Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

E se cabos de smartphone tivessem DRM? A indústria está pensando nisso

E se cabos de smartphone tivessem DRM? A indústria está pensando nisso

Imagine ligar seu novo carregador ao smartphone e nada acontecer. O USB-IF (Fórum de Implementações para USB) pode tornar esse medo realidade com o Programa de Autenticação Tipo-C.

Embora as regulamentações de mercado existentes possam impedir que alguns cabos USB Tipo-C sejam bloqueados completamente, alguns problemas, como capacidade restrita de carregamento rápido, ainda podem se tornar comuns.

Desde o início, a compatibilidade dos acessórios USB Tipo-C têm sido incontrolável. Às vezes, o cabo carrega apenas com alguns ampéres, às vezes ele queima a conexão, às vezes não transporta dados e raramente o fone de ouvido do fabricante terceirizado funciona. No início, essa nova conexão nos deu esperanças de substituir todos os outros cabos e plugues, mas os mais recentes movimentos sobre isso lançam sérias dúvidas.

Programa de Autenticação Tipo-C USB: O DRM dos cabos de carregamento

O Gerenciamento de Direitos Digitais (cuja sigla é DRM) é usado como proteção contra cópia para conteúdo de mídia, e você já deve ter ouvido falar: filmes ou músicas só podem ser reproduzidos em conjunto com uma licença. Ao copiar os arquivos, esta licença não é transferida, e a cópia não pode ser usada sem a licença correspondente. Um sistema comparável deve agora ser usado para acessórios USB.

O chamado Programa de Autenticação Tipo-C USB já foi especificado em 2016, mas só a partir de agora será usado com efeito imediato. Os dispositivos podem, então, usar a porta USB para decidir se permitem que a energia ou os dados fluam pelos acessórios conectados. Um medo entre usuários de smartphone é que os carregadores da Samsung não carreguem mais os smartphones da LG ou vice-versa, por exemplo.

AndroidPIT charger 9066
Mesmo acessórios de alta qualidade podem em breve tornar-se inúteis / © AndroidPIT

No entanto, tal situação já seria contra a lei em certos mercados. Por exemplo, a legislação da União Europeia exige que os carregadores de smartphones sejam intercambiáveis. Os carregadores da Samsung carregam apenas smartphones Samsung rapidamente e todos os outros smartphones à velocidade mínima de 10W necessários para a aprovação do USB-IF.

A autenticação inclui os seguintes pontos-chave:

  • Um protocolo padronizado para autenticação de carregadores, acessórios, cabos e fontes de alimentação certificados para USB Tipo-C;
  • Autenticação igual via barramento de dados USB ou canal de comunicação de entrega de energia USB;
  • Os produtos que usam o protocolo de autenticação definem a própria política de segurança necessária;
  • Segurança de 128 bits para métodos de criptografia;
  • A especificação refere-se a métodos criptográficos já reconhecidos internacionalmente para o formato do certificado, assinaturas digitais e geração de números aleatórios.

Ou seja, há vantagens. A certificação cobra segurança na transmissão de dados, que devem ser criptografados, e a mínima padronização existente já nos deixa felizes.

Mas ainda há perguntas sem resposta: quem vai certificar quais acessórios e sob quais condições esses certificados serão comercializados? E como os clientes poderão acompanhar quais acessórios serão compatíveis com qual dispositivo e em que medida?

Porém, mesmo a falta de tal certificação até agora não facilitou a compra de acessórios USB. Atualmente, o consumidor ainda está no escuro quanto à confiabilidade com que um novo carregador ou cabo de substituição comprado funciona. No futuro, você provavelmente terá que pagar mais por acessórios certificados, mas pelo menos você não terá que comprar gato por lebre.

O que você acha da autenticação USB Type-C? Bom para a segurança? Ou apenas outra maneira de os fabricantes forçarem a compra de seus produtos?

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Jonscravit há 10 meses

    ", como capacidade restrita de carregamento rápido"
    Industria preocupada com celular do cliente carregando só com cabo original?
    Não...
    querem é vender cabo USB por 120 reis igual a APPLE FAZ

15 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Para variar a União Europeia regulamentando as coisas e atrapalhando os usuários, não pera.


  • Certo, aí você vai na casa de um amigo que usa smartphone de outra marca, por não ter levado seu cabo não consegue carregar o celular... Não vejo nenhuma vantagem nisso... Só encarece os produtos e torna inviável a tecnologia. A questão dos fones de ouvido por exemplo já vi gente no iPhone sem escutar música pq esqueceu o fone da Apple e o aparelho não tem nenhuma outra entrada... É uma palhaçada... O que mais vejo é gente que tem iPhone quando vai lá em casa pergunta se tem carregador pra emprestar... logo eu que uso Android.


  • Acho que deveria ter um controle de qualidade dos cabos. Agora, licenciamento é história para que as fabricantes tirem mais dinheiro de nós, consumidores.


  • kkkkk vocês acreditaram que essas mudanças e a direção adotada de exclusividade tem como principios a segurança e confiabilidade dos produtos??? HAHAHAHA

    Comercio!! Simples assim, as empresas vão ganhar BILHÕES a mais licenciando produtos, periféricos simples como um cabo Tipo C vão aumentar em 30 vezes o preço!

    Eu sempre uso SAMSUNG e já compro o aparelho pensando que o cabo original não dura mais que 1 ano, além disso, sempre compro outros dois cabos, para meus carros, agora vou gastar muito mais se isso se tornar regra, é um absurdo, cada vez somos mais enredados a gastar e enriquecer essas corporações!!!

    É um problema que não diz respeito a nenhuma empresa, alguem aqui teve noticia de alguma multa paga pelas empresas por seus aparelhos perderem performance de carregamento/transmissão de dados com cabos de terceiros?? Ou seja, as empresas nunca perdem por isso, o consumidor decide se usa o cabo(ou periféricos) original ou terceirizado com ou sem qualidade!

    Somos gados mesmo, que caminha por qqer lado que nos tocam!! Ou pior, aplaudimos qualquer noticia bizarra como essa lida acima!!


  • Não acho vantagem nenhuma como consumidor. Acho que quando compro um aparelho, a forma como vou usar é de toda responsabilidade minha. E se quero utilizar um outro cabo ou não, sou eu quem decido. Eu vejo isso mais como uma forma de prender o consumidor somente aos acessórios da marca. Pode até dizer "ah mas tem cabos que pode danificar o aparelho", tudo bem, mas isso é de responsabilidade do dono do aparelho. Você pode muito bem descrever esse tipo coisa no manual do produto como respaldo para empresa.

    Se o caso for porque causa danos no aparelho, acho que a empresa deveria apenas deixar claro que qualquer dano ocasionado ela não terá responsabilidade e pronto. Mas creio que não seja só isso, com certeza é comercial também. Imagina quantos acessórios você vai ter que comprar da empresa dependendo do uso que você faz com aparelho?


  • Como tudo na vida isso tem um lado positivo e um negativo. O bom é que acessórios terão que atender um padrão mínimo de qualidade o que vai facilitar na compra de itens decentes.
    O ruim é se o bloqueio acontecer porque vamos ficar presos nas opções da marca por exemplo.


    • Entendi seu comentário, e sei perfeitamente o que quis dizer.

      Só gostaria de trazer um ponto, em questão do padrão minimo de qualidade dos periféricos. Hoje isso é irrelevante, pois é ditado pelo mercado.

      Veja, pessoas que se preocupam com a qualidade, buscam algo melhor, e conhecido pela qualidade, que possa ter um valor maior. O inverso pode valer para quem busca algo por um preço menor, mas aonde qualidade não é o foco!

      Pensando assim, vejo que o modelo hoje é o ideal, e só temos lado ruim se houver essa mudança!


      • Pensa o seguinte... Considerando que cabos tenham que ser certificados pela fabricante, caso alguma empresa queria produzir cabos para um determinado smartphone ou pra uma linha de smartphones... Eles terão que obedecer um padrão mínimo de qualidade...


      • Também concordo com você. Nós aqui discutimos isso porque conhecemos e sabemos do que estamos falando. Mas a grande maioria dos consumidores nem sabem que esse tipo de coisa existe. Pra elas qualquer cabo é cabo. E se o camelô vende um carregador a 15, 20 reais é o que interessa para essas pessoas. Infelizmente eles são a grande maioria, as pessoas são leigas. Elas irão continuar a comprar cabos, carregadores deste tipo porque para elas isso é algo irrelevante, apenas tem uma função básica e nada mais.


  • Vai minimizar prataria de carregadores


  • Não gostei , exclusividade em qualquer coisa só eleva os preços .


  • É complicado afirmar se é interessante ou não, essa medida. Um fator positivo é a segurança, porém, ficará restrito a só uma marca.


  • Existem bons fabricantes de acessórios, mesmo sem ser os originais. Vale a pena sim comprar com cuidado, mas não necessariamente os caros originais.


  • ", como capacidade restrita de carregamento rápido"
    Industria preocupada com celular do cliente carregando só com cabo original?
    Não...
    querem é vender cabo USB por 120 reis igual a APPLE FAZ

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.