Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

10 min para ler 84 Comentários

Golpes no WhatsApp: conheça os mais populares e saiba como se proteger

Quanto mais popular o aplicativo, maiores serão as chances de vermos usuários e até empresas de má fé tirando proveito disso. Nesta semana, montei uma lista com os principais golpes envolvendo o WhatsApp e algumas dicas de como evitar cair neste tipo de enrascada.

Todas as informações reunidas abaixo foram disponibilizadas por empresas especializadas em proteção e segurança cibernética, tais como a ESET, a Kaspersky Lab e a PSafe.

Pegue um atalho

Golpe das videochamadas Golpe do WhatsEspião
Golpe da versão Premium WhatsApp Golpe dos Emoticons animados
Golpe do créditos para celulares pré-pagos Golpe do WhatsApp gratuito para PC

Golpe no WhatsApp: videochamadas

Quando as videochamadas ainda estavam apenas disponíveis para a versão beta do WhatsApp, mensagens instantâneas prometendo o recurso para usuários fora do programa de testes do mensageiro começaram a pipocar nos chats.

Depois, com a liberação oficial das videochamadas para as plataformas Android, iPhone e Windows Phone, uma série de golpes surgiram aproveitando-se da novidade.

Aplicativos da plataforma Android não enviam correntes para os usuários

O problema é que um número muito grande de vítimas foi registrado e, inclusive, imagens de sites como o AndroidPIT e AndroidPolice passaram a ser usadas para ilustrar a primeira página de sites que propagam este tipo de golpe, como você pode ver abaixo:

chamadas video whatsapp golpe
Este site usou uma imagem de um artigo do AndroidPIT para promover golpes: não fazemos propaganda para o WhatsApp! / © MobiaApps

Este tipo de campanha, conhecida como fraude online, apesar de oferece menor risco às vítimas (do que as campanhas que propagam malware), também podem acarretar em roubo de dados. Infelizmente, o WhatsApp não é o único app usado para tal fraude, mas como possui um grande número de usuários, as chances de ocorrerem são muito grandes. No site da ESET é possível ver que só no Brasil, mais de 10 mil usuários caíram neste golpe.

Lembre-se, você só pode atualizar o aplicativo a partir da Google Play Store e no seu smartphone. Isso ocorre de forma manual ou automática, depende das configurações da loja no seu aparelho. Você também pode tentar fazer isso através do download do APK do aplicativo, mas tenha certeza de que confia na fonte que disponibilizou o APK.

Logo, não clique em mensagens que ofereçam a opção de videochamadas no WhatsApp se você precisar passá-la antes para 5 ou 10 amigos. Os aplicativos da plataforma Android não enviam correntes para os usuários. 

Golpe no WhatsApp: espionar conversas

O ataque do WhatsEspião finge oferecer uma funcionalidade inédita para os usuários do mensageiro: espiar com quem seus contatos estão conversando no WhatsApp naquele instante e o que estão falando. Parece ingenuidade, mas até o momento, mais de 100 mil usuários já foram afetados e acessaram o link malicioso.

Para ativar o recurso, assim como acontece com a grande maioria de golpes no WhatsApp que você verá neste artigo, o falso comunicado induz o usuário a compartilhar o link com dez amigos ou grupos para depois fazer o download do app com a função “WhatsEspião”.

golpe whatsapp espiao
Por uma questão de segurança e privacidade, este tipo de app não existe / © ESET

Ao fazer isso, a vítima é orientada a preencher os seus dados em sites maliciosos, que podem efetuar cobranças indevidas, ou mesmo a baixar apps falsos, deixando o aparelho vulnerável a outros tipos de crimes ou tendo prejuízo financeiro.

Lembre-se que se você se cadastrar em serviços de SMS pago, corre o risco de ter seus dados expostos ou roubados.

Golpe no WhatsApp: versão Premium é malware

Com a promessa de colocar você no mesmo patamar das celebridades que podem fazer videochamadas e enviar 100 imagens ao mesmo tempo, o falso serviço Premium do WhatsApp é um malware que pode infectar o seu smartphone, oferecendo acesso aos seus dados a terceiros, como o seu comportamento na web, por exemplo.

O golpe do WhatsApp Gold foi visto pela primeira vez em 2014, quando a mensagem que prometia mais funções ao se cadastrar em uma suposta versão Premium do mensageiro já fazia vítimas.

Assim, se você receber uma mensagem com o convite para atualizar o seu WhatsApp para a versão Gold, ignore na hora. E mesmo que você esteja consciente de que este tipo de mensagem é maliciosa, alerte outras pessoas, especialmente os seus contatos.

Não existe algo como o WhatsApp Gold

O que fazer se você instalou o WhatsApp Gold

Se você recebeu a uma mensagem via SMS com a seguinte frase: "Olá, finalmente versão secreta do Whatsapp Golden vazou, essa versão é usada apenas por grandes celebridades. Agora você também pode usar" (Hey Finally Secret Whatsapp golden version has been leaked, This version is used only by big celebrities. Now we can use it too), e clicou nela, provavelmente você está infectado.

O Malware também pode chegar como uma mensagem normal via conversa no WhatsApp, e se parecerá com isso:

WhatsApp gold malware message
Assim se parece a mensagem do WhatsApp Gold contendo um malware / © Deccan Chronicle

A partir do momento em que você clica no link, o malware será descarregado e instalado no seu smartphone. Se caiu na tentação de clicar no link, deverá remover imediatamente o aplicativo recém instalado. Se você não encontrar o app, siga os seguintes passos:

  • Inicie seu celular em modo de segurança;
  • Identifique o aplicativo infectado;
  • Desinstale o aplicativo suspeito;
  • Teste se você foi bem-sucedido ao reiniciar o aparelho no modo padrão.

Golpe no WhatsApp: ganhe "Emoticons animados"

O WhatsApp já foi vítima de uma corrente de scareware, mensagens conhecidas por assustar os usuários. No caso do WhatsApp, uma mensagem prometendo um novo pacote de emoticons foi a tática utilizada.

Essa mensagem promete emoticons animados para o WhatsApp e vem com um link para baixá-los. Entretanto, quando clicado, uma outra mensagem aparece, pedindo que o usuário repasse a mensagem original para, no mínimo, 10 contatos ou 3 grupos, garantindo, assim, que o scareware se espalhe.

Apesar da mensagem não trazer malefícios para o usuário, ela é antiética
whatsapp emoticon virus
Não abra esse link! / © Kaspersky/ANDROIDPIT

Após 5 minutos, um alerta surge na tela, informando que o navegador está quase sem memória e pedindo uma atualização. Mesmo que esse alerta seja ignorado, pop-ups insistentes aparecem, pedindo que o usuário instale a correção. Essa correção é, na verdade, o app UC Browser, que é um aplicativo legítimo e conhecido. 

whatsapp scare1
Não compartilhe para os seus amigos! / © Kaspersky
whatsapp scare2
Mensagens pop-up aparecem insistentemente  / © Kaspersky

De acordo com o Kaspersky Lab, apesar da mensagem não trazer malefícios para o usuário, ela é antiética, pois usa a tática de assustar o usuário até que ele instale um aplicativo que não quer.

Golpe no WhatsApp: créditos para celulares pré-pagos

Usuários de celulares pré-pagos vem sendo enganados com a falsa promessa de crédito grátis para planos pré-pagos. Mais de 25 mil pessoas caíram neste golpe ai clicar no link malicioso que chega em forma de mensagem no de um contato conhecido ou de algum grupo do WhatsApp convidando as pessoas a clicarem no anúncio da promoção, também conhecido por phishing.

creditos golpe whatsapp
Você não pode comprar créditos a partir de aplicativos de terceiros, apenas da sua operadora / © ESET

O ataque possui até um vídeo no Youtube com o passo a passo da falsa promoção, pode expor ou roubar os dados dos usuários além de causar prejuízos financeiros, pois cadastra as vítimas em serviços de SMS pagos. Em seguida, o falso comunicado induz o usuário a compartilhar o link com dez amigos e cinco grupos para assim estar apto a receber os créditos. Após seguir os passos indicados, o usuário é enviado para uma página de cadastramento em serviço pago de SMS.  

Golpe no WhatsApp: serviço de mensagens gratuito para PCs

Muito antes da versão web do WhatsApp estar disponível, o mensageiro foi inundado por promessas de uso do serviço via navegador. Na época, os pesquisadores do Laboratório de Pesquisa da ESET América Latina identificaram um novo golpe online voltado para usuários brasileiros.

Se tratava de um e-mail, supostamente enviado pela equipe do WhatsApp, que promete o uso do aplicativo de mensagens instantâneas para o PC. Mas na realidade, o objetivo era instalar um Trojan (Cavalo de Troia) na máquina dos usuários, para roubar informações bancárias pessoais. Dezenas de pessoas já foram infectadas pelo malware.

A jogada dos cibercriminosos era enviar um e-mail oferecendo o WhatsApp para PCs de forma gratuita aos usuários e sugere que o mesmo baixasse o aplicativo em um link como este da imagem abaixo:

Golpe whatsapp brasil
 © ESET

Uma vez executado, o sistema descarrega outro código malicioso: Win32/Spy.Banker.AALL, um Trojan capaz de roubar informações pessoais, especificamente, relacionadas a dados bancários. O suposto arquivo executável – chamado “Whatsapp” – era um código malicioso, identificado como Win32/TrojanDownloader.Banload.

Golpe whatsapp brasil pcs
© ESET

Se você é um usuário do WhatsApp, lembre-se, os desenvolvedores do aplicativo não costumam enviar convites ou notificações via e-mail.

Como se proteger de Golpes no WhatsApp

Para propagar seus golpes no WhatsApp, os criminosos virtuais utilizam a chamada engenharia social, ou seja, fazer com que os usuários sejam induzidos por temas que lhe são populares. De acordo com os analistas da Kaspersky no Brasil, o sistema do WhatsApp consegue detectar mensagens que são distribuídas em larga escala e excluem o usuário que a promove. Isso faz com que os criminosos induzam as vítimas a espalhar o golpe sem que estas percebam.

Para fazer isso, os criminosos utilizam o compartilhamento do golpe se em pequenas partes, mas constantes. Por isso, temos mensagens pedindo aos usuários que enviem o código malicioso por, no máximo, 10 contatos, em até três grupos, por exemplo. Isso dificulta o trabalho dos administradores do WhatsApp em detectar movimentos anormais.

A melhor arma contra a disseminação de golpes no WhatsApp é a informação

Agora que você sabe como isso acontece, saiba como evitar este tipo de problema.problemas como esse:

  • Não acredite em mensagens que prometem novos emoticons ou emojis, mesmo que venham de alguém conhecido;
  • Não instale aplicativos que você não conheça;
  • Não acredite em alertas que piscam, vibram ou que digam que o seu smartphone está com vírus;
  • Mantenha o seu navegador atualizado;
  • Lembre-se que temas populares são usados com isca;
  • Não acredite em “cupons” de desconto;
  • Não caia na balela do pacote Premium;
  • Cobrança repentina de créditos não chegam via WhatsApp, não clique neste tipo de mensagem

No caso dos sites que induzem o usuário a compartilhar links suspeitos, qualquer solução de segurança instalada no smartphone já consegue evitar esse tipo de golpe. Isso porque os antivírus já usam uma blacklist que contêm uma relação de sites que praticam esse golpe e bloqueiam essas páginas. 

Já no caso das páginas que oferecem os tais conteúdos Premium e que envolvem o uso de cadastros, os antivírus pouco podem fazer. Resta a você ficar atento ao consumo dos créditos do seu plano pré-pago ou a cobranças indevidas na sua fatura em caso de pós-pagos.

Agora, a melhor arma para evitar a disseminação deste tipo de golpe no WhatsApp é a informação e o compartilhamento de alertas entre seus contatos. Assim, caso você receba uma mensagem com cupons de descontos ou a promessa de recursos do WhatsApp, apague tudo rapidamente e alerte seus contatos. Para tanto, basta pressionar a mensagem longamente e clicar no ícone da lixeira.

A boa notícia é que não foram encontrados golpes via WhatsApp que disseminam trojans bancários, que tentam roubar dados como senhas e números de cartões de crédito. Os criminosos têm preferido ganhar dinheiro de forma indireta, através de uma instalação programas ou por meio de um serviço Premium.

Você já se deparou com algum tipo de ação suspeita no WhatsApp?


Este artigo foi criado com o objetivo de reunir os principais golpes conhecidos do WhatsApp para Android. Por isso, sempre que uma nova tentativa de golpe chegar ao aplicativo, este artigo será atualizado.

Os comentários favoritos dos leitores

  • Renato 23/11/2016

    O que resta fazer, é cada um aqui que sabe desse tipo de coisa, alertar amigos e familiares para não clicarem nessas coisas, promoções do MCDonalds e etc.
    Muitas pessoas não são familiarizadas com tecnologia e etc, cabe a nós orientar cada um.

    #campanhaAdoteUmLeigoEmTecnologia

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Rodrigo Dias 23/11/2016

    Esses dias uma colega minha clicou nesses links achando que recebeu um depósito de R$ 1800. Por sorte, o link já estava fora do ar, mas já pensou se tivesse infectado o computador dela?

  • Júnior World 23/11/2016

    Se alguém cai em um golpe desse tipo é só por conta de uma unica coisa, "FALTA DE ATENÇÃO". É igual você receber um e-mail dizendo que sua fatura do banco tal se venceu e você precisa clicar no link pra poder resolver, mas você não tem nenhuma conta nesse banco ai vai e clica. Falta de atenção!

  • Léo Walk 23/11/2016

    Não digo otários, mas sim, pessoas leigas que não tem afinidades com o mundo digital. Que o diga a minha mãe...rsrsrsrsr...sempre estou monitorando ela pra não acontecer esses inconvenientes do dia a dia.

  •   83
    Conta desativada 23/11/2016

    Eu faço da seguinte maneira: não acredito em quase nada que me enviam por WhatsApp. Notícias então, nem pensar. Prefiro os meios oficiais, que também já não são tão imparciais como deveriam ser. Muitas vezes as pessoas caem em golpes por pensarem que estão levando vantagem.

84 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Essa questão dos golpes e crimes virtuais aplicados no Whatsapp e nas redes sociais virou uma epidemia nacional que já afeta milhões de cidadãos e que por isso deveria ser melhor investigado pelos órgãos nacionais de segurança e de combate aos crimes cibernéticos.

    Atuo na área da tecnologia da informação e recentemente tive a curiosidade em experimentar como funcionam esses grupos públicos do Whatsapp. Tão logo, me deixou surpreso e perplexo ao descobrir que pessoas comuns criam esses grupos com a vaga expectativa de expandir seus círculos sociais de amizades ou até mesmo com fins lucrativos e de imediato, acabam frustradas e temerosas ao descobrir que, na verdade, acabaram por abrir apenas mais uma porta para criminosos virtuais atuarem livremente na prática de suas ações delituosas.

    Para promover seus grupos e atrair cada vez mais participantes, os usuários se utilizam de aplicativos disponíveis na Google Play Store, os quais, possuem funcionalidade agregada ao próprio Whatsapp e que funcionam como uma espécie de plataforma onde os usuários hospedam os links de convites de participação nos seus grupos. Após passar pelo processo de moderação e aprovação, os grupos ficam disponíveis publicamente nos aplicativos e em alguns sites para que qualquer pessoa possa participar desses grupos.

    Bastou o grupo ficar disponível para o ingresso e participação pública – de imediato começa uma chuva de compartilhamento de conteúdos impróprios, suspeitos e ilícitos, contendo imagens, vídeos, áudios, textos, links de acesso à sites e páginas específica da internet. O mais impressionante é que a maioria desses estelionatários e criminosos virtuais agem livremente como se estivessem promovendo marketing de produtos e serviços lícitos e comuns, sendo que inclusive fornecem seus telefones de contato e ainda fazem questão de expor suas imagens em seus perfis. Criam seus próprios grupos e se infiltram nos grupos de outras pessoas para promover seus marketings do crime.

    São muitos os golpes, produtos e serviços ilícitos ofertados por esses criminosos. Mas o que mais divulgam e que chama a atenção trata-se de um tipo de serviço de venda de cartões de créditos clonados e de falsificação de dinheiro, de documentos e certificados; sendo que os falsários fazem a maior propaganda dos seus serviços, inclusive oferecendo garantias de que seus produtos são a prova de todos os métodos de testes anti fraldes e falsificações. Mas na verdade, na maioria dos casos, ao cair nesse tipo de golpe, a vítima não recebe sua encomenda e ainda fica sem o dinheiro pago antecipadamente.

    Visto que o próprio Whatsapp nem esses aplicativos utilizados na criação e divulgação de grupos, não dispõem de ferramentas eficientes que permitam aos usuários, barrar e coibir esse tipo de prática – acabam acuados e até optando por excluir seus grupos.

    Diante dessa realidade, a própria polícia e delegacias de combate a esse tipo de crime assumem que no nosso país é praticamente impossível combater esse tipo de pratica; pois se por um lado não dispunham de preparo e mecanismos apropriados e eficientes, por outro lado existe a burocracia legal e a impunidade gerada por nossas leis brandas demais e cheias de brechas. Também dependem da formalização das denúncias e queixas dos cidadãos lesados nesses golpes; entretanto, cientes da impunidade, muitas pessoas acabam optando por se conformar caladas e conviver com os seus prejuízos.

    Por outro lado e por incrível que possa parecer, ao analisarmos essa realidade, ainda se observa uma espécie de comodismo das pessoas comuns e de bem, que acaba se transformando em conivência delas com essas práticas criminosas as que elas se permitem se expor, por mais que se busque alerta-las! Não é atoa que o golpe mais antigo do mundo 'o do bilhete premiado' ainda continua sendo o mais aplicado e bem sucedido fazendo muitas vítimas, especialmente os de origem oriental e de idade já avançada!

    Tal como me ocorreu durante a minha experiência e investigação, é mais fácil sermos denunciados e banidos desses grupos por tentarmos alertar as pessoas quanto aos riscos que elas correm, do que conseguir convence-las da necessidade e importância de todos os cidadãos de bem se unirem contra essa criminalidade denunciando! Em resumo, movidas pela ambição, muitas pessoas ignoram os perigos e pedem para ser lesadas! Nunca aprendem que nessa vida nada cai de graça do céu e que o muito barato e vantajoso sempre acaba saindo mais caro!

    Abaixo, citarei alguns dos golpes mais aplicados nos grupos do Whatsapp e nas redes sociais, incluindo algumas dicas sobre como os usuários podem evita-los.

    - GOLPE DO EMPREGO EM MULTINACIONAIS: Especialmente empresas de grande porte e multinacionais não se utilizam do Whatsapp nem das redes sociais para anunciar vagas de emprego e, tão pouco, ‘NÃO COBRAM TAXAS DE INSCRIÇÃO EM PROCESSOS SELETIVOS PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS!’ Quem está desempregado e a procura de um emprego – deve enviar seus currículos diretamente para as empresas de seu interesse, se cadastrar e consultar periodicamente as muitas vagas disponíveis nos sites das agências de emprego e do SINE.

    - GOLPE DOS CONCURSOS PÚBLICOS: Todo concurso público em aberto tem suas inscrições e regras de participação publicadas sempre em editais do governo federal, estadual e municipal. Em alguns casos, há a divulgação de concursos públicos nas mídias (rádio e TV). Na internet também há muitos sites que fornecem listas de concursos públicos; mas em sua maioria, com o objetivo de vender apostilas e cursos preparatórios para as provas. Para pagar as taxas de inscrições exigidas em todos os concursos públicos, o interessado deve buscar por informações e orientações diretamente na instituição ou órgão público que está promovendo a abertura de vagas.

    - GOLPE DO FGTS / APOSENTADORIA / SEGURO DESEMPREGO / OUTROS: Sempre que o governo libera qualquer tipo de benefício ao trabalhador ou aposentado, o comunicado é feito por meio de chamadas nos meios de comunicação (rádio e TV). O Governo também possui seus sites oficiais na internet, através dos quais, o cidadão e beneficiário pode esclarecer suas dúvidas e obter vários serviços diferenciados. Todo o benefício do governo fica disponibilizado nas agências da Caixa Econômica Federal. Para obter toda a documentação necessária para sacar os benefícios de que faz jus, o cidadão deve procurar diretamente o órgão ou instituição do governo que está concedendo tais benefícios. ‘DESCONFIE E DENUNCIE TODA E QUALQUER FORMA DE PROPAGANDA SUSPEITA, DUVIDOSA E ENGANOSA COMPARTILHADA EM GRUPOS DO WHATSAPP E NAS REDES SOCIAIS, ONDE ESTELIONATÁRIOS OFERECEM FACILIDADES, VANTAGENS E AGILIDADE NO RECEBIMENTO DE BENEFÍCIOS DO GOVERNO!’

    - GOLPE DOS SERVIÇOS E PRODUTOS DE MARCAS: Normalmente são compartilhadas com imagens de produtos conhecidos e com links que direcionam o usuário interessado à sites e páginas e sites específicos da internet, os quais, em sua maioria, contém vírus programados para invadir, espionar e roubar dados pessoais e financeiros de usuários. Outra forma, é induzir a vítima a pagar adiantado pela compra de determinado produto que, na verdade, não existe, a vítima nunca recebe sua encomenda e ainda fica sem o dinheiro pago. De fato que hoje em dia, muitas empresas aderem as redes sociais para divulgar seus produtos e serviços. Mas especialmente para quem possui o hábito de realizar compras pela internet, o ideal é sempre ter muito cuidado e dar preferência pelas lojas virtuais oficiais dessas lojas; além de investigar as informações da empresa e os comentários de avaliação de consumidores que já compraram da suposta loja.

    - GOLPE DA RECARGA GRÁTIS DE CRÉDITO DE CELULAR: Com métodos normalmente iguais ao do GOLPE DOS SERVIÇOS E PRODUTOS DE MARCAS, a finalidade do golpe é clonar o número de telefone da vítima para aplicar golpes financeiros em contatos e pessoas próximas da própria vítima.

    - GOLPE DOS SITES ERÓTICOS, DE ENCONTROS E NAMOROS: Os métodos e finalidades também são idênticos aos do GOLPE DOS SERVIÇOS E PRODUTOS DE MARCAS.

    Vale salientar que, além de estar exposto à todos esses e outros golpes, ao aderir a participação em grupos públicos do Whatapp, o usuário ainda está se permitindo expor seu número de celular para que esses criminosos se apropriem desse dado de contato para tentar aplicar outros golpes por meio de telefonemas; tais como, de cobrança de serviços de crédito, pedidos de doações para ongues e instituições filantrópicas, falsos sequestros, entre outros.

    Segue dicas de alguns cuidados:

    - Evite ingressar em grupos públicos do Whatsapp, especialmente quando se verifica que neles há muito compartilhamento de propagandas, de conteúdos impróprios, suspeitos e ou ilícitos.

    - Nunca clicar em links sugeridos em postagens compartilhadas que sugiram propagandas e promoções atraentes de produtos e serviços conhecidos ou desconhecidos.

    - Nunca fornecer detalhes de sua vida pessoal quando estiver mantendo contato com outros participantes no modo privado.

    - Evitar atender telefonemas cujo número de que liga não aparece, seja desconhecido e, especialmente, sendo de outras cidades e Estados. Jamais fornecer dados pessoais, de documentos e de cartões por telefone.

    - Definir nível de privacidade para quem pode visualizar suas mensagens, conteúdos compartilhados, selfs e fotos de perfil.

    - DENUNCIAR E COMPARTILHAR ESTA MENSAGEM PARA ALERTAR O MÁXIMO POSSÍVEL DE PESSOAS!


  • como evitar golpes no zapzap?

    não sendo mongol


  •   62
    Conta desativada 24/11/2016 Link para o comentário

    Esses falsários se alimentam da ingenuidade das pessoas, pois o velho e bom ditado já dizia. '' Quando a esmola é demais até o santo desconfia ''. Nessa vida nada é de graça, tem que lutar, trabalhar muito se quiser prosperar.

    Muitas vezes vejo muito no comércio, comprando um lanche ou um salgado, o suco é de graça, é claro que o preço, já está embutido no valor do produto. Em linhas gerais, não existe almoço grátis. as vezes ocorre sim promoções, mas por tempo limitado, para evitar prejuízo maior ao comerciante, ou mercadoria encalhada.

    Recentemente fui no famoso WallMart e vi, garrafinha de 510 ML da marca Nestlé, que custa R$ 1,50 encalhada, no dia seguinte, sendo vendida por R$ 0,48 para desencalhar, ou seja, todo mundo comprou, inclusive eu.

    Voltando ao assunto, tudo que é demais, desconfie, abra bem os olhos, ainda mais aqui no Brasil, onde todo mundo '' acha '' que o outro é bobo. Mas de bobo, nem o '' jeitinho '' de andar.


  • É incrível como ainda tem gente que cai neste tipo de golpe


  • vamos todo mundo aqui deletar o whatszapp e usar somente o telegram, eu já faço isso a muito tempo


  •   86
    Conta desativada 24/11/2016 Link para o comentário

    Hahahahaha todo dia tem golpe novo, mas a pior que vi foi um que se clicasse no link, a bateria ia carregar automaticamente, e pior a minha mãe que me mandou isso 😂


  • Tem que ser bem tiazona pra clicar nesses troços via Whatsapp, links de banco (no qual a pessoa nem tem conta) por email, e por aí vai... A coisa é que esses caras que criam essas armadilhas contam exatamente com os analfabytes com tecnologia nas mãos.


  • Quem cai nisso realmente nunca leu o AndroidPit ou sites semelhantes.
    Coisa de amador mesmo


  • Não há mais o que inventar por ai pra tentar trapacear, a pergunta que me faço mas não consigo responder é porque um ser humano faz essas coisas? Não me é racionalmente inteligente.


  • De novo?!


  •   77
    Conta desativada 23/11/2016 Link para o comentário

    Essas dicas valem para whatsapp, email e etc. Eu sempre falo para as pessoas: ninguém tirou fotos comprometedoras suas e se o seu marido (esposa) estiver te traíndo, ninguém vai fotografar. Além disso, o cartório não manda email avisando que seu nome vai ficar sujo e o banco não pede sua senha. Ah... você é azarado mesmo, não vai ganhar nada, então não clica em qualquer coisa acreditando que ganhou.


  • Por isso e outros motivos, só utilizo o Whats somente em caso de necessidade!!


  • Esse whatsapp Gold existe mesmo?


  • Cair nesse tipo de golpe é mesma coisa que acreditar que Papai Noel vai vir na noite de Natal e vai deixar um Galaxy S7 dentro da meia pendurada na arvore de Natal!


  • Burro é quem não coloca senhas nos aplicativos necessários,não foi eu quem descobrir,vi na internet, mais considero uma grande falha do Whatsapp. Vou dizer como vc passar o de sua namorada ou seja de qualquer pessoa que vc tenha acesso ao celular, 1º no seu celular você entra no Chrome e nos 3 pontinhos marque onde está "Versão para desktop" ,depois você digita no google Web whatsapp,aí vai aparecer o QR código, nesse caso,se vc estiver com o celular da "vítima" ,entre no whatsapp e vá em whatsapp web,vai pedir para você escanear no pc, no caso vc escanea na tela do seu celular,pronto,clonado o whatsapp. Eu acho isso um erro fatal nesse aplicativo. fiz e deu certo, acesso o meu aplicativo tranquilamente e quando eu quiser ver o do meu irmão entro no Chrome e está lá.

Mostrar todos os comentários

Artigos recomendados