O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
7 min para ler 92 Compartilhado 76 Comentários

Como rodar aplicativos incompatíveis com smartphones rooteados

O SafetyNet é um termo bastante conhecido na comunidade. Se trata de um conjunto de serviços oferecidos pelo Google que visam proteger serviços contra fraudes. Isso pode acontecer facilmente em aplicativos instalados em smartphones com root, visto que estes estão mais expostos a adulterações, URLs ruins e ameaças externas. Contudo, o SafetyNet tem sido usado frequentemente sem muita necessidade, e está se tornando um inimigo de muitos desenvolvedores. Neste artigo você vai descobrir quais apps usam o SafetyNet e como instalá-los no seu aparelho rooteado.

Como mencionei acima, o uso do SafetyNet aumentou. A base de aplicativos protegidos por ele, contudo, se manteve a mesma, embora seus desenvolvedores tenham intensificado seus mecanismos de proteção. O Google também removeu recentemente da Play Store o utilitário para root Magisk Manager, que burlava o SafetyNet de forma mais segura.

Até mesmo a comunidade por trás da ROM Lineage OS comentou recentemente sobre essas mudanças, dizendo que está mais difícil contornar os mecanismos de segurança do SafetyNet agora.

AndroidPIT lineage os hero
Lineage OS é uma das ROMs mais famosas do momento / © AndroidPIT

Quais aplicativos são bloqueados pelo SafetyNet?

Não existe uma lista oficial de aplicativos protegidos pelos SafetyNet, mas podemos compartilhar alguns exemplos que temos conhecimento na sequência. As verificações feitas pelo SafetyNet mudam bastante, visto que algumas podem ser ignoradas e outras são permanentes.

O Netflix é um bom exemplo dessas diferenças nas verificações do SafetyNet. Ele não está visível na Play Store para aparelhos rooteados, mas pode ser instalado através de fontes externas, como o site APK Mirror. O mecanismo do SafetyNet pode ser contornado neste caso, mesmo com o Google Smart Lock funcionando. O único contra é que o app não será atualizado pela loja, sendo necessário fazer esse processo manualmente.

safetynet pokemon go snapchat blocked
Pokémon GO utiliza o SafetyNet / © AndroidPIT

Pokémon Go verifica sempre, enquanto que o Snapchat só uma vez

O Snapchat funciona de forma diferente, apenas no processo de login ou registro da conta do usuário. Se você fez root no seu smartphone depois de instalá-lo, vai conseguir utilizá-lo normalmente. Mas isso não funciona ao contrário, já que o Snapchat não permitirá que você se registre caso resolva instalá-lo após o root.

Esse processo de verificação do Snapchat é bastante semelhante ao do Pokémon Go, mas com esse jogo as verificações acontece periodicamente a cada atualização liberada. Se o desenvolvedor não conseguir identificar a autenticação com o SafetyNet, uma mensagem de erro aparecerá e você não conseguirá mais abrir o game. É válido dizer que as diretrizes do SafetyNet mudam de um dia para o outro, o que dá certa instabilidade no funcionamento de alguns apps em aparelhos rooteados.

O jogo Super Mario Run é mais rígido com as verificações. Se os requisitos da SafetyNet não forem atendidos, o aplicativo simplesmente falhará e não exibirá nenhuma mensagem. A Nintendo, aparentemente, procura o ID do aplicativo Magisk pelo telefone. No caso, o jogo só é iniciado se o Magisk e o Magisk Hide estiverem desinstalados.

No caso do Android Pay, o SafetyNet é uma espada afiada que protege o aparelho severamente. Muitas vezes é impossível usar o telefone como método de pagamento confiável, mesmo contando com a verificação do Magisk.

Ignorando o SafetyNet

A solução em curto prazo para contornar as restrições do SafetyNet é o Magisk. Essa ferramenta é um pacote completo que você pode usar para gerenciar o acesso root do seu smartphone. Com ele, os famosos SuperSU ou CF-Auto-Root não são necessários.

safetynet pokemon go snapchat open
O Snapchat é outro app que usa o SafetyNet  / © AndroidPIT

O Gerenciador Magisk estava disponível na Play Store, mas foi removido pelo Google recentemente, como comentei no início do artigo. Atualmente, contudo, você pode baixar um arquivo ZIP com o Magisk beta. Essa versão disponível para download é compatível com as mudanças feitas no SafetyNet até o dia 13 de junho de 2017. Portanto, tenha em mente que essa pode não ser a versão mais atual do Magisk disponível até o momento, afinal, o mesmo pode ter sido atualizado.

O Magisk oferece opções adicionais para evitar a verificação do SafetyNet. O aplicativo pode ser ocultado dos demais e ter suas autenticações reduzidas, fazendo com que o sistema verifique o mínimo de compatibilidade. O criador do SuperSU, a Chainfire, disse recentemente que essas alterações ficarão mais restritas no futuro, visto que a quantidade de pessoas que usam root está crescendo. Isso fará com que as fabricantes, os desenvolvedores e o Google criem métodos que inviabilizem esses remendos.

O gerente de projetos da Magisk, Topjohnwu, comentou que os privilégios do root podem viabilizar os truques que o Magisk dispõe. Contudo, o mesmo afirma que as coisas devem mudar futuramente em modelos Google Pixel, por exemplo, que devem ficar mais rígidos contra essas alterações de root. 

Não se trata apenas do root

A API do SafetyNet foi desenvolvida especialmente para detectar dispositivos infectados ou incompatíveis com os mecanismos de segurança do Google. O que os desenvolvedores de aplicativos como o Magisk e o Hidern estão fazendo é oferecer uma forma de burlar essa autenticação, que é um método parecido com o que é feito quando um app com código malicioso é instalado no smartphone.

AndroidPIT virus 2
Smartphones com root são mais vulneráveis / © ANDROIDPIT

Os desenvolvedores não são obrigados a usarem o SafetyNet em seus apps, mas existem algumas razões lógicas que tornam essa opção viável para alguns deles. Apps como Spotify e Netflix, por exemplo, podem estar preocupados com a exploração do modo offline de seus respectivos serviços em aparelhos com root, uma vez que códigos maliciosos podem copiar esses dados e oferecê-los para download. O mesmo é válido para aplicações bancárias ou sistema de pagamentos, onde transferências de dinheiro e informações são feitas.

É necessário lembrar que o SafetyNet não confere apenas o root feito no aparelho, mas se trata de um processo que abrange outras verificações. O bootloader desbloqueado também é verificado, assim como alterações no firmware original do smartphone. No caso da Netflix qualquer alteração a partir de ROMs customizadas modificam a disponibilidade do app na Play Store, mesmo sem root no aparelho. As ROMs mais recentes estão oferecendo métodos de instalação onde o root não seja obrigatório, exatamente para não esbarrar no SafetyNet.

Se trata do que então?

A arbitrariedade na forma como o SafetyNet é usado deixa algumas perguntas em aberto. Alguns aplicativos bancários que conheço não o utilizam, mas eles conferem o status root do aparelho e funcionam mesmo assim. O Netflix pode ser instalado manualmente via APK, e os riscos de cópias de arquivos offline continua existindo de certo modo.

Opinion by Eric Ferrari-Herrmann
Acho a verificação de jogos com o SafetyNet desnecessária.
O que você acha?
50
50
226 participantes

O ápice dessa arbitrariedade vem no uso do SafetyNet em jogos, como o Pokémon GO, Super Mario Run ou até mesmo no app do Snapchat, cujo o objetivo aqui é impedir a trapaça entre os usuários. Mas, francamente, ninguém está burlando leis severas apenas por querer usar esses apps com root. E as ferramentas de gerenciamento, como o Magesk, não tem o direito de existirem?

Por outro lado, também me pergunto se ainda existe uma justificativa pra rootear um smartphone. Graças ao Android Auto Backup, que funciona razoavelmente bem, as razões para o root, usando Titanium Backup, por exemplo, já não são mais atraentes quanto antes. Claro que é sempre bom ter um controle maior sobre nossos smartphones, mas as restrições de um smartphone não-rooteado não são exatamente intoleráveis.

O que eu não entendi ainda é o castigo pelo desbloqueio do bootloader. Entendo que e instalação de uma ROM num telefone antigo também é por motivos de segurança, como a Lineage OS, por exemplo. Ao usar pacotes de segurança mais atualizados nessas ROMs, eu estarei tornando meu aparelho mais seguro do que usar o firmware do fabricante, que nem sempre recebe os patches mais recentes. Ser punido injustamente é algo que eu acho alarmante.

Você usa root no seu aparelho? Já deixou de usar algum app nele por incompatibilidades com o software?

92 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  •   33
    Sandro há 3 meses

    Usei muito root para ativar som estéreo e rádio FM... Muitos aparelhos tem essas duas funções mas vem desativado... Hoje em dia não vejo necessidade de root

  • Deivis Schuman há 3 meses

    É mais fácil infectar o Smartphone com tranqueiras recebidas no Whatsapp do que com acesso root!

  •   33
    Sandro há 3 meses

    Para usar aptoide, L.Patcher e outros, não há necessidade de root... Hoje vc consegue desinstalar muitos aplicativos ou simplesmente desativa-los....quanto a antivírus realmente é difícil que consigam pegar tudo.. Hoje os ransomware, pra vc ter ideia estão tão sofisticados que dificilmente um antivírus vá detecta-lo.... Ou seja não vejo mais essa necessidade de root como antigamente, mesmo pq Google já está praticamente bloqueando aceso root nas próximas gerações do Android

  • AC&MM há 3 meses

    Honestamente, celular Android sem acesso root, PRA MIM, não tem graça.
    E se eu quiser instalar um aplicativo que eu gosto e ele fucar dando problema, sinceramente, eu busco usar alguns meios pra usá-lo sem empecilhos, que o diga o Aptoide, Lucky Patcher e o MoaAdB (são os principais que eu uso), isso sem contar a alegria de poder desinstalar um aplicativo que, ao meu ver, é inútil. Uso SIM antivírus (critiquem o quanto quiserem!) pois eu tenho consciência que com um aparelho com acesso raíz e com aplicativos que burlam certas defesas, estou mais exposto a possíveis ataques. Até entendo esse caso dessa proibição em prol da segurança, mas essa "defesa" deixa, em certas situações, o aparelho um tanto quanto limitado no que diz respeito a personalização. E claro, faço isso porque sei o que estou fazendo e consciente de suas consequências.
    Antes de tudo, respeitando aqueles que não gostam de fazer acesso raíz em seus aparelhos.

    Para um bom entendedor...

  • Daniel há 3 meses

    Nem todo mundo que faz root no Android está em busca de grandes aventuras ou alterações fraudulentas e significativas no aparelho. Às vezes a ideia é simplesmente eliminar algum aplicativo da sua operadora ou fabricante, ou definir determinadas configurações mais avançada. SafetyNet e cia no combate à fraude, dificultando a vida dos usuários que apreciam a liberdade dos aparelhos roteados, hoje em dia eu não vejo vantagens no root.

76 Comentários

Escreva um comentário:

  • Sempre usei o Root, mas basicamente para habilitar o backup. O auto Backup do Google funciona razoavelmente, mas não recupera todo o status dos programas (configurações, senhas, etc.) e nem me dá o controle do processo, por exemplo restaurar um backup de apenas um app de alguns dias atrás. Se o Google incluir um método de fazer e restaurar backups completo e flexível, eu não vou fazer questão de root. Simples assim.


  • Sinceramente, se for pra usar um sistema onde eu nao possa alterar o que EU quiser, prefiro pagar mais caro e pegar um iPhone que vai ser atualizado por muito mais tempo. Ja tive iPhone, mas a liberdade do Android me conquistou. Entretanto, se for pra abrir mao da liberdade prefiro ter um suporte decente. Odeio bloatware e ambos os sistemas possuem, mas ja houve testes em que, no Android, alguns deles gastaram bateria e dados mesmo sem nunca serem executados.


  • Tentei instalar o Pokémon Go em um Galaxy Tab E com root do meu filho e no momento que eu vou logar não vai de jeito nenhum. Agora que eu descobri que o vilão provavelmente é este SafetyNet do Google.


  • Para viciados (eu) Root sempre será bem-vindo haha.


  • Bela dica !!!


  • Usuários avançados, que nasceram usando PCs e sempre tiveram total liberdade para fazer, instalar ou desinstalar qlqr coisa, nao vivem sem root.


  • Pessoal...como consigo fazer o telecine play globo play.. E premeie play funcionar em TV box Android?


  • Hoje talvez o root nem seja mais tão necessário assim, digo isso porque tenho um OnePlus 3T e passei um bom tempo para ativá-lo, a versão stock já me dava algumas boas possibilidades. Mas gosto de usar o youtube em segundo plano, ativar algo para download no instagram, e eram coisas que apenas o root me proporcionava, apesar de hoje já haver o app OGYoutube, OGInstagram, que fazem o mesmo trabalho, além das modificações em si no sistema, acho-as válidas, não tem como ficar sem usar.


  • Pela personalização no meu ver o root é desnecessário, algumas coisas o próprio sistema ou um app ajuda a resolver o problema ou amenizar, um exemplo nesse caso foi o modo imersivo que gosto de usar em alguns jogos e por questão de comodidade quis colocar ele na barra de notificações e para tal o app Tiles pede root ou adb, daí não pensei duas vezes... Fui no windows, drivers, depuração e... usei o adb e puff! tudo resolvido! Agora uma coisa é certa, usar o desbloqueio do bootloader para atualizar o sistema com uma Custom Rom, isso sim é algo que acho válido e que não deveria ter problema =( mas enfim. Ah e Androidpit ou alguém daqui, vocês poderiam falar mais sobre isso aqui? → "As ROMs mais recentes estão oferecendo métodos de instalação onde o root não seja obrigatório, exatamente para não esbarrar no SafetyNet." ←
    Custom Rom sem root? como onde? hehe quero mais informações sobre XD a Lineage seria uma?


    • Bom, Ader, existe a personalização que serve apenas para trocar a aparência do SO e aquela que serve para mudar estruturas no Android. Eu, por exemplo, gosto de desinstalar aplicativos que são nativos no Android e são inúteis pra mim, além de instalar aplicativos do meu uso a nível de sistema pra que, se em um possível problema no aparelho eu tiver que resetá-lo, o aplicativo vai reiniciar junto com o sistema operacional sem eu ter o trabalho de instalá-lo novamente. Sem contar que eu modifico também a boot animation, papéis de parede, apago toques que vem no Android e coloco os meus no lugar, modifico o build prop e outras coisas mais que eu puder mexer.
      Claro que isso vai do gosto de cada usuário fazer ou não dessa forma.


  • Já tentei ficar sem root... E não dá, não pra mim. Ainda não nasceu fabricante que faça um software tão bom, que eu não precise desbloqueá-lo e modifica-lo.


  • É mais fácil infectar o Smartphone com tranqueiras recebidas no Whatsapp do que com acesso root!


  • Honestamente, celular Android sem acesso root, PRA MIM, não tem graça.
    E se eu quiser instalar um aplicativo que eu gosto e ele fucar dando problema, sinceramente, eu busco usar alguns meios pra usá-lo sem empecilhos, que o diga o Aptoide, Lucky Patcher e o MoaAdB (são os principais que eu uso), isso sem contar a alegria de poder desinstalar um aplicativo que, ao meu ver, é inútil. Uso SIM antivírus (critiquem o quanto quiserem!) pois eu tenho consciência que com um aparelho com acesso raíz e com aplicativos que burlam certas defesas, estou mais exposto a possíveis ataques. Até entendo esse caso dessa proibição em prol da segurança, mas essa "defesa" deixa, em certas situações, o aparelho um tanto quanto limitado no que diz respeito a personalização. E claro, faço isso porque sei o que estou fazendo e consciente de suas consequências.
    Antes de tudo, respeitando aqueles que não gostam de fazer acesso raíz em seus aparelhos.

    Para um bom entendedor...

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi