Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 32 Comentários

Adeus Allo! Google confirma o fim do mensageiro que ninguém usava

Após a notícia de que o Google confirmou o fim do Hangouts, o próximo mensageiro já está em processo de extinção. O Allo será desativado no próximo ano e, assim, se junta ao grupo do Google+, Inbox e companhia no cemitério do Google. Mas alguém usava o Allo?

No início deste ano, o Google já havia realocado todos os desenvolvedores da equipe do Allo. Naquela época, ainda se dizia que o trabalho no mensageiro Allo, que vinha com o Google Assistente integrado, só seria pausado. Agora, chega a cartada final: o Google anunciou em uma postagem no blog que o Allo será descontinuado em março de 2019.

Até lá, a empresa dá aos seus usuários uma maneira de proteger seus históricos de bate-papo. Para salvar seu possível arquivo, veja as instruções aqui. Para justificar o fim desse app, o Google menciona o momento atual do aplicativo Mensagens. Há algum tempo, o aplicativo de SMS já envia também mensagens por meio do protocolo RCS e pode ser configurado como uma versão Android do iMessage da Apple.

Google Desktop Allo
Mesmo a versão para desktop não ajudou o Allo a ter sucesso / © Droid Life

Mas nem tudo é fracasso no Google. Em contrapartida, o aplicativo de bate-papo por vídeo do Google, o Duo, registra cada vez mais usuários e é considerado um sucesso. Este ano, a empresa lançou o app bate-papo por vídeo também para iPad, tablets Android, Chromebooks e telas inteligentes.

Esses serviços do Google serão descontinuados no próximo ano

Já não sabe mais o que vai ser cancelado ou não? O Google está te enlouquecendo? Até agora, o Google condenou oficialmente ao esquecimento os seguintes serviços:

O Google parece estar finalmente trazendo ordem para toda a sua confusão de serviços. Talvez o Allo não seja o último a desaparecer no próximo ano.

Você usa o Mensagens? Seria ele o próximo?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Soterio Salles há 1 semana

    Google tinha o GTalk... Aí adicionaram funções e meio que transformaram no Hangouts. O Hangouts não era popular por falta de investimento deles pois era um bom app.
    Aí ao invés de investir no Hangouts eles foram e criaram Allo e Duo...

    Resultado, GTalk não existe mais, Hangouts vai morrer e Allo e Duo também. E o WhatsApp continuará dominando...

  • Ralf Alencar há 1 semana

    Google tem que investir em um único app e melhorá-lo, não ficar criando um monte e abandonando.

32 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Era pra o GTalk estar vivo até hoje, com os melhores recursos de todo esse lixo que o Google vive criando e matando.
    Tivesse o Google investido tudo no Gtalk, não existiria Hangouts e suas milhares de variantes, Allo, Duo...
    Era Gtalk, WhatsApp e Telegram batendo de frente e pronto!

    CAV


  • descanse em paz...


  • até agora não consigo entender pq vão descontinuar o Inbox!


  • Nem sabia que existia esse aplicativo.


  • Ela devia é juntar o Allo ao Duo e competir diretamente com Skype, WhatsApp e Messanger do Facebook

    CAV


    • O estrago já está feito.
      Esse mercado de mensageiros está bem consolidado, e a Google já perdeu o bonde.
      Há anos está tentando ter alguma relevância, mas nenhum projeto nesse sentido foi pra frente.

      Ela vai insistir no Duo, Hangouts Meet e no Hangouts Chat (esses dois últimos que dizem que faz sucesso no mercado corporativo), mas não vai dar em nada.

      O correto é manter seus esforços no Android Mensagens, ou apoiar algum projeto de terceiros, mesmo.


  • O Google precisa entender que é difícil mudar algo que existe como WhatsApp que o povo usa e gosta. O Telegram também é outro. Concorrência faz bem a todos, mas a maioria das pessoas não mudam de serviço, assim fica complicado.

    A empresa precisa focar nos serviços tradicionais como o Google Maps, colocar definitivamente uma opção para baixar mapas por países ou localidade de forma mais fácil, embora tenha melhorado bastante o serviço. Tirar as propagandas do Youtube, tinha sumido e voltou, acaba sendo desnecessário, Chrome ser mais leve, otimizado, pense nisso Google, vamos trabalhar mais no que existe, não falta feedback, já enviei vários.


    • A filosofia é tentar atirar pra todos os lados e ver se acerta em alguma coisa. Sobre o Telegram, esse não morre. Faço parte de grupos do telegram que chegam a ter 3 ou 4 mil usuários. Enquanto o WhatsApp não liberar a quantidade de usuários 👥 nos grupos, o telegram não morre.


  • Uma pena. Mais útil que aquele defunto do Hangouts.


  • foi tarde


  • Bye bye 👋 Allo , para mim nunca fez falta


  • O título da matéria está {mais uma vez) no superlativo. Eu e boa parte da minha família usamos o Allo e Duo para comunicar-mos.


  • eu usava. parei de usar depois q começaram a sair essas notícia.. gostava das respostas automática, definir o tamanho das fontes e imagens, da assistente do google etc.. quem gosta de tecnologia gosta dessas coisas, mas infelizmente não é o caso para a maioria das pessoas.. não adianta brigar


  • Quando o Windows Phone ainda mexia a Google podia ter "ajudado" e disponibilizado serviços para ele, assim podia ter um bocado menos de share no Android mas teria muito mais nos serviços por si disponibilizados. Sendo assim, nós os que lá tínhamos o WhatsApp nem sequer experimentamos os da Google, com a agravante desta nem sequer dar atenção aos milhões de utilizadores de PC. Por pior que seja na altura o WhatsApp dava para os três sistemas e também para o PC.

    CAV


    • Você destacou um bom ponto.
      Até mesmo a Apple só consegue um sucesso moderado com apps e serviços restritos a sua própria plataforma.
      Ou que se sobressaem um pouco mais é porque tem versões para outras plataformas (caso do iTunes para Windows, por exemplo).

      O WhatsApp conseguiu relevância porque além dos smartphones, eles ainda trabalhavam com feature phones (e só agora ela está descontinuando o aplicativo para esses aparelhos), que muitas empresas já não davam a devida atenção já no começo desta década (caso de Google e Microsoft).

Mostrar todos os comentários

Artigos recomendados