O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site.

4 min para ler 48 Compartilhado 1 comentário

O que a Google ganha com a compra do Whatsapp?

Na sexta-feira, o site Digital Trends cantou a bola de que a Google estava negociando a compra do Whatsapp, um dos mais populares aplicativos de envio de mensagens instantâneas gratuito para dispositivos móveis. Depois disto, uma sequência de acontecimentos reforçou a intenção a Google em investir em um novo serviço do gênero, chamado de "Babel". Ao que tudo indica, os executivos do Whasapp estão fazendo jogo duro e, até o momento, o valor corrente do aplicativo está em 1 bilhão de dólares. Mas o que a Google ganha com a compra do Whatsapp?

whatsapp alternativas
Whatsapp integraria a gama de serviços da Google e agregaria números ao Big G! / © Whatsapp

Na semana passada, o Facebook anunciou um smartphone Android em parceria com a HTC, assim, Mark Zuckerberg confirmou o investimento que vem fazendo junto aos usuários da rede social, visto que já é possível fazer e receber ligações gratuitas utilizando o Facebook Messenger. A Google, consequentemente, não ficaria de fora deste filão de mercado.

Ontem, o usuário Patric Dhawaan reportou uma mensagem que recebeu na sua conta do Gmail, nela diza que “suas conversas recentes foram movidas para a lixeira porque uma ou mais fazem parte do Babel Chat”, como você pode ver na imagem abaixo. Ao que tudo indica, o "Babel" - previamente chamado de "Babbel" - está em fase de testes pelos funcionários da gigante das buscas e será suportado por plataformas como Android, iOS, Chrome, Google+ e Gmail.

babel message
Mensagem que confirma o futuro serviço de chat da Google, o "Babel". / © Patric Dhawaan

Espera-se que o serviço esteja disponível aos demais usuários após o evento para desenvolvedores da Google, o Google I/O, marcado para o próximo mês. O serviço integrará diferentes recursos da Google, como o Voice, Talk e Google+ Messenger, além disso, conta com as seguintes funções:

  • Acessar listas de conversas de qualquer o serviço de chat da Google
  • Nova interface de usuário para conversação
  • Grupos avançados de conversa
  • Possibilidade de enviar imagens
  • Otimização das notificações entre dispositivos

Mas o que a Google quer com o Whatsapp se já está desenvolvendo e otimizando seu próprio serviço de mensagens instantâneas?

Usuários. Desde que os rumores sobre a compra do Whatsapp iniciaram, esta é a pergunta que não quer calar. Por exemplo, o Facebook possui uma legião de 1 bilião de usuários com a possibilidade de enviar e receber mensagens instantâneas de forma gratuita, claro que nem todos possuem um smartphone, porém, estão ferramentados pela plataforma. Outro exemplo, o WeChat, da Tencent, tem mais de 400 milhões de usuários - número bem superior ao do Twitter - e o LINE e o KakaoTalk têm, respectivamente, 120 milhões e 80 milhões de usuários. Ou seja, este é um mercado em expansão.

A Google, sem dúvidas, possui um número de usuários equivalente (ou maior) ao Facebook quando somamos a quantidade de usuários dos serviços da gigante das buscas. Pelo fato destes usuários não estarem reunidos em apenas um serviço, mas espalhados entre eles, talvez nem todos tenham interesse em utilizar o Babel como já o fazem com o Facebook Messenger ou o próprio Whatsapp. Neste sentido, comprar o Whatsapp seria assumir um dos comunicadores instantâneos mais populares do momento, com 17 bilhões de mensagens enviadas diariamente entre os seus mais de 100 milhões de usuários apenas no sistema Android.

Logo, a Google está menos preocupada em adquirir uma tecnologia, mas sim um produto que agregue números à empresa. Caso a compra do Whatsapp pela Google se confirme, de duas uma: ou o serviço deslancha nas mãos do Big G ou abrirá espaço para as demais empresas emergentes no mercado de aplicativos para sistemas móveis, visto que exclusividade está se tornando tendência no mercado de apps para smartphones e tablets.

Na sua opinião, comprar o Whatsapp seria um “negócio da China” para a Google? Por quê? Deixe-nos saber o que você pensa a respeito nos comentários abaixo.

Fonte: Droid-Life

48 Compartilhado

1 comentário

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações