Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

5 min para ler 72 Comentários

Será a Alcatel a fabricante que nos brindará com um Android Go no Brasil?

A gente não fala muito dela aqui mas, nesta última MWC, ela lançou não um, mas sete novos smartphones. Entrar no mercado brasileiro não é tarefa fácil, Xiaomi que o diga, mas aos poucos, ela estão não apenas se tornando mais conhecida, como conquistando mercado, ali entre os dispositivos móveis de entrada. De quem estamos falando? Alcatel, é claro. 

Nos outros anos, a Alcatel fez mais alarde dos seus lançamentos em Barcelona, na Espanha – pelo menos conosco, jornalistas brasileiros. Desta vez, não vi muito barulho, não. Depois de uma reestruturação da operação no Brasil, a Alcatel parece mais focada em dominar o segmento de smartphones de entrada, abaixo de R$ 1.000, do que fazer propaganda ou publicidade.

Na MWC, como eu disse, foram sete lançamentos. Eu sempre me pergunto: para que tanto? Mas daí, se tratando de Alcatel, logo lembro da estratégia deles: ser a Samsung de antigamente ao oferecer opções para literalmente todos os bolsos. Não raro encontramos no mercado aparelhos com diferenças na casa dos R$ 50 entre um e outro.

Alcatel Serie 1, Serie 3 e Serie 5

São três linhas: Serie 1, Serie 3 e Serie 5. O Alcatel 5 é o top da vez e vai custar em torno de US$ 370, cerca de R$ 1.000 na conversão direta. O Alcatel 5 por enquanto é só um produto: tela de 5,7 polegadas 18:9, corpo de metal, câmera dupla na frente (13 MP e 5 MP) e uma câmera com um ângulo maior na traseira (13 MP). Além disso, ele tem sensor de impressão digital na traseira e um recurso de reconhecimento facial. Com MediaTek 6750, ele tem 3 GB de RAM, 32 GB de memória, 3.000 mAh rodando Android Nougat, a sétima versão. 

Alcatel5color
Alcatel Serie 5 / © AndroidPIT

Na série 3, são quatro aparelhos: 3, 3C, 3V e 3X, todos com tela na proporção 18:9, HD, sensor de impressão digital e reconhecimento facial. Os preços ficam abaixo de US$ 200, em torno de R$ 700. Do mais poderoso para o menos:

  • Alcatel 3X: tela de 5,7 polegadas, processador Quad-core, 3 GB de RAM e 32 GB de memória, 3.000 mAh de bateria, câmera frontal de 5 MP, câmera traseira de 13 MP e 5 MP. Android Nougat.
  • Alcatel 3V: tela de 6 polegadas, processador Quad-core, 2 GB de RAM, 16 GB de memória, 3.000 mAh de bateria. Câmera frontal de 5 MP e traseira dupla de 12 MP e 2 MP (sério?). Android Oreo.
  • Alcatel 3C: tela de 6 polegadas, processador Octa-core MediaTek 6753, 3 GB de RAM, 16 GB de memória, 2.800 mAh de bateria. Câmera frontal de 5 MP, traseira de 8 MP. Com Android Nougat.
  • Alcatel 3: tela de 5,5 polegadas, processador Quad-core, 2 GB de RAM e 16 GB de memória, 3.000 mAh de bateria. Câmera frontal de 5 MP, 13 MP na câmera frontal. Com Android Oreo.

Por fim, a Serie 1, com dois produtos: Android 1C e o 1X, abaixo de US$ 125, cerca de R$ 500 na conversão direta. 

  • Alcatel 1C: tela de 6 polegadas, processador Quad-core, 2 GB de RAM e 16 GB de memória, 3.000 mAh de bateria, câmera frontal de 5 MP e traseira dupla de 12 MP e 2 MP (sério, o que se faz com essa câmera de 2 megapixels?). Android Oreo.
  • Alcatel 1X: processador Quad-core MediaTek 6580, com 1 GB de RAM e 16 GB de memória, bateria de 2.460 mAh, câmera frontal de 5 MP e traseira de 8 MP. Android Oreo Go Edition.

Android Go, please come to Brazil

Porém, minha aposta para o Brasil é no Alcatel 1X, um aparelho bem básico mas que, adivinhe, vem com Android One. E que se vier para o Brasil seria o primeiro com o sistema operacional mais leve da Google, e certamente teria algum apoio da Big G por aqui. 

Captura de Tela 2018 03 03 as 11.44.24
Alcatel 1X/ © AndroidPIT

Eu tive a oportunidade de ver o produto de perto e é claro que ele é bem simples. Mas vir com Android One é mais do que vir com uma plataforma otimizada para aquele hardware, é vir com Android Puro. Sim, eu sei, é uma outra versão do sistema operacional, ainda assim é muito legal ver um aparelho rodando a plataforma pura, como a Google desenvolveu, apenas com aplicativos otimizados, como YouTube Go, e versões Lite de outros, como Facebook Lite. Além deles, tem apps para mercados emergentes como File Go, um Chrome otimizado, assim como uma Google Play e um Gboard, o teclado.

É claro que a Google quer vender mais aparelhos com seus parceiros ao lançar o Android Go. Porém, por outro lado, o do usuário, isso também é positivo, uma vez que as pessoas podem ter uma primeira experiência com smartphones que seja menos traumática do que é normalmente com aparelhos de entrada cheios de blotware.

Alcatel, traz um Android Go para nós?

152 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Soterio Salles há 5 meses

    Eu sou contra o Android Go porém a favor do Android One visto que são propostas totalmente diferentes.
    O Android One nada mais é do que um nome diferente para os aparelhos batizados de Google Play Edition que tivemos no passado, naquela época era possível ter um Galaxy S4 por exemplo rodando o mesmo sistema de um Nexus e sem Touchwiz... Pra quem busca uma experiência mais "pura" do Android esses aparelhos são uma boa opção. Pena aparelhos assim não serem vendidos por aqui visto que existe um público interessado.
    Agora o Android Go é algo ruim por um fator, o sistema será otimizado para rodar em hardware mais modesto porém os apps no geral serão os mesmos, exigindo recursos que talvez o smartphone não tenha. Nesse ponto ainda acho que não são os aparelhos mais simples que devem desaparecer já que existe sim a necessidade deles, lembrem-se que a situação econômica de alguns países é bem pior do que a nossa. Mas o Android precisa sim de uma boa otimização pra extrair mais desempenho de um hardware modesto, acredito que a Google deveria tomar umas lições com quem desenvolve Custom ROMs já que os caras sempre conseguem entregar a versão mais recente do Android para aparelhos muito antigos que muitas vezes tem o mesmo hardware de um aparelho de entrada de hoje.

  •   48
    Conta desativada há 5 meses

    As pessoas que compram smartphones de entrada nem sabem qual Android está em seu celular... Agora criam mais variantes o Go e One, o que certamente confundira mais ainda pessoas leigas....

    Pergunte a uma pessoa mais leiga ou mais velha se ela quer um celular Android?

    A resposta vai ser : não, quero Samsung ou Motorola... É por marca que os mais leigos e pessoas mais de idade compram e não por versão do Android

  • Phelipe B. há 5 meses

    Quem será a fabricante que trará o Android Go para o Brasil pouco me importa, o que eu sei é que esse sistema será uma solução muitíssimo interessante para o mercado de entrada, quiçá para intermediários.

  •   48
    Conta desativada há 5 meses

    Fugindo do assunto : saiu os números oficiais de aparelhos vendidos em 2017:

    Samsung...... 317 milhões
    Apple............ 215 milhões
    BBK................199 milhões
    Huawei........ 154 milhões
    Xiaomi............. 92 milhões
    LG.....................55 milhões

  • Sidney há 5 meses

    Ótima análise.

72 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

Recommended articles