Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Google suspende relações com a Huawei e seu acesso ao Android
Hardware Aplicativos Huawei 5 min para ler 43 Comentários

Google suspende relações com a Huawei e seu acesso ao Android

A Alphabet Inc., empresa mãe do Google, encerrou todas as relações comerciais com a empresa chinesa Huawei com efeito imediato, segundo a agência de notícias Reuters. A decisão afeta todo o hardware e software da Huawei. O segundo maior fabricante de smartphones do mundo perde o acesso imediato a todas as atualizações do sistema operacional Android. No entanto, o acesso aos componentes do sistema operacional que estão sob licenças de código-fonte aberto não é afetado.

Como resultado desta decisão, os smartphones da Huawei vendidos fora da China também perderão acesso a outros aplicativos e serviços do Google, como Play Store, Gmail, Maps e os Google Mobile Services. De acordo com a fonte da Reuters, ainda existem discussões internas sobre exatamente quais serviços são afetados por este bloco.

Mesmo que a Huawei ainda possa acessar os componentes do Android disponíveis sob uma licença Open Source (conhecidos como AOSP - Android Open Source Project), o Google provavelmente interromperá todo o suporte e qualquer cooperação adicional com o fabricante chinês. Não houve comentários feitos até agora pela Huawei ou pelo Departamento de Comércio dos EUA.

O motivo para a decisão é um decreto emitido pelo presidente dos EUA, Donald Trump. Ele não só impede que empresas dos EUA comprem hardware para expansão da rede 5G de empresas como a Huawei, mas em princípio proíbe todas as relações comerciais com a empresa.

AndroidPIT huawei p30 pro back2
Aparelhos como o Huawei P30 Pro, recém-lançado no Brasil, não são afetados. / © AndroidPIT

O governo dos EUA acusa a fabricante de smartphones e equipamentos de telefonia móvel de fazer espionagem para o governo chinês. A Huawei rejeita estas acusações rigorosamente. Mais recentemente, a empresa disse que o CEO Ren Zhengfei dissolveria a Huawei se o governo chinês exigisse que ela espionasse em seu nome.

Em março, o chefe da divisão de smartphones da Huawei, Richard Yu, deixou claro que tinha seu próprio sistema operacional em reserva. “Se surgir alguma situação em que outros sistemas operacionais (como o Android) não possam mais ser usados, estaremos preparados”. Agora, a Huawei pode realmente ter que usar seu próprio sistema operacional.

Huawei responde à proibição

Entramos em contato com a Huawei para uma declaração oficial e recebemos a seguinte resposta, originalmente emitida em alemão e traduzida por nossa equipe:

"A Huawei fez contribuições significativas para o desenvolvimento e o crescimento do Android em todo o mundo. Como um dos principais parceiros globais do Android, trabalhamos de perto com a plataforma de código aberto para desenvolver um ecossistema que beneficie usuários e o setor.

A Huawei continuará a fornecer atualizações de segurança e serviços para todos os smartphones e tablets Huawei e Honor existentes. Isso se aplica a dispositivos vendidos e em estoque em todo o mundo.

Continuaremos a trabalhar no desenvolvimento de um ecossistema de software seguro e sustentável para fornecer a melhor experiência de usuário possível em todo o mundo".

Google faz uma declaração

Enquanto isso, o Google deixou claro via Twitter que essa restrição não afeta os dispositivos Huawei já existentes (como os P30 Pro e P30 Lite, recém-lançados no Brasil). A Play Store e o Google Play Play Protect continuarão a funcionar nesses smartphones.

"Respondendo às perguntas dos usuários da Huawei sobre nossas medidas para cumprir as recentes decisões do governo dos EUA: garantimos que, embora estejamos cumprindo todos os requisitos do governo dos EUA, serviços como o Google Play e Google Play Protect continuarão funcionando em seus aparelhos Huawei já existentes"

Não é só o Google

Ontem à noite, a notícia de que o Google havia encerrado as relações comerciais com a Huawei causou um tumulto. Agora se sabe que outras grandes empresas norte-americanas também planejam cortar os laços com o fabricante chinês.

Diz-se que fabricantes de chips como Intel, Qualcomm, Xilinx e Broadcom já informaram internamente aos seus funcionários que não fornecerão à Huawei por enquanto, segundo fontes nas empresa. Isso marginaliza ainda mais o maior fornecedor de hardware de rede do mundo e o segundo maior fabricante de smartphones depois de ter sido colocado na lista negra pela administração Trump na sexta-feira.

A Qualcomm fornece à Huawei processadores e modems para seus smartphones, enquanto a Intel é seu principal fornecedor de chips para servidores. A Xilinx vende chips reprogramáveis e componentes de rede ​​e a Broadcom é fornecedora componentes para switches de rede. Muitos destes componentes também são importantes para a expansão das redes 5G. Representantes destes fabricantes, no entanto, até agora rejeitaram uma declaração.

Isso não só perturba os negócios dos gigantes americanos de chips, mas também atrasa a introdução da rede de comunicações móveis 5G em todo o mundo, inclusive na China. O movimento provavelmente terá sérias consequências não apenas para a própria Huawei, mas também para a indústria global de semicondutores, que depende da segunda maior economia do mundo.

7439985942 a670496f75 o
Os produtos da Huawei são essenciais na implantação de redes 5G em todo o mundo / © O2

Quanto tempo as reservas da Huawei duram?

Em preparação para a atual suspensão das relações comerciais, estima-se que a Huawei venha estocando chips e outros componentes importantes desde meados de 2018, ao mesmo tempo em que projeta seus próprios chips como alternativas. No entanto, esse estoque deve durar no máximo três meses. A liderança da Huawei, no entanto, assume que isso será suficiente para retomar as relações comerciais com os EUA nas áreas necessárias.

Qual será a solução para essa guerra comercial? Compartilhe sua opinião nos comentários.
 

Fonte: Reuters

Os comentários favoritos dos leitores

  • Rafael Rigues há 4 semanas

    Antônio, como diz o texto, os aparelhos atuais (incluindo o P30 Lite e Pro) não serão afetados, e continuam com acesso aos serviços da Google e atualizações de segurança. Imagino que, se essa situação não for resolvida, a Huawei vá criar um "derivado" do Android baseado no código Open Source, assim como a Amazon faz com seu "Fire OS".

43 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Espero, sinceramente, que a Huawei consiga criar um sistema operacional funcional, com seus próprios aplicativos e que agrade muito. Quem sabe vemos aí uma mudança no cenários dos OS para além do IOS e do Android? Se eles conseguirem sucesso com seus próprios componentes, acredito que ia dar uma movimentada nesse mercado e trazer mais opções ao usuário.


  • Pelos comentários parece que ainda não perceberam que também os fornecedores de hardware estão a cortar com a Huawei, a marca já era.
    Vai ser um sucesso o P40, processador Kirin, memória sei lá qual, sistema operativo???, e uma loja qualquer...
    Além disso todos devem saber que a Google não tem autorização para operar com a sua Playstore na China, por isso até deve ter tido um certo prazer em obedecer ao Trump.


  • É complicado essa situação e mais cedo ou mais tarde isso ocorreria. Já que o Big G é proibido na China, então, ocorre a suspensão de continuação de distribuição do Android para a Huawei.


    • na vdd, a Google vai perder demais se isso for mantido, ela só fez isso pq o trump basicamente mandou, a Google é parceira da Huawei há mto tempo.


  • Bem , quem.com fogo fere , com fogo será ferido , os chineses bloquearam a Google tanto buscador assim como os Gapps em seu território e ninguém ficou de mimimi , deixa eles experimentarem um pouco do próprio veneno , não tem bonzinho ou malvado nesta estória , somente jogo de interesses.


  • A China nem tem acesso ao Google.....não vai dar em nada....


  • Esse sistema seria uma ótima "Sailfish OS" da Jolla.


  • Será o "começo do fim" do Android? A Huawei é uma das maiores fornecedores de Android do mundo. Sem ela o mercado do robozinho vai diminuir muito! Uma pena, mas se a empresa realmente está envolvida com espionagem, deve ser apurada e punida.


    • Duvido muito!
      Quando a Nokia resolveu não usar Android ela ainda era uma mais marcas mais fortes e presentes no mercado.
      Nem preciso dizer o que aconteceu com ela ... 🙄


      • Mas no caso a Nokia tinha sido comprada pela Microsoft que quis utilizar o falecido sistema Windows mobile que era um fracasso, a situação foi outra. Não é pq a Microsoft tomou decisões erradas com seu sistema operacional próprio que todas as empresas venham a fazer o msm, torcemos para que o OS que a Huawei tem no bolso, que já tá sendo desenvolvido há no mínimo 6 anos, esteja preparado para entrar no mercado mobile brigando com o Android e com o IOS. Pode ser interessante acabar com esse duopólio.


      • Cara, o problema não é o sistema operacional ser bom. O Windows Phone era bom. O grande problema é ter aplicações. Se não houver um grande número de empresas desenvolvendo aplicações, o dista operacional morre.
        Aconteceu com o Windows Phone, com o WebOs da Palm (para mim, na época o WebOs era melhor que o IOS e o Android) e vários outro que não conheço e alguns que não lembro mais o nome.

        CAV


      • Do mesmo modo que a China proíbe o Google, esse sistema também pode ser proibido...


  • Como ficará a situação no Brasil? Huawei começando as operações aqui ao mesmo tempo que temos um governo vassalo dos EUA.


  • As próprias empresas de tecnologia americanas parceiras da Huawei estão ferradas... como fica toda a produção dos componentes? vai vender pra quem agora os que já estavam sob encomenda? E os projetos que já estavam em andamento? Acabar com todos os acordos com a segunda maior fabricante de smartphones do mundo é um tiro no pé dos EUA, fora o atraso na implementação do 5G.


  • Se há um lado interessante é notar como os sistemas operacionais são de importância estratégica. Acho possível que os chineses voltem com a proposta de um novo OS para celulares, provavelmente open source, para tentar obter uma fatia do mercado global em longo prazo.


  • Exato. Não diria que a Google estaria dando um tiro no pé, porque ela está cumprindo ordens do governo americano, mas pode ser que tenha dado margem para um dragão chinês, acordar para outro sistema operacional , e se tratando de China, não se pode duvidar


  • A curto prazo com certeza é péssimo para a Huawei , a médio prazo pode ser bom para a Huawei caso lancem o seu próprio OS e péssimo para a Google , pois as fabricantes chinesas juntas possuem um.share gigantesco , aguardemos o desdobramento.


  • Eita...sabia que essas sanções iam afetar os consumidores. Quem espia, não deixa ser espiado né não? Mas eu espero que se resolva essas coisas logo.


  • É praticamente o fim da Huawei nas Américas e na Europa...Ok, os modelos já lançados provavelmente continuarão obtendo suporte, mas a situação no futuro beira a calamidade fora do ambiente da China.


  • Espero que o sistema da Huawei esteja ou criou seja bom no consumo de bateria como dizem que a EMUI é, já ouvi falar que era o "Kirin OS" ansioso pra ver esse novo sistema e como ele e a Huawei e talvez outras empresas serão concorrentes do Android e IOS.


  • Tá brincando que agora que a galera começou a pagar 4k no P30 PRO ele ficará instantaneamente desatualizado? PQP!


    • Não, não via ficar instantaneamente desatualizado, tu pulou a parte em que eles disseram que continuara sendo atualizado, tanto por parte do google quanto por parte da huawei.... Nada mudou pra quem já tem ou vai comprar os celulares da marca. O que vai mudar é para futuros lançamentos, como Magic 3 e mates 30 em diante.


  • Mano o Trump ta parecendo o Mark Zuckerberg, a birra dele com essa empresa, deve ter algo por trás que ninguém ainda sabe. Pq só com essa empresa essa birra?
    Será que ele tentou comprar e não conseguiu e ficou vom raiva igual o Mark? kkk
    Ta feio isso ai e acho que vai acabar virando guerra.


    • A resposta é simples, ele está tentando proteger o seu representante, leia se "iphone", que já perdeu seu trono para Samsung e agora para a Huawei. E em breve engolirá a essa sim, acusada de sonegação e manobras para modificar seus resultados em várias ferramentas de medições, Samsung.


      • Sim, o EUA tá perdendo a guerra econômica pra China, então eles colocaram freios na china, não só na huawei, mas como em metais e outros produtos sendo taxados. Essa guerra comercial tá longe de acabar e quem vai pagar o pato somos nós.


  • Uma pena, pois a Huawei está em seu melhor momento, entrando em vários países de forma oficial, aí vem essa notícia, que com certeza fará todo esse crescimento da Huawei parar, uma pena.


  • Pelos comentários até parece que isto é só uma guerra comercial, não é, o governo americano nunca se opôs a Samsung ou à Nokia quando dominavam o mercado, mesmo contra empresas americanas,tal como não se opõe a BMW ou à Mercedes, no sector automóvel, Etc.
    O problema aqui é segurança, os EUA não são um país que se deixe espiar, quer espiar os outros mas não quer ser espiado, é um direito que o assiste, e quem acha o contrário pode tentar rebater isso, moralmente, mas é assim a real life, enquanto podem, mandam, tem esse poder, e não o utilizar a pensar no consumidor Brasileiro, Portugues ou da República Dominicana é algo tão infantil que até dá dó.


    • Essa é a mensagem oficial. Contudo, o setor de inteligência do Reino Unido examinou o hardware da Huawei e não encontrou qualquer sinal de porta para espionagem. Encontrou bugs e vulnerabilidades mas nenhuma intencional.
      Assim sendo, me parece mais provável que seja mais uma pressão para dobrar o governo Chinês. Disputas internacionais podem ser bem sujas e mentir descaradamente não parece ser um problema para a administração Trump (ou mesmo qualquer outra).


    • Eles nãos e deixam espionar, mas gostam de espionar, tem uma lista de empresas americanas que foram pegas espionando e nenhum país resolveu simplesmente banir.
      Maioria resolveu se ajeitar legalmente e pronto. Ao meu ponto de vista é uma birra do Trump sim, que viu a Apple perder espaço.
      E não é só com a Huawei, ela tá em destaque sim, mas veja os outros setores que os EUA estão atacando também.


    • É uma questão de geopolítica, pura e simples. Os Estados Unidos estão tentando evitar que os chineses avancem em áreas estratégicas. Se ainda não repararam, quando a indústria chinesa não passava de plagiadora dos produtos ocidentais, os Estados Unidos não viam qualquer problema nas fabricantes chinesas. Mas tão logo uma delas saiu da condição de integradora de peças e passou a desenvolvedora de tecnologia, entrou na lista negra da CIA. A Samsung só não está na mesma lista porque a Coreia do Sul é quintal ultramarino dos Estados Unidos, coisa que a China não é, nem aceita ser.


  • Google se mostrou um verdadeiro cachorro na coleira, quem é fascista e ditador agora? banir a segunda maior empresa do mundo só prova uma coisa, desespero, imcompetência, desrespeito e prepotência, Trump começou a cavar a sua própria sepultura e vai levar muitos junto com ele.


    • A Huawei é um dos grandes fornecedores de equipamentos de Telecom a nível mundial, inclusive aqui no Brasil . Certamente este ato do presidente de topete côr de laranja, irá causar muitos problemas na área de telecom . Agora que a Huawei chegou no Brasil com alguns dos seus modelos e as vendas já tiveram início, como ficarão os clientes ? O presidente citado acima certamente é maluco de carteirinha ... e acho que ele ainda fará mais loucuras como esta .


    • Pedro, infelizmente o Google (e outras empresas norte-americanas) não tem muita escolha, desrespeitar sanções definidas pelo governo poderiam significar o fim da empresa como um todo. A Google tem uma longa história de parceria com a Huawei (juntos criaram o Nexus 6P, por exemplo), e acredito que a empresa não está nada feliz com essa história.


      • Com certeza a Google não está nada feliz, é uma parceria que tem rendido bons lucros para a empresa. E sim, quando o governo impõe uma obrigação, a empresa que não segue é considerada traidora da pátria. Então o que vai acontecer com o google se desrespeitar é prisão da cúpula e no futuro, novos presidentes da empresa simplesmente acatariam as ordens, para não serem presos ou sofrerem mais sansões. Todas as empresas só estão fazendo isso por obrigatoriedade, ninguém gosta de parar de vender para bons compradores.


  • O desiquilibrio não afeta só um lado da balança, afeta o equilíbrio dos dois.


  • O Trump com o seu protecionismo acaba destruindo as outras empresas que tem competência, tecnologia e por causa disso, estão sendo prejudicadas. É preciso que a Huawei e todas as prejudicadas possam de alguma forma tentarem rever essa posição ditatorial onde acaba prejudicando o mercado. Cabe sempre ao consumidor escolher o que é melhor para si, não é o governo que deve se intrometer nessa questão comercial, todos perdem com isso. Obama foi um excelente presidente, totalmente diferente desse desequilibrado e egocêntrico Trump.