Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
A evolução da família OnePlus até o OnePlus 6T
OnePlus 6T Hardware Dicas e Curiosidades 7 min para ler 15 Comentários

A evolução da família OnePlus até o OnePlus 6T

Desde que foi fundada, em 2013, a OnePlus chamou a atenção. Sem medo de chamar os grandes fabricantes para a briga, há anos a empresa cativa os fãs com produtos de alta qualidade, preços baixos e uma estratégia de marketing incomum. Conheça um pouco mais da sua história, através dos seus aparelhos.

Nasce uma empresa

A OnePlus foi fundada em 16 de Dezembro de 2013 por Pete Lau, um vice-presidente da Oppo, e Carl Pei. Na verdade ela é parte de um conglomerado ainda maior, a BBK Electronics, que também é dona das marcas Oppo, Vivo, Realme e, agora, Reno.

A idéia inicial era criar uma empresa capaz de produzir um smartphone com a qualidade e recursos de um topo de linha, mas um preço menor do que de outros aparelhos na mesma categoria. Seu slogan, “Never Settle” (algo como “nunca se acomode”), refletia a convição de Pete Lau de que seus usuários nunca se contentariam com produtos de qualidade inferior feitos por outras empresas.

Cinco anos depois, a empresa opera em 34 países, entre eles a China, Hong Kong, Índia, boa parte da Europa, Reino Unido e Estados Unidos.

OnePlus One, o começo de tudo

O primeiro aparelho da OnePlus foi lançado em Abril de 2014, com a promessa de ser um “flagship killer”, oferecendo recursos típicos dos aparelhos topo de linha da época por um preço menor: apenas US$ 299 pelo modelo básico, com 16 GB de memória, ou US$ 349 pelo modelo com 64 GB.

Este primeiro aparelho não podia ser comprado nem em lojas físicas, nem diretamente online: os interessados tinham que se registrar no site da OnePlus e aguardar um “convite”, que poderiam usar para fazer a compra. Quem já havia conseguido comprar seu aparelho recebia convites extras para distribuir aos amigos.

androidpit oneplus one hero image 1
Só quem tinha "convites" podia comprar o OnePlus One / © ANDROIDPIT

Com isso formou-se uma aura de “exclusividade” ao redor do produto, o que combinado ao baixo preço só fez aumentar a demanda. Segundo executivos, a estratégia era necessária para que a empresa não fosse soterrada com mais pedidos do que seria capaz de atender.

Um destaque deste primeiro modelo foi o sistema operacional, baseado na popular ROM customizada CyanogenMOD (hoje conhecida como Lineage OS), que trazia vários recursos não encontrados no Android “padrão” usado por outros fabricantes.

OnePlus 2

O segundo aparelho veio pouco mais de um ano depois do primeiro, em Julho de 2015. Desta vez, a OnePlus afirmava que ele seria capaz de matar os “flagships” não daquele ano, mas os que ainda seriam lançados em 2016. Um item digno de nota é que ele foi um dos primeiros smartphones Android com uma porta USB Tipo C.

androidpit OnePlus 2 hero 7
OnePlus 2: um dos primeiros Android com USB C / © ANDROIDPIT

OnePlus X

O terceiro modelo, lançado em Outubro de 2015, foi um desvio de curso incomum para a OnePlus. Em vez de um “matador de flagships” a empresa lançou um smartphone intermediário, mas ainda assim mais poderoso que concorrentes da mesma categoria na época.

oneplus x screen 1
OnePlus X foi o primeiro, e único, smartphone intermediário da empresa / © ANDROIDPIT

O OnePlus X tinha uma traseira de vidro, mas uma versão especial, custando US$ 399, tinha um painel traseiro feito de material cerâmico que, segundo a fabricante, levava 25 dias para ser produzido. Ainda hoje é difícil encontrar aparelhos com este material, que também foi usado em aparelhos como o Mi Mix e Mi Mix 2, da Xiaomi.

Foi durante o lançamento do OnePlus X que a empresa abandonou o sistema de convites, finalmente conseguindo confiança e capacidade de produção suficientes para atender à demanda do mercado.

OnePlus 3 e 3T

Lançado em Junho de 2016 o OnePlus 3 foi o primeiro smartphone com um corpo metálico de construção “unibody” produzido pela OnePlus. A carcaça inteira era usinada a partir de um único bloco de alumínio, o que lhe dava mais resistência do que carcaças compostas por vários componentes unidos por parafusos ou solda.

AndroidPIT OnePlus3 soft gold 6551
OnePlus 3 foi o primeiro modelo com corpo "unibody" em metal / © AndroidPIT

O aparelho era baseado no processador Snapdragon 820, com 6 GB de RAM e 64 GB de memória interna no padrão UFS 2.0, mais rápido que a memória flash comum usada em smartphones na época.

Cinco meses depois, em Novembro de 2016, a OnePlus lançou um leve “upgrade” do OnePlus 3, o 3T, dando início a uma tradição de atualizar seus aparelhos a cada seis meses. O novo modelo tinha um processador Snapdragon 821, bateria maior e uma versão com 128 GB de memória interna.

AndroidPIT oneplus 3t 1334
O OnePlus 3T começou a tradição dos "upgrades" semestrais / © AndroidPIT

Ei, cadê o 4?

Nunca houve um OnePlus 4. Nas culturas asiáticas o número 4 é ligado à morte, e portanto considerado de mal-agouro. É o mesmo motivo pelo qual, no ocidente, muitos prédios não tem o 13º Andar.

OnePlus 5 e 5T

O OnePlus 5 chegou em Junho de 2017, equipado com um processador Snapdragon 835, 6 ou 8 GB de RAM e 64 ou 128 GB de memória interna, especificações superiores às do Galaxy S8, que chegou ao mercado dois meses antes. Ele foi o primeiro smartphone da OnePlus com duas câmeras na traseira, combinando um sensor de 16 MP com um de 20 MP.

AndroidPIT oneplus 5 0173
A câmera dupla na traseira, uma novidade na época, era destaque do OnePlus 5 / © AndroidPIT

Cinco meses depois, em Novembro, a OnePlus lançou o 5T, seus primeiro modelo com uma tela de resolução superior à Full HD: eram 1080 x 2160 pixels em um painel AMOLED de 6” com proporção 18:9. O 5T também tem a “distinção” de seu o último aparelho da OnePlus com uma entrada para fones de ouvido com plugue de 3,5 mm.

AndroidPIT oneplus 5t 2942
OnePlus 5T: o primeiro com tela 18:9, e o último com entrada para fones de ouvido / © AndroidPIT

OnePlus 6 e 6T

Em Maio de 2018 a OnePlus lançou o OnePlus 6, seu primeiro aparelho com um “Notch”, o controverso “recurso” que havia estreado no iPhone X sete meses antes. Foi o primeiro smartphone da empresa a ter uma versão com 256 GB de memória interna, e também o primeiro a não ter mais a tradicional entrada para fones de ouvido.

AndroidPIT oneplus 6 box2
OnePlus 6: o primeiro com 256 GB de memória interna / © AndroidPIT

O modelo mais recente da OnePlus, o 6T, chegou ao mercado previsivelmente cinco meses após seu antecessor, em Outubro. Entre as novidades estavam uma tela ligeiramente maior (com 6,41 polegadas), bateria com maior capacidade (3700 mAh) e sensor de impressões digitais sob a tela, antes mesmo de fabricantes como a Samsung. 

oneplus 6T 01
OnePlus 6T: o modelo mais recente, com sensor de digitais sob a tela / © AndroidPIT

Com o 6T a OnePlus entrou para o livro dos recordes, criando a categoria de “maior número de pessoas fazendo unboxing simultâneo de um smartphone”, quando juntou 559 de seus fãs em um clube em 1º de Novembro de 2018 em Mumbai, na Índia.

O que vem por aí?

Vocês já devem ter percebido que a OnePlus trabalha com precisão suíça, lançando um modelo no segundo trimestre do ano e uma atualização cinco meses depois. O OnePlus 7 só deve chegar em Maio ou Junho deste ano, mas já há vários rumores sobre o aparelho, que seria baseado no chipset Qualcomm Snapdragon 855 e seria equipado com uma câmera “pop-up” para ter uma tela “inteira”.

oneplus.42 copyOnePlus 7 pode ter câmera "pop-up" e traseira com degradê  / © Waqar Khan

Mas conhecendo o histórico da empresa, uma coisa podemos afirmar: com certeza o OnePlus 7 estará entre os melhores smartphones deste ano. Pode apostar.

E você, o que acha dos aparelhos da OnePlus? Está ansioso pelo OnePlus 7?
 

Facebook Twitter 46 Compartilhado

15 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Câmera motorizada? Podem esquecer certificação ip68 então.


  • Virá uma máquina muito potente no 7, com certeza, mas a câmera retrátil assim é muito feia...


  • Tenho um 3T e um OnePlus 6, e com certeza farei o upgrade para o 7T. São aparelhos excelentes, que nunca te deixarão na mão! Quem possui um, dificilmente trocará por outra marca.


  • O meu OP6 é o máximo.
    Estou contente e espero que dure muito mais tempo em boas condições.
    Entretanto, aguardo a chegada do Pie ao meu OP3T, que é atualmente o telemóvel da minha mulher. Espero que chegue até ao final deste mês e estou curioso para experimentar o desempenho depois da realização do up-grade.


  • meu 6t é topzera🔝


  • Sem dúvida e o melhor smartphones em custo benefício e a qualidade e atualizações são imbatíveis sendo que e um aparelho para no mínimo 3 anos de uso sem pipoca e fantástico , não troco por nem uma outra marca


  • Tenho um OP3T de 128 G há dois anos e não pretendo trocar tão cedo, sai de um zenfone 2 para o OnePlus e confesso que só troco meu OP3T por outro OnePlus a Oxygen OS é perfeita 👏🏾👏🏾👏🏾😍😍😍🔝🔝🔝


  • era o meu sonho de consumo possuir um Oneplus, finalmente realizei isso adquirindo o Oneplus 6, muito satisfeito com a interface sem bloatwares, com as câmeras e principalmente com o desempenho, ficaria melhor se tivesse entrada para cartão SD, mesmo assim, é de longe o melhor aparelho quê já adquiri


  • Uma das melhores empresas
    Só acho q falta um infra vermelho p ficar completo esse aparelho


  • Considero os gadgets da One Plus bons no parametro specs e excelentes na UI , tive o 5 e 5 T e considero a oxygen OS como nota 10 , espero que a One Plus mantenha o seu ritmo de aprimoramento , melhore nas specs da tela , introduza certificação IP , passe a ser realmente um high end


  • Não sei os outros, mas o meu OnePlus 6 tem entrada 3.5mm para fones de ouvido sim kkk. Isso começou a partir do 6T, cara.


  • Sou um grande fã da marca e por muito pouco não pude comprar a versão 6 (fiz o pedido no site Gear Best, paguei via cartão de crédito, mas este não liberou. Tive que ligar para pedir que autorizassem o pagamento. Quando isso ocorreu, já estava fora de estoque) mesmo não concordando com o famigerado entalhe, mas para essa marca, abriria uma excessão. E o 7 deve vir arrebentando a boca do balão. Será um espetáculo de smartphone, capaz de encher os olhos de qualquer um que aprecia tecnologia. Agora, a versão 6T é sensacional, só não gostei por terem retirado a entrada P2.


    • Eu me via nesse dilema da falta de P2, até que troquei meu 5T por um Pixel 2 XL que não tem a entrada... E sei lá, meio que me acostumei. Sou baterista e prezo muito por um bom fone de ouvido, e a qualidade do p2 é muito melhor que o Bluetooth. Comprei um Edifier w830bt, ótimo fone, com uma bateria monstra, que nunca recarreguei desde que o recebi em janeiro, e ainda tá em 50%. E comprei um cabo Bluetooth pro meu fone de retorno de palco da Shure. Daí mexendo nos equalizadores e com o aptx funcionando, consegui deixar no meu padrão, e hoje não vejo tanta diferença na qualidade de áudio do Bluetooth pro cabo. Além da vantagem de não ter fio nenhum. Mas, ainda queria que o Pixel tivesse a bendita entrada pra p2, eu não precisaria ter gastado mais com acessórios e não precisaria usar o maldito adaptador USB C / p2.


  • Muito se fala em custo benefício da aparelhos da Xiaomi, Huawei entre outras, mas na minha opinião os da One Plus são os mais adaptados ao estilo ocidental, e não tem pontos fracos que o impeçam de ser uma ótima escolha.


  • Virei fã da Oneplus depois que troquei meu ZTE Axon 7 por um Oneplus 3T. Primeiro um na cor "Gun metal" de 64 Gb e depois peguei um Midnight Black. Fiquei um ano com ele e o troquei por um Oneplus 5T, que usei por poucos meses, e está a venda, pois consegui um Google Pixel 2 XL por um bom preço. O melhor da Oneplus é o Oxygen OS, que parece muito com o Android puro, recebe atualizações com bastante frequência e possui algumas funções que sinto falta no Pixel. Porém, acho que meu último Oneplus foi o 5T mesmo.