O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site.

4 min para ler 69 Comentários

Fabricantes Android também reduzem o desempenho de modelos antigos?

A Apple se envolveu em uma grande polêmica no final do ano passado, talvez a maior no histórico da empresa envolvendo iPhones. A marca assumiu que começou a desacelerar o processador dos modelos iPhone 6, 6S e SE como forma de evitar desligamentos repentinos. A repercussão negativa sobre o caso foi tão grande que as principais fabricantes Android se pronunciaram sobre o assunto nos últimos dias.

A Apple passou a reduzir o desempenho da CPU de modelos antigos devido a bateria, que não é capaz de oferecer uma tensão maior de energia aos aparelhos com o passar do tempo. Acontece que, segundo sites especializados, até mesmo o iPhone 7, lançado há um ano, já está tendo seu desempenho reduzido. Apesar de assumir e se desculpar sobre o ocorrido e prometer uma atualização no iOS para agora, início do ano, a Apple mantém a recomendação principal de troca da bateria como solução do problema.

Após a divulgação dessa polêmica, muitos questionamentos foram levantados em torno das fabricantes de smartphones Android. Os modelos que embarcam o sistema geralmente contam com hardware mais parrudo em comparação com iPhones, incluíndo a capacidade da bateria na maioria dos casos, o que por si só não justificaria um procedimento semelhante ao da Apple.

Até o momento, não tínhamos nenhum relato ou conhecimento oficial desse tipo de "obsolescência programada" entre modelos Android, apesar de ser bastante difundido que dispositivos com o sistema da Google costumam ficar mais fracos a partir do recebimento da primeira atualização que venha a mudar a versão do SO. Estes problemas, contudo, são ocasionados, tradicionalmente, pela baixa quantidade de memória RAM, processador ultrapassado em relação aos novos recursos do sistema ou armazenamento limitado, dependendo do modelo; o que acaba reduzindo a performance a curto prazo.

iphone side xperia z3
iPhone 6 (à esquerda) roda com desempenho reduzido atualmente / © AndroidPIT

Para não gerar dúvidas entre os usuários do robô verde, as principais fabricantes resolveram se pronunciar sobre os procedimentos adotados após a liberação de atualizações do sistema ou pacotes de correções. As primeiras foram HTC e Motorola, em declaração concedida ao site The Verge. A fabricante taiwanesa disse, por meio de porta-voz, que diminuir o processamento de um aparelho com o envelhecimento da bateria “não é algo que nós fazemos”. Já a Lenovo declarou, também via porta-voz: “Nós não regulamos a performance de CPU baseado em baterias mais velhas”.

Ao site Phone Arena, LG e Samsung deram declarações semelhantes. “Nunca fizemos, nunca faremos! Nós ligamos para o que nossos consumidores pensam”, foi a declaração dada pelo porta-voz da LG. A Samsung foi mais enfática e detalhou um pouco o processo de durabilidade da bateria de seus dispositivos, o que não inclui redução da CPU:

“A qualidade de produto tem sido e sempre vai ser a prioridade máxima da Samsung Mobile. Nós garantimos uma vida de bateria estendida de dispositivos móveis da Samsung através de múltiplas camadas de medidas de segurança, o que inclui algoritmos de software que governam a corrente de carregamento de bateria e duração de carregamento. Nós não reduzimos a performance de CPU através de atualizações de software através dos ciclos de vida do celular.”

É válido lembrar que, recentemente, devido aos problemas com o Note 7, a Samsung desenvolveu um novo padrão de qualidade para a bateria dos dispositivos Galaxy, o que inclui a manutenção dos modelos à longo prazo. Sony, Google e Xiaomi também foram convidadas a se explicarem sobre os procedimentos internos adotados a respeito da manutenção da bateria de seus modelos, e devem se pronunciar ainda em janeiro.

Lembrando que inúmeras evidências e testes foram realizados pela comunidade de usuários iOS e sites especializados em torno dos iPhones nos últimos meses - e anos - até que os resultados chegaram a grande imprensa e ganharam repercussão. Toda fabricante está sujeita a este tipo de analise a partir de agora, portanto será bastante difícil esconder dos usuários Android qualquer mudança em seus aparelhos nesse sentido. 

Você já sentiu o desempenho do seu smartphone cair após alguma atualização?

144 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Phelipe B. há 3 meses

    As fabricantes não limitam o poder de processamento dos aparelhos, em compensação não atualizam o sistema.
    E aí, quem está pior?

  • Sidney há 3 meses

    Não tenho dúvida que é a desonestidade da Apple. Como já disse em outro post, o que gasta mais energia no aparelho não é o processador e sim a tela. Então a Apple deveria diminuir o brilho e a resolução da tela em lugar do processamento. É muito claro que essa sempre foi a jogada dela para fazer os consumidores trocarem de aparelho após dois anos de uso.
    Eu tenho um S5, ou seja, um aparelho de 2014, que roda perfeitamente e está com todas as atualizações que a Samsung mandou. E não precisa de uma versão tão atual do Android para isso.

  •   26
    Iago S. há 3 meses

    Isso deveria se opcional e não obrigatório e escondido por cima, ela errou e fim....

  • Sidney há 3 meses

    Mas é como eu disse, o problema do desgaste da bateria está na tela e não no processamento. Veja no seu Android o quanto a tela gasta de bateria em relação ao resto. Acabei de ver no meu aparelho que dos 45% gastos da bateria a tela gastou 40% e o sistema todo somado gastou 5%. Isso foi desonestidade sim e faz parte da obsolescência programada que ela vergonhosamente impôs aos consumidores. Tomara que leve processos poderosos nas costas para servir de exemplo para todas as outras empresas de tecnologia que queiram fazer algo parecido com seus usuários. Não vejo como defender uma empresa que pratica esse tipo de safadeza, e também não vejo outra palavra que exprima melhor o que ela fez: safadeza.
    Como foi pega no pulo inventou essa história de bateria. Mas qualquer usuário mais experiente sabe que ela está mentindo.

  • Thiago Lee há 3 meses

    Não creio que isto venha a acontecer com modelos Android, o motivo é claro, elas não precisam danificar um aparelho para vender outro, visto que as fabricantes possuem uma gama de celulares para cada tipo de usuário, o que ela faz é simplesmente não atualizar o celular e deixa-lo morrer, porém como há a possibilidade de instalar uma custom rom esses aparelhos ganham uma sobrevida maior. Creio que dificilmente se encontrará alguma coisa do gênero em androids, não precisam disso :P

69 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações