O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
6 min para ler 13 Compartilhado 11 Comentários

Moto X é lançado no Brasil com suporte para português por R$1.799,00

O novato Moto X desembarcou no país e já declarou guerra aos modelos top de linha da concorrência. Talvez a estreia mais vazada dos últimos tempos, o evento de lançamento do Moto X em São Paulo trouxe muito do que já havia sido divulgado na Internet, tanto através de leaks quanto do lançamento oficial nos EUA mês passado. 

Eu queria ter alguns recursos do iPhone 7 no meu Android.
O que você acha?
50
50
669 participantes
motox1
Moto X / © AndroidPIT

O evento, entretanto, serviu para saber quais as funcionalidades e opções de personalização serão disponibilizadas para o mercado brasileiro. A minha impressão foi de que a Google investiu pesado nesse novo dispositivo e quer arranjar briga com os pesos-pesados do mercado.

Design

Apesar de a moldura da tela à primeira vista passar a impressão de plástico de qualidade duvidosa, a tela em si e a parte traseira entregam o uso de materiais de alto padrão. O desenho arredondado da parte traseira do aparelho foi concebido para ser mais anatômico e caber melhor na mão para tornar seu uso mais confortável. O design gráfico segue o mesmo padrão do Android puro, com poucos ou nenhuma modificação por parte da Motorola, reduzindo significativamente a quantidade de bloatwares. Ponto positivo.

motoxdesign
Traseira do Moto X / © AndroidPIT

Tela

A Motorola decidiu não seguir os tops de linha rivais e não colocou uma full HD no seu novo smartphone. A tela, de 720p AMOLED 4,7” de 321 ppi (pixel por polegada) é inferior aos 441 ppi do seu (suposto) rival Galaxy S4. Apesar disso, a tela é agradável de se usar e não deve nada para os usuários comuns menos antenados nas especificações.

O smartphone foi projetado para economizar bateria, nas palavras da própria Motorola. E não foi só aumentando sua amperagem/tempo que a empresa fez isso. Quando o usuário desejar ver apenas as horas ou outras notificações, o aparelho identifica quando é removido do bolso e ativa apenas os pixels necessários para exibir as informações na tela. Segundo a empresa, evitar ligar toda a tela por curto espaço de tempo reduz drasticamente o uso da bateria. 

motoxdesign2
Moto X / © AndroidPIT

Software

As principais novidades no software residem no tão comentado comando de voz sempre ativo e em dois aplicativos desenvolvidos pela Motorola. Pronunciando-se “OK Google Now”, o Moto X começa a escutar e interpreta seu comando e realiza a ação, que pode ser ligar para algum contato, fazer uma pesquisa na Google, enviar uma mensagem ou ativar a navegação por GPS.

A outra novidade da Motorola já tem o serviço feito por aplicativos encontrados na Play Store. Ele realiza a migração de dados como contatos, imagens, mensagens e histórico de ligações entre smartphones antigos (Android 2.2+) e o Moto X por wifi (adhoc) ou internet sem configurações complicadas.

A última mas não menos interessante chama-se Motorola Connect. O programa é uma extensão do Google Chrome que permite enviar e receber SMS e ver quem está chamando, tudo diretamente da tela do computador. A Motorola exemplificou o uso do recurso nos casos em que a pessoa esquece o celular no carro ou em casa e deseja ter um mínimo de controle sobre o que está acontecendo com seu aparelho. Atender às ligações pelo serviço, no entanto, ainda não é possível devido a limitações óbvias.

Câmera 

O número de megapixels não foi superdimensionado pela Motorola. Com 10 megapixels na câmera principal e 2 Mp na frontal, a qualidade da imagem não difere das apresentadas pela concorrência. Com a tela desligada, pode-se acessar a câmera com apenas duas chacoalhadas rápidas no aparelho e apertar em qualquer área da tela para tirar a foto.

Segundo a Motorola, isso reduz de 8 segundos para 2 o tempo entre pegar o smartphone e efetivamente capturar uma fotografia. Nos testes realizados, consegui tirar fotos rapidamente, porém o foco automático nem sempre conseguiu tirar imagens nítidas. Fui forçado a utilizar o famigerado recurso de segurar a tela em um ponto para que o foco fosse ajustado mais lentamente.

motoxcamera1
Câmera rápida do Moto X / © AndroidPIT

Hardware e Specs

Na introdução da apresentação do Moto X por Guy Kawasaki, ele deixou claro a posição da empresa em projetar um dispositivo sem ter especificações de hardware parrudas como prioridade. Inclusive, Kawasaki profetizou que, daqui pra frente, o foco do desenvolvimento de smartphones será na facilidade de uso e implementação de recursos que forneçam uma experiência mais rica ao usuário, em detrimento de processadores com clocks elevados e múltiplos cores. Assim, o Moto X embarcou um processador mais modesto que seus concorrentes - o Snapdragon S4 Dual-Core de 1,7 GHz. Os 2 GB de memória RAM, no entanto, dão um fôlego extra na hora de rodar aplicativos simultaneamente sem travamentos.

Outro recurso interessante, concebido para economizar energia, foi a implementação de um core específico para tratar o comando de voz – sempre ativo – do aparelho. Assim, evita-se que todos os cores do processador fiquem ativados o tempo todo, economizando significativamente vários minutos de bateria. 

motoxram
Aplicativos sendo executados no Moto X / © AndroidPIT

 

Processador Qualcomm Snapdragon S4 Pro com dois chips específicos para o reconhecimento de voz e controle de gestos, 2 GB de RAM
Armazenamento interno 16GB ou 32GB, com 2 anos de Google Drive (50GB na nuvem)
Sistema operacional Android 4.2.2 Jelly Bean
Câmera traseira: 10MP Clear Pixel (RGBC), flash de LED, vídeo a 1080p, 30fps; frontal: 2MP, vídeo a 1080p HD
Tela 4,7 polegadas AMOLED (RGB), HD 720p
Bateria 2200 mAh - até 24h de uso normal
Tamanho 65,3 x 129,3 mm; espessura: entre 5,6 e 10,4 mm
Peso 130g
Conexões Bluetooth 4.0, LE +EDR; WiFi ac, HSPA, LTE e CDMA/EVDO Rev. A (no modelo CDMA apenas)
Preço  R$ 1799,00

Conclusão

Com um aparelho leve e bonito, a Moto+Google quer chamar a atenção dos compradores de iPhone e Galaxy S4, principalmente devido ao preço de R$1800,00 da versão desbloqueada. No entanto, sinto que ele irá sofrer para conquistar os usuários que se apegam mais a hardware e câmera robustos, como donos de S4, novos Xperia e LG G2. A proposta da Motorola é que os smartphones sejam mais “smarts” e menos simplesmente “phones”. Nas palavras dos executivos da empresa, o aparelho tem especificações técnicas na medida certa para oferecer uma experiência totalmente nova e agradável ao usuário. Se a empresa vai conseguir convencer ou não os compradores a desembolsarem essa quantia para desfrutar dessa experiência, só o tempo dirá. Pelas inovações apresentadas, o Moto X sem dúvidas merece ser considerado numa futura compra.

*Um detalhe que me chanou atenção foi que a Motorola nos EUA explorou bastante o fato de ser um aparelho "assembled in the USA". No entanto, no aparelho que testei, estava escrito "Assembled in China", como pode-se ver na imagem. 

motoxmadeinchina
Montado na China ? / © AndroidPIT

11 Comentários

Escreva um comentário:
  • O aparelho em si parece ser uma ótima escolha, seu processador, sua tela suas funções, mas por esse preço realmente fica difícil entender...
    Ficam chamando esse aparelho de mid-range, mas em termos de HW ele msm sendo "mid-range" consegue ser superior ao iPhone 5 por exemplo que todos querem colocar em comparação com os top de linha do mercado...
    2GB Ram
    Tela HD (720p)
    16/32GB interna
    Android 4.2.2
    Bateria 2.200mAh
    Que iPhone que derruba isso?

  • A gpu é quad e isso é o que importa,o app ppesado é jogo basicamente. Samsung = lags. Esse hard pra uma tela com metade dos pixels do s4 está excelente e mais do que o necessário.

  • qual e a personalização q vai ser oferecida aq no Brasil ?

  • +Tarcício Ramos porque a maioria dos usuários samsung são como os usuários da apple ?

  • Por esse preço comprei meu S4 4G, tem nexus 4 de 1000 reais hj no site efacil. Com. Br, lg optimus g de 1100. Tem q ter muita vontade para pagar 1800 nesse moto x, kkkkkkkkkk. Um processador dual core dar conta de tudo? Isso eh balela, e duvido q essa bateria meia boca aguente o tranco. Este celular só fará sucesso nos EUA por causa da personalização, no Brasil vai ser um fiasco. Até o natal será vendido por 1000 reais

  • +Hugo Eduardo, se você for pesquisar, tenho quase certeza que nenhum app na Play Store usa efetivamente 4 cores pra rodar... um dual core já está de bom tamanho! Muita gente ai acaba comparando só numero, e não resultado final. As fabricantes estão de olho em números também... Então, pra eles o que vale é o smartphone bater mais de 24 mil nos benchmarks da vida...
    Eu tenho um Galaxy S4 e ele é quad core como todos sabem, mas... já travou inúmeras vezes, já desligou sozinho, a tela não responde precisamente ao meu toque em alguns casos...
    Se a fabricante conseguir unir o hardware e software perfeitamente, não é necessário um quad-core.

  • muito caro ! mais sempre é assim no lancamento esse daqui ums 6 meses vai ir pra ums 1.200 reais ou menos ate tomara ! no brasil novidade e sempre cara !

  • Concordo com a Camila. De fato deveriam ter baixado esse preço. Mas é como eu venho percebido, hardware exagerado não tem feito muita diferença na experiência de usuário. Pode ter certeza que o hardware desse smartphone vai suprir todas as novidades.

  • Como sempre o preço sendo superdimensionado na estréia.

    Acredito que em pouco tempo eles serão obrigados a reduzir esse valor, já que acabarão concorrendo diretamente com o S4, que já se encontra facilmente por R$ 1.600,00 - tendo uma tela melhor, câmera melhor e etc... ( Sobre desempenho já é outra história... )
    E ainda correndo por fora vem o G2, o IPHONE de baixo custo e, em breve, o N5...

    Minha aposta é que até o final do ano quem tiver R$ 1.100,00 no bolso, leva!

  • Pocha Camila, pq um Dual-Core ???

  • Camila Rinaldi
    • Admin
    • Equipe
    4/set/2013 Link para o comentário

    +Felipe, muito interessantes os pontos que você levantou no hands-on do Moto X. Tanto em relação ao hardware quanto ao software. Agora, mesmo adorando a inteligência do Guy Kawasaki, não consigo entender este conceito de hardware mid-range ao valor de R$1.799!

    Mas a Motorola está de parabéns por manter em mente a ideia de que o Android precisa de dispositivos com uma maior autonomia de bateria.

13 Compartilhado

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi