O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
549 Compartilhados 201 Comentários

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: vale a pena um upgrade?

O Moto G lançado em 2013 serviu como referência para muitas fabricantes. O dispositivo apresenta um custo/benefício imbatível, que não foi superado nem pelo Moto G 2014. A série Moto G acabou de ganhar sua terceira geração que oferece conectividade 4G por padrão, customização através do serviço Moto Maker e certificação à prova d'água. Confira nosso comparativo entre o modelo de primeira e terceira geração do Moto G, e descubra se o upgrade para a versão mais recente valerá seu investimento neste ano.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Design

As dimensões do Moto G 2015 estão mais relacionadas ao modelo lançado em 2014, principalmente pelo tamanho de tela, que saltou de 4,5 polegadas em 2013, para 5 polegadas nos modelos atuais. A abordagem visual do Moto G 2013 é mais conservadora e limitada. A parte traseira curva possui ótima ergonomia, tornando a usabilidade do dispositivo mais confortável. O Moto G 2013 não é o modelo mais bonito da Motorola, mas definitivamente é um dos mais minimalistas no segmento intermediário. 

motorola moto g 4
Acabamento frontal do Moto G 2013. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2015 possui um design mais esportivo, com linhas mais curvas e parte traseira recoberta por uma textura emborrachada. O serviço Moto Maker está disponível para este modelo, permitindo diversas formas de customizações que vão desde seu aspecto visual até suas especificações técnicas. A parte frontal do Moto G 2015 herdou os alto-falantes duplos de sua versão predecessora, característica ausente no Moto G 2013. 

motorola moto g 2015 screen hero
Acabamento frontal do Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

No entanto, a principal diferente entre ambos os modelos está no acabamento traseiro. O Moto G 2015 recebeu um revestimento em policarbonato rígido levemente emborrachado, com linhas diagonais que percorrem toda a superfície traseira do dispositivo. Existe um botão vertical que envolve a câmera traseira e um flash de LED duplo (dual-tone), com a marca da Motorola inserida em baixo relevo. 

motorola moto g 2015 back
Acabamento traseiro do Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2013 mantém seu aspecto conservador também em sua parte traseira. Além da tampa lisa construída em policarbonato emborrachado (soft-touch), o dispositivo possui algumas perfurações ao lado esquerdo da câmera que indicam a presença do alto-falante mono. A marca da Motorola está inserida em baixo revelo na sequência do flash de LED.

Moto g 2013 hero
Acabamento traseiro do Moto G 2013. / © ANDROIDPIT

Em termos visuais, o Moto G 2015 é um dispositivo mais atraente e versátil, visto que as combinações de cores disponíveis através do Moto Maker resultarão em um acabamento final diferente para cada usuário. A pegada do Moto G 2015 é mais ergonômica e firme, principalmente pelo fato da construção do dispositivo ser mais reforçada para aguentar a pressão da água quando submerso. 

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Tela

Ambos os dispositivos possuem resolução HD de 1280 x 720 pixels. A diferença está na densidade de pixels por polegada que, logicamente, é maior no Moto G 2013 devido à sua tela menor. O Moto G 2015 possui um painel de 5 polegadas com 294ppi, contra 4 polegadas e 326ppi do modelo primogênito. A diferença é perceptível, principalmente quando olhamos para os ícones do sistema, como Chrome e Play Store.

Moto g 2013 hero 04
Tela HD do Moto G 2013.  / © ANDROIDPIT

Ambos os dispositivos possuem um painel LCD com tecnologia IPS. As cores são bem pronunciadas e podemos notar uma tendência para tons mais azuis e verde em ambos. O contraste é bem equilibrado e o nível de brilho é satisfatório. A proteção contra riscos e arranhões é a Gorilla Glass 3 para ambos.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Software

Não existem diferenças entre os recursos inseridos em ambos os modelos pela Motorola. Quanto ao SO, o Moto G 2013 roda com Android Lollipop 5.0.2, enquanto o Moto G 2015 sai de fábrica com o Android Lollipop 5.1.1. As animações entre os contextos e menus do sistema são iguais, exceto por algumas funcionalidades nativas presentes na versão mais recente do Lollipop, como mudanças nos modos de volumes e desbloqueio de tela direto das configurações rápidas (imagens abaixo).

lollipopmotogterceiro
Android Lollipop 5.1 rodando no Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

De modo geral, a experiência com o software é a mesma em ambos os dispositivos. Os recursos presentes na verão 5.1 do Android não tornam o Moto G 2015 muito diferente do Moto G 2013 em termos de usabilidade. 

teladebloqueiomotogterceiro
Moto G 2015: novos modos de volumes (esquerda) e novos comandos na tela de bloqueio (direita)./ © ANDROIDPIT

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Especificações técnicas

O Moto G 2013 é embalado pelo processador Snapdragon 400 (32bits), quad-core de 1.2GHz, com 1GB de memória RAM. O modelo é capaz de rodar diversos jogos e aplicativos disponíveis na Play Store, embora a perfomance geral do dispositivo tenha caído um pouco com após a chegada do Android Lollipop 5.0.2, principalmente na variante com 8GB de armazenamento interno. A GPU Adreno 305 não é tão atual, mas consegue entregar gráficos satisfatórios e poucas quedas de frames em jogos mais robustos. 

O Moto G 2015 é embalado pelo processador Snapdragon 410 (64 bits), quad-core de 1,4GHz e, com o mesmo 1GB de memória RAM do modelo anterior. O processador com suporte a 64 bits não chega a ser um grande diferencial para o novo modelo, visto que a memória interna limita o multitarefa de aplicativos e a perfomance geral do dispositivo com o Android Lollipop 5.1. Essa quantidade de RAM fazia sentido para o Moto G 2013, que rodava com o Android KitKat 4.4.4 otimizado para smartphones com no mínimo 512MB de RAM. Existe uma versão do Moto G 2015 com 2GB de RAM e 16GB de armazenamento disponível exclusivamente no Moto Maker, no entanto, a versão base que está sendo comercializada no varejo nacional possui apenas 1GB de RAM.

A Motorola sempre optou por entregar o SO pouco modificado, resultando em uma perfomance otimizada entre o hardware e o software. O Moto G 2015 não apresenta um desempenho abaixo da média, pelo contrário, o dispositivo deve receber o Android M em algum momento. No entanto, após a instalação de aplicativos e atualizações do sistema, o novo Moto G com 1GB de RAM deverá apresentará a mesma perfomance do modelo lançado em 2013. 

  Motorola Moto G (2015) Motorola Moto G
Modelo: Ainda não disponível. XT1032 DVX
Fabricante: Motorola Motorola
Dimensões: 142,1 x 72,4 x 11,6 mm 129,9 x 65,9 x 11,6 mm
Peso: 155 g 143 g
Tamanho da bateria: 2470 mAh 2070 mAh
Tamanho da tela: 5 polegadas 4,5 polegadas
Tecnologia da tela: LCD LCD
Tela: 1280 x 720 pixels (294 ppi) 1280 x 720 pixels (326 ppi)
Câmera frontal 5 megapixels 1,3 megapixels
Câmera traseira 13 megapixels 5 megapixels
Flash: Dual-LED LED
Versão do Android: 5.1.1 - Lollipop 4.3 - Jelly Bean
RAM: 1024 MB 1024 MB
Memória interna: 8 GB 8 GB
16 GB
Memória removível: microSD Não disponível
microSD
Chipset: Qualcomm Snapdragon 410 Qualcomm Snapdragon 400
Número de núcleos: 4 4
Velocidade máx. 1,4 GHz 1,2 GHz
Conectividade HSPA, LTE, Bluetooth 4.0 HSPA, LTE, Bluetooth 4.0

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Bateria

Com relação à bateria, o Moto G 2013 foi introduzido com uma capacidade de 2070 mAh. Mesmo após a atualização para o Lollipop, o Moto G conseguiu manter a média de 12 horas de autonomia em uso moderado. Essa marca é totalmente aceitável atualmente, principalmente para um modelo lançado há dois anos. 

O novo Moto G possui capacidade de 2.470 mAh de bateria. O ganho em autonomia é ligeiramente maior, mas nada exorbitante, visto que todas as versões da linha 2015 possuem 4G nativo, até mesmo em sua versão de entrada (8GB de armazenamento e 1GB de RAM). Contando com a tela maior e a conectividade LTE, o Moto G 2015 mantém a mesma autonomia do modelo lançado em 2013, com até 12 horas em uso moderado.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Conclusão

Hoje, é possível dizer que o Moto G 2015 é um upgrade válido para os usuários que possuem o Moto G 2013 e buscam por uma tela maior, acabamento renovado e alguns extras. Os usuários que buscam por uma perfomance superior, o investimento no Moto G de terceira geração com 1GB de memória RAM pode ser um tiro no escuro. Mas, para os fãs de selfies, a terceira geração do Moto G é um verdadeiro deleite com um sensor frontal de 5MP. A câmera traseira saltou de 5MP no Moto g 2013 para 13 MP na atual geração. O ganho em megapixels não é tudo, vale mencionar que o novo sensor traseiro possui uma abertura óptica no diafragma de f /2.0, permitindo a entrada de mais luz, imagens menos tremidas e menos tempo de exposição. O novo sensor pode, inclusive, ser utilizado debaixo d'água por até 30 minutos em 1 metro de profundidade. Por fim, podemos dizer que o Moto G 2015 é sim um investimento interessante para os usuários que pretendem abandonar o modelo lançado em 2013. A escolha pela versão com 2GB de RAM torna o investimento ainda mais relevante, visto que o ganho em desempenho completa o pacote de melhorias implementadas no Moto G 2015.

E aí, qual é sua opinião entre o primeiro modelo do Moto G e a terceira geração? 

Os comentários favoritos dos leitores

201 Comentários

Escreva um comentário:
  • Não vale um upgrade nem para o moto g4 athene. De que adianta falar em processador de 64 bits se o OS Stock da motorola continua sendo de 32 bits? Tá trocando 6 por meia duzia, o moto g 2016 tem um beneficio de uma tela grande,e é só. De resto, é quase tudo igual - o dobro de ciclos para fazer alguma tarefa.

  • no meu moto g3 1gb de rqm e de 16gb é dificil engasgar ele ainda tem real racing 3 /gangstar vegas e fifa 16 ele é muito bom

  • Eu como tinha um samsung galaxy win(uma M diga de passagem, não vale a pena comprar pelo preço dele :v) duos, resolvi trocar para um moto g3, eu achei potente para um intermediário e um preço bom, até agora eu estou gostando bastante, o android novo não trava nem engasga, fora que roda games bem de boa. Fora a internet 4g que é muito boa :v

  • Peguei em mãos as 3 gerações, fiz um comparativo de tela e notei, em termos de resolução, pouca diferença entre ambos, apesar de o G2 ter uma tela maior e menos dpi, achei a tela bem mais agradável e viva, na relação do g2 e g3, notei que o display tem um branco mais pronunciado que a versão do g2 e a nitidez pouca coisa melhor, só se percebe olhando minuciosamente ambas a telas. quanto ao desempenho, é aquela velha Hist, o aparelho já foi fabricado na versão atual do software, as gerações passadas sofrem de N bugs com o lollipop, pelo menos aqui, o moto g3 está mais estável que as versões anteriores, sem engagos de transições, fechamentos inesperados de apps, e outras coisas. também já usei um moto x 2014, em termos de experiência, não muda muita coisa, sinto só falta de um ambiente display dedicado, mas pra isso o x2 tem processador dedicado para isso. Hehe, se vale o upgrade?! Vai do bolso e experiência de cada um. Pra mim, vale, atualizações garantidas, sistema liso, câmera e bateria melhores.

  • Tenho um Moto G 2013,com cerca de 2 anos de uso,e ainda me atende muito bem...
    Realmente essa nova geração trouxe algumas novidades que faria qualquer usuário trocar seu antigo smartphone pelo Moto G 2015...O Moto Maker e a certificação Ipx7....
    Vou ficar com o Moto X Play,sua bateria monstruso me chamou atenção...como de costume,vai ser possível achar ele por preços abaixo de 1,499...esse sim é um upgrade!!!!

  • que tem um moto g 2013 nao vale a pena pegar o g 2015,compesa mais um moto x play

  • se tivesse variante com tela de 4.5/4.7 seria bem interessante

  • A motorola armando de novo se vocês olhar direitinho o moto g 3geracao é o moto e de 2 geração melhorado este processador 410, 4 núcleo. pelo menos deve ter colocado 2 GB de ram.

  • eu sei que não vale a pena trocar meu g2 por um g3 mas a vontade fala mais alto

  • O novo Moto G me chamou muito atenção, mas vou esperar pelo Moto X Play e no momento estou satisfeito com meu Moto G 2014

  • Tenho um Moto G1, ainda tem um bom desempenho. Só quando instalei o aplicativo do facebook que ele deu uma queda nisso, então desinstalei mas o celular nunca voltou ao que era logo antes de instalar o app. Não vou trocar pela versão de 2015, acho bem mais vantajoso esperar o Moto X Play e, pelo que li nos comentários, a maioria que tem o Moto G 2013 vai fazer o mesmo.

  • muito boa a materia , porem faltou um topico da camera o grande diferencial dos dois , e na tela fiquei um pouco em duvida , e muito inferior o de 2015 ?

    • Mesma coisa, chega a ser melhor no moto G 2013 porque a tela é menor. A motorola não mudou a resolução nem a tecnologia da tela, ela continua a mesma,. Mudando somente o tamanho

  • tenho um de primeira geração esperei o lançamento do de 3 geração mas não penso em troca-lo mais por ele pra mim não é um upgrade válido vou esperar mais um pouco e vou comprar o Moto X Play ou Style que ao meu ver o preço ta de bom tamanho fora que são monstro demais os dois smartphone

  • Nada significativo, acho que o mais interessante pra quem já é usuário do moto g é fazer upgrade para o moto x. Ai sim eu vejo vantagem, caso contrário, não compensa.

  • Não sabia que o detalhe que envolve a câmera e o flash era um botão... Qual sua utilidade?

    E essa ficha de especificações técnicas tá bem errada, também..

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi