Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 13 Comentários

Google cobra (de novo) comprometimento de fabricantes com atualizações de segurança

Todo mês, o Google elabora os chamados pacotes de segurança, que levam correções ao sistema Android para erros e brechas encontradas no código-fonte. Apesar deste esforço as fabricantes ainda passam por problemas entre adaptar e distribuir o update para modelos novos e outros mais antigos. Agora, o Google está cobrando por contrato o comprometimento das empresas. 

Segundo contrato enviado pelo Google aos fabricantes, todo smartphone lançado após 31 de janeiro de 2018 e que esteja ativado em mais de 100 mil usuários deve receber o update regularmente durante o primeiro ano de vida. O objetivo aqui é que essas empresas entreguem a modelos que estejam dentro desse padrão quatro pacotes de segurança nos primeiros doze meses.

Essa é a regra, embora o Google não tenha falado sobre o que deve acontecer com esses produtos após o primeiro ano de updates garantidos. O contrato, segundo mostra o site The Verge, diz ainda que o limite de entrega do patch deve ser de 30 dias após a liberação para que a empresa possa detectar novas vulnerabilidades e entregar um novo pacote dentro de 90 dias com as devidas correções. A empresa garante que, atualmente, 75% dos aparelhos no mundo se encontram dentro das condições de update.

Todo smartphone lançado após 31 de janeiro de 2018 e que esteja ativado em mais de 100 mil usuários deve receber o update regularmente durante o primeiro ano de vida

As fabricantes que não cumprirem com o determinado pelo Google podem ser penalizadas pela empresa, deixando de receber o código-fonte de futuras versões da plataforma e suporte para aplicativos e serviços nativos do Big G. A empresa diz ainda que a maioria dos smartphones lançados este ano estão dentro dessa janela através de 30 fabricantes diferentes, mas que ainda existem dificuldades e erros no caminho.

Total apoio ao Google, visto que updates de segurança são tão importantes quanto a chegada de uma nova versão do sistema. E você?

Fonte: The Verge

Os comentários favoritos dos leitores

  • Rafael Nunes há 3 semanas

    Google e Apple são empresas que prezam por software. Elas mesmas quando fazem algo buscam melhorar seus serviços. Porém quando falamos de Samsung, Motorola, LG e assim por diante, são empresas que o produto principal são eletrônicos, querendo ou não elas prezam mais por esses produtos e que vendam em grande escala. O interesse delas não são desenvolver um software e fazer um aparelho para se utilizar um software. Por isso temos apenas um G Pixel e um Iphone, que diante das outras que tem milhares de produtos, e ainda não desenvolvem softwares, prejudicam ainda mais a distribuição nos dispositivos.

    Na minha opinião, isso melhoraria e muito, se as empresas parassem de fazer inúmeros produtos, e enxugassem suas linhas em apenas smartphones de baixo, médio e grande porte, digo em apenas três modelos para poder atender todo o público. Isso diminuiria muito esses problemas e ainda os gastos de produção, de matéria prima, e diversas outras coisas que assim, seria possível direcionar mais atenção para o desenvolvimento de um bom software/aparelho.

13 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Vai ser interessante ver se realmente Positivo, Multilaser, DL e Alcatel vão efetivamente garantir, ao menos, 4 patches de segurança por ano, cada um num prazo de até 90 dias (posso estar enganado, mas acho que elas tinham dificuldades em garantir, em todo o ciclo de vida do aparelho, menos que isso).
    E felizmente pra LG, o K4 2017 e K8 2017 não estão nessa conta, porque esses aí devem estar numa situação bem complicada nesse sentido.


  • E tem que cobrar mesmo.


  • Google e Apple são empresas que prezam por software. Elas mesmas quando fazem algo buscam melhorar seus serviços. Porém quando falamos de Samsung, Motorola, LG e assim por diante, são empresas que o produto principal são eletrônicos, querendo ou não elas prezam mais por esses produtos e que vendam em grande escala. O interesse delas não são desenvolver um software e fazer um aparelho para se utilizar um software. Por isso temos apenas um G Pixel e um Iphone, que diante das outras que tem milhares de produtos, e ainda não desenvolvem softwares, prejudicam ainda mais a distribuição nos dispositivos.

    Na minha opinião, isso melhoraria e muito, se as empresas parassem de fazer inúmeros produtos, e enxugassem suas linhas em apenas smartphones de baixo, médio e grande porte, digo em apenas três modelos para poder atender todo o público. Isso diminuiria muito esses problemas e ainda os gastos de produção, de matéria prima, e diversas outras coisas que assim, seria possível direcionar mais atenção para o desenvolvimento de um bom software/aparelho.


    • ótimo texto Rafael.


    • Mas é preciso ter em mente que o sistema capitalista ainda não vê as coisas dessa forma, e julga que o modelo atual ainda atende aos seus interesses.
      Quem precisa dar essa resposta as empresas é o consumidor, porque a oferta está relacionada com a demanda, e se existe demanda para o exagero que é hoje, o mercado vai continuar ofertando seguindo essa ideia, independente de seus defeitos.


  • Como já comentei anteriormente , isto é fácil de ser implementado, só as fabricantes /Google disponibilizarem um app na play store com política de atualização similar ao Google play service , problema resolvido.


    • facil de resolver, basta google mudar o sistema e botar para atualizar independente do fabricante, google deu muita liberdade e empresas sacaneiam o consumidor, google tem de ser dura

      CAV


      • Na verdade, a impressão que se tem é que a Google está correndo contra o vento, uma vez que segue delegando responsabilidades que, na verdade, deveriam ser só dela.
        Essa história de obrigar as fabricantes a atualizar só pra ter direito a Play Store e tals é ridícula, porque a quem interessa o marketshare do Android estar nos cenários mais satisfatórios é a Google, e as fabricantes sempre tiveram o compromisso de cumprir o que foi estabelecido na OHA, em 2007, ou seja, elas estão dentro do regulamento quando o Android é utilizado seguindo os padrões do open source definidos pelo AOSP.


  • Essas grandes fabricantes cresceram muito, não só em vendas e infraestrutura, porém não conseguem prestar um suporte de qualidade, nem update de segurança não lançado para os usuários, só priorizam os celular Tops de linha e olha lá. Um grande descaso, está certa a Google cobrar mesmo, são essas empresas que queimam o filme do Android.


    • O Android como produto é de responsabilidade da Google, e cabe a ela, e só ela, garantir que o produto esteja nos conformes.
      Ou seja, patch mensal de segurança e versão é coisa que só a Google deveria resolver.
      Android para as fabricantes é uma ferramenta para auxiliar os seus negócios.
      As fabricantes precisam se certificar de que as suas UX e suas correções próprias estejam nos conformes, e é exatamente isso que elas já fazem, e sempre irão fazer.

      Deixar uma responsabilidade que é da Google para terceiras resolverem é pedir pra situação ficar como é a atual.


  • É de uma importância sem tamanho! Eu não consigo entender ainda como muita gente menospreza essa questão...Espero ainda que o Google faça ainda mais pressão, imponha sanções que inviabilizem os fabricantes que pelo menos por 2 aos não forneçam periodicamente as correções de segurança.


    • Aproveitando este post para dar uma alfinetada na Asus, pois meu recém lançado Zenfone 5Z, está com a versão 8.0.0 do Android e a versão de atualização do patch de Segurança é do dia 5 de junho . Comprei-o no dia de lançamento no Brasil (16 de agosto) .Todas as semanas (no mínimo por 3 vezes) procuro as atualizações de sistema e de segurança .
      Editado as 11:55: só porque eu reclamei das Atualizações, eis que estou baixando a nova atualização de Sistema do Zenfone 5Z . Daqui a pouco informarei qual é a nova versão (419,48Mb) .
      Editado as 12:35: com a nova atualização, o patch de segurança é do dia 5 de outubro de 2018 .


    • Esse negócio de fazer pressão e impor sanções é ridículo quando se leva em consideração que é uma empresa fazendo isso com outra, e principalmente para uma responsabilidade que é da primeira.

Artigos recomendados