Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 88 Comentários

Correios acusam China de manobra comercial e você pode pagar por isso

Encomendas feitas por brasileiros em sites internacionais – especialmente os da China – agravam a crise dos Correios segundo informações de Andreza Matais, colunista do Estadão. A previsão para este ano, de acordo com a colunista, é de entregar 43 milhões de pequenos objetos comprados principalmente da China. Essas 43 milhões de encomendas compradas no exterior por brasileiros devem gerar um faturamento de R$ 295 milhões para os Correios, porém, o valor poderia ser bem maior se a China não estivesse burlando as regras.

O que acontece é que a China envia mercadorias para serem distribuídas no Brasil pelos Correios como se fossem cartas simples, que têm a tarifa mais baixa, quando deveriam chegar como cartas registradas, cujo preço é, no mínimo, cinco vezes maior. Segundo o jornal, a estatal fará uma reclamação formal aos organismos postais internacionais para evitar a manobra comercial. Por aqui, é sabido que lojas chinesas normalmente cobram fretes baixos para compradores no Brasil e que, muitas vezes, oferecem até entrega grátis para itens menores. 

A legislação brasileira prevê que apenas comunicação pessoal pode ser enviada por carta simples, incluindo papel, CD e pendrive. Mercadorias só podem ser despachadas por carta registrada. Dentro do Brasil, o envio de uma carta simples custa de R$ 1,85 (20 gramas) a R$ 9,90 (500 gramas), enquanto uma registrada varia de R$ 6,85 a R$ 14,90 nos mesmos pesos. Mas o envio pode chegar até R$ 25,80, dependendo dos adicionais contratados.

E você, como recebe suas encomendas da China?

Fonte: Estadão

Os comentários favoritos dos leitores

  • Daniel 21/11/2017

    Chega a ser hilário uma das piores estatais desse país acusando os chineses de manobra. E as nossas encomendas extraviadas? E os 2/3 meses de entrega? E os avisos de destinatário ausente quando fico 24h fazendo vigília na porta e nada. Entra com o recurso, aproveita e privatiza essa estatal que é uma vergonha nacional.

  • Jairo rios 21/11/2017

    Falou tudo Daniel , seria muito bem vindo a extinção desta estatal , presta péssimos serviços , são caros , ineficientes , furtos internos sem uma punição , já vão tarde.

  • Léo Walk 22/11/2017

    Haaaaa...Correios. São tantas histórias que dá ódio de lembrar cada uma delas, a mais recente foi quando eles extraviaram um encomenda. Eu estava rastreando o meu pedido e ao chegar em Curitiba e passar algumas semanas, notei que eles finalmente liberaram sem tributação só que em vez de encaminhar pra PE, desviaram o meu pedido para o SP e entregaram pra uma pessoa desse estado que acredito ser de algum funcionário da empresa. Entrei em contato com o SAC e nada deles resolverem!!! Ficou por isso mesmo!!! Não corri atrás porque o pedido em questão era muito barato...um adaptador bluetooth que me custou uns R$15,00 e que o vendedor da Gearbest até me enviou outro.

  • Rommel Sena 22/11/2017

    Privatiza! Esse elefante branco é uma vergonha, atrasos sem fim, greves o tempo todo, sem contar os furtos que não tem punição alguma, já perdi mercadorias assim e fiquei a ver navios. Só vai prestar qd terceirizar tudo e o setor tiver concorrência.

  • Régis K. 22/11/2017

    Os 60% da taxa não ficam com os correios, mas vão direto pra receita federal. Os Correios não tem nada a ver com isso, só recebem o pagamento. Culpar os correios pelos impostos de importação é o mesmo que culpar o banco pela conta de energia que você paga nele.

88 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.