O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
100 Compartilhados 32 Comentários

Os smartphones dão lucro para suas fabricantes? Apenas duas delas podem dizer que sim

Um levantamento feito pela consultoria de investimentos canadense Cannacord Genuity mostrou um quadro curioso do mercado de mobile: segundo a empresa, apenas Samsung e Apple conseguem obter lucros a partir da venda de smartphones. 

O documento da companhia analisou os números de desempenho do último trimestre de cada fabricante de smartphones. Dando uma olhada na tabela abaixo, podemos ver que a Apple tem uma margem de lucro de 38% em cima da produção e venda de seus aparelhos iPhones. Além disso, a empresa abocanhou 75% dos lucros da indústria mobile no período. Nada mal, não?  

GRAFICOLUCROSMARTPHONES
Samsung e Apple são as únicas que conseguem lucrar na indústria mobile/ © Cannacord Genuity

No entanto, é bom lembrar que até um ano atrás, essa participação da Apple nos lucros era de 90%, ou seja, houve uma queda de 15%. No entanto, segundo T.Michael Walkley, analista da Cannacord, é possível que esses números voltem a subir a partir de setembro, já que os usuários da Maçã estariam esperando pela chegada do iPhone 7. 

A Samsung, por sua vez, é a segunda companhia que mais faturou. Ela obteve uma margem de lucro de 17%  sobre suas vendas e foi responsável por 31% dos lucros do setor. Menor que a Apple, claro, mas ainda assim, bastante satisfatório. A linha Galaxy S7, lançada no começo do ano, é a grande responsável pela boa performance da empresa. E o recém-lançado Galaxy Note 7 deve manter os bons números da fabricante sul-coreana. 

RM
Rui Maciel
O afunilamento dos lucros para somente duas empresas pode comprometer a inovação do mercado de smartphones.
O que você acha?
320 participantes
50
50

Demais empresas acumulam prejuízos

Apple e Samsung na ponta da tabela de lucratividade da indústria mobile não é exatamente uma novidade, uma vez que as duas também lideram o mercado com certa folga. O que chama atenção, no entanto, é que as demais empresas simplesmente não conseguem ganhar dinheiro com seus smartphones. Pelo contrário: elas registram prejuízos. 

Até mesmo a Xiaomi, tida como a grande pedra no sapato de Samsung e Apple, principalmente no mercado asiático, não consegue registrar lucros em seu balanço. Para piorar, ela vem enfrentando uma forte concorrência das também chinesas Oppo e Vivo, além da já mais bem estabelecida Huawei. 

AndroidPIT China
As fabricantes chinesas querem formar uma base de usuários antes de terem lucros / © ANDROIDPIT

No entanto, de acordo com Walkley, essa falta de lucratividade das fabricantes chinesas pode fazer parte da estratégia de expansão do mercado global. “A ideia seria praticar uma política de preços agressiva, que limitaria os níveis de lucro a curto prazo”. No entanto, isso permitiria formar uma forte base de usuários, que se tornaria fiel à marca. E o plano pode estar dando certo: “No segundo trimestre de 2015, a Apple era a empresa número 1 de smartphones na China. E para o mesmo período de 2016, ela caiu para quinta posição, atrás de Huawei, Oppo, Xiaomi e Vivo”.

No mais, fabricantes consideradas tradicionais no mercado global de smartphones – e já mais bem estabelecidas – não conseguem lucrar com seus telefones. A Lenovo  apresentou prejuízo de 10% no último trimestre – e isso inclui a venda dos modelos da linha Moto (antiga Motorola); a Sony se manteve no “zero a zero”, o que é bom, considerando que ela teve prejuízo de 23% no primeiro trimestre. A LG também registrou prejuízo de 5%, enquanto a taiwanesa HTC é a mais preocupante: o relatório da Cannacord apontou 22% de prejuízo nos últimos três meses. 

