Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

4 min para ler 19 Comentários

Zenfone Max Pro M1 vs. Moto G6 Plus: quem leva o troféu do Android mais puro?

O Android puro se tornou uma raridade. Desde que o Google resolveu customizar o sistema para os Google Pixel, toda a base da versão pura do SO se perderam. O projeto Android One resgata um pouco dos anos áureos dos Nexus, embora o mesmo seja um sonho de consumo distante de nós brasileiros. Na disputa pelo software mais limpo temos Asus e Motorola, com o Zenfone Max Pro M1 e o Moto G6 Plus. Mas quem será que tem o software menos modificado?

Muitos usuários descobriram os benefícios do Android pouco alterado, embora esse estilo do sistema não seja uma preferência unânime. O sistema pouco revirado contribuiu com produtos mais básicos e também tornam a vida do usuário mais simples, oferecendo apenas o básico de forma organizada e limpa. Há, porém, quem prefira as interfaces customizadas, que entregam um leque maior de recursos e funções que ajudam a todos.

Hoje, o usuário que busca um produto com boas características e que tenha uma versão do sistema mais limpa recorre à Motorola, que é mais conservadora no que diz respeito ao software. Há pouco tempo, a empresa também era referência em entregar atualizações rápidas, visto que o sistema pouco alterado contava a favor neste sentido.

Atualmente, contudo, o sistema da Moto se tornou sinônimo de organização e simplicidade, com menos "pureza" e atualizações pouco pontuais.

software puro max pro moto
App drawer do Moto G6 Plus à direita e Zenfone à esquerda / © AndroidPIT

Do outro lado, temos uma estreante neste campo, a Asus, que busca conquistar os adeptos ao software fit e que estão insatisfeitos com as opções da Motorola. O Zenfone Max Pro M1 é o primeiro dessa leva, chega com sistema ainda mais "puro" que o da concorrente e, de quebra, traz alguns pontos otimizados com relação ao hardware do melhor intermediário da Motorola no momento, o Moto G6 Plus.

motopuroasusstock
Launcher principal do Moto G6 Plus à direita e Zenfone à esquerda / © AndroidPIT (captura de tela)

Com relação ao software, as diferenças aparecem logo nos apps. A Asus traz gravador de voz, rádio e uma calculadora própria, enquanto que a Motorola adiciona o App Box (do qual falamos aqui), o Dolby Audio, o Moto (a central de comandos por gestos do celular), Notificações Motorola, rádio FM, TV digital e o manual de ajuda do aparelho. Nesse sentido, a Asus foi mais econômica enquanto a Motorola foi mais generosa.

motoiconspuroasuspuro
Ícones alterados do Moto G6 Plus abaixo e M1 acima / © AndroidPIT (captura de tela)

O desenho dos ícones mudam, no caso da Asus, na calculadora e no gravador de voz, enquanto que os demais são do Android stock. No caso da Motorola, contudo, encontramos ícones da versão stock e outros customizados, como o de câmera, o discador e o contatos.

radiofmcalcasusmotopuro
Apps proprietários das fabricantes Motorola à esquerda e Asus à direita / © AndroidPIT (captura de tela)

O visual do launcher do Moto G6 Plus e do Zenfone Max Pro M1 também diferem, sendo o da Asus mais semelhante ao do Google Pixel 2, incluindo o widget que resume os eventos do calendário e a previsão do tempo. No smartphone Moto, contudo, o widget que exibe a temperatura e informações semelhantes é o da Motorola, o famoso círculo.

motopuroasuspuroconfsystem
Multitarefa e configurações do sistema (do Moto G6 Plus à direita e Zenfone à esquerda) / © AndroidPIT (captura de tela)

É claro que o Moto G6 Plus conta com mais customizações devido ao fato de o dispositivo ter câmera dupla, ou seja, o software é adaptado para explorar estes recursos. Além disso, TV digital e os gestos que controlam recursos do sistema são grandes diferenciais da Motorola, o que explica parte das interferências.

O G6 Plus tem mais opções no visor para controlar a saturação, enquanto o Zenfone Max Pro M1 ajusta apenas a temperatura das cores do painel.

asusmotoheroaltpuro
Lado a lado / © AndroidPIT

Por fim, com relação aos sistemas, o que entrega a experiência mais "Pixel" no sentido stock é o Zenfone Max Pro M1. O Moto G6 Plus manda bem no software, mas existe uma camada a mais de interferências da Motorola em diferentes telas e aplicações do sistema. É claro que a disputa por qual marca irá entregar o Android Pie primeiro deixará tudo mais interessante, visto que um software realmente menos modificado acaba tendo suas vantagens neste sentido.

No próximo artigo quero falar sobre a performance destes dois aparelhos com o software, bem como a qualidade da câmera e do áudio. Fiquem ligados!

Qual destes smartphones você escolheria pelo software? Na sua opinião, quem está entregando o Android mais puro?

19 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Android puro?
    Seria melhor colocar Android quase puro.

    CAV


  • É pouco possível chegar na versão final de qualquer sistema operacional mobile com o Android "puro", que é a versão bruta do sistema do Google baseado no Linux, ele PRECISA sofrer implementos de cada fabricante pra trabalhar em conjunto com o hardware que cada smartphone vai ter; até os Pixels têm "perfumaria" no seu SO.

    CAV


  • eu já queria q esse artigo fosse o da performance. é nisso q estou curioso. A conversa do Marcel é que o da asus entregaria mais performance!


  • Você foi muito bonzinho ao dizer "atualizações pouco pontuais" para a Motorola Bruno rsrsrs a empresa virou uma vacilona isso sim XD


  • Só uma correção: O Max Pro tbm tem câmera dupla, que como no G6 Plus, a segunda só serve para desfoque.


  • Se tivesse que escolher entre um dos dois, com certeza o M1 Pro. Ainda aguardo a chegada da versão de 64 GB, pretendo usá-lo como segundo aparelho.


  • Se fosse comprar um dispositivo e a grana tivesse curta, escolheria o Asus.


  • A Motorola tinha o melhor sistema, hoje...

    CAV


    • Na aparência, não houve mudanças tão impactantes assim entre 2013 e atualmente (adicionaram o widget dela no Android 6.0.1 Marshmallow, aplicou uma launcher baseada na Launcher3 da AOSP, apenas com uma alteração no fundo da gaveta de apps no Android 7.0 Nougat; aplicou um pacote de ícones nos apps não-Google ou baseados no AOSP e mudou a fonte do relógio na tela de bloqueio no Android 7.1.1 Nougat, o que são coisas triviais, que não mudaram drasticamente a cara do sistema).
      A dúvida é se a forma de lidar com os códigos internos mudou de lá pra cá (dizem que mudou, mas não há maiores informações a respeito).


      • As mudanças não são tão superficiais. Ao atualizar meu X Force do 6 para o 7, foi retirada a opção nativa de espelhamento de tela.
        Essa é a mudança mais perceptível para mim.


  • Nenhum dos 2 ganha pq nenhum deles usa android puro , o proprio marcel falou em video " o max usa android puro ? porra nenhuma assim como lenovo e assim como o proprio pixel tbm nao usa , android puro é o android stock ninguem usa ele" Alias me admira um site que tem a stella como parte da equipe no qual esteve nesse evento , ainda usando o nome "android puro" sendo q ela viu e foi provado la q isso nao existe


    • Acho que na verdade há um equivoco no sentido Android puro, eu possuo um mi a1 e sim ele é android puro se partir do principio de que ele vem com todos os apps google sem nenhum tipo de modificação, como mudanças de ícones e cores. Sendo assim qualquer smartphone que rode a interface idêntica aos dos pixels e nexus sem modificações de cores e ícones, pode ser chamado sim de Android puro, pois quando uma versão é lançada ele se torna a referência de Android puro naquele instante. O android P trouxe novo design e cores, assim quem atualizar para o P e manter isso sem adicionar nada e retirar, pode dizer que está com a experiência pura.


      • Isso nao e ser puro isso é simplesmente ser capado , nao existe android puro no mercado pq android puro nao tem absolutamente nada nem codec de audio e video ele tem .... Entao a palavra "puro" é invençao pra enganar trouxa , vc pode sim falar que e um android mais simples pois nao tem recurso nao tem apps de terceiro e por ai vai ...... Agora puro ele nao é , quem manja de kernel sabe muito bem disso

        Fora que as pessoas passam anos falando mal de ios por ser capado frente ao android mas o android do android one é tao capado quanto e ninguem fala nada , isso eu acho engraçado .... nem opçao de editar printscreen ele tem é totalmente capado , imagina vc compra um google pixel que é caro pra ter um aparelho sem 80% dos recursos que um S9 tem que um G7 tem ...... na boa tem que ter muito dinheiro pra jogar fora assim


  • Só está invertido as legendas das fotos quando fala em que lado tá o print de cada aparelho, mas sobre o software uma pena não ter sido Android One no M1, mas vamos ver quem atualiza primeiro, claro que motorola mesmo sempre sendo um dos mais proximos do pixel não esteve atualizando pontualmente...

    CAV


    • Bruno Salutes
      • Admin
      • Equipe
      há 3 meses Link para o comentário

      Mudei :)
      Uma pena não ter o One M1 no Brasil, né? Mas estou gostando muito deste.


    • E tem um outro detalhe.
      O texto se focou demais na parte que interessa ao usuário, isto é, a interface e os aplicativos embarcados visando o usuário.
      Mas talvez a parte mais comprometedora e que não foi citada no texto são as alterações no kernel e nos aplicativos essenciais para o funcionamento do sistema.
      Ou seja, não adianta o Android de um aparelho ter "cara de Android Stock", se internamente ele é tão modificado quanto uma Samsung Experience ou MIUI.

Artigos recomendados