Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

3 min para ler 17 Comentários

Samsung pode acabar com a linha Galaxy J: quem vai substituí-la?

Apesar de estarmos vendo mais alguns Galaxy J chegando por aí, entre modelos de J6 e J4, rumores apontam que a Samsung, em 17 de novembro, estaria desistindo da linha J, o seu sucesso absoluto de vendas no Brasil e em diversos outros locais do mundo. Mas isso é bom ou ruim?

As informações, trazidas pelo site sul-coreano ETNews, são bem chocantes para nós brasileiros. Afinal de contas, no último evento em que revelou números, a Sammy informou que quase metade dos smartphones vendidos no Brasil são da linha J, e é por isso que vemos uma miríade de produtos sob esse nome.

galaxy j8
O Galaxy J8 foi um dos últimos lançados no país / © AndroidPIT por Stella Dauer

Mas o que pode substituir a linha Galaxy J?

Sabemos que nano são muitos aqui no site que terão palpitações de preocupação com o fim dessa popular linha, mas sabemos que ela é assim tão famosa justamente por ter aparelhos com menor custo (não falei de você, J8). Então, o que pode substituir o furacão J?

O site que trouxe o rumor informa também que a Samsung pode reviver sua linha Galaxy M, abandonada em 2012, e que a linha Galaxy A começará a ocupar o espaço da linha J também. Aí temos uma teoria que faz bastante sentido.

A linha J, ao menos aqui no Brasil, é conhecida por ser mais simples, por travar, por irritar seus usuários. Ao tentar trazer um aparelho mais caro como o J8, a Samsung não foi muito feliz. Porém, trazer aparelhos mais simples na linha Galaxy A pode ter um efeito contrário ao do lançamento desse grande J.

Conhecida como uma linha superior à J, estando abaixo apenas da Galaxy S, aparelhos Galaxy A trazem mais bons adjetivos consigo, o que facilita a aceitação por parte do público desconfiado com a linha J. E a Samsung já está diversificando na A tem um tempo, pois o Galaxy A6 é um aparelho mais simples e mais barato, incomum para a linha.

AndroidPIT Samsung Galaxy A6 8756
Galaxy A6 já é um aparelho mais J da linha A / © AndroidPIT by Irina Efremova

Outro exemplo que temos são os rumores, noticiados hoje também por nós, que dão conta de que a Samsung também pode estar preparando um smartphone da linha A com o processador Snapdragon 845, para competir em preço e categoria com o Pocophone F1 da Xiaomi.

Está difícil trabalhar no mercado de entrada

Outro motivo para a Samsung dar fim à linha J estaria na dificuldade de competir com os aparelhos chineses de baixo custo. Esses são aparelhos que não chegaram aqui, mas já podemos ver concorrentes como Positivo, Alcatel e Multilaser trazendo aparelhos com bom custo benefício. Será que isso é suficiente para acabar com os J por aqui?

A ideia seria colocar os Galaxy M na gama mais baixa para se manter competitivo não só por aqui, mas também na Índia e na China. Podemos esperar por mudanças nas estratégias da Samsung em 2019.

Você acha que a linha Galaxy J deve acabar?

17 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Só mudarão nome. Continuará mesma sopa de letrinhas.


  • Que matéria cheia de ódio da mulher o qual escreveu. Um amigo meu tem um J5 Metal, e o aparelho é muito bom, minha irmã tem um J7 Prime e ela elogia mais que seu antigo Motorola, e eu comprei um J5 Pro e não vejo este problemas todos apontados. Um amigo meu comprou um Moto G3 e só dava dor de cabeça para ele, depois comprou um Moto G4 e deu dor de cabeça, e nem durou muito com o G4, vendeu logo e comprou um J5 Pro, o qual elogia muito, esta a 1 ano com o aparelho, sendo que o Moto G3 e G4 antigos dele, vendeu rápido, devido a travamentos, e olha que ele só usa para acessar Whatn'sapp, Facebook e Messenger.


  • Mês passado saiu artigo "Linha J mais vendida do Brasil" e agora esse artigo furreca dizendo da extinção da linha? Ué.


  • Acabar com a linha J pode ser um tiro no pé. Seria o mesmo que a Motorola/Lenovo acabar com a linha G (por mais que ela não esteja mais em seus momentos de glória).


  • a empresa ja tava sem ideia mesmo


  • Faria muita falta a linha J, até porque a linha A os preços são acima de mil reais, muito caro! Agora, a maioria dos dispositivos na linha J é de 1.000 pra baixo. É um dispositivo que vale seu preço, diferente do S8 e S9 que possuem preços ridiculamente absurdos, nenhum, NENHUM smartphone vale mais de dois mil reais. Samsung deveria rever o preço da linha A se realmente querem foder a linha J.


  • Eu sempre comento isso, a Samsung deveria otimizar as suas linhas, acabar com essa quantidade enorme de aparelhos, ninguém aguenta mais isso.

    Lança dois bons modelos de cada segmento e pronto. E de preferência, uma versão Mini de 5 polegadas sem bordas, potente, faria muito sucesso. Nem todo mundo gosta de carregar um tijolo no bolso.


  • Meu pai tem um J5 Pro e para o uso dele, não trava! Ufa, ainda bem! Ele usa apenas o Whasapp, app do cartão de crédito e a câmera, além das ligações. Agora está aprendendo a usar o Samsung Pay. Não usa jogos e nem Facebook. Acho que pra quem tem um uso bem simples, a linha J é boa.


  • Na minha humilde opinião, a Samsung deveria matar os "sobrenomes" Pro, Prime, Metal, Duo e etc, focando em deixar da seguinte forma:

    Galaxy J3, J5 e J7 (Snapdragon série 400 ou Exynos equilavalente)
    Galaxy A3, A5 e A7 (igual foi anteriormente, com Snapdragon linha 600 ou Exynos equivalente)
    Galaxy S
    Galaxy Note

    Assim, ainda teriam opções e não ficaria essa salada de frutas, facilitando as atualizações das linhas.

    Mas, sei que não será assim...


  • Acho que essa enorme divisão de linhas talvez não fosse tanta, se nós brasileiros fossemos mais instruídos com respeitos as informações básicas de produtos de tecnologia. Muitos ainda não sabem que produto compram, por exemplo, "que celular você comprou?, Ah aquele da Samsung; Qual modelo? Aquele douradinho que estava na promoção." Muito de termos essa quantidade de modelos aqui no Brasil, é devido a preço somente. E as altas taxas nesses tipos de produtos, fazem as fabricantes criarem modelos que não se tem tanta necessidade, por exemplo ter uma tela melhor ou 1GB a mais por 200 ou 300 reais a mais.

    Se as pessoas soubessem melhor como são os aparelhos, talvez comprassem com mais consciência os modelos. E as empresas mudariam um pouco o foco de como tratar o cliente, dando aparelhos mais significativos e limitando essas enorme quantidade de modelos, que muitas vezes confundem na hora de comprar. Só uma opinião.


  • Colocar os Galaxy M na baixa gama , de entrada, é uma boa estratégia comercial , deixando a linha A para os intermediários e S gama alta , aguardemos.

    CAV


    • Ela também poderia pensar em retomar com a série Galaxy E, que tinha proposta parecida com a série Galaxy J.


  • Galaxy Y ou Galaxy Pocket? Kkk


  • j, a, S, NOTE, qual vai ser a próxima?


  • Galaxy J, Galaxy A, Galaxy M... Não me surpreenderia nada se aparecesse o Samsung Galaxy ∆...


  •   10
    Conta desativada há 1 mês Link para o comentário

    Espero que, se confirmado, a linha J tenha uma linha que a substitua perfeitamente também no valor. Como usuário da linha por mais de um ano, por meio de um Galaxy J5 Prime, eu sentiria falta sim, pois há um tempo não pago mais de R$ 800 por um smartphone.


  • Acho que devem melhor equipar a linha J, com mais recursos.

Artigos recomendados