Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

#TBT: Galaxy Note 4 vs. LG G3: relembre o duelo das telas QHD de 2014

#TBT: Galaxy Note 4 vs. LG G3: relembre o duelo das telas QHD de 2014

Destacar mudanças recentes


O objetivo do quadro TBT é republicar reviews ou comparativos que foram sucessos de audiência do AndroidPIT. Boa Nostalgia!


Finalmente surgiu um rival à altura do LG G3, o melhor smartphone Android do momento. Hoje foi apresentada a quarta geração de phablets da Samsung, durante a IFA 2014 de Berlim, e o Note 4 fez cair o queixo de muita gente. O dispositivo tem uma incrível tela com resolução QuadHD como a do LG G3. Com o aparelho apresentado e suas características oficiais reveladas, chegou a hora de compará-lo com o LG G3. Será que o dispositivo da LG será destronado?

lg g3 note4 comparison teaser
A tela do Samsung Galaxy Note 4 é mais brilhante do que a do LG G3. / © ANDROIDPIT

Design

O LG G3 convenceu o público e a crítica especializada com uma carcaça feita de plástico, mas com a aparência de alumínio escovado. Por sua vez, a Samsung parece finalmente ter entrado na idade do metal, apesar de continuar sendo fiel à sua parte traseira removível e de plástico. No Note 4 encontramos uma borda de alumínio, que faz com que o seu peso seja maior. Enquanto o LG G3 pesa 149 gramas, o Note 4 tem um peso de 176 gramas.

Além disso, o Note 4 também apresenta dimensões maiores, apesar de ser mais fino do que o LG G3 (devemos considerar o fato de que, enquanto o phablet da Samsung tem linhas retas, o LG G3 oferece uma forma convexa que faz sua espessura aumentar). Podemos justificar o tamanho maior pela tela também maior do Note 4, mas devemos admitir aqui que a LG soube aproveitar melhor o espaço.

Tela

Esta é a categoria em que o Note 4 toma a dianteira e torna a vida da LG (e de todas as outras concorrentes) bem mais difícil. A tela do phablet da Samsung tem 5,7 polegadas e uma resolução de 2.560 x 1.440 pixels, a mesma do LG G3 (que possui uma tela menor e por isso uma densidade de pixels por polegada maior). Este detalhe é apenas reconhecível no papel. O que realmente se faz perceber é a diferença de brilho que existe entre ambas as telas, e aqui a Samsung com seu display Super-AMOLED nos deslumbra.

Software

Por um lado, a LG aposta em botões na parte traseira, ao passo que o Note 4 está equipado, como todos os dispositivos da sua família, com a caneta inteligente S Pen. Para conhecer as novas funções do Stylus do Note 4, confira o nosso hands-on com vídeo abaixo. Para se recordar das funções do LG G3, veja o nosso review:

Especificações técnicas em comparação

  Galaxy Note 4 LG G3
Sistema Operacional Android 4.4, TouchWiz  Android 4.4.2 KitKat, Optimus UI
Tela 5.7 polegadas, AMOLED, 2,560 x 1,440 pixels (515 ppi) 5.5 polegadas,  IPS, QHD (2.560 x 1.440 pixels, 534 ppi)
Dimensões 153,5 x 78,6 x 8,5 mm 146,3 x 74,6 x 8,9 mm
Peso 176 g 149 g
Bateria 3.220 mAh 3.000 mAh
Câmera 16 MP com OIS / 3.7 MP  13 MP, OIS com autofoco laser / 2,1 MP
Processador Qualcomm Snapdragon 805, Quad-Core, 2,7 GHz Qualcomm Snapdragon 801, 2,5 GHz, Quad-Core
RAM 3 GB 2 GB
Memória Interna 32 GB (+ microSD até 64 GB) 16/32 GB (+ microSD até 128 GB)
Conectividade Bluetooth 4.1 BLE, micro USB, Wi-Fi ac, GPS, NFC, IR LED, USB 2.0, MHL 3.0 GSM/HSDPA/LTE, WLAN 802.11 a/b/g/n, Bluetooth 4.0, NFC, USB 2.0
Sensores gestos, acelerômetro, giroscópio, proximidade, barômetro, UV, frequência cardíaca, oxigênio no sangue (dependendo do país) Acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola
Preço Não informado entre R$2.199,00 e R$1.399,00.

Conclusão

Devo dizer de antemão que, para tratar com profundidade de aspectos como as funções de software, performance ou bateria, precisamos usar ambos os dispositivos por algum tempo (aguarde o nosso comparativo detalhado). Por não poder formar uma opinião sobre quesitos fundamentais, esse duelo ficará empatado por enquanto. E você fica com qual levando em conta apenas as especificações no papel?

ÚLTIMOS ARTIGOS

Artigos recomendados

4 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Nossa , como tempo passa rapido .


  • Em pensar que só gostava de utilizar dispositivos compactos naquela época e hoje tenho o Samsung Note 9, como as coisas mudam.


  • Lembro-me muito bem do LG G3: um smartphone delicioso, que reinou por quase 2 anos no quesito fotografia com o seu sensor OIS. Era um smartphone muito requintado, mesmo contendo uma carcaça plástica, oferecendo um reparo inacreditavelmente rápido (componentes modulares e fáceis de serem removidos) enquanto o módulo frontal do Note 4 vinha colado ao aro, tornando o reparo bem arriscado.
    O mais engraçado entre os dois aparelhos é que mesmo com o Galaxy Note 4 oferecendo composicão S-AMOLED no seu display, o G3 ainda tornava a vista muito mais confortável por conta da suavidade de cores no painel (True IPS, se não me falha a memória), mesmo que com uma densidade elevada. Para filmes/séries, ele era extremamente agradável, diferente do seu concorrente, que se não calibrado corretamente (Config - Tela - Exibição), causava um certo desconforto e até mesmo tontura.

    Pena que a LG fez uma péssima construção do seu flagship, condenando o aparelho após aproximadamente 1 ano de uso. Ainda possuo um G3 completo em uma caixa no guardarroupa, às vezes pego ele e imagino os bons tempos daquela época... Ver aquela base de carregamento wireless que nunca mais será utilizada é de doer o coração, mas está guardado, sempre bem cuidado...

    Grande duelo! Tempo que não volta mais...


  • Deveriam ter incluído o moto Maxx ai nessa, foi o único que teve uma vida relativamente longa. O Moto Maxx apesar de ser de 2014, tem desempenho de dar inveja em muito celular de entrada de 2020, e intermediário de 2018. Fazendo mais de 120k no antutu atual. O LG G3 com Snapdragon 801 sofria demais com aquela resolução 2k. O Note 4 era top demais, principalmente a versão com o SD805, assim como o Moto Maxx. Existe uma versão do LG G3 com SD805 também, porem é muito rara. Não podemos esquecer do sonho de consumo de muitos em 2015 e até mesmo 2016, o Nexus 6. Época boa, onde os celulares tinham personalidade, e a fabricantes não copiavam designs, porque tinham criatividade e atitude pra fazer celular bom. O que deu errado?

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.