Por mais que fãs das marcas comemorem, esse tipo de afunilamento não é algo exatamente bom. Afinal, essa concentração pode desencorajar a inovação por parte de outras empresas. Além do que, concorrência é sempre benéfica aos usuários. 

Você acha que as outras fabricantes de smartphones conseguirão se recuperar? Dê a sua opinião.

Via ZDNet

Os comentários favoritos dos leitores

  • Tobias há 3 meses

    Caro Rui, em "houve uma queda de 15%", seria melhor "15 pontos percentuais", em prol da clareza. Pois aí foi subtração simples; mas em %, ou porcentagem propriamente dita, a conta é (0,9-0,75) / 0,9 = 16,7% de queda.
    Edit -- Se essa distinção parecer detalhezinho à toa, um exemplo: digamos que a participação da HTC no mercado era de 2% e caiu p/ 1%. Aí a queda real deles foi de 1%... ou de 50%?

32 Comentários

Escreva um comentário:
  • Esse Tobias é fodão nessa matéria eu perto dele sou burro :/ tendi nadinha ;'( triste.. mais eu chego lá! hehe

  • O que interessa no final das contas é o tal "Operating Income", certo? O tal lucro operacional. Que seria a soma de todas as despesas. Inclusive gasto com luz, gaz, lanche, pessoal, etc etc. Só daí sim, o lucro de fato.

    Bom, nem vou entrar em detalhes do porquê vender com prejuízo. Tem muita coisa pensada a longo prazo. Coisa que pode dar muito certo ou muito errado.

    No caso da MS depois de 5 anos só tem dado muito errado pelo jeito. Tem que ter muita lenha pra queimar. A MS tem e aguentou até onde deu. Agora ela deve esperar que as OEMs consigam algo ou vai partir para algo bem diferente do que tentou até agora.

  • Acho que operam com lucro mínimo, não deve ser nada barato um processador e uma boa tela, a câmera, e aí tem mais as patentes que precisam ser licenciadas etc.
    Já no caso da Apple tem uma estrutura mais sólida, dá para planejar quantos dispositivos querem colocar no mercado.
    As demais vão no voo cego mesmo.

  • ah analisar friamente o lucro sem considerar os diferentes estágios de cada empresa...

  • Por um lado uma empresa que possui um único aparelho, por outro uma que inunda o mercado com todos os nichos e sub nichos...o que pode-se inferir disso? Ofereça exatamente o que o público quer, seja com um único produto ou atirando para todos os lados. Me atreveria a dizer que se a samsung focasse em menos modelos (uns 5: entrada, intermediário, intermediário "plus", high e phablet) teria um lucro maior.

  • acho que isso não é verídico, já que uma empresa não pode manter uma operação que só registra perda.

  • Nenhuma empresa hoje entrega o que cobra.

    Apple : no iphone falta um monte de coisas pelo preço que tem....

    LG: muitos se arrependeram de comprar o g5 , pessoas relatam problemas estruturais.

    Sony: preço altíssimo principalmente no brasil, linha X só ganha da Z em câmera e resistência. Tela menor com corpo de mesmo tamanho. 1 modelo com IP68 somente que nem tem radio fm.

    Samsung : apesar das vendas, muitos sites internacionais estão colocando o note 7 como inferior ao s7 edge. Dizem que nos primeiros dias é ótimo, mas depois cai bem de rendimento, estão reclamando muito do gerenciamento de ram, além do GG5 estar riscando mais fácil que o GG4 ( foram atrás do fabricante questionar isto).

    Lenovo : está matando o bom C/B da linha Moto.

  • Muito cuidado com essa informação de "lucro", pois pode dar a entender que vender smartphones é um péssimo negócio...
    Uma simples comparação: Positivo vende o Quantum Go com margens operacionais menores que a Lenovo, com a Motorola, no entanto a Positivo voltou a apresentar lucros no último trimestre, enquanto a Lenovo reporta prejuízo nesse segmento!! Estranho não???
    Nem todo prejuízo deve ser encarado como algo ruim, pois uma Lenovo pode ter seu resultado afetado por diversas previsões e ainda apresentar caixa positivo. Lucro só é interessante ao acionista...
    Tradicionalmente, estas operações de hi-volum trabalham com margens pequenas e estoques altos, qualquer alteração em demanda já pode ser o suficiente para complicar a lucratividade.

  • Creio que há um erro grosseiro na reportagem: Apple teve 75% dos lucros e Samsung teve 31℅ dos lucros do setor. A soma é 106%.

    • Vc mostrou visão aquilina, Leandro, mas quero dar o benefício da dúvida pro autor do artigo e o da tabela*:

      Depende de como os números foram cozinhados. Se vc levar em conta os fabricantes c/ lucro negativo (prejuízo), a diferença é só de 1%, que pode vir de erros de arredondamento somados.

      Estes por sua vez podem vir de quando quem compilou os dados desprezou os fabricantes menores (de Acer a Zte) e normalizou o conjunto dos restantes como sendo os 100%.
      _______________________________________
      (*) Não p/ este site em geral, óbvio...

  • Me poupe, se uma empresa não lucra ela não investe em novas, tecnologias no caso Lg g5, Nexus 5x vcs acreditam em casa besteira.

    • Cleber não é bem assim que acontece, digamos que você tenha uma padaria e está tendo prejuízo, da noite pro dia você não pode resolver deixar de produzir pães e bolos para se dedicar, por exemplo ao ramo de hortaliças, simplesmente por que não tem conhecimento do setor, equipamentos, material e afins. A empresa tem prejuízo em um ano fiscal, mas possui todas as ferramentas para continuar no setor e lançar produtos novos em seu nicho de atuação. O maior exemplo são Blackberry e nokia, que dominavam seus setores e sofreram derrocada, como se aventurariam em um novo setor sem know how ou mesmo uma marca forte?

  • Sony e LG precisam mudar muito... Samsung e Apple estão anos luz à frente em termos de lucros

    • Nem tanto...
      A Sony só precisa perceber que não é a Apple e se adequar a política de preços das demais fabricantes (ninguém quer pagar mais caro para ter os smartphones dela).
      E a LG precisa voltar a fazer smartphones bons que não tenham problemas crônicos e ter uma política clara quanto as atualizações!
      Bem, na verdade, todas as fabricantes deveriam ter uma política clara quanto as atualizações...

  • Esses relatórios de "consultorias" sobre lucros são problemáticos porque elas confundem empresas que estão em processo de expansão com empresas deficitárias. Por anos tivemos "consultores" comparando a Amazon com instituições filantrópicas por causa das baixas margens de lucro(Mesmo com gente que conhecia a empresa falando que isso era porque a empresa estava reinvestindo em coisas como AWS) e os mesmos jênios passaram anos dizendo que a Microsoft tinha mais lucro com Android que o Google.

    Esses números precisam ser lidos com um grão de sal. A Samsung já tem uma estrutura de manufatura e vendas que outras OEMs não tem, em especial as chinesas.

    • Entendimento perfeito.
      Em um processo de expansão, projetos são muito mais acelerados, sendo que alguns podem de fato nem ver a luz do dia. Isso resulta em baixas contábeis antecipadamente, algo que levaria muito mais tempo em uma depreciação normal. Resultado: maior impacto no lucro no curto prazo...
      É necessário enxergar sempre o fluxo de caixa livre e o Ebtda da operação.

  • Ai pessoal, vamos juntar um dinheirinho e mandar para elas, coitadinhas...

  • Se continuarem assim tá difícil a recuperação. A LG e a Sony cobram muito e oferecem pouco. A Xiaomi tem medinho de pôr aparelho no mercado, quer que o consumidor faça o favor de importar. E a Lenovorola até tem aparelhos bons e tenta inovar, mas o design estilo Frankstein atrapalha. Apple e Samsung só agradecem...

  • Lucro!? Nãão.. São todos filantropos!!

    PQP! Cada uma!

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi