O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
Review 167 Compartilhados 71 Comentários

Review do Galaxy J3 2016: um smartphone de entrada digno. Se estivéssemos em 2015

Em tempos em que temos no mercado uma nova era de smartphones intermediários com configurações mais robustas, é de se esperar que os modelos de entrada sigam essa mesma evolução, não? 

Bom, talvez alguém tenha de avisar as fabricantes de que essa toada precisa ser mantida para todas as suas categorias de aparelhos. Esse é o caso do Galaxy J3 2016 que traz especificações com "prazo de validade" meio vencido. Mas, para não ser totalmente injusto, ele também se destaca em outros quesitos. 

Confira o nosso review do aparelho nas próximas linhas. 

Avaliação

Prós

  • Boa resolução de tela
  • Acabamento
  • Bateria
  • Executa bem as funções básicas
  • Câmera

Contras

  • Preço
  • Memória interna (bem) defasada
  • Roda mal games e apps mais pesados
  • Pouca memória RAM
  • Android Lollipop
Preço na Amazon
$370.00
Amazon

Galaxy J3 (2016) – Data de lançamento e preço

O Galaxy J3 2016 foi lançado pela Samsung no último mês de março. O dispositivo de entrada da Samsung tem um preço sugerido de R$ 899 na loja oficial da marca. No entanto, ele pode ser encontrado por valores mais baixos em outras varejistas online, com valores que variam entre R$ 615 e R$ 770. 

Galaxy J3 (2016) – Desenho & Qualidade de Construção

O design do J3 2016 segue o exemplo de outros modelos da linha Galaxy, ou seja traz um visual mais, digamos, adulto e sóbrio. Feito totalmente em plástico, esse material está presente inclusive nas bordas. A tampa traseira, embora também construída em plástico, lembra uma espécie de couro, o que reforça o aspecto mais "sisudo" do aparelho. 

J3DESIGN 1
O Galaxy J3 é todo feito em plástico e tem um aspecto mais sóbrio / © ANDROIDPIT

No entanto, mesmo com acabamento feito em plástico, o J3 não traz aquele aspecto frágil de outros dispositivos que usam o mesmo material. Ele traz apenas 7,99mm de espessura (132.6 mm de comprimento e 68,8 mm de largura) e pesa 128 gramas, proporcionando uma boa pegada.

J3DESIGN 3
O J3 tem apenas 7,99 mm de espessura/ © ANDROIDPIT

Seu botões também estão distribuídos, com os de volume do lado esquerdo do aparelho e o de desligar do lado direito. Na parte frontal temos o botão de Home -  que com dois toques rápidos aciona a função de câmera do telefone - e ainda dois botões capacitivos de navegação. Na parte traseira, temos o sensor da câmera e o flash, além do alto-falante. E nas partes superior e inferior, temos a entrada para fone de ouvido e uma porta microUSB e o microfone, respectivamente. 

J3DESIGN 2
O botão de Home do J3 também aciona a câmera / © ANDROIDPIT

Em resumo: se o J3 não traz nada de novo no layout, ele também não decepciona, principalmente aqueles que gostam de um visual mais sóbrio, sem firulas. 

Galaxy J3 (2016) – Tela

A Samsung costuma não decepcionar no quesito tela em todos os seus modelos e com o J3 2016, o bom trabalho é mantido. Ele conta com um display de 5 polegadas e com resolução HD (1280 x 720). O tempo de resposta do multitouch é bom, mas engasgou em alguns momentos. No entanto, não consegui concluir se isso foi devido a alguma falha na sensibilidade do painel ou por uma lentidão no processamento de um aplicativo. De qualquer forma, ele funcionou bem em 95% do tempo do manuseio. 

J3TELA 2
Tela do Galaxy S3: cores um tanto saturadas/ © ANDROIDPIT

Na navegação pelas telas do aparelho, senti que as cores claras estavam um tanto quanto saturadas e não há um qualquer aplicativo para ajuste de cor ou até mesmo brilho. Na verdade, não é algo que incomode muito, mas faz falta algum tipo de recurso que permite uma personalização. 

Por outro lado, a tela do J3 se mostrou muito boa para consumo de conteúdo multimídia, como games, vídeos e fotos. As cores estavam bem definidas, a definição Full HD entrou em ação no tempo certo e todas as exibições funcionaram muito bem. 

J3TELA
O Galaxy J3 reproduz muito bem conteúdos multimídia/ © ANDROIDPIT

 

Galaxy J3 (2016) – Software

Este é um dos maiores pontos fracos do Galaxy J3 2016. Mesmo lançado em março deste ano, o dispositivo traz o Android Lollipop (5.1.1), uma versão para lá de defasada do sistema operacional do Google. E em tempos em que já estamos na edição 7.0 do SO (Nougat), não há sequer uma previsão de quando (e se), o modelo ganhará um upgrade para o Marshmallow.

J3SOFTWARE
O Galaxy J3 2016 traz o defasado Android Lollipop / © ANDROIDPIT

A boa e velha Touchwiz, a interface de usuário proprietária da Samsung, também está presente, trazendo os aplicativos da marca, mas em uma quantidade apenas razoável, o que é bom. Há espaço para apps pré-instalados da Microsoft (pacote Office, basicamente e Skype), alguns utilitários e, claro, programas do Google (Gmail, Drive, YouTube, Hangouts, Fotos, etc).

De modo geral, a experiência de navegação pelos apps foi bastante tranquila e o dispositivo respondeu bem a todos.

 

Galaxy J3 (2016) – Performance

O Galaxy J3 2016 traz um processador Spreadtrum SC 9830, quadcore, rodando a 1,5GHz, memória RAM de 1.5 GB e placa gráfica Mali-400 MP2. Sua performance não foi ruim quando exigimos do dispositivo a execução de funções mais básicas: ligações, redes sociais, navegação pela internet, e-mails, músicas no Spotify, vídeos no YouTube e Netflix e jogos mais leves.

No entanto, o aparelho falha (muito) feio no quesito armazenamento interno: ele traz apenas 8 GB de espaço sendo que, desse total, 3,26 GB pertencem ao sistema operacional. Ou seja, o usuário terá menos de 5 GB para guardar seus arquivos, o que, nos dias de hoje, é praticamente nada. E, considerando que quem comprar um modelo como o J3 não tem condições ou não quer pagar muito por um aparelho, ser obrigado a gastar mais por um cartão microSD (o modelo traz um slot para expansão) pode ser frustrante. 

ASPHALT
Asphalt 8 rodou muito bem no Galaxy J3/ © ANDROIDPIT

Para rodar jogos, o Galaxy J3 foi bem em títulos mais básicos como Angry Birds: Star Wars e Candy Crush Saga e até mesmo em Asphalt 8, conhecido por exigir mais dos smartphones. No entanto, em títulos que exigem mais transições de tela e mais capacidade visual, o dispositivo teve uma queda de performance considerável. Testei, por exemplo, o game Esquadrão Suicida e a jogabilidade se tornou quase impraticável em poucos minutos, com lentidão, queda na taxa de quadros e até a sensibilidade da tela ficou comprometida.

ESQUADRAO
O Galaxy J3 não conseguiu rodar um game mais pesado como Esquadrão Suicida/ © ANDROIDPIT

Em resumo: o Galaxy J3 é um dispositivo que funciona bem para o básico, para o cotidiano. O problema é que, dadas as suas especificações de entrada, é possível que sua boa performance não dure muito tempo (talvez nem um ano), devido às inúmeras atualizações, apps cada vez mais pesados e a memória interna limitada. 

Confira abaixo os resultados dos testes de benchmark feitos no Galaxy J3 2016:

AnTuTu

ANTUTU
AnTuTu / © ANDROIDPIT

Geekbench

GEEKBENCH
Geekbench / © ANDROIDPIT

 

Galaxy J3 (2016) – Áudio

O alto-falante mono do Galaxy J3 segue a filosofia do resto do hardware: faz o básico. Não espere grandes diferenciações entre graves e agudos, mas músicas e demais sons são reproduzidos com uma qualidade digna para um aparelho de entrada. Ou seja, você consegue usá-lo como um speaker em ambientes pequenos. 

J3AUDIO
O alto-falante do Galaxy J3 reproduz um som digno/ © ANDROIDPIT

Ponto negativo, no entanto, fica por conta dos fones de ouvido que acompanham o aparelho: formato e qualidade do material são ruins e o áudio reproduzido por ele é abafado e bem abaixo da média. 

Galaxy J3 (2016) – Câmera

Para um modelo de entrada, a câmera do Galaxy J3 2016 faz bem o básico. O sensor principal (8 megapixels) registra fotos bastante satisfatórias em ambientes com boa iluminação, reproduzindo bem as cores e os detalhes e vai agradar aqueles que querem aliar um smartphone de baixo custo com uma câmera legal. 

J3FOTO1
A câmera do Galaxy J3 funciona bem em ambientes bem iluminados / © ANDROIDPIT

Além disso, a câmera frontal (5 megapixels) também faz bem a lição de casa. Registra selfies honestas, com boa definição.Mas não reinventa a roda. 

J3FOTO2
A câmera do J3 consegue boa captura de detalhes e cores/ © ANDROIDPIT

Para completar, o software da câmera, se não traz uma grande quantidade de recursos, entrega bem o básico. Conta com oito modos de foto, incluindo o Pro (Manual), Panorâmica e HDR, alguns efeitos de imagem e  temporizador. 

J3MODODECAMERA
O app de câmera do J3 e seus modos de fotografia/ © ANDROIDPIT

A grande falha das câmeras do J3, na verdade, já era esperada, dada a proposta do aparelho: seu desempenho em ambientes com pouca iluminação deixa a desejar, com uma granulação excessiva e que não pode contar muito com a ajuda do flash para melhorá-la. E apenas a câmera frontal grava vídeos em HD. 

Galaxy J3 (2016) – Bateria

A bateria (removível) do Galaxy J3 2016 também cumpriu bem a lição de casa. Com capacidade de 2.600 mAh, consegui utilizar diversos recursos do smartphone, durante todo o dia. E o modelo só "pediu água" na parte da noite, quando já me preparava para dormir. 

Com o Wi-Fi e 4G acionados, rodamos alguns jogos de baixa e média performance (Angry Birds e Candy Crush Saga), pequenos vídeos em alta resolução, os principais aplicativos de redes sociais e comunicação (Facebook,Instagram, WhatsApp), além de navegação periódica pela internet. Com tudo isso, a bateria durou cerca de 16 horas até pedir por uma tomada.

BATERIAJ3
A bateria do Galaxy J3 é removível/ © ANDROIDPIT

Nessas mesmas condições, sem o 4G acionado, mas executando músicas no Spotify e também vídeos de série do Nextflix, a bateria durou pouco mais de 13 horas. Com o 4G ligado e rodando todas as funções acima, a autonomia caiu para aproximadamente 09 horas. 

No entanto, a médio prazo, há dúvidas se a bateria manterá esse mesmo desempenho com as atualizações constantes de aplicativos e jogos, apps rodando em segundo plano e um uso mais constante da internet. 

 

Galaxy J3 (2016) – Especificações Técnicas

    • Tipo:
    • Smartphone
    • Modelo:
    • SM-J320MZKQZTO
    • Fabricante:
    • Samsung
    • Dimensões:
    • 142,3 x 71 x 7,9 mm
    • Peso:
    • 138 g
    • Tamanho da bateria:
    • 2600 mAh
    • Tamanho da tela:
    • 5 polegadas
    • Tecnologia da tela:
    • AMOLED
    • Tela:
    • 1280 x 720 pixels (294 ppi)
    • Câmera frontal
    • 5 megapixels
    • Câmera traseira
    • 8 megapixels
    • Flash:
    • LED
    • Versão do Android:
    • 5.1.1 - Lollipop
    • Interface:
    • TouchWiz
    • RAM:
    • 1,5 GB
    • Memória interna:
    • 8 GB
    • Memória removível:
    • microSD
    • Chipset:
    • Ainda não disponível.
    • Número de núcleos:
    • 4
    • Velocidade máx.
    • 1,5 GHz
    • Conectividade
    • LTE, Dual-SIM , Bluetooth 4.1

Veredito Final

Como dissemos no título acima, o Galaxy J3  2016 seria um ótimo smartphone de entrada se estivéssemos no ano passado ou talvez até em 2014. Sua configuração até respondeu bem aos nossos testes, mas é muito provável que ela não dê conta de atualizações, downloads ou tarefas mais constantes a curto e médio prazo, quando sua performance tende a cair de forma sensível. 

Além disso, o aparelho traz especificações que já não cabem mais em 2016: processador quadcore de 1,5 GHz, memória RAM de 1,5 GB, tacanhos 8 GB de armazenamento interno e Android Lollipop (sem previsão de atualização) são configurações que não justificam pagar entre R$ 600 e R$ 900 em um smartphone. 

No entanto, o J3 também tem suas qualidades: sua câmera apresentou bom desempenho, bem como a bateria. A tela mostrou-se bastante competente para exibir conteúdos multimídia e, como dissemos antes, ele teve boa performance para tarefas cotidianas. 

No entanto, por ser um smartphone que deve ter uma queda de performance com pouco tempo de uso, o Galaxy J3 2016 não é um aparelho que eu recomendaria a compra. 

Os comentários favoritos dos leitores

  • guilherme1181 há 2 meses

    So não entendi o especificações que nao cabem mais em 2016. Le um review aqui do lenovo c2 um aparelgo que foi lançado a menos tempo aqui, com processador de 1ghz, 1gb de ram, tela inferior ao do j3, unica coisa superior q vi nele foi os 16gb de ram com um preço de r$699
    Ate pode ce encontrar por menos mas dificilmente menos que 600, e fala assim um supresa agradável.
    Pois no brasil todos smartphone estão muitos caros. O j3 e um aparelho de entrada com 1.5 gb.
    Motorola ate moto g3 que é intermediário era 1gb de ram.
    Ta certo tinha versao de 2gb, mas o preço ja ficava mais salgado.
    Roda mal games pesados pode ate ser mas isto em um smartphone de entrada nunca deve ser considerado um fator negativo, pois eles não foram feito para isto, mas so para efeito de comparação gta san andres roda melhor no j3 que no j5, moto g, moto e.
    Memória interna defasada?
    Motorola, sony, lg praticamente é o padrão 8gb de interna para telefones de entrada lowend.
    16gb é padrão dos intermediário, alguns ja estão migrando para os 32gb.
    Mas aparelhos de entrada com mais de 8gb são poucos.
    Tirando moto e praticamente nenhum aparelho de entrada e atualizado.(j3 esta no plano de atualização para o marshmallow em alguns paises ele ate ja sai rodando o marshmallow, mas o processador c não me engano e outro)
    K5 que é intermediário e ate hoje esta no lolipop.
    Androidpit deveria ser mais parcial em seus review.
    Para deixar claro antes que falem que eu sou fanboy, nao possuo o aparelho, atualmente possuo e um redmi 3s.
    Mas hoje o j3 ta de 609 reais no kabum.
    Algum aparelho nesta faixa de preço com tela hd super amoled, câmera com qualidade acima da media para lowend, bateria dele tb e muito boa, acabamento dentro do padrão 1.5 gb de ram?
    Pode ate ter mais poucos.

  • Claudio O. há 2 meses

    Mais um Samsung igual aos outros e com aqueles míseros 8 GB

71 Comentários

Escreva um comentário:
  • meu s4 tem desempenho melhor que esse ai

  • Um ótimo smartphone que deveria ser relançado, na minha opinião, seria o galaxy Gran duos TV, tela de 5,3, com rádio FM e TV fullseg, excelente aparelho...

  • Muito parcial esse review...

    Falam bem de um aparelho da Lenovo com o preço emparelhado e especificações abaixo das do J3 e descem a lenha no pobrezinho do J3.

    Como usuário do aparelho digo:
    bateria = a melhor de todos os aparelhos Android que já tive.

    Tela = a melhor disponível em um aparelho com esse preço.

    Processador = dá conta de QUALQUER tarefa que eu tenha executado.

    RAM= nunca precisei reabrir nenhum aplicativo.

    Câmeras = não sou fã de selfies, mas as fotos que tirei até hoje com ele são BOAS.

    Áudio = é abaixo dos concorrentes mesmo!

    Acabamento = frágil mesmo...

    Design = mais do mesmo...

    Touchwiz = melhorou muito nas últimas versões.

    Comprei o meu por R$ 718,00 e não me arrependo...

  • Sammy So recomendo J7 acima o resto é para passar raiva muita raiva mesmo!

  • Isso é culpa da Google, se já lançou o Android 7.0, a Google não deveria permitir as fabricantes de lançar aparelhos novos usando o Lollipop e muito menos o 6.0, simples assim, para ter acesso a loja Play Store a Google faz exigências, basta fazer esta exigência, tipo, vai lançar quando o aparelho? Ok, então o aparelho tem que usar o Android atual e pronto, senão, não terão acesso a loja Play Store.

  • Só eu que achei a câmera uma porcaria?

  • querem que um aparelho de entrada rode jogos de PS4? criem um emulador de PS2 primeiro.

  • Pelo amor de Deeeeeus! O que está acontecendo com os veículos de comunicação especializados que não criticam o fato de que quase todos os fabricantes (exceto a Motorla/Lenovo) estão "tirando do consumidor" a opção de instalar apps direto no cartão sd disponibilizada pela Google desde o Android MArshmallow? Fazem rewiews atrás de rewiews, mas nunca criticam isso. Sei que no J3 não vem o Android 6, mas isso é muito sério por@#%@$

    • cara eu to usando o android 7.0 custom no meu s4 , e essa de instalar apps no cartão sd é besteria , vc precisa de um SD rapido se não os apps e jogos demoram abrir , ou vc tem um cartão memoria rapido ou mais memoria interna , prefiro mais memoria interna , no meu sd eu coloco mais é musicas e etc

  • vcs querem que um celular de entrada rode jogos pesados?

  • "tela do Galaxy S3"?

  • Samsung faz as mesmas coisas que já estão no Mercado...

  • A grande questão é: qual aparelho com processador Spreadtrum recebe (ou recebeu) alguma atualização de versão? Por exemplo, possuo um Galaxy Tab E 9.6 (supostamente vem com Spreadtrum SC7730SE, mas oficialmente, é só um Quad Core de 1,3 GHz), lançado em Julho de 2015 (portanto, ainda dentro do tempo de suporte do SO da Google), que está estagnado com Android 4.4.4, além de ter recebido poucas atualizações de segurança (para se ter uma ideia, até o "simplório" Galaxy Pocket 4 teve MUITO mais atualizações dessa modalidade que o tablet), diferente da variante americana, com processador Snapdragon 410, que chegou ao 5.0.2 Lollipop.

    Então fica a dica: quem comprar um aparelho com processador Spreadtrum (ou qualquer outra definição genérica), não espere atualizações de versão, nem muitas atualizações de segurança, salientando que tal componente é relativamente conhecido por vir embarcado em muitos aparelhos xing-ling com Android ou não.

    CAV

  • S ou Note!
    O resto é para tapar buraco!

  • Essa semana comprei um Blu Grand 5.5 pra minha esposa por 470,00 reais,da de pau nesse Samsung,qualidade de construção(aluminio),Android 6.0, tela excelente mesmo sendo só HD e até as câmeras surpreenderam,excelentes para faixa de preço! Mesmo com apenas 1 giga de RAM Jogos abrem mais rápido que no meu A7010(muito bom,sem bugs)!

  • Resumindo uma bosta. Como a maioria dos celulares intermediário da samsung

  • Único celular da sam a baixo dos mil que vale a pena comprar é o J5

  • Mais um Samsung igual aos outros e com aqueles míseros 8 GB

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi