O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
4 min para ler 122 Compartilhado 39 Comentários

O WhatsApp ainda está fornecendo seus dados às autoridades

Há algumas semanas atrás, um relatório divulgado pelo jornal The Guardian causou muita polêmica entre os usuários do WhatsApp, devido a possível presença de um backdoor no sistema de troca de mensagens e criptografia. Especialistas em segurança discordaram, assim como o WhatsApp, que revelou um comunicado esclarecendo a notícia. Agora, contudo, uma nova polêmica sonda o app: o WhatsApp ainda estaria fornecendo dados de usuários às autoridades. 

De modo geral, não é nenhuma surpresa para nós saber que empresas como o WhatsApp, Facebook ou Google (para citar alguns), continuam repassando informações de seus usuários para autoridades. Isso não é conspiração ou uma espécie de status quo para essas empresas, mas é algo forte em alguns países, como os Estados Unidos. 

A cerca de duas semanas atrás, o WhatsApp esteve sob os holofotes da mídia através do jornal The Guardian, que divulgou uma informação sobre um possível backdoor, que permitiria aos governantes e autoridades acessar mensagens criptografadas no mensageiro. O WhatsApp negou essas alegações, como de costume. 

Um artigo recente da Forbes, informa que o WhatsApp continua repassando informações de seus usuários que, conforme eu disse acima, não é nenhuma novidade. A coisa mais intrigante sobre toda essa situação é o tipo de informação que tem sido fornecida. Até o momento, o WhatsApp ainda não se manifestou publicamente sobre este assunto, embora o jornalista da Forbes tenha ido aos tribunais americano para conseguir as informações mais aprofundadas sobre o caso.

AndroidPIT omar loves facebook messenger
Facebook está no centro de nova polêmica envolvendo o sigilo de informações  / © AndroidPIT

O WhatsApp, ao ser intimado judicialmente, disponiniliziou alguns metadados que, curiosamente, não revela o conteúdo de nenhuma mensagem trocada entre os usuários. Os dados fornecidos através dessa fonte dizem respeito ao endereço IP do usuário, localização, tempo de transmissão de mensagens e frequências entre as mensagens. Cada metadado pertence a um usuário diferente, logo, cada usuário é investigado separadamente pelas autoridades. Os usuários não são notificados quando estão sendo monitorados ou investigadas.

Os registros da investigação judicial mostra que o WhatsApp não retêm uma quantidade enorme de dados dos usuário. Mesmo antes da implementação em larga escala da criptografia end-to-end era impossível acessar mensagem em si, visto que elas eram excluídas do servidor após a entrega ao destinatário. Com a chegada da criptografia nenhuma mensagem pode ser mais acessada pelo WhatsApp.

Opinion by Hans-Georg Kluge
Os serviços de mensagens devem garantir o anonimato de seus usuários.
O que você acha?
50
50
204 participantes

A empresa-mãe, o Facebook, aliás, também está aberto a pedidos semelhantes de governos. Neste caso, inclusive, a criptografia não é utilizada e não existe nada que impeça as autoridades de terem acesso a essas informações. A Forbes também divulgou os dados que as autoridades conseguem através do Facebook, que são gostos, estatísticas de atividade, mensagens privadas, contatos e até mesmo amizades rejeitadas.

Uma advogada da American Civil Liberties Union (ACLU), Neema Singh Guliani, disse à Forbes que os metadados compartilhamos pelo WhatsApp são suficientes para extrair inúmeras informações dos usuários que precisam ser monitorados.

O que é curioso é a Política de Informação do WhatsApp, onde o Facebook publica regularmente os chamados relatórios de transparência, que contêm informações sobre todos os pedidos que foram feitos pelo governo para investigações ou monitoramento de usuários. Contudo, nem o WhatsApp e nem mesmo o Facebook se pronunciaram sobre o levantamento da Forbes publicamente. 

Opinion by Hans-Georg Kluge
Encontrar um equilíbrio entre garantir a privacidade do usuário e a contribuição ao combate da atividade criminosa é difícil para as empresas.
O que você acha?
50
50
163 participantes

O artigo da Forbes destaca outros pontos estranhos nessa comunicação do WhatsApp com autoridades americanas. Segundo o artigo, não existe um critério para o fornecimento de determinadas informações, que podem ser desde processos penais em andamento até para outros tipos de esclarecimentos, como ações judicias contra criminosos, terroristas, traficantes e entre outros.

Agora, cabe aos usuários tirarem suas próprias conclusões sobre a transparência dessas empresas na troca de "favores" com autoridades. Muitas alternativas ao WhatsApp e ao Facebook Messenger existem, mas muitas vezes não chamam atenções pela escassez de recursos. Contudo, essas notícias sobre brechas e falta de transparência nesses processos acabam quebrando nossa confiança em empresas como o Facebook, que não capazes de oferecer o mínimo para o usuário, que é sua privacidade.

122 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Sidney Piesco há 6 meses

    Qual é o problema no fornecimento desses dados? Hoje a gente sai na rua e é monitorado por milhões de câmeras de segurança, estamos expostos nos e-mails, na nossa navegação e etc. Isso, para mim, é neurose de quem faz coisas erradas, e não digo acessar página pornográfica ou trocar mensagem com amante, mas coisas que prejudicam milhares ou milhões de pessoas, como o crime organizado. Eu levo a minha vida comum e não tenho nada a esconder, por isso, não me preocupo.

  • Paulo Freitas há 6 meses

    Pras autoridades pedirem informações de usuários, é porque é algo relevante que talvez até ponha em risco a segurança de outros, as empresas TEM que colaborar SIM com a justiça, do contrário os únicos beneficiados são os criminosos...

  • Marcelo há 6 meses

    Ha sim a Telegram é uma empresa superior ao universo e caso alguma autoridade mandar ela não vai atender....

    Menos né, liminar na justiça derruba qualquer sigilo amigo. Basta ser necessário.

  • Rafael Balhes Rocha há 6 meses

    meu, voces metem o pau no whatsapp hein 👌 isso e pra ver sobre crime organizado etc... nos usuarios comuns ja estamos expostos estando vivos, eles nao tao nem ai pras msgs comuns que trocamos diariamente

  • Roger S. há 6 meses

    Quem não quer ser passível de rastreamento, não deve usar redes sociais e afins...

39 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi