O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
8 min para ler 1.460 Compartilhado 256 Comentários

Quantum GO vs. Motorola Moto G 2015: uma pedra no sapato da Motorola?

Atualizado: Comparativo atualizado com experiência de uso do GO

Na noite do dia 2 de setembro, fui surpreendido por uma novidade muito interessante, o Quantum GO. O dispositivo foi totalmente desenvolvido no Brasil, e conta com a fabricação da Positivo Informática. O Moto G 2015, por sua vez, é o recente lançamento da Motorola para a gama média de dispositivos. Conhecido por sua relação custo/benefício, o intermediário está perdendo espaço em seu segmento para modelos de outros concorrentes, como o Zenfone Laser e o Zenfone 2, da Asus, que foram lançados com preços bem competitivos. Resolvi comparar o Moto G 2015 com seu novo concorrente tupiniquim, o Quantum GO. Será este uma pedra no sapato da Motorola? Confira a seguir.

O Galaxy S8 é o smartphone mais bonito que já fabricado.
O que você acha?
50
50
3695 participantes

Quantum GO vs. Moto G 2015: Design e acabamento

O acabamento do Quantum Go foi um ponto que me chamou bastante atenção. Utilizei alguns dispositivos da Sony nos últimos anos, e foi inevitável uma comparação entre o Quantum GO e os mais recentes modelos da fabricante japonesa. O dispositivo me lembra bastante o Xperia Z3+, talvez o Xperia Z3 Compact, só que ainda mais fino. Falando em espessura, quando peguei o dispositivo pela primeira vez achei que tinham se esquecido de inserir seus componentes internos, visto que o dispositivo é muito fino e leve.

traseiraoutroquantumgo
Acabamento do Quantum GO. / © ANDROIDPIT

O Quantum GO é totalmente composto em vidro e alumínio, passando uma sensação de robustez mas sem muita aderência devido às suas linhas retas. O vidro traseiro utilizado pelo fabricante é o Gorilla Glass 3, que foi colocado à prova durante o seu evento de lançamento, quando um dos apresentadores realizou um teste de queda com o dispositivo ao vivo. Aparentemente, o Quantum GO se saiu ileso. A parte traseira não possui a tampa removível com acesso à bateria - se você pensa em adquirir o Quantum GO futuramente terá que conviver com essa limitação.

frentequantum
Parte frontal do Quantum GO. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2015 é totalmente o oposto do Quantum GO. O dispositivo da Motorola herdou alguns traços do Moto E 2015, com linhas mais ovais e traseira ligeiramente côncava. A aderência do dispositivo é ótima devido a utilização do policarbonato emborrachado em toda sua construção. A tampa traseira é intercambiável para fins de personalização do Moto G 2015, visto que a bateria não pode ser acessada pelo usuário.

motorola moto g 2015 back
Acabamento traseiro em policarbonato do Moto G 2015.  / © ANDROIDPIT

A parte frontal do Moto G 2015 é livre de botões capacitivos ou físicos. Existe um alto-falante destinado a ligações em sua parte superior e outro mono para conteúdo multimídia localizado no rodapé do dispositivo. De modo geral, o visual do Moto G 2015 é minimalista e bem pensado, ideal para os usuários que prezam por um dispositivo confortável.

motorola moto g 2015 screen hero
Acabamento frontal do Moto G 2015.  / © ANDROIDPIT

Quantum GO vs. Moto G 2015: Tela

O Quantum GO possui uma tela AMOLED de 5 polegadas, com resolução HD (720 x 1280 pixels) e 294 ppi. Particularmente, a resolução HD não se mostra muito confortável nessa diagonal de tela. Entretanto, a presença da tecnologia AMOLED contribui para uma experiência um pouco mais imersiva, com bons níveis de cor e contraste. A eficiência energética proporcionada por essa tecnologia deve ser levada em consideração.

androiduserquantumgo
Tela AMOLED com resolução HD do Quantum GO. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2014 utiliza um painel LCD com tecnologia IPS, que reforça os ângulos de visão. O dispositivo possui o mesmo tamanho de tela, resolução e densidade de pixels do Quantum GO. As cores reproduzidas no painel do Moto G 2015 são mais balanceadas e naturais, entretanto, em uma comparação direta com o Quantum GO, elas se mostraram ligeiramente lavadas. 

motorola moto g 2015 quick settings
Tela LCD IPS com resolução HD do Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

Quantum GO vs. Moto G 2015: Desempenho e software

O Moto G 2015  é embalado pelo processador Snapdragon 410 MSM8916 (64 bits), quad-core de 1,4GHz, com 2 GB de memória RAM DDR 3 (XT1543 - disponível somente pelo Moto Maker). Todas as versões do Moto G 2015 acompanham 4G nativo nos dois slots. A GPU utilizada no modelo é a Adreno 306 a 400MHz, capaz de processar jogos mais robustos, além de todas as animações e transições do sistema sem engasgos ou atrasos. O dispositivo sai de fábrica com Android Lollipop 5.1, com atualização garantida para o Android 6.0 Marshmallow pelo fabricante. A interface do sistema permanece pouco alterada e com recursos de usabilidade que envolvem gestos e notificações inteligentes.

A versão topo de linha do Quantum GO é embalada pelo processador MediaTek MT6753 (64 bits), octa-core a 1,3 GHz, com 2 GB de memória RAM DDR 3. A GPU que equipa o modelo é a Mali-T720P3 a 450 MHz. O Quantum GO é comercializado em versões com 3G e 4G dual-SIM e, com suporte para o LTE nos dois slots. O dispositivo sai de fabrica com Android Lollipop 5.1 pouco modificado e com alguns aplicativos da empresa, como galeria de fotos, gravador de som e gerenciador de arquivos. A Quantum também garantiu que o dispositivo será atualizado para o Marshmallow 6.0 assim que possível.

lollipopquantumgo
Android Lollipop 5.1 presente no Quantum GO. / © ANDROIDPIT

Utilizei o Quantum GO por vários dias seguidos e posso dizer que a performance do sistema não deixa a desejar com relação ao Moto G 2015. Não notei congelamentos ou comportamentos estranhos durante a operação do sistema. Os aplicativos são lançados e retomados do multitarefa rapidamente. Executei o teste de benchmark AnTuTu no Quantum GO, onde o dispositivo obteve 37.519 pontos. Essa pontuação é maior do que o atingido com o Moto G 2015 e pelo Moto X Play, este último com 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno. Confira abaixo:

comptodosintermediarios
Teste do AnTuTu: Moto X Play (esquerda), Moto G 2015 (centro) e Quantum GO (direita)./ © ANDROIDPIT

Quantum GO vs. Moto G 2015: Especificações técnicas

  Quantum GO (4G + 32 GB) Moto G 2015 (2GB de RAM)
Sistema operacional Android 5.1 Lollipop Android 5.1 Lollipop
Tela 5 polegadas 5 polegadas
Tecnologia de tela AMOLED LCD IPS
Resolução HD (720 x 1280 pixels) 294 ppi HD (720 x 1280 pixels) 294 ppi
Processador MediaTek MT6753 (64 bits) Qualcomm Snapdragon 410 (64 bits)
Núcleos 8 4
Velocidade máxima 1,3 GHz 1,4 GHz
RAM 2 GB 2 GB
GPU Mali-T720MP3 a 450MHz Adreno 306 a 400MHz
Armazenamento 32 GB + microSD até 32 GB 16 GB + microSD até 64 GB
Dual-SIM 2G/3G ou 4G/4G 2G/3G ou 4G/4G
TV Digital 1Seg (320×240 pixels) FullSeg (1920x1080)
Bateria 2.300 mAh 2.470 mAh
Peso 115 gramas 155 gramas
Dimensões 14,5 x 7,15 x 0,65cm

142,1 x 72,4 x 11,6 mm

Quantum GO vs. Moto G 2015: Bateria

Tive a oportunidade de testar a versão mais completa do Moto G 2015, com 2.470 mAh. Durante meus testes, consegui obter 18 horas de autonomia em uso moderado com Wi-Fi e 12 horas com 3G ativo. Com o 4G ativo essa situação muda um pouco, atingindo aproximadamente 8 horas de uso com alguns truques no software, como desativação da sincronização, serviços de localização e multitarefa sempre limpo.

O Quantum GO possui uma bateria de 2.300 mAh em todas as suas variantes. A autonomia do dispositivo está dentro da média entre os intermediários que possuem 4G em ambos os slots, assim como o Moto G 2015. Entretanto, nota-se uma diferença no resultado final quando comparamos ambos os dispositivos diretamente. Esse fato pode estar relacionado ao processador cota-core do modelo da Quantum, que é superior ao do dispositivo da Motorola. Aqui temos uma simples situação: alguém paga a conta pelo processamento ser mais rápido, neste caso, a bateria é o amigo enganado. Vamos aos números:

  Quantum GO Moto G 2015 (XT1543)
4G em uso moderado 8 horas  8 horas
Wi-Fi em uso moderado 13 horas 18 horas
3G em uso moderado 10 horas 12 horas
Wi-Fi em uso avançado 11 horas 14 horas

Não deixe de consultar a resenha individual de cada dispositivo para verificar quais foram as condições de uso utilizadas para o teste de bateria. Lembre-se que esses números são uma média que podem variar de acordo com as condições de uso de cada usuário, qualidade do sinal da operadora, processos do sistema em andamento e quantidade de aplicativos instalados. Levando apenas os números em consideração, temos um ponto a favor do Moto G 2015.

Quantum GO vs. Moto G 2015: Conclusão

Existem algumas vantagens claras para o Quantum GO em relação ao Moto G 2015, como processamento, tela, armazenamento e qualidade de construção. O modelo da Motorola é uma escolha voltada para os fãs da marca e que procuram por um dispositivo com uma câmera um pouco mais otimizada, além de um desempenho de bateria que, guardada as devidas proporções, pode ser superior.

Por fim, posso dizer que ambos os dispositivos são uma escolha interessante e, inclusive, devemos considerar o Quantum GO como uma boa escolha pelo fato do dispositivo estar fazendo escola para alguns fabricantes este ano. O Moto G 2015 possui seus méritos e extras ausentes no Quantum GO, como certificação à prova d'água. Porém, está claro que o dispositivo perdeu sua relação custo/benefício e está abrindo caminho involuntariamente para os novos modelos intermediários que estão sendo lançados, como o Quantum GO. E como bem lembrado pelo nosso leitor, Toni Junior: "Quantum mais concorrência, melhor para os usuários". Neste comparativo eu fico com o Quantum GO.

E aí, qual é a sua opinião sobre o Quantum GO? Qual dispositivo do nosso comparativo é o seu favorito?

1.460 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Arthur Goulart 3/set/2015

    Torço muito pra que o dispositivo e a marca emplaquem, temos que dar valor à indústria nacional quando ela tenta entrar no mercado de forma tão competitiva. Pelo que li sobre esse dispositivo até agora ele será uma pedra no sapato não só da Motorola que já domina o mercado brasileiro de intermediários com o Moto G, mas também da Xiaomi e Asus que estão brigando pra pegar uma fatia maior desse bolo. E quem ganha com isso tudo? Nós consumidores! Viva a concorrência!

  • Marcos 4/set/2015

    Esse "reinado" só dura porque a Motorola acertou em cheio no moto g1, e a fama do Moto G é baseada nisso, porque ele já deixou de ser um excelente custo x benefício como era antes faz é tempo

  • Lucas Vinícius 12/set/2015

    Uma pedra no sapato? Um meteoro vcs quiseram dizer né?!

  • Spike Spiegel 12/set/2015

    As Especificações técnicas do Moto G 2015 com 2GB de RAM estão ERRADAS!!!

    NÃO EXISTE MOTO G 2015 COM 2GB DE RAM E TV DIGITAL!!!!!!!!!!!

    O MODELO COM TV TEM APENAS 1GB!!!!!!!!!!!

  • Geferson Rodrigues 3/set/2015

    Todo dia o Androidpit anuncia um matador de moto G huehueheue

256 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi