Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

A "extinção" da conexão Minijack e as discussões inúteis do mundo da Tecnologia

A "extinção" da conexão Minijack e as discussões inúteis do mundo da Tecnologia

Apresentado oficialmente no Lenovo Tech World, a linha Moto Z tinha dois grandes destaques: foi o primeiro dispositivo top de linha da parceria Lenovo / Motorola e também trazia a compatibilidade com a série de módulos Moto Snaps. Mas você sabia que o dispositivo também não trazia o tradicional conector 3,5mm ou, simplesmente, Minijack? Pois é. Quase ninguém deu muita atenção ao fato. Até porque não precisava. Então por que estamos discutindo tanto se o iPhone 7 vai extinguir ou não essa entrada em seus smartphones?

Entendam, não estou criticando o novo telefone da Apple, pelo contrário. Ele traz um monte de recursos legais (não necessariamente inovadores, mas isso é outra conversa) e continua bonito e funcional. Mas me impressiona como muitas pessoas (imprensa especializada principalmente) desviaram o foco de um dispositivo com boas funcionalidades para a existência ou não de um conector. 

Além do mais, a extinção ou não dessa entrada é um problema de quem quer comprar o iPhone 7 e topa pagar a mais por fones que têm licença-proprietária da própria Apple (no caso, o Lightning). Quer ficar preso nesse formato? Ok, boa sorte! 

apple iphone 7 2
Os AirPods da Apple: muito barulho por nada / © Apple

Muitos podem dizer: “Ah, mas a Apple costuma ditar certas tendências de uso. Ou você não se lembra que o Macbook Air foi o primeiro a não trazer leitor de CD / DVD e hoje ninguém mais sente falta dele?”.

De fato, eles ditaram essa tendência, mas apenas para um certo nicho de notebooks, os chamados ultrabooks (bem mais caros até hoje). Considerando que o primeiro deles foi lançado em 2008, não podemos dizer que, oito anos depois, os leitores de discos óticos foram extintos. Basta uma rápida busca por notebooks de várias marcas e você verá que muitos ainda trazem esse drive. E trazem porque muitas pessoas ainda precisam deles, já que nem todos têm à disposição conexões estáveis de internet para transportar arquivos mais pesados. 

O mesmo raciocínio vale para os bons e velhos fones de ouvido que usamos atualmente. Nem todo mundo está disposto – ou pode - a pagar mais caro por fones Bluetooth na atual conjuntura. Ou mesmo querem dividir espaço com o carregador, como acontece no Moto Z. 

O sumiço da conexão Minijack interessa ao mundo Android no momento?

Honestamente? Esse deveria ser o último assunto na lista de prioridades de quem tem um smartphone Android. As fabricantes deveriam se concentrar em outros pontos fracos desse ecossistema, como a imensa dificuldade em manter um ritmo decente de atualizações do sistema operacional do Google ou criarem um cronograma mais enxuto de lançamentos para não fundir com a cabeça do usuário. 

AndroidPIT Headphones eardrops 1
Deixem o conector Minijack dos Android em paz. Pelo menos por enquanto / © ANDROIDPIT

Claro que não sou ingênuo a ponto de lutar contra a evolução. Em alguns anos, os fones de ouvido com fios serão uma peça de museu e é natural que seja assim. Mas fabricantes de dispositivos Android precisam respeitar a inteligência de seus usuários e focar seus esforços em aperfeiçoar seus dispositivos em outros quesitos e deixarem o Minijack em paz, pelo menos por agora. E não, não inventem de criar outros formatos proprietários para fones de ouvido para bagunçar tudo de vez...(sim, Samsung, estamos olhando para você). 

Afinal, quem acabou de comprar um novo smartphone Android não está nada contente em saber que seu investimento pode já sofrer da famosa obsolescência programada. Ou que seus caros fones de ouvido podem durar apenas uma geração de telefones, só porque a Apple disse “porque sim”. A Maçã está longe de ser infalível. É só dar uma olhada nos relatórios de venda dos iPhones. 

Aliás, para mim, o que melhor define esta discussão vazia sobre a saída ou não dos Minijacks é esse vídeo genial exibido no programa do apresentador norte-americano Conan O´Brien:

E o que você acha dessa discussão em torno do sumiço ou não do conector Minijack?
 

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Victor Lima 20/09/2016

    esses da Apple... só fizeram isso pra lucrar mais nesses fones de preços absurdos

  • Rui Maciel 20/09/2016

    Ader, tudo bom?

    Eu até concordo que alguns desses itens que você citou até viraram um padrão, mesmo depois de terem sofrido críticas no começo. Mas há um porém: todos esses recursos já vinham de fábrica, por assim dizer. Ou seja, você não era obrigado a gastar a mais por eles. Não é o acaso da adoção de um novo fone Bluetooth ou outro formato proprietário, como o Lightning.

    Fones Bluetooth são ótimos, eu mesmo tenho um, mas eles já me deixaram na mão por falta de uma tomada para carregá-los o que nunca aconteceu com os bons e velhos fones com fio. Enquanto esse tipo de acessório não ganhar escala de modo sustentável, acho difícil o usuário se dispor a pagar mais do que ele já desembolsa por um smartphone. A não ser que esses fones wireless se tornem " de fábrica".

    Um abraço e obrigado pelo comentário.

  • Rui Maciel 20/09/2016

    A questão não é nem a Apple adotar esse padrão, Victor. Isso será problema de quem consome os produtos da marca.

    O problema são as fabricantes Android seguirem essa tendência furada sem oferecer uma contrapartida que não ataque nossos bolsos. Esperamos que isso tudo avance a passos lentos.

    Um abraço e obrigado pelo comentário

62 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Gente, como músico, tenho diversos fones profissionais com o Jack padrão, nenhum fone Bluetooth que eu tenho testado consegue chegar na qualidade de um bom fio profissional com metade do preço. O Bluetooth tem uma compressão sonora incômoda, além de ser mais pesado (bateria e circuito), um bom fone Bluetooth passa dos R$1000 fácil, enquanto que com R$300 você já está bem servido com fios.

    Nessa discussão também deveriam colocar a SONY, pois ela tem uma excelente solução proprietária na linha Z que poderia ser adotada pelas outras e por iria fabricantes de fone, um Jack 3,5mm com 5 pinos para ativar o circuito de cancelamento de ruídos. Se essa ideia da extinção do Jack de fone pegar, quem investiu nos fones com cancelamento da Sony (tenho um Z3 com o MDR-NC31), também podem ficar no prejuízo.


  • quanto os celulares vão diminuir de espessura por não ter o P2?

    eu uso fones bluetooth faz um tempo e já perdi vários por motivos variados (intra-auriculares por estragar o fio entre L/R, um maravilhoso Rapoo H6060 que caiu e quebrou) e nessa hora sempre um fone com fio resolve o problema na hora.

    fora ficar sem bateria e afins.

    acho ridículo e espero que não continue essa tendencia


  • Uso fones Bluetooth desde a metade dos anos 90, um universal inclusive que tinha um transmissor para plugar em qualquer minijack (assistia os pornos na tv em silêncio) sempre gostei e achei prático, como também sempre tenho vários fones com fio, simplesmente por que acho cômodo e prático não precisar de mais nada além de conectá-lo. Creio que o problema da retirada é a diminuição da escolha do usuário, quem tem fones excelentes perderá seu investimento? Ah mas tem adaptador! Alguém lembra aqui dos motorola D1 e D3 e sua antena removível para ver tv? - no primeiro mês perdi a antena em uma viagem...nunca mais vi tv no celular e pra mim é importante.


  • Eu acho que ter um conector dedicado é uma boa, primeiro por ser deixado, depois por não ter que ficar dividindo a conexão com o carregador. Para temos aparelhos mais finos temos que abrir mão deles, ok, mas no caso da Apple isso é um artifício para lucrar. Uma vez que o iPhones não aceitam nem cabo USB paralelo, imagina fones de ouvido.


  • Sobre a Matéria: Sim Rui, a Apple dita tendências mas não sozinha. A Apple ganha a atenção da mídia e dos consumidores, já que as demais outras marcas não conseguem ter tanta atenção voltada a estas novidades. Assim, temos a Samsung. Ela imita a Apple em toda santa decisão, até melhor diminuir bateria e tirar cartões de memória (não que ela não traga coisas a mais, mas tudo que a Apple faz e rouba a cena a Samsung corre pra fazer exatamente do mesmo jeito). Por sua vez, com a maioria esmagadora do mercado Android pra ela, torna essas novidades algo acessível a todos, uma vez que a gama que ela mais atinge é a de low ends e mid ranges. Em seguida temos todo mercado Android imita a Samsung e temos uma popularização geral.

    A Apple faz > a Samsung copia a Apple > todas as fabricantes copiam a Samsung.

    Conta desativada


  • A galera adora dizer que o Moto Z foi o primeiro a tirar a saída de 3,5 mm. Contudo, é bom lembrar que os rumores que a Apple tiraria se iniciaram em 2015 e obviamente sem eles a Lenovo nunca tiraria (vocês querem mesmo convencer que ela tinha isso nos planos iniciais, que foi uma idéia original dela). A Lenovo, assim como as demais asiáticas não cessam essa obsessão de copiar a Apple, a Motorola da Google jamais faria isso.


  •   85
    Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

    Acho que as pessoas já tem mania de fazer muito barulho por algo tão pequeno. Ninguém vai morrer por causa de fones Bluetooth....


  • Eu sou a favor, isso pode trazer benefícios, como mais celulares a prova dágua por exemplo. E outra... um adaptador type-c para P2 custa 5,00 Temer no Aliexpress.


    • O Galaxy S4 Active e o Galaxy S5 têm P2 e são à prova d'água. Precisam isolar só o conector USB. O Galaxy S7 tem P2 e tb é à prova d'água sem precisar isolar nenhum conector. Então resistência à água não é o motivo da retirada do P2.
      Adaptador? Encher o celular de "rabiolas"? Dispenso...


    •   45
      Conta desativada 21/09/2016 Link para o comentário

      Não precisa tirar. O Xperia Z ultra de 2013 já era impermeável.


  • Eu ainda prefiro meu fone de ouvido com fio, quando vou viajar pra longe não preciso de tomada pra ficar carregando ele...


  • As demais empresas deveriam ser inteligentes e não entrar nesta onda, manter a entrada p2 e puchar o tapete dessas que querem inventar moda com saída/entradas proprietárias.


  • Concordo com o texto. As empresas fabricantes de fones de ouvido de qualidade (koss, jbl, bose, beats) irão adotar algum padrão sugerido pelas fabricantes de smartphone? ou quem quiser uma coisa com mais qualidade vai ficar limitado ao adaptador? Se sim, boa hora de uma fabricante de smarts lucar sozinha e não abolir a entrada p2.


  • Já uso fone de ouvido Bluetooth a um bom tempo.
    O último que comprei, paguei R$21,00 (mercado livre), graves bons, agudos e médios equilibrados e 12h de bateria, além de ser confortável e leve. Já está comigo por 4 meses de uso intenso, corro com ele sem problemas, pra mim, o minijack já era dispensável, agora, celulares sem essa entrada me chamam a atenção, pois não possuem uma entrada de fone de ouvidos.

    Acho interessante a tendência e acredito que o próximo passo da Apple, por exemplo, será tirar o lightning, dado que o iPhone sincroniza com o iTunes pelo Wifi e o carregamento sem fio está em Alta.

    E sim, as fabricantes de celulares Android deviam focar em disponibilizar a atualização do Android tão rápido quanto a Apple disponibiliza para seus Smarts.


    • A minijack pode até ser que estão tendo um fim, mas não acredito que eliminem todas conexões físicas dos smartphones. Por mais que hoje vários serviços estejam se tornando sem fio, conectores físicos tem utilidade principalmente em assistências técnicas, pois se um dia tiverem que fazer uma manutenção no seu smart, ou que tiverem que fazer um simples 'soft', e não puderem usar nem wifi e nem bluetooth, como vão consertá-lo?


    •   85
      Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

      Manda o link desse fone aí....


    • Qual fone, passa link?


  •   100
    Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

    Tudo muda tudo se transforma...


  • Desde que as fabricantes usem USB-C com conector padrão, não vejo problema
    Agora se esses boatos da Samsung querer um entrada proprietária também... aí fodeu.

    CAV


  • Ctrl C e Ctrl V
    Cuidado hein... é plágio!!
    hehehe


  • Lembro que a um tempo atrás, digo uns 7 anos atrás. Eu comprei um celular só por conta da entrada P2, acho que ainda está longe de essa tecnologia ficar extinta, vejo como um tiro no pé e uma falta de respeito da Apple aos seus clientes, pois muitos vão comprar só porque é apple mesmo sentido muita falta dessa entrada. Bem creio que mesmo a Apple vai sentir esse erro que não é um erro qualquer.


  • A tendência é que tudo muito fisicamente delicado, que requer muito cuidado e, acima de tudo, tudo que é analógico, ganhe o caminho do lixo. A gente sabe que o P2 vai morrer, sim. Não adianta chorar. CDs, DVDs e o HD pesado e delicado podem ir pra onde o Diabo carregue e, se for pra o USB-C virar padrão, o P2 pode ir também.

    A Apple ter trazido uma conexão proprietária, já mostrada em reviews não ter mais qualidade de áudio que a 3.5mm, não é nada assombroso - quem usa iPhone desde sempre teve um Bluetooth quase inútil e a obrigação de ter Windows ou MAC com iTunes instalado. A Apple não faz nada em acordo com outras marcas e traz tudo proprietário e cheio de bloqueios, pra obrigar quem compra um gadget a comprar outro e os acessórios vagabundos que eles vendem, desde os meus tempos de colégio, quando lançaram o iPhone 3G. Agora tiraram o P2 do iPhone igual o Obama tirou as tropas do Iraque: necessário, mas mal feito; deixou o caos no lugar.


    • O curioso, é que é o hd pesadão que não da problema. O antigo e antiquado que continua sendo de qualidade. Ainda estou esperando uma camera digital que grave com qualidade de fita de rolo. Pra audio eu nem vou comentar porque é até desperdício.


  •   84
    Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

    Sinceramente? nao acho atualizaçao de android mais importante que uma entrada p2 , ainda mais em aparelhos customizados como samsung LG e etc... a atualizaçao de android é algo q faz muita falta a aparelhos puros isso n tem como discordar agora em aparelhos modificados sinceramente da pra viver muito bem sem atualizaçao no maximo as de segurança por motivos obvios agora de versao nao.. ate pq ultimamente as atualizaçoes de versao so implementam coisas que ja tem em aparelhos customizados ou seja é inutil pra quem ja tem um aparelho custom.. e o p2 querendo ou nao é importante tem mtt fone de qualidade que vendido por ai com saida p2 q custam caro e essas pessoas que investiram como ficam? " ha mas tem adaptador" por favor ne adaptador? serio ? ... e complicado


  • Enquanto não parar esse vicio de querer copiar a Apple, sempre vai acontecer isso!

    Conta desativada


  • Querem forçar algo que não tem necessidade. No celular uso mais fone para ouvir música. Audio 7.1 ? Só vejo utilidade em home theater com os alto falantes a sua volta, aí sim, imersão total, muito útil em filmes, nos phones não, com os alto falantes encostados no seu ouvido é só pra fazer você gastar dinheiro. Pra ouvir música em Headphone, um stereo com fidelidade sonora como da Sennheiser, AKG, vale muito mais a pena, seja p2 ou bluetooth.


  • Concordo com o Rui Maciel , atualizações , principalmente de segurança deveria ser algo prioritário no mundo Android , mas nem a proprietária Google nem as OEMs estão muito preocupados com isto , sim eu sei que existem poucas excessoes , quanto ao óbito do Minijack este já foi decretado , a Apple implanta tendências globais , não tem jeito , a manada vai atrás , duvido que ja em 2018 o Minijack esteja presente em algum smartphone lançado


  • Apesar dos pesares... ao menos assim não vai mais ter acidentes em relação ao uso dos fones enquanto o smartphone estiver carregando.


  • Eu acho que o sumiço do Minijack não interessa ao mundo Android no momento. As fabricantes tem outras coisas pra melhorar do que simplesmente remover o conector P2 que não atrapalha em nada. Acredito que a Apple adotou essa conexão Lightning pros fones não pra ditar tendência, mas pra melhorar e simplificar a experiência com a principal entrada do iPhone além de possibilitar que o aparelho fique cada vez mais fino. Outra coisa, os AirPods lançados são fones que funcionam com todos os outros smartphones, mesmo perdendo alguns features que são exclusivos quando usado no iOS. É uma jogada de marketing da Apple para as fabricantes investirem no Lightning para a empresa lucrar, pois com o P2 que é padrão, todo mundo sai lucrando. Ou seja, já vi gente usando iPhone com fone Sony, LG, Motorola... Quem quiser usar fone de marca diferente, ou vai recorrer pro adaptador ou comprar algum com Lightning.


  • Vamos lembrar também que um fone de ouvido bluetooth barato não é nada fácil de se comprar para muitos né. Em celulares intermediários o valor chegaria facilmente aos 10% e até bem mais do valor do aparelho. Não adianta essa caça as bruxas contra o conector de 3,5mm se não for oferecido um fone de ouvido bluetooth acessível. O ideal mesmo não seria o uso de adaptadores pra usar fone e carregador ¬¬


  • Novamente eu falo,o problema não é a eliminação da entrada P2 e sim cada fabricante criar sua própria entrada e ficar sem padrão, caso todas sejam USB tipo C inclusive o iPhone e computadores é questão de tempo até o usuário se acostumar.


  • Há uma pequena diferença quando falamos em retirada da entrada de fone na Apple x no Android. O adaptador do Android custa no mínimo 20 reais (provavelmente seria mais ou menos isso já que o OTG é nessa faixa). Duvido também que alguém tente vender fones por R$1000 ou mais tbm kkkkkkk
    Seria igualmente irritante não conseguir usar outros fones mas o preço é o que conta mais para mim...


  • esses da Apple... só fizeram isso pra lucrar mais nesses fones de preços absurdos


  • Lembrei de um comentário antigo que li, dito por uma pessoa de peso. "O consumidor não sabe o que quer" enfim o meu ponto de vista sobre, é que a retirada dessa entrada foi estratégica para aumentar as vendas de produtos Bluetooth que ainda não tinham caído no gosto do usuário, mas isso passa e a gente se acostuma mesmo de bico, igual a história de dual sim ser coisa de pobre (alguns diziam) e hoje dispositivos topo de linha tem, época das baterias removíveis, telas 2k, full HD entre outras coisas, claro que todas com os seus devidos contextos mas que tiveram suas reclamações e hoje gostamos, o primeiro passo foi dado.


    • Ader, tudo bom?

      Eu até concordo que alguns desses itens que você citou até viraram um padrão, mesmo depois de terem sofrido críticas no começo. Mas há um porém: todos esses recursos já vinham de fábrica, por assim dizer. Ou seja, você não era obrigado a gastar a mais por eles. Não é o acaso da adoção de um novo fone Bluetooth ou outro formato proprietário, como o Lightning.

      Fones Bluetooth são ótimos, eu mesmo tenho um, mas eles já me deixaram na mão por falta de uma tomada para carregá-los o que nunca aconteceu com os bons e velhos fones com fio. Enquanto esse tipo de acessório não ganhar escala de modo sustentável, acho difícil o usuário se dispor a pagar mais do que ele já desembolsa por um smartphone. A não ser que esses fones wireless se tornem " de fábrica".

      Um abraço e obrigado pelo comentário.


      • Sim... se tornem de fábrica ou pelo menos, com o preço mais acessível. Esses fones de ouvido ainda são caros... agora imagina se você tem um fone de ouvido com fios bacana que você comprou e eles te atendem bem... de repente, você tem até um outro que é mais potente (tenho um da JBL que é bom demais) e aí, o fabricante lança um smartphone novo no qual você não vai poder usar mais aquele ou aqueles fones? Eu penso muito nisso, sabe? E penso nos custos que isso pode gerar e você não ter mais alternativas ou poder de escolha.


      • É só comprar um smartphone compatível com o teu fone, pronto. abraço flw! ✌️


  • As chamadas "Peças de museu" ainda estão circulando por ai, com muita gente que gosta delas. Talvez no dia em que a economia mundial permita todo mundo que gosta de ouvir sua música ao celular comprar um fone Bluetooth e quando esses mesmos fones tiverem a capacidade de bateria melhorada (eu disse TALVEZ), a gente passe a não se lembrar que um dia a música vinha aos nossos ouvidos através de fios. Nesse meio tempo, é OBRIGAR a quem quer ouvir música ao celular a usar adaptadores caros, escolher carrega ou ouve música, ou comprar os fone Bluetooth de preço inesquecível e am alguns casos, qualidade, durabilidade e usabilidade questionáveis.


  • De fato tem muita coisa que deveria ser prioridade, uma delas, um calendário para atualização, atualização essa que deveria ser expandida para muitos outros dispositivos.


  • "E o que você acha dessa discussão em torno do sumiço ou não do conector Minijack?" - Pra começar: essa tal "discussão" se iniciou por parte dos fabricantes. Ao invés de fazer uma pesquisa ou consultar os seus consumidores sobre isso, tentam nos empurrar goela abaixo o que eles supõe achar que será tendência ou melhor pra nós. Outra coisa: analisar os mercados em que certas mudanças vão ser implementadas e escolher melhor quais são os smartphones que se adequam ao mercado. Quer um exemplo? No Brasil, temos essa preferência por aparelhos dual-chip. Com toda a certeza foi feita uma pesquisa e avaliação por causa do custo e da qualidade dos serviços de tecnologia móvel e ligações oferecidas no pais. Viu? Um exemplo simples, pois o Brasil não é o Estados Unidos, França ou a China. Mercados diferentes... realidades financeiras diferentes... qualidade de serviços diferentes. Por isso, deve-se fazer uma avaliação de todos esses fatores. O custo de tudo isso é o consumidor quem paga, então, é preciso sim avaliar esse conjunto de fatores antes de nos forçar ou impor algo.


    • Concordo totalmente com você, Denis. E imagine a situação de um usuário que acabou de comprar um fone de ouvido bacana pro smartphone - e que se conecta com ele via minijack - e descobre que o acessório só vai durar uma geração de telefones porque as fabricantes decidiram que o usuário não "precisa" mais do conector nas próximas versões.

      O barulho que fizeram em cima desse assunto aqui no Brasil foi desproporcional. Nossa realidade é outra.

      Um abraço e obrigado pelo comentário


      • Valeu pela matéria, man. Ela é pertinente. No caso que você citou, o Moto Z Play sai na frente, pois oferece os dois modos de conectores e deixa na mão do usuário o poder de escolha.


  •   45
    Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

    Rui, se fosse só o Moto Z nenhuma outra faria o mesmo. Como a Apple o fez outras o farão.
    Quantas copiam o design do iphone? Quantos fabricantes têm aparelho cor ouro rosa?
    Em janeiro a tela 4K era inútil, agora que deve equipar o s8 está na moda.
    Antes as pessoas caíam de pau em smarts sem bateria removível, hoje maioria nem se importa.

    Se a Apple decidir fazer o iphone 7s modular outras o farão especialmente a Samsung no s9.


    • Moisés, tudo bom?

      Então, meu caro, de uns tempos para cá, eu tenho visto mais a Apple seguir a tendência dos smartphones Android do que o contrário. Vide as telas acima de cinco polegadas, iPhone à prova d´água ou câmera duplas. O que é legal. Mostra que as fabricantes Android também sabem inovar. E, sinceramente, eu não vejo problema em um ecossistema copiar o outro em termos de novidades, desde que seja bom para o usuário.

      Agora, essa extinção do minijack é totalmente o oposto. Não traz um benefício real para ninguém, a não ser a própria Apple e as fabricantes de acessórios. Nesse caso, as fabricantes Android deveriam simplesmente ignorar. Os minijacks funcionam bem desde sempre para a maioria esmagadora das pessoas e, quem quiser eliminar os fios compra um fone Bluetooth. E, pelo menos até agora, não vi nenhum artigo dizendo que o áudio de um fone sem fio é absurdamente melhor do que os tradicionais headphones. Até porque há vários de fatores que, em conjunto, determinam a qualidade do som.

      Enfim, acho que o mundo Android tem outras prioridades. Deixem os minijacks por último... :-)

      Um abraço e obrigado pelo comentário.


      •   45
        Conta desativada 20/09/2016 Link para o comentário

        Sim... No caso dos fones é bem lucrativo. Ainda mais os over ear. Os bons são caros.
        O mini jack sequer deve custar 1 dólar para eles.
        Ao menos se todos mandassem o fone de presente.
        Tive um Sony Ericson, o w395 a entrada de fone era a mesma de energia. Não servia outro fone e na época um original era 60,00.
        E o pior é a desculpa do ip68 no iphone,
        z3+ é mais fino e o antigo z ultra é também se não me engano.
        Apesar da Apple incorporar coisas de Samsung, Sony etc, qq coisa que ela fizer diferente outras farão.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.