O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
53 Compartilhados 31 Comentários

Você compraria um relógio com funções inteligentes ou um relógio inteligente?

Pode parecer redundância, mas existe sim uma diferença entre smartwatches, ou relógios com funções inteligentes. De um lado, temo o super poderoso Gear S3, com funções para fazer e receber chamadas, ou mesmo armazenar dados. De outro, temos um relógio clássico, com recursos de uma pulseira para fitness. Com qual deles você ficaria?

Logo que os smartwatches chegaram ao mercado, a maior crítica de todas era em relação ao design e, claro, a capacidade da bateria. Quando usei o meu primeiro smartwatch, em 2013, tudo era novidade e o software ainda precisava de muito investimento.

AndroidPIT IFA 2016 fossil smartwatch 2108 bigger
Na parte inferior do Fossil Q, temos um pequeno mostrador que indica a atividade do usuário / © AndroidPIT

O Galaxy Gear era grandalhão, tentava imitar um smartphone com uma câmera embarcada e, sem dúvida, ainda estava longe de ser considerado um relógio com seu visual quadradão. Depois, a LG tentou entrar no jogo e lançou, sem sucesso, o G Watch, que mais parecia um protótipo que smartwatch.

Contudo, o tempo passou, tivemos um número maior de relógios inteligentes chegando ao mercado, com um visual que lembrava bem mais um relógio clássico, como o Moto 360 e o LG Watch Urbane, o G Watch R e outros, usando o software do Google para smartwatches, o Android Wear. No ano passado, no entanto, a Samsung conseguiu consolidar a série Gear, com o Gear S2 e, este ano, manteve a excelência com o Gear S3. Ambos rodando com o software próprio da fabricante sul-coreana, o Tizen.

Samsung Gear S2
R$2.299.00
Loja da Samsung

Mas será que já podemos dizer que estes gadgets realmente caíram nas graças do público a ponto de se tornarem tendência? No Brasil, podemos dizer que o preço destes dispositivos ainda é um grande limitador. Para se ter uma ideia, o Gear S2 Classic, da Samsung, custa R$2.299,00, na loja oficial da fabricante. Isso faz com que muitos optem por uma smartband, como a da Xiaomi Mi Band, por exemplo, que chegou custando R$95,00.

Relógio com funções inteligentes vs. Relógio inteligente

Durante o clássico evento Show Stoppers, na IFA16, tive a chance de mexer nos relógios com funções inteligentes da consagrada Fossil e da Withings, empresa associada à Nokia. O que me chamou a atenção em relação aos produtos destas duas empresas foi o uso de funções de pulseiras inteligentes ou de rastreamento em relógios analógicos.

Assim, em um só modelo, a Withings e a Fossil deixam de lado duas grandes desvantagens dos smartwatches, o design duvidoso e a bateria limitada. Se pegarmos a Steel HR da Withings como exemplo, temos um relógio com um mostrador analógico, ou clássico, e uma pequena tela mostrando o número de passos que o usuário deu em um dia, bem como a sua frequência cardíaca; além disso, você ainda pode ver notificações e alertas.

Este híbrido entre smartwatch e relógio analógico funciona em conjunto com um aplicativo, com suporte tanto para Android quanto iOS. E claro, sua grande função é armazenar dados das atividades físicas de quem estiver usando o relógio no pulso. 

AndroidPIT IFA 2016 withings smartwatch 2073
O Steel HR da Withings é bem desenhado e une o melhor de dois mundos / © AndroidPIT

O Steel HR une o melhor de dois mundos: um belo design e pelo menos 25 dias de duração da bateria. Este relógio tem uma bateria recarregável e, depois dos 25 dias, o monitoramento de frequência é desligado e o relógio vai para um modo de economia. Com isso, temos mais 20 dias de duração da bateria que, apesar de fazer com que o usuário pare de rastrear a frequência cardíaca, ainda permite manter um guia sobre suas atividades básicas.

O Fossil Q e o Steel HR chegam ao mercado como relógios convencionais, mas com funções inteligentes embarcadas. O Fossil Q tem o preço sugerido de 195 dólares, e uma bateria capaz de durar até seis meses. Já o Steel HR da Withings, custa a partir de 179,95 dólares.

No Brasil, as duas empresas ainda não possuem uma data de lançamento ou disponibilidade destes dispositivos; contudo, penso que este produto teria uma aceitação maior entre as pessoas que pagam para ter um bom relógio e que não querem ter que carregar mais um dispositivo durante o dia.

Por fim, acredito que os híbridos são a nova tendência entre os wearables. E você?

31 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi