O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
1.077 Compartilhados 118 Comentários

Moto G Turbo vs. Quantum GO: um brasileiro que derruba o custo/benefício da Motorola

O Moto G Turbo foi recentemente lançado pela Motorola como uma opção mais atraente ao Moto G 2015. Entretanto, com o lançamento controverso da terceira geração do Moto G, outros fabricantes conseguiram se destacar durante o segundo semestre oferecendo opções mais atraentes, como o Quantum GO. O smartphone montado em casa compete em pé de igualdade com o ex-queridinho dos brasileiros e o antigo dono do posto de melhor relação custo/benefício no segmento intermediário. Confira a seguir como esses dois dispositivos se saem quando comparados.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Design e acabamento

O gosto pelo design de um dispositivo é algo subjetivo. Portanto, nesse tópico irei destacar algumas diferenças e os pontos característicos de cada aparelho. Uma análise aprofundada sobre as características visuais do Moto G Turbo e do Quantum GO pode ser encontrada em seus respectivos reviews.

Existem muitas diferenças entre a linha de design do Moto G Turbo e do Quantum GO. Ambos possuem policarbonato nas bordas que, por sua vez, imitam alumínio. Segundo ambos os fabricantes, o esmalte aplicado sobre o policarbonato é resistente a riscos e desgastes naturais. De fato, já uso o Quantum GO há mais de três meses e não notei nenhum tipo de problema na pintura das bordas.

sidemotogturboquantumgo
Moto G Turbo (esquerda) e Quantum GO (direita). / © ANDROIDPIT

O Moto G Turbo possui a parte traseira revestida por uma textura em linhas diagonais, anatômica e muito confortável de se manusear. O Quantum GO, por sua vez, é composto em vidro Gorilla Glass 3 na parte frontal e traseira, resultando em maior robustez e pegada menos confortável. Em comparação com o Moto G Turbo, o Quantum GO é mais escorregadio nas mãos e até mesmo em superfícies planas.

backmotogturboquantumgo
Acabamento em vidro do Quantum GO (acima) e em policarbonato no Moto G Turbo abaixo)./ © ANDROIDPIT

A porta micro USB está posicionada em locais opostos em cada dispositivo. A entrada para fone de ouvido permanece posicionada na parte superior em ambos. Com relação à espessura, o Quantum GO é mais fino em todas as suas partes, visto que este dispositivo é construído em um bloco único de linhas retas e sem emendas.

O Moto G Turbo não é muito espesso, contudo, o smartphone da Motorola possui mais curvas e linhas em seu entorno e na superfície traseira.

superiormotogturboquantumgo
Moto G Turbo (acima) e Quantum GO (abaixo). / © ANDROIDPIT

O Moto G Turbo é o mais confortável? Sim, mas, o design é idêntico ao Moto G 2015. O Quantum GO é o mais bonito? Particularmente, sim, no entanto, ele não é tão confortável durante sua utilização em comparação com o Moto G Turbo. Além disso, o vidro propaga o calor interno do dispositivo com mais facilidade, ou seja, com o Quantum GO é mais fácil sentir nas mãos quando o dispositivo está ligeiramente aquecido.

Porém, esses detalhes não interferem na usabilidade ou no rendimento de ambos os dispositivos. O design é subjetivo para cada usuário, o que pode ou não interferir na usabilidade diária com o dispositivo. Pessoalmente, minha experiência de uso foi melhor com o Moto G Turbo, pelo fato do dispositivo ser mais confortável nas mãos. Entretanto, particularmente, o Quantum GO é o mais belo entre os dois.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Tela

Entramos no ponto de maior contraste entre ambos os dispositivos. Tanto o Quantum GO quanto o Moto G Turbo possuem 5 polegadas de tela com resolução HD de 1.280 x 720 pixels (293 ppi). Entretanto, aqui temos uma típica situação onde números não representam a usabilidade prática com o dispositivo.

A tela AMOLED do Quantum GO em comparação com o LCF TFT do Moto G Turbo faz toda a diferença

Com o aparelho da Quantum temos cores e contraste mais vibrantes, maior detalhamento visual e tons pretos mais profundos. As cores do Moto G Turbo são visivelmente lavadas e amareladas em comparação com o Quantum GO. Podemos visualizar essa diferença na imagem abaixo, principalmente na roupa e no tom de pele da Camila Rinaldi. Com relação ao amarelado, além do tom de pele, pode-se notar a diferença na coloração da parede - nossa parede é branca e não amarela, que fique claro! ;)

telamotogturboquantumgo
Painel AMOLED do Quantum GO (acima) é mais fiel as cores. / © ANDROIDPIT

Isso é um erro da Motorola? Não necessariamente. Essa diferença na reprodução de cores está relacionada unicamente à tecnologia do painel utilizado por ambos os fabricantes. No entanto, a situação muda um pouco de lógica quando lembramos que ambos os dispositivos possuem a mesma resolução e que, por sinal; a melhor tela está no aparelho que custa quase 320 a menos do que o outro.

Diferentemente do Moto X Play e do Moto X Style, o Moto G Turbo não possui perfis para calibragem das cores. Já no Quantum GO, o MiraVision contribui para que o usuário escolha entre um perfil com cores mais vibrantes, cores naturais ou crie seu próprio perfil de cor, contraste dinâmico e nitidez.

teasermotogturboquantumgo
Tela HD LCD do Moto G Turbo com cores mais lavadas (esquerda). / © ANDROIDPIT

De forma alguma o AMOLED presente no Quantum GO torna as cores distorcidas ou berrantes, pelo contrário, o tom de branco é puro e as demais colorações são balanceadas - embora possuam boa vibratilidade. O ângulo de visão é o mesmo em ambos os dispositivos, entretanto, o nível de brilho e a legibilidade em ambientes mais abertos é melhor no Quantum GO. No quesito tela não há dúvidas: Quantum GO.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Software

Aqui a briga é de chinelo, mas tem Lollipop quase puro para todos os gostos. Ambos os dispositivos rodam com Android Lollipop 5.1.1 de fábrica e com poucas interferências no software. O Quantum GO roda com mudanças na home e na gaveta de apps, que possui transparência e alguns ícones remodelados. Os demais contextos do sistema permaneceram da forma como o software foi concebido pelo Google, com a instalação de alguns apps da Quantum, como um de TV digital, o manual do usuário e o DashCam.

O Moto G Turbo, por sua vez, roda com o Google Now Launcher unido ao App do Google, com a mesma experiência encontrada em dispositivos da linha Nexus. A Motorola investe em aplicativos em vez de alterar os contextos do sistema e a interface do usuário. 

lollipopmotogturboquantumgo
Moto G Turbo e Quantum GO rodam com Android Lollipop 5.1. / © ANDROIDPIT

Não existem diferenças entre ambos os dispositivos durante a operação do sistema. Os serviços oferecidos pela Quantum são dispensáveis no uso cotidiano, assim como os oferecidos pela Motorola. Você possivelmente não utilizará a TV digital todo dia, assim como o Migração Motorola.

motogturboquantumgosistemaslolli
Quantum GO (esquerda) e Moto G Turbo (direita).  / © ANDROIDPIT

A ausência do Google Now Launcher no Quantum GO deixa o sistema menos carente do Google Now a partir da tela de início do sistema. Os serviços do Google estão menos presentes no Quantum GO em comparação com o Moto G Turbo. Em minha opinião, nenhuma dessas ausências é um problema, visto que o Google Docs, Street View ou o próprio Now Launcher estão disponíveis na Play Store.

bandejamotogturboquantumgo
Quantum GO (esquerda) Moto G Turbo (direita). / © ANDROIDPIT

Ambos os dispositivos serão atualizados para o Android 6.0 Marshmallow. A Motorola já confirmou o Moto G Turbo em sua lista de dispositivos que receberão a última versão do OS, no entanto, a empresa ainda não divulgou em qual data os usuários receberão a notificação via OTA.

A Quantum, por sua vez, já confirmou a disponibilidade do Marshmallow para o Quantum GO. Segundo a empresa, os primeiros testes começaram a partir de janeiro, quando a MediaTek irá liberar os drivers necessários.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Desempenho

A versão do Quantum GO utilizada no comparativo possui 32 GB de armazenamento interno e conectividade 4G. Essa variante é embalada pelo processador MediaTek MT6753 (64 bits), octa-core de 1,3 GHz, com 2 GB de memória RAM LPDDR 3. A GPU que acompanha essa variante é a Mali-T720P3 a 450 MHz. O Moto G Turbo, por sua vez, é embalado pelo processador Snapdragon 615 (MSM8939) de 64 bits com oito núcleos de até 1,7 e 2 GB de memória RAM LPDDR 3.

Esse conjunto de especificações se tornou um padrão para dispositivos intermediários em 2015. No caso dos modelos desse comparativo, a performance obtida durante a operação do sistema é praticamente a mesma, considerando principalmente o software pouco alterado por ambos os fabricantes. O MediaTek presente no Quantum GO dá conta de rodar Asphalt Nitro em multitarefa com outros 11 apps, como o WhatsApp e o Instagram, sem engasgos ou quedas de quadros nos gráficos. O Moto G, por sua vez, roda liso durante a maioria do tempo mesmo com o multitarefa sobrecarregado. O jogo Implosion rodou com certa dificuldade no início, mas, após algumas jogadas, o desempenho gráfico do jogo foi nivelado ao processamento do dispositivo. 

Ambos os dispositivos são capazes de rodar aplicativos básicos sem quaisquer problemas. Não notei quedas de desempenho do sistema com o multitarefa mais sobrecarregado ou engasgos e congelamentos entre as animações das interfaces dos sistemas. 

Abaixo, você pode conferir um teste feito na data de 9 de dezembro no AnTuTu com ambos os dispositivos:

antutumotogturboquantumgo
Moto G Turbo (esquerda) e Quantum GO (direita). / © ANDROIDPIT

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Especificações técnicas

  Motorola Moto G (2015) Quantum GO
Modelo: Ainda não disponível. Ainda não disponível.
Fabricante: Motorola Quantum
Dimensões: 142,1 x 72,4 x 11,6 mm 14,5 x 7,15 x 0,65 mm
Peso: 155 g 115 g
Tamanho da bateria: 2470 mAh 2300 mAh
Tamanho da tela: 5 polegadas 5 polegadas
Tecnologia da tela: LCD AMOLED
Tela: 1280 x 720 pixels (294 ppi) 1280 x 720 pixels (294 ppi)
Câmera frontal 5 megapixels 5 megapixels
Câmera traseira 13 megapixels 13 megapixels
Flash: Dual-LED LED
Versão do Android: 5.1.1 - Lollipop 5.1.1 - Lollipop
RAM: 1024 MB 2 GB
Memória interna: 8 GB 32 GB
Memória removível: microSD microSD
Chipset: Qualcomm Snapdragon 410 MediaTek MT
Número de núcleos: 4 8
Velocidade máx. 1,4 GHz 1,3 GHz
Conectividade HSPA, LTE, Bluetooth 4.0 HSPA, LTE, Dual-SIM , Bluetooth 4.0

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Câmera

Ambos os dispositivos possuem um sensores de 13 MP com abertura de f/2.0. O sensor do Quantum é fabricado pela Samsung, enquanto o do Moto G Turbo é fabricado pela Sony. A câmera do Quantum GO é mais sensível à luminosidade, ou seja, é possível gerar fotos noturnas com exposição equilibrada e um pouco menos de ruído.

A câmera do Moto G Turbo se destacada pelo modo HDR e pelas cores mais balanceadas quando observadas a partir de um computador

Com relação ao software, o Quantum GO possui mais comandos e oferece mais possibilidades ao usuário com relação ao app de câmera nativo. Controles de saturação, qualidade da imagem e nitidez das fotos estão acessíveis ao usuário. Confira um breve teste com ambas as câmeras abaixo. Você pode consultar mais imagens no review individual de cada dispositivo.

IMG 20151209 144830923
Imagem capturada em modo automático pelo Moto G Turbo. / © ANDROIDPIT
IMG 20151209 145235
Imagem capturada em modo automático pelo Quantum GO. / © ANDROIDPIT

Para selfies a câmera frontal do Moto G Turbo entrega resultados melhores, entretanto, o ângulo da lente é ligeiramente menor em comparação com o sensor frontal do Quantum GO. Basicamente, o Quantum entrega resultados frontais ligeiramente inferiores, no entanto, a lente deste dispositivo captura mais pessoas em uma única selfie. A abertura da grande angular frontal do Quantum GO é maior.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Bateria

A bateria do Moto G Turbo possui 2.470 mAh, enquanto a do Quantum GO possui 2.300 mAh. O consumo de energia é semelhante para ambos os dispositivos. Do lado do Moto G Turbo temos 170 mAh a mais, enquanto o Quantum GO possui a vantagem de contar com o painel AMOLED energicamente mais eficiente. O tempo de carregamento é o que separa esses dois dispositivos e que, por sinal, é grande chamariz do Moto G Turbo. Confira o resultado dos nossos testes abaixo:

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Tempo de carregamento de bateria

Quantum GO aprox. 3 horas
Motorola Moto G Turbo aprox. 1 hora e 11 minutos

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Primeiros 20% de carga 

Quantum GO aprox. 26 minutos
Motorola Moto G Turbo aprox. 15 minutos

O Quantum GO atingiu 12 horas de uso moderado pelo Wi-Fi, com acesso esporádico em redes sociais e sincronização de contas desativada. O rendimento mínimo do dispositivo foi de 6 horas em uso do 4G, redes sociais e jogos casuais esporadicamente. Condições médias de uso: brilho em 17%, GPS desativado e carregador original do fabricante conectado a tomada .

O Moto G Turbo atingiu 8 horas e meia de uso moderado pelo Wi-Fi, com acesso esporádico em redes sociais e sincronização de contas desativada. O rendimento mínimo do dispositivo foi de 2 horas em uso do 4G, redes sociais e jogos casuais esporadicamente. Condições médias de uso: brilho em 36%, GPS desativado e carregador original do fabricante conectado a tomada com potência de 15W compatível com a tecnologia Quick Charger.

Moto G Turbo vs. Quantum GO: Conclusão

Existem muitos argumentos que podem ser utilizados a favor do Moto G Turbo, como a proteção IP67 contra água e poeira, Carregador Turbo incluso na caixa e personalização pelo Moto Maker. No entanto, particularmente, nenhuma delas me convencem ao ponto de indicar a compra desse dispositivo ao invés do Quantum GO. Claro, a câmera do Quantum é ligeiramente inferior para algumas situações, mas, de modo geral, os contras do modelo tupiniquim acabam por aí.

O Moto G Turbo chega para atender a um público pequeno de usuários. Por 1.299 Reais o modelo oferece metade do armazenamento do Quantum, desempenho idêntico, experiência com o software igual, TV digital, dual-SIM 4G e rendimento de bateria ligeiramente inferior. O Moto G 2015 deixou o caminho aberto exatamente para o Quantum GO a partir do momento em que a Motorola elevou as expectativas, arriscou demais e não fez por onde.

Minha escolha nesse comparativo é o Quantum GO, e a sua?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Spike Spiegel 10/dez/2015

    Entre esses dois, eu levaria o Lenovo Vibe A7010. 300R$ mais caro, mas bem melhor que esses dois juntos!!!

    *Bateria de 3300 mAh
    *Tela de 5.5 FHD
    *Auto-falantes estéreo Dolby Atmos
    *Sensor biométrico

    "Por mim": RIP Quantum Go...

  • Sérgio Henrique 10/dez/2015

    Nenhum dos 2.
    Se eu tivesse que comprar um cel entre $1.000 e $1.300 nunca que eu compraria um deles.
    Iria direto pegar um X 2.014, ou um LG G3, um X Play, ou um Lenovo Vibe A7010...

  • Spike Spiegel 10/dez/2015

    A ideia é fazer vc olhar só numa direção, quando na verdade vc pode olhar pra outra direção! Todo mundo aqui sabe ler, e mais do que ler... Sabe pensar!

118 Comentários

Escreva um comentário:
  • ME AJUDA AII. GALERA ,,, TENHO 1300 ESTOU ENTRE . MOTO G EDIÇÃO TURBO 1556 X QUANTUM GO X LENOVO X Lenovo VIBE K5 .. ???

  • Utilizei o Quantum GO até pouco tempo atrás. Realmente é um ótimo aparelho, não trava e roda muito bem jogos pesados. A bateria dxa muito a desejar pq acaba muito rápido e o tempo de carregamento é longo. Se vc utilizar redes sociais, App, jogos e Wifi esporadicamente talvez a duração de bateria seja um pouco melhor. E o volume do som (rádio e playlist ) também deixa muito a desejar.
    Dessa vez adquiri o Moto G Turbo e espero gostar.

  • Comigo o Moto Turbo tem e a bateria tem durado um dia, mesmo eu jogando e acessando as redes sociais.. e ainda se ativar o modo de economia a bateria dura bem mais, fiquei com o celular durante 8 horas com 20% no modo de economia

  • Eles são parceiros da Positivo. E Esse negocio de processador Octa core é besteira, ja vi materias de especialistas falando que é só marketing o Android não usa tudo isso, talvez gaste mais bateria. E camera de 13Mp outra besteira, mas pra mim 8 Mp estaria ótimo, e tv atraves de adaptador usb estranho também, outra coisa conectado. E é um aparelho caro, pois no meu caso eu compraria Lg Volt (550), Motorola G 2 Dtv (R$700), Samsung Win 2 duos (R$500) mas não compraria essa marca nova, Cce eu fui arriscar e bateria estufou em 1 ano de uso vi varios relatos, e dificil achar outra pra trocar, Motorola sempre tem mau contato em telas clicam sozinho ou da erro em cabos usb, audio p2

  • Tenho meu quantum go nunca travo . roda qualquer jogo liso liso . já caiu varias vezes ate agora n tem nem um trico na tela fronta e traseira nada a reclamar quantum mt a qualidade parabéns. Vlw

    • E quando precisar trocar bateria? tela onde vai achar peças? depois da garantia ficara dificil... eu não arriscaria por enquanto essa marca. Comprei Cce uma vez e bateria estufou em 1 ano, e depois tela ficou clicando sozinha nas coisas, bateria dificil encontrar.

  • A quantum acertou na hora do custo x benefício sem dúvidas, ótimo review!

    • processador octa core é só marketing android só usa maximo 4 cores, talvez mais potente só gastara mais bateria... veja materias de especialistas e do site olhar digital e eu não arriscaria ainda essa marca nova, tive um cce estufou bateria em 1 ano de uso, tela ficou ruim sem queda, e minha tia teve um Blu e era lento e não tinha o app play store.

  • Só eu achei a traseira do quantum go idêntica ao do Xperia Z3? Já chegou com o espírito clonador da Samsung.

    Rom

  • Fui usuário do moto g desde o primeiro modelo, em 2013. Cheguei a ter o moto x 1 e 2 também. Para a categoria do Quantum Go, sem dúvida ele supera o moto g tubo em relação a custo x benefício. O hardware é praticamente idêntico. A Mediatek vem realizando um ótimo trabalho com seus chipsets. Cada vez mais teremos mais aparelhos com trazendo esses processadores. Prova disso é a Lenovo chegando com o Vibe A7010 cobrando o mesmo preço do moto g turbo e com o mesmo hardware do Quantum Go (se não me engano).

    • com desempenho muito inferior ao quantum go por ter tela maior e resoluçao maior que ferra com a gpu , a gpu roda mais lisa em resoluçao hd doque fullhd

  • Sinceramente não faço minima idéia de quem realmente é a quantum, imagino a positivo...

  • se for pra escolher prefiro o Moto G porque o Quantum GO tem parceria com a Positivo Informática e o suporte e a qualidade do produto deles é horrível já tive muita decepção

    • Isto não quer dizer nada oque eles tem com a positivo e somente uma parceria. Não que dizer que os Quantum GOs são fabricação deles...
      Eu tenho um quantum Go e não tenho nada a reclama o aparelho e lindo e concerteza e melhor que muitos motorolas e sansungs da vida..
      Suporte ótimo sempre que eu ligo ou mando emails para tirar dúvidas eles me atendem e respondem rapidamente...
      Eles estão sempre interagindo com os usuários para saber ser alguns bugs para ser corrigidos afinal mandei email pare eles estes dias e eles disseram que o 6.0 deles já estão prontos e está de a qualquer momento atualizar...
      Nada contra a Quantum e que venha mais

      • atualização do Android não quer dizer nada, o android 5 travou muito, o 6 quando lançar deve ter muitos erros também. as vezes atualização piora o aparelho. Um Android bom foi o 4.4 gostei bastante rapida e varias funções. E esse quantum ainda é Caro, é marca desconhecida processador Octa core é muito marketing, ja saiu pesquisas falando que android não usa tudo isso. Tem outros aparelhos similares que custam de 480 a 700 reais e marcas conhecidas.

  • Isso seus otários, comprem o xing ling mesmo kkk comparar "quantum" com Motorola... Nego gosta de se fuder mesmo!

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi