O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
60 Compartilhado 106 Comentários

Porque você deveria se contentar com um smartphone modelo básico!

Quantas vezes não ouvimos das pessoas que acabaram de comprar um smartphone, que elas pagaram o olho da cara por um modelo XPTO porque ele tira boas fotos, tem espaço para armazenar músicas, vídeos e imagens e que também traz tela grande, acessa a internet, etc. Pensando nisso, cheguei à conclusão de que quem é fã do telefone “faz tudo” deveria se contentar com um modelo básico. Sai mais barato e tem mais vantagens!

Mas calma, que eu explico meu raciocínio: hoje você não compra um smartphone topo de linha no Brasil por menos de R$ 2.5 mil, certo? Ok, o Moto X Style é uma exceção, assim como modelos high-end de anos anteriores, mas será um investimento inteligente gastar milhares de reais em um “tudo em um” mais robusto?

Smartphone básico é o que você precisa

Ter um smartphone com funções básicas satisfaz o meu dia-a-dia para acessar a internet, minhas redes sociais, ligar para os meus contatos e baixar um ou outro aplicativo. Fotos com ele? Até posso fazer, mas serão aquelas bem casuais, com meus amigos ou em um evento. Nada que exija muito.

ALCATEL
O Alcatel Pop 3 pode te ajudar a fazer o básico / © Ricardo Eletro

E procurando um pouco pela internet, posso achar modelos de entrada com preços bem convidativos, como esse Alcatel Pop 3, cujas configurações (processador quad-core de 1.3GHz, 1GB de memória RAM, 8GB de memória interna, Android Lollipop e bateria de 1.800mAh) respondem muito bem ao preciso e custa somente R$ 570. E é aí que entra a estratégia de gastar mais, mas apenas em dispositivos dedicados.

iPod pra que te quero

Um iPod touch de 16GB pode ficar responsável pelas músicas que quero armazenar, sem ocupar a memória do smartphone. Além do bom espaço, ele também acessa a internet via Wi-Fi, baixa jogos e apps via iTunes Store (inclusive o Spotify) e, em caso de emergência, tira até fotos, já que conta com câmera de 8 MP. E sendo dedicado à música, sua bateria dura um longo tempo. 

IPODDEF
iPod touch: muito além da música / © Apple

E basta pesquisar um pouco pelo Google afora que você encontra o player por pouco menos de R$1.200 (sim, meio salgado). E agora vamos falar de fotos!

Tirando fotos como gente grande

Tudo bem que as câmeras para smartphones evoluíram muito nos últimos anos, mas para quem realmente gosta de fotos, um bom dispositivo dedicado ainda é a melhor pedida. E um bom exemplo é essa Canon Powershot SX400 IS. Resolução de 16MP, zoom de 30X, estabilizador ótico, flash pop-up para eventos noturnos e expansão para cartão SD.

CANON
Canon Powershot SX400 IS: robusta e com preço justo/ © Walmart

Enfim, não é um modelo topo de linha, mas seu desempenho responde bem a quem quer ótimas imagens. E seu preço é convidativo: R$ 625.

E soma final é:

R$ 570 (Alcatel Pop 3) + R$ 1.169 (iPod touch 16GB) + R$ 625 (Canon Powershot SX400 IS)

Preço total = R$ 2.364

Em resumo: um valor que você não gasta em nenhum topo de linha lançado neste ano. 

Claro que há desvantagens...

Claro que adotar a estratégia de dispositivos dedicados também têm suas desvantagens: carregar os três e seus acessórios exige uma mochila e um bom smartphone multimídia só exige um bolso. Além disso, você precisará de mais tomadas, fora o fato de que administrar arquivos em três dispositivos diferentes exige certa dose de paciência.

...mas as vantagens são maiores

Além dos fatores preço e performance, ter dispositivos dedicados diminuem o risco de que você fique sem bateria nos momentos em que mais precisa dos seus gadgets. Se a bateria da câmera acaba, você pode continuar a tirar fotos com seu iPod touch, por exemplo. Se a do player também se esgota, você pode apelar para o smartphone e por aí vai.

E no caso de depositar todas as suas fichas apenas no smartphone, quando a bateria dele acaba, você fica sem absolutamente nada. E o mesmo vale se você tem o seu telefone roubado.

Conclusão

Claro que cada um tem o seu jeito de ligar com a tecnologia e um bom smartphone “tudo em um” pode resolver muitos problemas, além de ser mais prático. O problema é que para termos isso em mãos, o que se gasta, muitas vezes, não vale o preço.

E no final, não nos damos conta de que a estratégia de ter dispositivos dedicados para certas funções (como fotos, música e telefone) não só é mais econômico, como também apresenta resultados melhores. Os produtos que apresentei logo acima foram só exemplos, mas você sempre pode achar modelos e preços melhores. Pesquise, faça o teste e depois me diga.

E o que você prefere? Ter um smartphone que resolva todos os seus problemas, mesmo pagando caro ou a ideia de ter múltiplos dispositivos pode ser uma boa? Dê a sua opinião! 

60 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Luiz Carlos Magno Coelho 14/mar/2016

    Resumo: Compre um S6 por 2100 ou um G4 por 1700 e gaste menos do que esse redator sem noção indicou, tenha um smartphone poderoso e não carregue tantos gadgets pra fazer o que um S6 e G4 fazem com mestria e com um pé nas costas! De brinde ainda leva um ótimo player portátil com ótimos jogos, coisa que esse Alcatel não faz nem com overclock!

  • Rosane O. 14/mar/2016

    Pena que bom senso não se compra.

  • Deivis Schuman 14/mar/2016

    Qual é melhor andar com essas 3 bagagens que vc citou, ou pagar 1600,00 num LG G4 por exemplo que tem tudo isso ai?

  • Deco Portella 14/mar/2016

    Discordo. Mesmo para quem faz o básico nos aparelhos, muitas vezes dispositivos low ends trazem desempenho abaixo da média. Aparelhos de 1GB tem travado facilmente depois da chegada do Lollipop, mesmo para trabalhar com o multitask entre face,whatsapp,snapchat e chrome por exemplo. E não é só isso, tem questões como armazenamento, câmera e suporte que raramente andam de mãos dadas com o baixo custo.

    E tem mais, andar com três gadgets, precisar administrar os arquivos nos três é muito menos vantajoso, ter bateria nos três é o de menos. Eu posso ter um top de linha com uma câmera estupenda mas mesmo assim não profissional (afinal, para que eu quero fotos profissionais de fato? quero algo nítido, mas não vai ser para mais do que guardar lembranças e postar uma ou outra), uma bateria boa (sim, tem vários tops que tem uma), bastante armazenamento e um player de música, de quebra uma central multimídia com um ótimo desempenho. Se é para carregar algo a mais, eu levo uma bateria externa.

    Acredito que não precisamos optar por aparelhos de ultima linha, dar uma de early adopter, mas optar por um top de um dois até três anos atrás é uma escolha sensata. Sou muito mais pegar um LG G2 ou Xperia Z1 do que um intermediário atual.

  • Allan Bonfim 14/mar/2016

    Eita,parece que esses últimos posts "OPINIÃO" foram escritos e editados à base de cannabis e cachaça pura,pelo amor...
    Entendo que a proposta é a descentralização das funções dos dispositivos em detrimento de um "custo-beneficio" e uma quantidade possivelmente maior,porém, o próprio argumento se anula pela falta de praticidade e logística, pelo país e o conhecido nível de segurança a que estamos impostos,e pelo site em que foi publicado, afinal,um site que tem um público Android e vive diminuindo os feitos e acentudando os defeitos da dona maçã,de repente vem e indica um produto da marca,é no mínimo, engraçado...
    Eita mundo.

106 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi