Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Os acertos e erros da (findada) Sony Mobile e os smartphones Xperia
Hardware Opinião Sony 4 min para ler 13 Comentários

Os acertos e erros da (findada) Sony Mobile e os smartphones Xperia

Nos últimos dias, estamos acompanhando o desmoronamento da área de smartphones de uma das empresas de tecnologia mais tradicionais do mundo, a Sony. Embora ainda faça TVs de alta qualidade, câmeras incríveis e um console indiscutivelmente bom, a japonesa não soube se segurar em uma das mais disputadas áreas do ramo atualmente.

Anunciando oficialmente nos últimos dias que deixa de atender diversos países, inclusive o Brasil, a Sony Mobile também está demitindo empregados e a empresa mãe está sendo pressionada por acionistas a abandonar setores que não dão lucro, como o de smartphones. Mas não foi só de problemas que viveu a Sony Mobile.

Desde a Sony Ericsson, inovadora

Bem antes dos smartphones, na época dos celulares, os aparelhos Sony Ericsson já eram objetos de desejo. Nunca foram baratos por aqui, mas apaixonavam por formatos diferentes, cores chamativas como o laranja junto ao prata e características como bom áudio e boas câmeras.

xperia play
Xperia Play, totalmente voltado para jogos / © Divulgação

Quem, lá por 2008, não teve ou quis ter um aparelho da série W, não sabia o que era um celular bom de verdade. Em 2012, a Sony comprou a parte da parceira sueca e passou a se chamar apenas Sony Mobile. Teria sido um erro?

Formatos diferentes e ousadia

No começo desta década a Sony mostrou que, com ou sem Ericsson, podia ousar e continuar chamando atenção. Quando pensamos em aparelhos diferentes, coisas como o Flipout vêm a cabeça, mas e o Xperia Play? Um dos únicos smartphones até hoje com modelo slides que priorizava jogos e se transformava em um console de mão.

xperia x10 mini pro
O Xperia X10 Mini Pro foi um dos menores aparelhos de uma grande fabricante até hoje / © Sony XPERIA Device

Essas e outras loucuras como tela basculante e um minúsculo modelo como o Xperia X10 Mini Pro, com tecladinho e tudo mais (que eu adorava) mostraram que a Sony não perdeu seu lado diferentão. Até em seu provável último aparelho, o Xperia 1, a tela 21:9 saiu bastante do padrão e chamou atenção.

Destaque de um lado, sombra do outro

Mesmo se sobressaindo com algumas ousadias, os últimos anos foram duros para a Sony Mobile, que por mais que melhorasse seus aparelhos, perdeu muito fôlego para outras fabricantes asiáticas. Seus lançamentos traziam o melhor em hardware, mas o design foi se repetindo, e por melhor que fosse a qualidade do acabamento, não chamava atenção.

AndroidPIT sony xperia 1 back front 2cv
Algum item dos Xperia sempre chamava atenção, como a tela 21:9 do Xperia 1 / © AndroidPIT

Com sua saída, a Sony deixou um recado, mesmo que sem querer, a outras fabricantes. Não adianta sentar em uma boa posição e ficar olhando o tempo passar, subestimando mudanças. É preciso continuar inovando, trazendo novidades e se adaptando ao público, que muda constantemente. A Nokia que o diga.

Seus lançamentos traziam o melhor em hardware, mas o design foi se repetindo, e por melhor que fosse a qualidade do acabamento, não chamava atenção.

Câmera Sony não era boa nos...smartphones Sony

Samsung, Huawei, Asus, Oppo… não são poucas as fabricantes que têm em seu portfólio um aparelho com sensores Sony, e não são poucas as vezes também em que esses sensores estiveram em aparelhos considerados os melhores para fotos. Mas nenhum deles era um Sony!

AndroidPIT sony xperia xa ultra review 2815
Xperia XA Ultra e uma enorme câmera selfie da Sony / © AndroidPIT

Como pôde a melhor fabricante de sensores para câmeras de smartphones nunca ter tido destaque real com suas próprias câmeras? Ela ainda implementou em seu sistema a super câmera lenta, scan de rosto em 3D, adesivos em RA, mas nada disso a trouxe ao topo das melhores fotos. Uma amarga ironia.

Acende uma luz de aviso para todos

No final, é preocupante uma grande empresa de tecnologia deixar de fabricar smartphones, principalmente para outras empresas. Já tivemos o caso da Nokia, e a Motorola e LG seguem um caminho um pouco frágil nesse mesmo momento. Enquanto isso, OEMs chinesas crescem exponencialmente.

AndroidPIT lg g8 thinq display
O LG G8 é muito bom, mas não teve destaque... melhor ficar alerta? / © AndroidPIT

Muitos podem dizer que não fará falta, mas é sempre uma perda grande quando uma empresa que já fez tanta coisa boa se despede de um mercado dessa maneira. A concorrência é sempre bem vinda, e torço para que a Sony continue nos outros mercados em que atua. Esperamos pelo PS5.

Para você, quais foram os erros e acertos da Sony?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Vinicius Guerra há 3 semanas

    A Sony sempre foi uma empresa careira e soberba, mas tinha qualidade!

    Depois de um longo período, a qualidade sumiu, passou a ignorar o consumidor, sempre se achou a melhor empresa no ramo da tecnologia, não houve uma grande inovação, como se sabe, também não investia em marketing. Dormiu no berço esplêndido. Toda e qualquer empresa precisa sempre se reinventar, buscar desafios, entender o que o consumidor pede. Ouvir, para saber fazer. A Samsung se tornou um sucesso, porque investiu pesado em diversas áreas, possui um bom pós venda, melhorou a qualidade ao longo dos anos. exatamente o oposto da Sony, sempre foi forte até os anos noventa, mas depois fez o que de novo?

    As TVs da Sony, eram excelentes, seus eletrônicos, vídeo cassete de 7 cabeças HIFI Estéreo era um sucesso na época. Tive todos esses equipamentos, hoje substituídos pela Samsung. Quem viveu essa fase, sabe o que estou comentando. A empresa entrou nesse mercado altamente competitivo de smartphones e praticava preços altíssimos, totalmente fora do mercado. Eu como cliente, consumidor, cansei de ver todas as marcas na vitrine em lojas e raramente via um Xperia, quando via era caro, desconto nem pensar. Nas ruas, amigos, parentes e até conhecidos, todos praticamente usando modelos da Samsung, a maioria, Motorola ( Lenovo ), LG, Apple e a Sony? Pois é, Sony, se eu vi alguns, foram muito. Pois muitas pessoas até gostavam, mas esbarrava no preço. Um topo de linha sendo bem mais caro que a linha S da Samsung, nem as lojas faziam promoções, isso quando tinha o produto, assim fica realmente complicado. Não adianta vender um produto a um preço irreal, sem condições, sem marketing, principalmente, sem ter o mínimo de respeito e atenção com o cliente. O mesmo SAC da Sony, quando eu ligava para saber dos modelos Compact, quase nenhum atendente dava uma informação precisa, somente desconexa e com a velha frase de sempre, para vigiar o site. Pois o novo produto, só aparecia por lá e nem eles sabiam informações sobre.

    Ai pergunto de novo, uma empresa desse porte, mesmo sendo gigante, pode ir a frente desse jeito, sem objeção alguma?

    Como antigo cliente dos produtos Sony, lamento mesmo, mas não me apego a marcas, pois sempre surgem novas no mercado, querendo tomar o espaço da outra. Cabe ao consumidor, optar pelo produto que lhe é conveniente. Se a empresa A não tem, compro na B. Paciência, já fiquei meses também na Samsung querendo um smartphone compacto da linha A, e não veio. Aliás é complexo hoje escolher smartphone que caiba na sua mão e literalmente no seu bolso, por isso tive que ir para a Apple, mas, torcendo ainda, quem sabe, daqui a algum tempo comprar outro modelo Android para substituir o velho e esforçado J1 Mini, meu aparelho de trabalho. Enfim, nem tudo é perfeito, as empresas muitas vezes visam o lado delas, esquecem do que o consumidor verdadeiramente quer.

13 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Meu primeiro celular Sony foi um Sony Ericsson K310i e por conta dele conheci minha esposa 😊 depois comprei um W300 Branco e Laranja, um dos aparelhos mais legais que já tive, e a qualidade dos fones de ouvidos eram fantásticos, depois que passei pelo N95 da Nokia fiquei doido pra comprar um Xperia Arc mas o Nokia N8 me conquistou então acabei não tendo mais aparelhos da Sony. É uma pena uma marca que fez tantos aparelhos icônicos e até aparelhos pro 007 hoje estar abandonando o mercado. Fico triste com a notícia.


  • Meu primeiro Sony era Sony Ericsson K790i excelente celular. Depois disso foi um atrás do outro, hoje tenho um Xperia XA2 Ultra. Realmente será uma perda muito grande, pelo menos pra mim kkkk. Acho que terei que migrar pra Motorola quando for necessário.


  • ...


  • Tive muitos telefones da Sony, mas ultimamente o design com bordas exageradas e o preço elevado tornaram-na uma marca inviável. Pena, pois do design quadrado eu sempre gostei.


  • Tive um Xperia Z1 e confesso que não gostei muito do aparelho: apesar de 3000 mah de bateria, usando um pouco algum aplicativo o aparelho esquentava e a bateria logo acabava. A câmera também não era das melhores...
    Lá em casa também tivemos uma TV Bravia de 40" que depois de 2 anos queimou a placa e o conserto se mostrou inviável.
    Achava que a marca fosse excelente pela fama que tinha, mas minhas experiências com ela não foram boas.


  • Lamentável, mas já sabíamos que isso aconteceria. Por anos víamos a repetição e nada de inovação.Que sirva de alerta para a LG.


  • A Sony sempre foi uma empresa careira e soberba, mas tinha qualidade!

    Depois de um longo período, a qualidade sumiu, passou a ignorar o consumidor, sempre se achou a melhor empresa no ramo da tecnologia, não houve uma grande inovação, como se sabe, também não investia em marketing. Dormiu no berço esplêndido. Toda e qualquer empresa precisa sempre se reinventar, buscar desafios, entender o que o consumidor pede. Ouvir, para saber fazer. A Samsung se tornou um sucesso, porque investiu pesado em diversas áreas, possui um bom pós venda, melhorou a qualidade ao longo dos anos. exatamente o oposto da Sony, sempre foi forte até os anos noventa, mas depois fez o que de novo?

    As TVs da Sony, eram excelentes, seus eletrônicos, vídeo cassete de 7 cabeças HIFI Estéreo era um sucesso na época. Tive todos esses equipamentos, hoje substituídos pela Samsung. Quem viveu essa fase, sabe o que estou comentando. A empresa entrou nesse mercado altamente competitivo de smartphones e praticava preços altíssimos, totalmente fora do mercado. Eu como cliente, consumidor, cansei de ver todas as marcas na vitrine em lojas e raramente via um Xperia, quando via era caro, desconto nem pensar. Nas ruas, amigos, parentes e até conhecidos, todos praticamente usando modelos da Samsung, a maioria, Motorola ( Lenovo ), LG, Apple e a Sony? Pois é, Sony, se eu vi alguns, foram muito. Pois muitas pessoas até gostavam, mas esbarrava no preço. Um topo de linha sendo bem mais caro que a linha S da Samsung, nem as lojas faziam promoções, isso quando tinha o produto, assim fica realmente complicado. Não adianta vender um produto a um preço irreal, sem condições, sem marketing, principalmente, sem ter o mínimo de respeito e atenção com o cliente. O mesmo SAC da Sony, quando eu ligava para saber dos modelos Compact, quase nenhum atendente dava uma informação precisa, somente desconexa e com a velha frase de sempre, para vigiar o site. Pois o novo produto, só aparecia por lá e nem eles sabiam informações sobre.

    Ai pergunto de novo, uma empresa desse porte, mesmo sendo gigante, pode ir a frente desse jeito, sem objeção alguma?

    Como antigo cliente dos produtos Sony, lamento mesmo, mas não me apego a marcas, pois sempre surgem novas no mercado, querendo tomar o espaço da outra. Cabe ao consumidor, optar pelo produto que lhe é conveniente. Se a empresa A não tem, compro na B. Paciência, já fiquei meses também na Samsung querendo um smartphone compacto da linha A, e não veio. Aliás é complexo hoje escolher smartphone que caiba na sua mão e literalmente no seu bolso, por isso tive que ir para a Apple, mas, torcendo ainda, quem sabe, daqui a algum tempo comprar outro modelo Android para substituir o velho e esforçado J1 Mini, meu aparelho de trabalho. Enfim, nem tudo é perfeito, as empresas muitas vezes visam o lado delas, esquecem do que o consumidor verdadeiramente quer.


  • O problema da Sony é o mesmo de praticamente todas as gigantes de tecnologia. Querem abraçar o mundo fazendo todo tipo de produto, mas a Sony tinha um agravante, o preço não condizente com a realidade do produto entregue.
    Smartphone Sony não é ruim mas tinha design datado numa época em que o publico cobrava por mudanças, tinha os melhores sensores de câmera mas não tinha um software a altura do sensor e o pior é que era de propósito. Com o console de videogame mais popular da geração atual eles investiram muito mal pra extender algo dele pro setor mobile e tentar ganhar público com os Gamers.


  • Falta de inovação e preços não condizentes com o que os gadgets ofereciam , final trágico


  • Os mini da Sony eram muito bons. E também tive os Ericsson, meus primeiros smartphones. Naquela época a Sony tinha um pós venda sensacional. Quando sumiu a marca Ericsson percebi que tinha algo diferente no pós venda. Os aparelhos agora tinham data pra parar de funcionar, e o atendimento foi ficando cada vez mais ruim. Tive até de processar a Sony e acabei abandonando a empresa. Esse descaso dela com os consumidores que era fiéis antigamente, como eu era, contribuiu pra sua queda.


  • No início, tive alguns celulares da marca, o K550, W760 e Xperia Mini Pro.
    Acredito que a Sony deveria estar mais atenta ao mercado. Parece que surgiu um hiato entre a fabricante e os consumidores. Os preços ficaram muito altos, quase inacessíveis e assim foi se afastando das preferências das pessoas.


  • tive um z600 era muito bom naquela epoca


  • Meu primeiro celular com tela colorida e câmera foi o Sony-Ericsson T-230 (aquele com a câmera que era uma unidade separada, acoplada ao aparelho). E meus dois sonhos de consumo não realizados também atendem por aparelhos da marca: o W200i (que acabou dando lugar ao Nokia 5310 Xpress Music, e que tenho até hoje), e o Xperia Mini Pro (que perdeu a vez pro Galaxy S2 Lite, comprado na promoção). Engraçado que quando o nome Ericsson caiu, o encanto pelos aparelhos da marca também se desfez. Bons tempos aqueles...