Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 8 Comentários

Huawei pode passar Apple e virar segunda maior do mundo

Os problemas políticos entre Estados Unidos e Chinas já impactaram nas vendas globais de smartphones em 2018. Recentemente, a Apple ordenou que a produção de iPhones fosse reduzida pela metade, enquanto alguns modelos passaram a ser vendidos na China por preços menores. E a Huawei, sua principal rival, como fica?

A China sempre foi o mercado dos sonhos para todas as marcas. Samsung e Apple duelaram por um bom tempo pelo gosto dos chineses, até que a empresa da maçã acabou se consolidando melhor em território chinês, enquanto a marca sul-coreana anda em baixa por lá. Apesar disso, conflitos políticos e econômicos entre as duas maiores potências do mundo, os Estados Unidos e a China, começaram a pesar também no setor de smartphones.

É esperado que as vendas de smartphones caiam em 5% apenas em 2019, resultado dessa tensão entre ambos países. A Huawei, no entanto, deve se manter em crescimento e pode vender este ano 225 milhões de dispositivos, crescendo 8% em relação ao ano passado onde foram vendidos 205 milhões de celulares da marca chinesa. A Apple, por sua vez, pelo fato de ser uma empresa norte-americana que tem a China como uma de seus maiores mercados, sentirá mais o impacto dessa queda viabilizada pelo conflito EUA-China.

Apple 06
Apple deve encolher 2% em vendas de smartphones em 2019 / © Primakov/Shutterstock

Espera-se que os aparelhos da maçã vendam 189 milhões de unidades este ano, representando 13% do mercado global. Ao contrário da Huawei, o crescimento em relação ao ano anterior, de 15% em 2018, deve ser 2% menor. Vendendo 225 milhões de smartphones, a Huawei deve ficar com 16% da produção global de smartphones no mundo em 2019, batendo a Apple.

Na dianteira está a Samsung, com 20%, apesar da forte queda da marca na China. Com os Galaxy S10, Galaxy Fold (o dobrável) e a série Galaxy M, a Samsung deve apostar numa estratégia que alinha especificações a preços competitivos em mercados emergentes para conter quedas e se manter com sua fatia do bolo. O desafio para a empresa sul-coreana será enorme.

E aí, você acha que a ascensão da Huawei é bem-vinda?

8 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • A Huawei é uma grande fabricante de dispositivos, e esses são espetaculares. Não é novidade ela chegar ao segundo lugar em vendas.


  • apple pra mim nao vale o preço, entao nem ligo


  •   41
    Conta desativada há 1 mês Link para o comentário

    Para ser sincero, não vai haver diferença nenhuma para o brasileiro. Números, números e mais números. Resultados que todas as fabricantes esperam alcançar. Independente de a Apple vender ou não, de a Samsung se garantir com a linha M, mais propensa a vender por aqui, de a Huawei ingressar com força total na corrida de vendas, o brasileiro sempre terá as suas dúvidas e decepções girando na órbita de um único fator:

    PREÇO.

    Todos os anos são assim: um aparelho com um pouquinho mais de tela, um pouquinho mais de desempenho e com valores e tributos praticamente exorbitantes é lançado no mercado, como se os pequenos upgrades justificassem o preço. Olhem a divergência lá fora e aqui dentro:

    SAMSUNG Galaxy S9+: R$2.739,00 aproximados na SAMSUNG US.
    SAMSUNG Galaxy S9+: R$4.599,00 na SAMSUNG BR.

    Huawei P20 PRO: R$2.450,00 aproximados na Amazon.
    Huawei P20 PRO: R$5.585 aproximadamente na Cissa Magazine.

    Apple iPhone XS: R$3.376,00 + 85,00 de frete no eBay.
    Apple iPhone XS: R$5.785,00 na Cissa Magazine.

    Não interessa se Apple perde venda ou Huawei a ultrapassa, e muito menos interessa se a Samsung é a maior fabricante em todo o planeta nos dias atuais: isto não faz nenhuma diferença na prática de varejo em território nacional. Lá fora, a Apple pode até derrubar os seus preços para tentar conter as perdas, mas ainda assim, vai sair caro aqui dentro. E por mais que a Huawei seja amigável nos seus dólares pedidos, impostos e tarifas serão considerados de qualquer jeito no Brasil. A SAMSUNG se consolidou aqui tem quase 10 anos, e isto tudo refletiu lá fora, mas no Brasil, quem liga? Então, em todos os casos...

    Tanto faz.


    • Coisa que pouco veremos... será preço "justo"

      Conta desativada


      •   41
        Conta desativada há 1 mês Link para o comentário

        Aqui? Só em sonho!

        Vou até afofar o meu travesseiro e dormir kkk'


    • A diferença e que uma vai controlar os preços da outra. Por exemplo, Uma não vai aumentar muito os preços porque a outra pode colocar um preço mais baixo e ganhar mercado. Vai ser tipo assim, uma controlando os preços da outra. A Apple não morre porque tem gente que prefere IOS. então nem Samsung nem hauwei tiram esse mercado dela.


      •   41
        Conta desativada há 1 mês Link para o comentário

        Exato.

        Mas vai chegar uma hora em que acharão absurdo o preço praticado pela Apple. E como ela "dita" as tendências, S10 e Fold chegarão com o olho da cara, OP7 será vendido a preços colossais e até o Poco F2 estará mais caro.