O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
47 Compartilhado 16 Comentários

Review do LG G Watch: o smartwatch que mais parece um protótipo!

O LG G Watch foi especialmente desenvolvido para oferecer suporte para o Android Wear, o sistema operacional da Google para dispositivos vestíveis. Como ele, apenas o Samsung Gear Live pode ser encontrado com as mesmas características de software, que ainda está bastante raso. Ao contrário da maioria dos smartwatches que encontramos hoje no mercado, o G Watch não foi criado exclusivamente para ser compatível com smartphones da LG. Assim, qualquer dispositivo rodando Android 4.3 ou superior pode ser usado com ele.

Outra característica do G Watch que deve ser mencionada aqui é que ele não traz características da UI da fabricante sul-coreana, o que torna o gadget muito parecido com os outros relógios inteligentes com o Android Wear. Desta forma, o que realmente identifica o G Watch dos demais wearables do mercado é o seu design. Porém, é preciso dizer que isso não é necessariamente um ponto positivo do relógio da LG. 

Mesmo com especificações respeitáveis, o G Watch mais parece um protótipo que um dispositivo genuíno.

Eu realmente gosto de smartphones com tela grande.
O que você acha?
50
50
2997 participantes

Avaliação

Prós

  • Compatível com dispositivos de outras fabricantes
  • Resistente à água e à poeira (IP67)
  • Leve
  • Mostra cartões quando necessário

Contras

  • Conectividade instável
  • Design pobre
  • Software em desenvolvimento
  • Alto consumo de bateria
  • Falta de botões físicos

LG G Watch – Desenho & Qualidade de Construção

Em termos de design, o LG G Watch não traz nenhuma novidade, com exceção da errônea opção por não trazer botões físicos. O que faz com que você tenha que carregar um adaptador e um cabo USB junto com você o tempo todo. O desenho da tela segue a mesma linha quadrada de outros wearables já presentes no mercado, e só não consegue ser pior que o smartwatch 2 da Sony; porém, nenhum dispositivo consegue.

As bordas da tela ocupam bastante espaço da parte frontal do dispositivo e não existe nenhuma referência com relação à marca da fabricante. O microfone para entrada de conteúdo fica na parte inferior central da moldura do dispositivo. A pulseira da G Watch não é nada especial, é de borracha e é meio acinzentada. Como tive um relógio com uma pulseira de silicone antes, não me causou estranheza, porém, ele custou R$21,00, bem diferente do G Watch. Entretanto, é preciso dizer que você pode trocar as pulseiras e customizar o gadget.

LG G Watch microUSB
Como o G Watch não possui botão físico para ligar, você precisa do adaptador para tanto. / © ANDROIDPIT

As dimensões do aparelho relógio são satisfatórias, 37,9 x 46,5 x 9,95 mm e, como mencionei acima, o dispositivo pesa 63 gramas e é bastante leve. Na parte traseira, estão os botões para conexão com o dock de carregamento e microUSB. Assim, para ligar o G Watch, você precisará andar com este adaptador o tempo todo, pois só quando você conectar o cabo USB ao computador ou a energia ele iniciará. Além disso, muito cuidado para não perder tal acessório, visto que é a única forma de ligar o relógio e de carregá-lo. Até o momento, a fabricante sul-coreana não informou como fará a reposição destas peças em caso de perda.

LG G Watch bateria
© ANDROIDPIT

Assim, o LG G Watch não é o tipo de relógio que ganharia uma competição de design original, mas também não ficaria em último lugar. Porém, em termos de funcionalidade, o fato de não trazer um botão físico para ativação do gadget é um problema.

LG G Watch – Tela

O G Watch possui uma tela um pouco maior que a do seu concorrente direto - o Gear Live - contando com um display de 1,65 polegadas com tecnologia IPS LCD e oferecendo imagens com resolução de 280 x 280p. Durante meu teste não tive nenhum problema em entender o conteúdo dos cartões por causa da baixa resolução da tela, pelo contrário. O único incômodo foi quando precisei acessar as configurações, pois o fundo cinza e as letras superfinas precisam de uma atenção marior dos olhos para serem reconhecidas à primeira vista, especialmente quando estamos  sob a luz direta do sol.

Além disso, como o Android Wear ainda é bastante enxuto em termos de recursos, não existe a opção de ajuste de brilho automático, o que é bastante frustrante, visto que você tem que passar o tempo todo controlando o brilho da tela manualmente, em especial quando estamos em ambientes escuros. Assim, você possivelmente irá optar por desativar a opção de tela sempre ligada se estiver em uma sala de cinema.

LG G Watch configuracoes
© ANDROIDPIT

Uma coisa é certa: a tela tem seu brilho, por isso, se caso você estiver pensando em deixar o relógio carregando ao lado da sua cama, no seu criado mudo, esqueça, pois o quarto todo estará iluminado pelo mostrador do relógio. E como o aparelho só liga quando conectamos ele na energia, não existe chance de carregá-lo desligado. Porém, vale dizer que se você colocar a palma da mão sob tela, o brilho vai diminuir, mas o recurso só faz sentido quando o relógio estiver no nível máximo de brilho; do contrário, não se nota nenhuma diferença.

Para ativar a tela do G Watch, você pode levar o relógio em direção ao rosto, como se você estivesse verificando o horário, ou simplesmente tocar na tela do gadget. Porém, não significa que ele irá responder sempre: até o momento, parece que esta é uma dificuldade encontrada nos smartwatches de forma geral. E aqui existe um problema com relação a opção de manter a tela desativada, pois quase sempre você terá que tocar na mesma para "acordá-la".

LG G Watch – Características Especiais

O LG G Watch funciona em dispositivos rodando Android 4.3 ou superior e usa um gadget conectado via Bluetooth ao seu aparelho Android. Também será necessário o aplicativo Android Wear para que você possa acessar e transmitir contatos e dados. Sem uma conexão ativa, o relógio irá manter apenas as funcionalidades básicas, como informações sobre hora, tempo e alguns recursos não-dependentes de dados.

Android wear sistema operacional
© ANDROIDPIT

LG G Watch – Software

Como mencionado acima, o G Watch roda com o novo software para dispositivos vestíveis da Google, o Android Wear. Assim, é possível interagir com o gadget a partir de comandos de movimentos e voz. Aliás, a grande novidade introduzida com o G Watch foi permitir aos usuários enviar conteúdo através dos comandos inteligentes de voz, recurso bastante conhecido dos usuários do Google Now.

Assim, muitas das características da UI/UX do G Watch são inspiradas nos cartões do assistente de voz do Big G. Basta dizer que o OS gira em torno dos dados do usuário compartilhados a partir da conta do Google, usa a localização através do dispositivo móvel e envia notificações de serviços como Gmail, WhatsApp, Play Store, previsão do tempo e outros aplicativos como Keep ou Duolingo, por exemplo. Na maioria das vezes, posso dizer que a informação aparece quando você precisa, especialmente porque estamos falando aqui de lembretes que facilitam o cotidiano.

O que causa certo estranhamento é o fato de que muitas das funções para as quais utilizamos o smartwatch acabam sendo muito invasivas, visto que todas as pessoas ao seu redor irão saber o conteúdo das mensagens trocadas por você. Como o Wear ainda não possui um teclado nativo do sistema ou de app de terceiros, tudo se torna público. Porém, é preciso admitir que os comandos de voz são muito bem-vindos quando estamos com as mãos ocupadas e precisamos enviar uma mensagem ou saber onde fica determinado lugar.

Com um toque na tela inicial, você inicia uma busca por voz, que também pode ser iniciada usando a hotword "Ok, Google!", arrastando e segurando nesta tela, é possível acessar o menu de recursos, onde encontramos as seguintes opções:

  • Criar uma nota (beber mais água)
  • Lembrar de correr às 07h00
  • Mostrar meus passos
  • Enviar SMS/MMS
  • Enviar email
  • Compromissos para hoje
  • Navegar até um posto de gasolina
  • Definir um cronometro por 5 minutos
  • Iniciar cronômetro
  • Definir um alarme para daqui a 3 minutos
  • Configurações:
  1. Ajustar brilho
  2. Tela sempre ligada - atv/des
  3. Modo avião
  4. Desligar
  5. Reiniciar
  6. Redefinir dispositivo
  7. Alterar mostrador do relógio
  8. Sobre
  9. Opções de desenvolvedor
  • Iniciar (Apps)

Outro detalhe, é que é possível verificar a porcentagem da bateria, a data corrente e silenciar/vibrar o dispositivo em caso de notificações deslizando o dedo na tela inicial de cima para baixo. Atualmente, o Android Wear está na versão 4.4W e o número de aplicativos que vem sendo desenvolvidos para o novo software cresce diariamente. Tive a oportunidade de testar diferentes apps e listei aqueles que melhor se adaptaram ao OS até o momento em uma galeria de aplicativos para o Android Wear. Como a Google está sendo bastante rigorosa com relação à interface do seu sistema operacional para dispositivos vestíveis, tudo o que você encontra no G Watch em termos de funcionalidades do OS, encontrará nos demais gadget rodando com o Android Wear.

LG G Watch versao os
© ANDROIDPIT

LG G Watch – Performance

O LG G Watch é embalado por um processador Snapdragon 400, girando a 1.2GHz e possui memória RAM de 512 MB e armazenamento interno de 4 GB. Para um gadget que funciona praticamente como um espelho do dispositivo, estas especificações estão acima da média. Durante meu teste, em nenhum momento tive problemas de congelamento ou atrasos. Além disso, os sensores tais como acelerômetro, bússola e giroscópio apresentaram um excelente desempenho.

Porém, a conexão com o celular foi definitivamente um dos maiores problemas que encontrei usando o LG G Watch, mas justiça seja feita, este é um problema parece estar mais relacionado ao Android Wear que propriamente a LG. O fato é que grande parte do sistema operacional depende de uma boa conexão com a internet e, até o momento, o uso do plano de dados deixa a desejar, visto que o sinal precisa ser muito forte para que tenhamos uma conexão. Aliás, mesmo no wi-fi é difícil ficar conectado o tempo inteiro.

LG G Watch conexao
© ANDROIDPIT 

LG G Watch – Bateria

A bateria sempre foi uma questão delicada, tanto para smartphones, quanto para gadgets "companheiros" e, neste sentido, o LG G Watch não foge a regra. O que notei é que não é possível definir claramente se você terá que carregar o relógio pelo menos uma vez ao dia, pois a autonomia de energia está diretamente ligada ao seu comportamento de uso. Ou seja, se você realmente demandar bastante do software, terá que carregar com uma frequência maior.

O LG G Watch vem com 400 mAh de bateria e sai na frente do concorrente Samsung Gear Live, que possui 300 mAh. Assim como em um smartphone, usando um relógio inteligente você deve considerar algumas dicas de economia de bateria, tais como o brilho da tela e quanto tempo ela passará no modo sempre ativada. Tendo cuidado com estes dois fatores, é possível manter o dispositivo funcionando por mais tempo.

Entretanto, não podemos esquecer que o gadget também demanda energia do smartphone ao qual está conectado. Durante meu teste, o LG G Watch consumiu cerca de 22% da bateria do meu smartphone, um Xperia Z1. Este consumo foi dividido entre o aplicativo Android Wear e o tempo de conexão com o Bluetooth 4.0. E 22% de quase nada é muito!

Bateria gwatch
© ANDROIDPIT

LG G Watch – Especificações Técnicas

Dimensões: 37,9 x 46,5 x 9,95 mm
Peso: 63 g
Tamanho da bateria: 400 mAh
Tamanho da tela: 1,65 polegadas
Tecnologia da tela: LCD
Tela: 280 x 280 pixels (240 ppi)
Versão do Android: Android Wear
RAM: 512 MB
Memória interna: 4 GB
Chipset: Qualcomm Snapdragon 400
Número de núcleos: 4
Velocidade máx. 1,2 GHz
Conectividade Bluetooth 4.0

O G Watch será anunciado pela LG no dia 22 de julho de 2014 no Brasil e, por isso, ainda não possui um preço sugerido no mercado nacional. Na gringa, ele está sendo vendido por 199 euros, já no Brasil, o preço sugerido do G Watch é de R$699,00.

Veredito Final

No final das contas, duas características devem ser levadas em consideração neste review do LG G Watch: o design e o os recursos de software. Com relação à apresentação do dispositivo, a LG ousou muito pouco e deu preferência a uma linha de fabricação já bastante conhecida dos gadgets desta categoria, ou seja, trouxe um relógio quadrado e ainda optou por não oferecer botões físicos, o que foi um erro, visto que limita bastante a experiência de uso e não é nada funcional.

Apesar da boa qualidade da tela e do bom funcionamento dos sensores do hardware, o OS ainda não oferece um suporte para recursos simples como o brilho automático da tela.

LG G Watch cabo microUSB
© ANDROIDPIT

Assim, temos no Android Wear um OS que ainda está engatinhando em termos de consistência. Mesmo com a grande quantidade de aplicativos sendo desenvolvidos para oferecer aquilo que o sistema operacional não possui de forma nativa, a impressão que temos é a de que o LG G Watch ainda é um protótipo.

Por fim, depois do que vi nestas últimas semanas, acredito que o Android Wear ainda possui um grande potencial para desenvolvimento, o que torna o G Watch um gadget que ainda pode surpreender no futuro em termos de recursos, mas com relação ao design, só se a fabricante sul-coreana colocar um novo modelo do relógio no mercado.

E aí, você pensa em comprar o LG G Watch? Do que esta escolha vai depender?

47 Compartilhado

16 Comentários

Escreva um comentário:
  • Interessante esse dispositivo.

  • Comprei um recentemente e não me arrependo. Considerando o preço que eu paguei por ele fora do Brasil (Us$ 85), acabou sendo um bom custo-benefício. Era o mais barato, passando apenas do Sony (esse já era mal falado demais). A próxima opção seria o Zenwatch, da Asus, por Us$ 149, que é muito mais bonito. Mas como o dólar está muito alto e a grana curta, comprei esse LG mesmo. É bem funcional, e com as últimas atualizações ficou bem melhor. Design pobre e a falta de um botão pra ligar continuam sendo um problema. Deixar o bluetooth do celular ligado direto também, mas isso é com todos os smartwatches. A bateria do relógio dura comigo cerca de um dia e meio.

    • Tem como inserir musicas do google play para ele e ouvi-las via fone bluetooth no relógio sem o Smartphone?

      • Cara, que eu saiba não dá não. Nesse caso ele só funciona como uma interface extra para o smartphone. Mas você pode conectar o fone de ouvido bluetooth no Smartphone, deixar ele no bolso, na mochila, em um braçadeira, etc. e ficar controlando o player pelo relógio.

  • Ganhei um ao comprar o G4, então, não tenho o que reclamar, já que não desembolsei nada por ele... esperando chegar pra dar uma analisada na real utilidade do gadget

  • na boa o cara q fez o review nao viu nda! incrivel a falta de vontade de procurar saber
    o relogio tem um botaozinho em baixo pra ligar, resetar e desligar, ele funciona ta, o software recebeu atualizaçao e existem varios apps rodando nele para melhorar seu uso, bom mesmo é o samsung neh q tem uma base tosca de trava pra carregar, ha amigo, vai catar coquinho no mato

  • Não vejo nenhum problema em tirar o telefone do bolso para checar as informações. O relógio tem pouca utilidade.

  • Definitivamente prefiro esperar e avaliar o Moto 360! Tem um melhor design e aparência e é mil vezes mais bonito! Além de parecer de fato um relógio, o que o torna mais usável!

  • To muito ansioso por ele. Vou comprar um, a experiencia será boa tenho ctz :D

  • Espero pelo lançamento do Moto 360.

  • motorola que foi esperta, esperou o sistema chegar ao mercado e os primeiros testa de ferro.
    assim ela verifica todos os problemas enfrentados pelos concorrentes e os adapta.

  • Nossa, que horror, depois dessa minha impressão é de um protótipo mesmo, e não é só a LG, acho que esses relógios ainda precisam passar por muitas gerações de protótipos até chegar a um nível tecnológico que possibilite o uso.

    • Não precisam tantas gerações, moto 360 tá vindo pra provar isso. Motorola é esperta e tá esperando a resposta desses smartwatches pra lançar o dela.

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi