O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
4 Compartilhado 17 Comentários

Gear Fit: um gadget bem desenhado rodando um software do ano passado

No ano passado, analisei o Galaxy Gear, o smartwatch da Samsung, na época lembro que apostei mais no desenvolvimento da tecnologia que na própria funcionalidade do aparelho. Neste ano, tive a oportunidade de testar a Gear Fit, a pulseira da fabricante sul-coreana. Depois de muito ponderar, posso dizer que o que mais chama a atenção neste wearable da Samsung é mesmo o design.

A Samsung deu início a uma nova série de dispositivos com a Gear Fit, retirou do nome a marca “Galaxy” e não utiliza mais uma versão baseada no Android como OS do gadget, ao contrário, preferiu investir no Tizen. O resultado é que a pulseira se parece muito com a versão anterior da linha se smartwatches Gear em termos de sistema operacional quando olhamos diretamente para ela. Mas de acordo com a própria fabricante, a diferença está na performance: os novos Gear rodando Tizen possuem uma autonomia de bateria maior.

Durante o MWC 2014, lembro de ouvir muitos especialistas em tecnologias móveis dizendo que desta vez a Samsung havia mesmo acertado no que tange aos dispositivos wearable. Entretanto, cerca de um mês depois, veio a Motorola (em parceria com a Google) e apresentou o seu smartwatch 360 rodando com o Android Wear. Depois disso, a Samsung, os Gears e o Tizen ficaram de lado. Entretanto, não se pode negar a importância da fabricante sul-coreana neste mercado e seus hardwares competitivos… mas será que vale investir R$ 899,00 neste gadget? Continue lendo a minha review sobre a Gear Fit e tire suas conclusões ao final.

Avaliação

Prós

  • Design
  • Tela
  • Tempo de bateria

Contras

  • Notificações pobres
  • Pedometro manual e nada objetivo
  • Sensor de monitoramento cardíaco instável
  • Compatibilidade com outros smartphones é inexistente

Samsung Gear Fit – Desenho & Qualidade de Construção

É preciso dizer: a Gear Fit é linda. A primeira característica que chama a atenção é a tela OLED curva super colorida e brilhante. Não é exagero dizer que quando o display se acende você sente que o seu ambiente se ilumina e fica cheio de vida. A pulseira da Gear Fit é substituível, e você pode escolher a que melhor cobiça com o seu estado de espírito, eu ficaria com a roxa ou a preta (difícil decidir por apenas uma). A qualidade da pulseira desenvolvida pela Samsung é muito boa - uma borracha preta com uma textura como padrão. De forma alguma parecer vulgar ou cafona.

O módulo em si é removível e impressionantemente pequeno. As dimensões do módulo não são grandes e, por causa da curvatura da tela, todo o corpo do “relógio” é curvo, o que o torna bastante confortável ao envolver em torno de pulso, como um bracelete.

Gear fit samsung
A tela da Gear Fit é uma das características mais marcantes do gadget! / © AndroidPIT

Na parte inferior do relógio percebe-se os conectares para o carregamento da bateria da Gear Fit e o monitor de freqüência cardíaca. Na parte lateral, fica o botão para ligar e desligar a tela. A Gear Fit não tem alto-falantes ou microfones.

Assim, sem uma maneira de produzir áudio, a pulseira da Samsung faz uso da resposta tátil para os alertas de notificações e alarmes. A vibração é realmente muito sutil, mas como a Gear Fit está ajustada em torno do seu pulso, é muito improvável que você não vá notar o alerta.

AP130371
Na parte traseira, temos os conectores para carregamento da bateira e o sensor de monitoramente cardíaco! / © AndroidPIT
AP130335
A pulseira da Gear Fit foi desenvolvida com uma textura que deixa o gadget com uma aparência elegante! / © AndroidPIT

Enfim, se existe uma característica que a Samsung considerou ao desenvolver este gadget foi o design. A Gear Fit dá vontade de ter só pelo bel prazer diário de admirar uma obra prima fruto da criatividade de designer criativo.

Samsung Gear Fit – Tela

Como disse anteriormente, a tela é espetacular. A escolha da tela curvada OLED de 1,84 polegadas, com resolução de 432x128, pode parecer excêntrica, especialmente quando o fato de visualizar conteúdo é prejudicado. Porém, no fim das contas, se pegarmos os atuais dispositivos wearable presentes no mercado, apenas o Pebble sai na frente nesta disputa - a Sony nem sequer usa um display na sua Smartband e a LG não fica muito longe com a sua pulseira para fitness também.

Entretanto, mesmo possuindo uma qualidade de imagem única, seria irresponsabilidade minha dizer que a tela da Gear Fit é suficientemente funcional para oferecer melhores recursos ao gadget, na realidade, ela é um dos fatores que o torna limitado.

Gear fit tala
A tela da Gear Fit é um pouco pequena para notificações, mas é de uma elegância única! / © AndroidPIT

Samsung Gear Fit – Software

Se até agora tudo parecia fazer sentido na Gear Fit, é no software que a Samsung peca mais uma vez. Assim como no Gear original, a pulseira não possui funções muito úteis e, até mesmo os recursos de controle para a prática de atividades físicas não ajudam a tornar o produto atraente.

Com relação aos aplicativos que a Gear Fit oferece suporte, a grande marioria já vinha embarcado no software do primeiro smartwatch Gear, o que demonstra a incapacidade da Samsung em inovar nesta área. Aplicativos de terceiros, como o Gmail, por exemplo, continuam apenas informando sobre a chegada de uma notificação, mas é impossível ler o conteúdo da mesma, o mesmo ocorre com o Google+. Nas últimas semanas, adquiri a primeria versão do Pebble e afirmo que a experiência com o gadget é outra quando você consegue acessar a informação completa da notificação, o que torna o dispositivo muito mais funcional e independente do smartphone em si.

Gear manager app
Entre as utilizadades do App Gear Fit Manager estão as configurações, as notificações e o S Health! / © AndroidPIT

Provavelmente, a culpa aqui não é apenas da Sammy, pois a Google também possui uma parcela de culpa nesta história, visto que limita o uso de alguns dos seus serviços pelo simples fato de deixá-lo exclusivo. A verdade é que não podemos de fato utilizar a Gear Fit para a maioria das notificações que recebemos na pulseira, o que a torna inútil neste sentido. Os usuários até podem ver se o e-mail ou a mensagem de texto é importante, mas isso não o levará ao próximo ponto. Sinceramente, acreditei que a Samsung havia aprendido a lição com o Gear original.

Existem, claro, algumas funções um pouco mais interessantes na Gear Fit, tais como postergar eventos no calendário, ignorar chamadas e adiar alarmes. Tal recurso é definitivamente útil, mas está longe de ser inovador.

Com relação aos possíveis aplicativos que podem ser integrados à Gear Fit, bom, eles não existem. A Samsung declarou que está trabalhando com desenvolvedores para trazer aplicativos para o Gear OS, com especial carinho para a pulseira, mas atualmente, não existem apps disponíveis para download.

Gear Fit app notificacao
Você pode verificar as notificações de um número variado de apps, porém, não pode ir além disso! / © AndroidPIT

Porém, o Gear Fit possui algumas outras funções simbólicas, como um cronômetro, o temporizador, um localizador de telefone (supondo que estejam emparelhados) e um controlador de mídia que parece funcionar com praticamente qualquer aplicativo de vídeo ou música que você tenha no seu Galaxy S5. Porém, o controle de mídia também é frustrante, pois é completamente passivo. Em casa, tenho um sistema de som que pode ser connectado via bluetooth com outros dispositivos e, por isso, compreendo muito bem a necessidade de um controlador de mídia funcional. Usando a Gear Fit, controlar a reprodução de música do Galaxy S5 conectado aos sistema de som é rídiculo, pois caso eu possua apenas uma música em um álbum, não é possível acessar o gerenciador de músicas ou álbuns do Google Music, por exemplo, usando a pulseira. Assim, se você possui apenas uma música no álbum selecionado no celular, terá que acessar o mesmo para chegar a té a "raiz" do aplicativo de música. É frustrante!

S health app gear fit
A Gear Fit permite monitorar a frequência cardíaca durante os exercícios, porém, o sensor é bastante instável! / © AndroidPIT

Mas o que poderia torna a Gear Fit um dispositivo necessário são os recursos de monitoramento para atividades físicas. Porém, aparentemente o Gear OS não é smart o suficiente para tornar tais funções automatizadas. Assim, tudo deve ser ativado manualmente, desde o início da contagem de passoas ao final dela. A freqüência cardíaca é medida passivamente, quando você começa uma atividade física precisa habilitar o serviço caso queira saber como estão os seus batimentos cardíacos naquele determinado momento. Mas o pior é saber que o sensor de frequência cardíaca é impreciso e funciona de forma instável.

Assistindo ao vídeo abaixo, você confere alguns dos modos de exercício oferecidos pela Gear Fit e algumas características de funcionamento da mesma:

Assistir ao vídeo no YouTube.

Por fim, vale dizer que tudo é sincronizado automaticamente com o telefone através do aplicativo Gear Fit Manager. Entre os serviços que o software oferece, o que mais chama a atenção é o S Health, claro. Vale dizer que o aplicativo em si é muito bom, mas a única maneira de vê-lo é recorrendo ao seu telefone Samsung. Não há nenhum painel disponível através de um navegador ou de um aplicativo em um tablet.

Samsung Gear Fit – Performance

A Gear Fit é embalada por um processador dual-core de 1GHz de arquitetura ARM e vem com 512MB de memória RAM e 4GB de armazenamento interno. Durante meu teste, o hardware se comportou bem, executando as tarefas de forma rápida, mas também, convenhamos que não é possível exigir muito do gadget. Levando em consideração o meu teste com o Galaxy Gear no ano passado, a pulseira da Sammy é mais ágil e as animações são visivelmente mais suaves.

Samsung Gear Fit – Bateria

Para carregar a Gear Fit se faz necessário conectá-la a um dock/adaptador. Também conhecido por “dongle”, este pequeno dispositivo além de servir para carregar a pulseira, também oferece suporte como entrada para o cabo micro USB. 

O fato da Gear Fit contar com este dongle, faz com que a pulseira possa ter as características de design mencionadas acima, e isto é um ponto positivo. Porém, a Samsung deveria pensar em otimizar o gadget oferecendo a possibilidade de carregamento sem fio, mas deixá-lo ainda mais caro, claro.

Dito isso, a vida da bateria da Gear Fit está dentro das estimativas da Samsung, ou seja, entre 3 e 4 dias. Mas isso vai depender da forma como o usuário utiliza o aparelho, podendo diminuir ou aumentar esta estimativa.

Samsung Gear Fit – Especificações Técnicas

Peso: 27 g
Tamanho da bateria: 210 mAh
Tamanho da tela: 1,84 polegadas
Tecnologia da tela: AMOLED
Tela: 432 x 128 pixels (98 ppi)
RAM: 512 MB
Memória interna: 4 GB
Chipset: ARM Cortex-A5
Número de núcleos: 2
Velocidade máx. 1 GHz
Conectividade Bluetooth

Veredito Final

A Gear Fit é um dispositivo que fica entre um smartwatch e um gadget para monitoramento de estatísticas usadas para a prática esportiva, mas que no fim das contas não é muito bom em nenhum dos casos. Assim, o dispositivo acaba sendo apenas um bracelete que vibra pulso e possui uma tela com uma qualidade excelente, mas com funcionalidade extremamente limitada. E, acreditem, este tipo de tecnologia não vale R$ 899,00, mesmo parecendo legal.

Além disso, o fato da Samsung ter sido tão conservadora ao ponto de impedir o uso de aplicativos de terceiros, torna a Gear Fit um dispositivo de luxo mesmo: bonito, mas sem função real. Digo mais, com a instabilidade do sensor para monitoramento cardíaco e o imprecisão do pedômetro, a pulseira não pode nem ser usada para o seu fim maior que é a prática de atividades físicas. 

Ainda sabemos pouco sobre o Moto 360, mas se pensarmos em todas as possibilidades de um wearable rodando com o OS Wear Android prestes a chegar ao mercado, fica difícil imaginar a compra da pulseira da Samsung. Em especial porque de inovador, não possui nada.

Porém, uma coisa é certa, desta vez a Samsung acertou no design!

4 Compartilhado

17 Comentários

Escreva um comentário:

  • Muito bonito esse Gear Fit.


  • o aparelho é bom, voce monitora o sono, as calorias perdidas e tem varias informações na corrida e tal, mesmo usando na esteira ele mede a velocidade e distancia, acho que só tendo um mesmo para saber que é bom. tive aquela porcaria de moto 360 e troquei no fit, fiz um ótimo negocio, a bateria dura mais e o sensor cardíaco funciona perfeitamente, coisa que no 360 não funcionava a não ser que estivesse completamente estático. Enfim recomendo para os gordinhos que querem monitorar desde o sono ate a distancia percorrida.


  • Olá Camila, eu tenho um Galaxy Note 2, e o mesmo não possui o S Health. Como é feita a transmissão de dados do Gear Fit para o aparelho?


  • Eu tenho um gear fit, gostei muito de tudo nele, a única coisa que pra mim deixa um pouco a desejar é a vida útil da bateria, não sei se é por ele fica conectado ao celular, a bateria do meu tem uma durabilidade baixa


  • Tenho um fone Bluetooth da Sony, BTN-200, que conecto ao meu Galaxy S5, através do Bluetooth, e prático meus exercícios. Gostaria de saber se com a conexão do Gear Fit ao galaxy S5 quando estiver praticando meus exercícios perderei a possibilidade de ouvir musicas pelo meu fine bluetooth, pois o bluetooth está conectado ao Gear Fit.


  • Olá Alexsandro, a Gear Fit é compatível com o Galaxy S4 Active e com o Samsung Galaxy S5 / Galaxy Grand 2 / Galaxy Note 3 / Galaxy Note 3 Neo / Galaxy Note 2 / Galaxy S4 / Galaxy S3 / Galaxy S4 Zoom / Galaxy S4 Active / Galaxy S4 mini /
    Galaxy Mega 6.3 / Galaxy Mega 5.8 / Galaxy Note 10.1 (2014 Edition) / Galaxy NotePRO (12.2) / Galaxy TabPRO (12.2/10.1/8.4).


  • Gostaria de saber se ele é compatível com Galaxy S4 Active?


  • Pra mim a principal deficiência é ser compatível apenas com aparelhos Samsung!! Venderiam muito mais se tornassem compatíveis com qualquer Smartphone!


  • até um tempo atras eu ficaria vibrando por isso , mas faltou coisas que de útil não vi nada , pois para da alerta ? a sony tem dispositivo que se usa como fone que é mais pratico e não custa caro , esse ai sem nada de bom ,


  • A Samsung tenta empurrar esses dispositivos, mas a verdade é q todas as tecnologias nele presentes não estão bem desenvolvidas e o tamanho da tela torna o gadget ainda menos útil. Sobre tudo, por ser pioneira o marketing é extremo, passando a ideia de tecnologia de ponta e blá blá blá, tentando induzir o consumidor a comprar algo que nem se quer cumpre o que promete. Triste realidade.


  • Empurrar o tizen em uma aparelho que só é compatível com galaxys é um fail né... só a samsung nesse mercado de dispositivos vestiveis que faz isso (mercado que tem desde nike, peble, sony, razer etc...). Tomara que uma luz venha a cabeça deles e no novo dispositivo que usará o android wear (a samsung está entre as empresas que tá desenvolvendo para esse OS, certo?) liberem para outros androids...


  • Está aí uma tecnologia que não me desperta interesse. Não consigo ver funcionalidade que justifique um investimento nestes dispositivos. Claro esteticamente pode ser atrativo mas...

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi