejo novas mudanças de convergência para Moto da Lenovo, e chegando a terem uma identidade melhor reconhecida no mercado de um modo mais global.

  • Muita gente falando da Motorola no Brasil, mas aqui ainda é um dos poucos lugares onde ela vende bem, em boa parte por falta de outras opções.
    O que vejo como maior crítica à Lenovo é a diminuição da relação custo x benefício de seus produtos, sendo que a qualidade desses tbm vem caindo. Não acredito que a Motorola volte ao status de antes da era dos smartphones, sendo que, se a Lenovo não mudar sua forma de negócio, é capaz de não termos mais aparelhos Moto no mercado.
    A Google sabia que não seria fácil reerguer a Motorola, por isso vendeu antes que começasse a dar muito prejuízo.

    • Não foi esse o motivo dá venda dá Motorola pela Google. Pelo contrário a Google não poderia e já disse que não é parte do seu negócio concorrer diretamente com outros fabricantes, pois isso poderia prejudicar seu próprio sistema operacional, que é o seu foco, o Android. A linha Nexus e agora Pixel, tem público limitado e nicho específico que não "atrapalha" os demais fabricantes Android. Serve apenas para nortear como seria o sistema é um hardware desejado. A compra dá Motorola foi por algo em torno de U$13 bilhões, é vendida por U$2 bilhões. Mas se analisarmos somente esse valores sem compreender oque de fato foi negociado, é algo que leva a esse tipo de ideia que a Moto daria prejuízos que não seria interessante mante-la. Errado. Google comprou a Motorola Mobile e muitas patentes dá área móbile, da Holding Motorola, que é composta e administra várias empresas do grupo Motorola. Quase toda tecnologia de telecomunicações móveis foi desenvolvida pela Motorola, desde os aparelhos até as estações radio base, as ERB's, e ao revender a Motorola, o Google vendeu somente a fábrica em si, digamos assim, mantendo a patente das tecnologias desenvolvidss pela Moto ao seu domínio. Vendeu só "os aparelhos e sua fábrica", e deteve o mais importante avaliado em mais de U$10 bilhões.

      CAV

    • Na verdade a Google não estava ligada na Motorola mas sim nas suas patentes. como prova disso Google a vendeu ela rápido após sua aquisição pegando pra sim mais de 17 mil patentes que Motorola tinha.

      • É dificil de saber. O Google é famoso em círculos de negócios por ter um um negócio de anúncios extremamente lucrativo, e depois em gastar rios de dinheiro em projetos paralelos que ninguém sabe o que vão dar. O problema é que num conglomerado esses empreendimentos paralelos, que fogem muito ao escopo do resto do grupo, acabam virando distração. Por isso que conglomerados que lidam com alimentação vendem estúdios(Como isso já ocorreu) e a Motorola corria o risco de se tornar uma distração para o Google.

  • Correção do artigo, ela se juntou ao Google e assim fizeram o primeiro moto x, daí que veio o sucesso não ó primeiro moto g

  • Largou mão da fórmula de sucesso, criou um aparelho com defeitos irreparáveis e ainda falha na comunicação com seus clientes.

  • Tive um Motorola moto g2, após algumas atualizações e celular travando, e como trabalho com aplicativos, resolvi migrar para um moto g4 plus, pior escolha q fiz.
    Em menos de 2 meses o botão Power simplesmente caiu. Como não bastasse isso agora o aparelho está com touch gosth, e pior vi q muitos estão c o mesmo problema, indo e voltando na Assistência sem solução, e cada ida são até 15 dias úteis p voltar. No próprio blog dá Lenovo tem várias reclamações, de clientes q trocaram 3 vezes de aparelhos e tendo o mesmo o problema sem solução.
    E para acabar a Lenovo não responde nada nem na página dela, qnd responde a resposta é padrão. Procure a assistência mais próxima de sua casa.

  • A LeNovo está fazendo o "favor" de comprometer a imagem da Motorola. O Google fez mal ao vender a empresa pros chineses. Hoje em dia eu não tenho vontade alguma de comprar um Moto.

  • Creio que a impressa é competente o suficiente para emancipar da antiga fabricante!!

  • percebemos mesmo rsrs

  • Única coisa que eu quero da Lenovo é não estragar a Motorola com esses desing chineses, ela tem que ser aquela sob o controle da Google com seu diferencial, deve parar de trazer esse leitor de digitais quadrado que é copia chinês, já que ela é americana pq seu desing é chinês? Não sou contra os chineses, mas todas as fabricantes tão com o desing padrão, bordas arredondas com um risco pra antena em cima da câmera quadrada, cores: cinza, preto cinza e ouro rosé, e se tem botão ele é centralizado e oval, alto falante em baixo. Única coisa que muda é marca e seu hardware (nem todos).

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi