O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
15 Compartilhados 3 Comentários

Ubuntu para smartphones: Poderemos julgar em breve!

Na semana passada, a Canonical, a empresa por trás do sistema operacional Ubuntu apresentou a nova versão da plataforma para dispositivos móveis. Por isso, publicamos agora uma visão geral sobre o “Ubuntu para smartphones” e novas informações sobre a disponibilidade do software.

O Ubuntu para celulares é um projeto muito interessante e ambicioso: a Canonical não quer apenas levar o popular sistema operacional Linux para smartphones, mas também permitir que, ao conectar o smartphone a um monitor, a um teclado e a um mouse, tenhamos um computador completo que pode ser carregado no bolso e utiizado a qualquer momento, em qualquer lugar.

Link para o vídeo © Androidcentral

Na CES 2013, os interessados ​​já puderam dar uma olhada no Ubuntu para smartphones. Até o momento, esta é a única oportunidade para “tech” entusiastas experimentarem o sistema operacional da Canonical, pois segundo a própria empresa ainda não está maduro o suficiente para deixá-lo acessível a todos. Porém, isso deve mudar em breve, até o final de fevereiro uma versão para o Galaxy Nexus estará disponível para download.

Provavelmente, a versão publicada não conterá todos os recursos do sistema, mas vai dar para ter um boa impressão sobre como as coisas irão funcionar. De qualquer forma, estou feliz por não ter vendido meu Galaxy Nexus, pois poderei instalar o sistema operacional Ubuntu e ver as diferenças em comparação ao Android.

Mais espaço para conteúdo

Ao contrário da maioria dos smartphones com Android, telefones Ubuntu não terão botões ou ícones que aparecem na tela. Em vez disso, a operação e a navegação será feita através de gestos: deslizando o dedo de baixo para cima, por exemplo, aparecerá um menu relacionado ao contexto. Deslizar o dedo da direito para a esquerda permite alternar entre aplicativos abertos e da esquerda para a direita abre um menu de atalho para aplicativos usados ​​com frequência. Ao não utilizar a tela como espaço para ícones, teremos mais espaço para outro tipo de conteúdo, tanto para aplicativos, mídia digital ou conteúdo online.

Sem os botões de software, a tela do Galaxy Nexus parece ainda maior.

Uma plataforma para tudo…

O objetivo da Canonical pode ser resumida em poucas palavras, seja tablet, smartphone ou PC: o Ubuntu será o sistema operacional apropriado quando se trata de tarefas diárias como verificar e-mail, acessar a internet, streaming de vídeos ou jogos. Os programas para Ubuntu podem ser tanto como um aplicativo web escrito em HTML5 ou como um aplicativo nativo. Desta forma, a Canonical quer unir o melhor dos dois mundos e simplificar a transição para o sistema, de maneira que se possa oferecer uma um número maior de aplicativos desde o princípio.

O Galaxy Nexus é atualmente a primeira escolha da Canonical como suporte para o Ubuntu para smartphones.

Através do serviço de nuvem oferecido pelo Ubuntu, a Canonical deixa o usuário mais próximo de si e segue a mesma abordagem que as demais empresas: um software aberto associado a serviços próprios que conduzem a um alto nível de aceitação, garantindo a fidelidade do cliente. Entretanto, isso será comprovado apenas quando vermos os primeiros dispositivos rodando com este sistema operacional. A Canonical está trabalhando nisso junto com parceiros de hardware diferentes, por isso ainda não existe uma data confirmada para o lançamento. No final de fevereiro acontece a MWC, em Barcelona, ​​onde poderemos trazer mais informações sobre o OS Ubuntu para smartphones e a experiência do usuário, já que esperamos presentes na feira.

… que se divide em duas classes

A fim de oferecer o Ubuntu para o maior número de smartphones possível, a Canonical optou por uma abordagem em duas vertentes: o Ubuntu para smartphones top de linha do mercado e os chamados “Superphones”. No entanto, apenas os Superphones terão a convergênica modo desktop, que transforma o aparelho telefônico em um PC completo.

Classe Smartphones de Gama Alta

  • Processador: 1 GHz Cortex A9
  • Memória: 512 MB á 1GB de RAM
  • Memória interna: 4 à 8 GB + cartão SD

Classe Superphones

  • Processador: Quad-Core A9 ou Intel Atom
  • Memória: mínimo de 1GB de RAM
  • Memória interna: 32 GB + Cartão SD

No geral, o Ubuntu para telefones é um conceito muito interessante, que não só trazer novas ideias para o universo dos smartphone, mas faz questionar as tecnologias em uso. Com relação a ser uma ameaça para o Android, ainda é cedo para qualquer avaliação neste sentido. O que você acha?

Imagens: Canonical

Fonte: OMG Ubuntu

3 Comentários

Escreva um comentário:
  • E com essa nova gama de sistemas operacionais móveis só quem tende a ganhar somos nós usuários, haverám o tempo em que trocar o sistema de um celular será semelhante a troca de sistema de um PC, sim e fácil.

  • Boa. Interessante em diversos aspectos. Acho que ainda tem espaço para mais um sistema móvel aberto e o Ubuntu tem uma cara bem promissora.

    Só que nem só de cara se faz um OS, não é verdade? Aplicativos, soluções de integração, interesse dos usuários e fabricantes são só alguns dos exemplos. Um dos motivos pelo qual o Windows Phone ainda não decolou estão aí. Não tenho nada contra ao sistema da Microsoft, só não atende as minhas expectativas. O iOS tem suas características próprias e usuários fiéis. O Android tem liberdade lado a lado com versatilidade, mas peca por sua fragmentação. Vamos esperar para ver aonde a Canonical vai nos levar...

  • promete concorrer d forma pesada com o Android

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi