O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
11 min para ler 331 Compartilhado 34 Comentários

10 dicas para levar em consideração na hora de comprar um smartphone

Antes de comprar um smartphone ou um tablet Android, existem alguns detalhes que devem ser levados em consideração para evitar aborrecimentos e frustrações futuras. Então, se chegou a sua hora de adquirir um dispositivo novo ou usado preparamos essa seleção com dez dicas que farão toda a diferença para a compra do seu próximos dispositivo móvel Android.

Vá direto ao que interessa

1. Por que você precisa de um smartphone?

A primeira coisa que você deve ter em mente é: "Por que preciso de um smartphone?". Bom, todos sabemos quais as possibilidades de um smartphone: conectar o usuário com o resto do mundo. Ele serve para você verificar e-mails enquanto está na rua, acessar as suas redes sociais, enviar mensagens instantâneas, acessar conteúdo na internet, utilizar aplicativos que auxiliem no cotidiano; enfim, um celular inteligente é um universo de possibilidades.

Levando a sua necessidade em consideração, você deverá se perguntar se vai precisar de um super processador ou apenas uma boa câmera (ou ambos).

Muitos usuários querem utilizar todas as possibilidades de um sistema de código aberto, flertar com um grande número de ROMs, acelerar ao máximo o processador do aparelho e ver do que ele é realmente capaz, ou então poder instalar um grande número de jogos no aparelho. Lembre-se, sempre existirá um modelo perfeito para você, mas você precisa saber o que deseja.

androidpit Samsung Galaxy S6 Edge plus 5
Antes de comprar o seu próximo smartphone, pense naquilo que você vai fazer com ele / © ANDROIDPIT

Não tenha vergonha de encarar a realidade: se o que você deseja é o celular da moda, escolha logo ele, afinal de contas, é isso que vai importar no final das contas. O que quero dizer é que, sendo honesto e colocando no papel o que você realmente deseja de um smartphone, as chances de errar na escolha serão muito pequenas.

2. Sistema operacional

Sinceramente, não escolha o Android se você quer um sistema operacional que funcione em linha reta. Muitas pessoas reclamam do sistema operacional da Google, grande parte deles ou vieram do iOS ou utilizam versões defasadas do Android.

Assim, leia sobre o sistema operacional da Google antes, entenda que o OS é fragmentado (existem pelo menos sete versões diferentes, a saber: Gingerbread, Honeycomb, Ice Cream Sandwich, Jelly Bean, KitKat, LollipopMarshmallow e já temos até a versão prévia do Android N disponível). E sim, todas elas levam o nome de uma sobremesa.

androidpit Nexus 6P
Antes de comprar um smartphone Android, se informe sobre as versões mais recentes do OS da Google / © ANDROIDPIT

3. Possui a Google Play Store?

Um tópico recorrente do fórum do AndroidPIT está relacionado a perguntas sobre a Google Play Store, em particular ao fato da compra de dispositivos piratas, que não são suportados pela loja de aplicativos da Google. Por isso, antes de investir dinheiro em um gadget, por favor, tenha certeza de que ele está relacionado entre os dispositivos que a Google oferece suporte.

androidpit play store 1
Sem a Play Store você terá que recorrer a canais alternativos para baixar seus apps / © ANDROIDPIT

Para verificar se o smartphone que você está interessado tem suporte da Google, acesse o PDF online com a relação de dispositivos compatíveis com a Play Store. Logo, antes de se desesperar com a não possibilidade de instalação do Instagram, do WhatsApp ou do Asphalt 8, verifique se o aparelho que você quer comprar pode baixar apps da Play Store.

4. Operadora e Fabricante

Muitos smartphones estão vinculados a determinadas operadoras, o que pode acabar definindo a sua compra para o bem ou para o mal. Se você já é cliente da operadora, pode receber descontos na compra de um novo smartphone, por isso, é bom fazer uma pesquisa de portfólio da companhia à qual sua conta está atrelada.

Caso você esteja procurando uma nova operadora, fique atento aos planos de dados e voz oferecidos para o celular que deseja comprar e escolha aquele que melhor atende as suas necessidades.

Além disso, alguns smartphones como o Redmi 2, por exemplo, possuem um desconto maior quando comprados em determinadas operadoras, neste caso, a Vivo. Fique atento a isso também!

Se você está pensando em trazer ou comprar um dispositivo móvel no exterior, fique atento para o tipo de banda de frequência de LTE no Brasil, questões relacionadas à garantia do aparelho e se o mesmo consta na lista de celulares homologados pela Anatel, para evitar problemas no futuro.

Por último, é importante fazer uma pesquisa sobre a relação da operadora com os clientes, especialmente no que toca à entrega das atualizações do sistema operacional Android para os usuários.

androidpit Kitkat vs Marshmallow
Pergunte-se: se o smartphone roda com o KitKat, quando terá o Marshmallow? / © ANDROIDPIT

O fator suporte

Este é possivelmente, o fator mais importante que deve ser levado em consideração antes da aquisição de um novo dispositivo. Como é o pós-venda do fabricante? Por quanto tempo o telefone continuará recebendo atualizações? O fabricante tem uma boa reputação para resoluções de problemas, ou costuma ignorá-los?

Esse fator é importante para ambas às situações, seja o dispositivo novo, básico ou usado. Um ano é o tempo mínimo para um dispositivo receber atualizações, sendo assim, opte por aparelhos que tenham um cronograma de pelo menos 18 meses já definido pelo fabricante.

Mesmo após dois anos de uso, o dispositivo ainda está susceptível para receber atualizações, mesmo que elas sejam correções de bugs e de segurança.

5. Design e tamanho da tela

Para evitar frustrações, tenha em mente que sair de uma tela pequena para uma grande é bem mais tranquilo que o oposto. Assim, tenha uma experiência mínima de uso do aparelho, para saber se você irá se adaptar ao tamanho do mesmo, sinta-o nas mãos, verifique se o tamanho será um problema na hora de colocá-lo no bolso ou se a tela é suficiente para navegação e jogos.

motorola moto g 2015 moto x style screen
Antes da compra, evite decepções futuras tendo uma experiência anterior com o aparelho. / © ANDROIDPIT

Tenha em mente também que existem diferenças entre uma tela LCD e uma AMOLED, por exemplo. E, caso você tenha interesses específicos como a qualidade de som, verifique a posição dos auto-falantes e se existe algum tipo de tecnologia de áudio quando você utilizar o dispositivo com os fones de ouvido. Outra dica é perceber os botões do aparelho, se são capacitivos, físicos ou virtuais. Isso evitaria problemas de adaptação no futuro.

6. Memória RAM e capacidade de armazenamento

Com frequência, alguns usuários me perguntam por que o tablet deles está tão lento fazendo com que nem consigam abrir o navegador, a resposta é simples: memória insuficiente. Ao contrário de um computador, no qual se pode adicionar um pente de RAM, em dispositivos móveis isso ainda não é possível. Logo, leve em consideração que a memória RAM do seu aparelho, hoje em dia, deve ser de pelo menos 2GB.

slotmotoxforcereview
A memória do seu smartphone está diretamente relacionada à experiência do usuário. / © ANDROIDPIT

Outra questão relacionada ao armazenamento interno é o fato de que, atualmente, muitas fabricantes optam por não oferecer a possibilidade de expandir a memória dos smartphones, o que limita um pouco a experiência do usuário, visto que deverá optar por aparelhos entre 16/32/64GB e se contentar com o espaço livre na nuvem.

Por isso, antes de comprar um dispositivo Android, calcule a sua necessidade de armazenamento para dados, especialmente se você que um smartphone para fazer fotos e vídeos em 4K.

7. ROMs customizadas

Como disse acima, o Android é um sistema operacional de código aberto (AOSP), por isso, existe uma comunidade de desenvolvedores construindo novas funções e interfaces com base no SO da Google. Uma das mais famosas é a CyanogenMod, que oferece a sua ROM customizada para diferentes modelos de smartphones, mas também existem a Paranoid Android, AOKP, Omni, MIUI e outras.

ANDROIDPIT CYANOGENMOD HERO
A CyanogenMod oferece um software personalizado para o seu Android. / © ANDROIDPIT

Assim, caso você queira contar com este tipo de suporte, verifique se o smartphone que deseja comprar está na lista de dispositivos compatíveis com tais softwares. Isso pode ser feito acessando a página de cada uma das ROMs citadas acima.

8. Capacidade de bateria

A primeira coisa a saber sobre a bateria de um smartphone é que não existe "a melhor", mas "a menos pior". Claro, tudo vai depender do uso que você faz do celular no dia-a-dia, por isso, leve em consideração o tamanho da mesma (a melhor faixa é de 2.600 a 3.200 mAh), o tipo de processador que embala o aparelho e a versão do Android que roda nele.

androidpit FAIRPHONE2 6
Lembre-se: baterias de fácil acesso podem ser trocadas rapidamente. / © ANDROIDPIT

Os processadores mais recentes, como Snapdragon 615, 810 e 820, foram construídos com o intuito de liberar calor, entregar melhor desempenho e otimizar o consumo da bateria. No Android Marshmallow, por exemplo, temos o modo Doze que diminui a ação dos aplicativos em segundo plano quando a tela está desativada, permitindo um consumo menor de energia.

9. Funções Inteligentes

Um smartphone deve ter funções inteligentes extras. Ou seja, deve ter algo que chame a sua atenção, como uma caneta Stylus, um assistente de voz responsivo ou opções como o KnockOn ou sensores biométricos. Smartphones de custo mediano, como o Moto G 2015 oferecem resistência à água, já o Redmi 2 Pro oferece serviços exclusivos de uma ROM customizada como a MIUI que poucos smartphones podem oferecer.

É muito raro encontrarmos uma excelente câmera em um dispositivo mais barato, ou quaisquer recursos de softwares mais avançados. Se você procura um dispositivo para recursos simples, como ler e-mails, navegar na internet ou usar aplicativos de mensagens instantâneas, um modelo básico ou usado pode ser o ideal para você.

Se você busca por recursos mais avançados, como filmagem em 4K e estabilização óptica, o modelo mais adequado para você é um topo de linha.

Tenha em mente que, independentemente do aparelho que você escolher, ele servirá como forma de descontração ao longo do dia também.

howcanihelpyoumotoxstyle
Os comando de voz do Moto X Style oferecem uma experiência de uso do aparelho muito mais intensa. / © ANDROIDPIT

10. Preço

Bom, a décima dica é crucial: o quanto você irá pagar pelo seu novo celular. Depois de analisar os smartphones que se encaixam à sua experiência de usuário, é a hora de achar uma forma de encaixar a sua realidade financeira à sua escolha. Muitos aparelhos podem ser comprados via internet, o que torna o custo um pouco mais baixo. Porém, lembre-se de ir até uma loja física e utilizar o aparelho por alguns minutos antes da compra online.

Caso o valor do "aparelho dos seus sonhos" esteja além das suas possibilidades financeiras, não venda um rim, espere por uma promoção, como a Black Friday, ou pesquise em canais como o Mercado Livre por aparelhos usados, mas certifique-se de que ele esteja em boas condições. Lembre-se, passados alguns meses do lançamento do celular no mercado, a tendência é a de que os preços diminuam significativamente.

androidpit money cash 6
Não desperdice dinheiro / © ANDROIDPIT

O fator garantia

Esse ponto é mais simples de avaliar: um dispositivo novo virá com mais tempo de garantia ao contrário do modelo mais básico. Analise sempre seu histórico com outros telefones, bem como foi realizado a aplicação da garantia vigente em seus antigos dispositivos. Leve sempre em consideração um seguro contra acidentes ou roubos, como forma de apoio adicional.

Um dispositivo mais simples ou usado pode, por muitas vezes, não ser coberto por garantia devido à falta de peças para reposição ou problemas semelhantes. Observe se a marca atua no Brasil e cobre o modelo escolhido por você. O smartphone topo de linha estará por mais tempo coberto, mas após o período de garantia, suas peças mais sofisticadas podem custar um valor elevado quando necessário reparo fora da garantia.

Conclusão

Quando optar por um modelo veja os recursos disponíveis, especificações e avalie seu estado físico, visto que a garantia dificilmente estará vigente para esse dispositivo. Certifique-se que ele não seja roubado e faça o teste na linha para verificar se a mesma não está bloqueada pelo proprietário anterior.

Um novo smartphones é mais escolha menos complicada em aspectos de garantia e, muitas vezes, em assistência. Avalie se você irá tirar o máximo proveito de todos os recursos, visto que cada topo de linha é projetado para um público diferente.

E aí, você gostou dessas dicas, gostaria de compartilhar outras sugestões?

331 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • CAV 21/mar/2016

    Primeiro, "Mesmo após dois anos de uso, o dispositivo ainda está susceptível para receber atualizações, mesmo que elas sejam correções de bugs e de segurança." não se aplica na realidade, supondo que a maioria dos aparelhos de entrada são atualizados por 12 meses, os aparelhos intermediários por 18 meses e aparelhos high-end por 24 meses. E aparelhos de entrada raramente recebem updates de versão (há exceções como o Moto E que recebeu 2 updates de versão), aparelhos intermediários raramente recebem mais que 1 atualização de versão (há exceções como o Moto G) e aparelhos high-end raramente recebem mais que 2 atualizações de versão (com exceção do Moto X 2014, por exemplo). Claro que aqui estamos falando de OEMs, sendo que no caso dos high-ends isso não se aplica aos Nexus.

    Se a ideia aqui é ter uma experiência satisfatória com o Android e não simplesmente economizar:
    ►Samsung: tenha certeza se é realmente interessante adquirir um aparelho das linhas A ou E em termos de custo-benefício. Agora, qualquer linhas como J, On, Core, Gran(d), Star, Trend, Ace, Pocket, Young devem ser evitadas sem pensar duas vezes. Edições Mini, Lite, Prime, Neo e VE de aparelhos Galaxy também devem ser evitados.
    ►LG: fuja de aparelhos de entrada e intermediários dela, como os das linhas K e L. E evite edições Beat, Prime, Lite e Pro de aparelhos dela.
    ►Sony: Qualquer aparelho que não seja um Xperia M ou Z deve ser encarado com desconfiança.

    E avaliem bem aparelhos da Asus, da Lenovo, da Alcatel, da Huawei, da Xiaomi, da BLU e da Positivo.

34 Comentários

Escreva um comentário:

  • Dicas muito importantes! Quem deseja comprar um celular novo deve ficar de olho em cada especificação do produto antes de realizar a compra final, além de verificar qual a necessidade que terá o aparelho no dia a dia, para não cair na bobeira de comprar algo errado. Uma coisa que faço depois de escolher o celular é ficar de olho nos preços porque hoje dá pra garantir aquilo que quero e ainda com menor preço. Da última vez usei um cupom de desconto do Ponto Frio desse site: www.saveme.com.br/cupom-desconto/pontofriocom e economizei uma boa grana! Fica a dica pra galera.


  • Excelente matéria com certeza ajudou muita gente em dúvida principalmente agora com esses novos preços de smart é necessário muita calma para comprar


  • Muito boas dicas Camila. Meu velho e bom XT1069 segunda geração (3G) KitKat, recebeu a atualização do Lollipop e continuou muito bem e finalmente recebeu o Marshmallow e tenho tido experiências muito boas. A propósito, por causa da má influência do AndroidPIT é que acabei adquirindo um Motorola. Eeeee...!!! Estou muito contente por isso!


  • Deveria ter opção tbm para o povo que gosta de jogos, eu particulamente adoro jogar no meu smartphone, exemplos: Vainglory, Need for Speed, Asphalt 8, Altos, Dead Trigger 2, Hearthstone... E são jogos que exigem um pouco do aparelho...


  • A única fabricante que não decepciona tanto no quesito de atualizações, continua sendo a motorola. Samsung, LG, Sony, só atualizam acima de 12 meses os tops, intermediários esquece e os de entradas então jamais.
    Tive um Xperia sp so viu uma atualização, e olha que nem era de entrada, um intermediário premium para a sua época, e a sony zuou legal.
    Enfim, quem busca atualizações para aparelhos de entrada ou intermediários, motorola (moto by lenovo).


  • Excelente matéria Camila Rinaldi !
    Já errei na compra de um smartphone e não pretendo errar outra vez...


  • Sempre tento ver um aparelho que una bom desempenho com duração de bateria, depois vem câmera, tela, interface e funções particulares do aparelho....


  • Primeiro, "Mesmo após dois anos de uso, o dispositivo ainda está susceptível para receber atualizações, mesmo que elas sejam correções de bugs e de segurança." não se aplica na realidade, supondo que a maioria dos aparelhos de entrada são atualizados por 12 meses, os aparelhos intermediários por 18 meses e aparelhos high-end por 24 meses. E aparelhos de entrada raramente recebem updates de versão (há exceções como o Moto E que recebeu 2 updates de versão), aparelhos intermediários raramente recebem mais que 1 atualização de versão (há exceções como o Moto G) e aparelhos high-end raramente recebem mais que 2 atualizações de versão (com exceção do Moto X 2014, por exemplo). Claro que aqui estamos falando de OEMs, sendo que no caso dos high-ends isso não se aplica aos Nexus.

    Se a ideia aqui é ter uma experiência satisfatória com o Android e não simplesmente economizar:
    ►Samsung: tenha certeza se é realmente interessante adquirir um aparelho das linhas A ou E em termos de custo-benefício. Agora, qualquer linhas como J, On, Core, Gran(d), Star, Trend, Ace, Pocket, Young devem ser evitadas sem pensar duas vezes. Edições Mini, Lite, Prime, Neo e VE de aparelhos Galaxy também devem ser evitados.
    ►LG: fuja de aparelhos de entrada e intermediários dela, como os das linhas K e L. E evite edições Beat, Prime, Lite e Pro de aparelhos dela.
    ►Sony: Qualquer aparelho que não seja um Xperia M ou Z deve ser encarado com desconfiança.

    E avaliem bem aparelhos da Asus, da Lenovo, da Alcatel, da Huawei, da Xiaomi, da BLU e da Positivo.


    • Muito bom seu comentário.


    • Cara o Sony ZQ está na 5.1.1, foi lançado na 4.4.2, dps veio 4.4.4, dps 5.0.1 e agora está na 5.1.1, a msm do meu galaxy s6 por exemplo. A sony atualiza bem a linha Z.


      • Vai ver porque é um aparelho da linha Z e porque a Sony não é besta em sujar a principal linha de smartphones dela, não é?


    • Galaxy J5 e J7, pq evitá-los???


      • Porque não valem o preço que cobram e apesar de serem do mesmo nicho do Moto G não são tratados como o aparelho da Motorola. Por exemplo, o Moto G2 certamente ainda vai receber o Android 6.1 sendo que começou no Android 4.4.4, recebeu o 5.0.2 e o 5.1.1. E os Js da vida? Vão receber o Android 6.0.1 quando o Android N for lançado e só receberão o 6.1 se a Samsung for muito boazinha (ou seja, por milagre).


      •   45

        Respeito sua opinião "pessoal" CAV, mas tenho que fazer um adendo, nem todas pessoas compram smartphone pensando somente em atualização de sistema (na verdade a maioria, senão, a Motorola seria a empresa que mais venderia smartphones no mundo, e não a Samsung - este é um fato comprobatório e irrefutável).
        O Galaxy J5, J7 pode ser encontrado por até 839,90 e 956,00 respectivamente...e no atual cenário da economia e pelas configurações que eles oferecem, afirmo que eles se tornam boas opções de compras.


      • E acrescentando ao comentário do amigo, a Samsung já vai lançar a versão 2016 dos dispositivos da série J, (o J1 já foi 'atualizado") o J5 e J7. O primeiro virá com 2 GB de Ram e tela com 5,2" em HD; já o J7, virá com 3GB de Ram e tela de 5,5 " em ful HD.


    • "►Samsung: tenha certeza se é realmente interessante adquirir um aparelho das linhas A ou E em termos de custo-benefício. Agora, qualquer linhas como J, On, Core, Gran(d), Star, Trend, Ace, Pocket, Young devem ser evitadas sem pensar duas vezes. Edições Mini, Lite, Prime, Neo e VE de aparelhos Galaxy também devem ser evitados."

      É isso aí. se não quer se decepcionar, vá de linha "S" ou Note.


  • Ótimas dicas.


  • o primeiro é custo benefício... o resto o cliente se vira kkkk

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi