O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

Recentemente, testei a Gear 360, a câmera de realidade virtual da Samsung, durante um press tour em Paris. A viagem foi divertida, e a câmera é muito legal de usar, mas, logo notei alguns problemas nela. Veja o que aprendi durante a viagem.

Começamos em La Défense, um bairro de prédios altos nos arredores de Paris. Nem todos os edifícios são bonitos, mas dentro do bairro uma estrutura se destaca entre todas, o Grande Arco. Ele está alinhado com o Arco do Triunfo. Alguns dos prédios têm ótimas ideias estruturais e de arquitetura, mas eles não são a maioria. Para ver melhor os detalhes, foi aqui que dei meus primeiros passos na fotografia em realidade virtual.

androdipit samsung gear 360 2
Os botões ao lado da Gear 360 / © ANDROIDPIT

Existem dois modos de tirar uma foto ou fazer um vídeo com o Gear 360:

  • Segure com a mão ou coloque no chão e use o aplicativo Gear 360 no seu smartphone
  • Pressione o botão por dois segundos para começar a gravar sem o telefone

Ambas opções possuem vantagens e desvantagens, e podem ser usadas em situações diferentes. O Gear 360 não tem como principal função as gravações espontâneas. É preciso ligar a câmera, desbloquear o telefone, esperar pela conexão entre o dispositivos e então iniciar a função de câmera ao vivo do gerenciador do Gear. São etapas demais.

A alternativa é pressionar o botão para gravar, mas ele fica no topo da câmera, o que dificulta apertá-lo enquanto se está com a câmera em mãos. O que ajuda são os dois segundos de tempo entre pressionar e a gravação iniciar.

Gear 360: fotos panorâmicas e atmosfera

Tentei tirar fotos panorâmicas e da atmosfera ao meu redor com a câmera. Em La Défense, primeiro procurei encontrar o melhor modo de trabalhar com o dispositivo: colocá-la no chão com o mini-tripé? Talvez, mas nesse caso o chão ficava muito perto e tomava conta da imagem. Mantê-la no ar? Ideia boa, mas daí bater a foto fica mais difícil pela posição dos controles, além disso, minha mão aparece na foto. No final das contas, descobri que cada situação requer uma solução. Normalmente, prefiro colocar a Gear 360 no chão, começar a gravar e então me afastar um pouco.

ANDROIDPIT la defense
La Défense (foto em 2D com o Galaxy S7) / © ANDROIDPIT

A vista de La Défense é sexy. Nas fotos panorâmicas, vemos os limites da Gear 360 - isso ficará mais claro depois, nas imagens. Com as fotos de prédios, perdemos as sutilezas de detalhes nas fachadas distantes, porque a câmera tem dificuldade de detectá-las.

Quando mais perto algo está da câmera, melhor a qualidade. A melhor distância para capturar imagens é entre 1 e 7 metros - dentro dessa distância, os detalhe da Gear 360 são bons. Mais longe e os objetos perdem detalhes, mas no geral, a qualidade das imagens é boa. Existe perda de detalhes quando vemos as imagens capturadas pela Gear 360 VR com os óculos Gear VR.

ANDROIDPIT grande arche
Foto 360º com o Grande Arco ao fundo (imagem reduzida por questões técnicas) / © ANDROIDPIT

A imagem acima foi reduzida por questões técnicas. A versão original está no álbum do Google Fotos no link abaixo, junto com outras imagens 360º.

Vendo as imagens da Gear 360 no Gear VR

Quando vemos as fotos da câmera Gear 360 nos óculos Gear VR, as dimensões e atmosfera da cena original são preservadas. O Grande Arco em realidade virtual é tão impressionante como a versão "real" dele. Mesmo detalhes no horizonte - como com algumas imagens VR da Torre Eiffel - são mais reconhecíveis com os óculos do que sem eles.

Entretanto, o display do Galaxy S7 não tem pixels suficientes para aplicações de realidade virtual. Subpixels individuais são visíveis, e isso faz com que a nitidez dos detalhes das imagens do Gear 360 sofra. Por exemplo, uma imagem da placa de 'Sortie' pode ser lida no Metro, mas no Gear VR, fica ilegível.

androidpit samsung gear vr 2
Só no Gear VR vemos como as imagens em realidade virtual são / © ANDROIDPIT

Antes de uma imagem ser mostrada no telefone ou nos óculos, ela precisa ser copiada da câmera. Compartilhei algumas imagens no Facebook, e recebi reclamações sobre a baixa qualidade delas. Comparadas com as imagens originais no meu S7, as publicadas eram realmente piores. A culpa disso é da compressão de imagens feita pela rede social.

Outra reclamação é sobre perspectiva. Pelo menos uma foto ficou torta - um erro que pode ser corrigido depois, aparentemente. Quem ver as imagens com os óculos de realidade virtual dificilmente notará que o horizonte está um pouco torto. Para fotógrafos de realidade virtual é importante alinhar a Gear 360.

Tripés são bons acessórios para a Gear 360

O tour continuou por outras partes de Paris. Enquanto o passeio prosseguia, descobri que um tripé é extremamente útil para a câmera. Ele levanta a Gear 360 um pouco, o que dá uma perspectiva mais natural às imagens. Além disso, também dá à câmera um suporte e ajuda a corrigir a orientação.

ANDROIDPIT paris basketball
A Gear 360 sobre um tripé / © ANDROIDPIT

A escolha de situações, paisagens, prédios, etc, para tirar uma foto em realidade virtual é completamente diferente daquela de uma foto tradicional. Em uma imagem 360º, todos os lados têm que ser interessantes - ainda que fotos frontais sejam possíveis, elas são meio sem sentido.

A Gear 360 no Estádio da França

No final da tarde, o grupo foi na partida do Campeonato Europeu entre Alemanha e Polônia. Por razões legais, não posso publicar imagens do estádio. A minha opinião sobre as imagens VR se mantiveram: os detalhes podem ser vistos em objetos e pessoas próximas, mas mal dá para enxergar os jogadores. A atmosfera do ambiente foi mantida: as imagens trazem muito mais memórias do que fotos tradicionais.

androdipit samsung gear 360 1
A Samsung Gear 360 VR / © ANDROIDPIT

Para piorar, no estádio encontrei dois pontos de vista com iluminação muito diferente: enquanto os jogadores estavam muito bem iluminados, a torcida estava bem mais escurecida. A Gear 360 não soube lidar direito com essas condições, deixando o campo estourado, quase como se superexposto.

Novamente, o dispositivo de realidade virtual consegue capturar a atmosfera do ambiente - mas os detalhes ou jogadores em campo não aparecem direito. O lugar de onde capturei as imagens não foi o ideal, já que os torcedores não são o foco da atração. Aqui é onde a Gear 360 deveria se destacar.

Gear 360: a conclusão de Paris

Uma viagem curta a Paris não é suficiente para uma revisão completa. Vamos testar a Gear 360 VR nos próximos dias e semanas. No geral, esse teste da Gear 360 foi divertido, mas os resultados não foram sempre convincentes, não obstante, os resultados dos óculos foram impressionantes. Ainda assim, os detalhes de objetos distantes não puderam ser capturados pela câmera. Nos próximos testes, daremos uma olhada mais aprofundada nos vídeos, para descobrir como capturar as melhores imagens de realidade virtual.


Nota: a Samsung pagou as despesas de viagem para Paris, a alimentação no local e nos convidou para a partida entre a Alemanha e a Polônia pelo Campeonato Europeu.

16 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi