Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Lá ninguém quer aceitar cartão: conheça 5 curiosidades sobre smartphones na China
5 min para ler 50 Comentários

Lá ninguém quer aceitar cartão: conheça 5 curiosidades sobre smartphones na China

Geralmente, tomamos como padrão o modo de vida que levamos. graças aos costumes e culturas de um país ou de uma região. Mas a verdade é que, em cada lugar do mundo, as coisas podem funcionar de maneiras extremamente diferentes. Olhe para o seu aparelho: o que você pode fazer com ele? O que você acha que poderia fazer com ele? Acha que pagamentos por celular não pegaram? Acha que QR codes morreram? Não na China.

Sim, a China. Aquela de onde você acha que só vêm coisas falsificadas ou smartphones mais baratos da Gearbest. Aquela que você brinca que só existem escravos que trabalham na Apple e na Foxconn. Mas saiba que, em muitas coisas, ele já estão muito a nossa frente, ou até mesmo à frente dos Estados Unidos. Vamos conhecer algumas curiosidades desse país diferentão.

china mobile02
Até o McDonalds' usa QR Code na China / © AndroidPIT (fotos por Ricardo Sato)

1. QR Code não apenas está vivo, como é rei

Pra onde você olha, eles estão por toda parte. Se aqui os QR Codes eram um pequeno luxo utilizado por alguns estabelecimentos ou cartões de visita, lá eles são parte integrante e indispensável da economia. Na hora de pagar, eles aparecem no caixa. Pagar compras, passar dinheiro para outros, tudo utiliza esse código, que lá é natural.

china mobile03
Compre um suco usando o smartphone e o QR Code / © AndroidPIT (fotos por Ricardo Sato)

Além disso, na China não existe a Play Store do Android. Por isso, quando você precisa baixar um app de um serviço ou algo assim, é pelo QR Code que você faz isso.

2. Bancos não são as únicas instituições a lidar com dinheiro

Aqui temos PagSeguro, PayPal, MercadoPago, Moip e alguns outros serviços de pagamento digital. Mas todos eles não são largamente utilizados fora da internet, e são limitados nos serviços que oferecem. Não é esse o caso na China, onde AliPay, WeChat Pay e outros estão massivamente presentes no dia a dia das pessoas. 

china mobile05
McDonalds', transferências pessoais e mercado. Tudo pelo celular / © AndroidPIT (captura de tela)

Com esses apps, os chineses quase não utilizam bancos, pois pagam as compras, transferem dinheiro a outras pessoas e até pagam contas utilizando esses serviços. Aqui no Brasil, serviços similares como Agibank, PicPay, InterPag tentam popularizar esse costume chinês, mas ainda estão engatinhando.

3. Já deu pra notar, é TUDO pelo celular

Tente ir a um estabelecimento chinês e pagar algo com cartão. Atendentes mais jovens não saberão o que fazer com o pedaço de plástico. Pague com dinheiro e eles irão aceitar, não sem um olhar contrariado. Isso porque, como deu para perceber nos outros tópicos, tudo na China é feito com celulares.

china mobile01
Pagamento no restaurante utilizando smartphone / © AndroidPIT (fotos por Ricardo Sato)

Lá, os smartphones são utilizados também para pagar o ônibus, máquinas de bebida e qualquer outra atividade trivial. Na frente das lojas, as bandeiras de pagamentos digitais ficam junto a outras mais populares por aqui, como Visa e Mastercard. E como tudo está sempre andando, os QR Codes e smartphones em breve estarão obsoletos: a rede de supermercados Hema, da gigante Alibaba, já estea implementando o pagamento por reconhecimento facial.

4. Não existe WhatsApp e Facebook

Se você não vive sem seu WhatsApp e seu Facebook, não é uma boa ideia ir morar na China. Com o alto controle do governo sobre o que fazem seus cidadãos, empresas estrangeiras não são as mais bem vistas. Por isso, quase tudo lá tem sua contraparte nacional. Ao invés de Uber, o transporte particular é dominado pela Didi.

AndroidPIT best messenger apps 2
Não tem pra ninguém. Na China quem domina é o WeChat, não o WhatsApp / © ANDROIDPIT

O Facebook dá lugar à rede social QQ, as buscas do Google são feitas pelo Baidu, Tantan é o Tinder, Weibo é o Twitter e o querido WhatsApp é o WeChat, que lá é tão grande que é o mesmo que cuida do WeChat Pay, aquele que vimos ser utilizado para pagar quase tudo. O WhatsApp chegou a flertar com a possibilidade de lidar com dinheiro, o Telegram também, mas nada que tenha evoluído muito.

Testei o WeChat por um tempo, e é um app bacana em algumas coisas, mas mais limitado que o WhatsApp em outras. Não há informações de mensagem visualizada, e nem possibilidade de responder em cima de algo. Mas os stickers são muito legais, porque se mexem, haha.

5. Xiaomi domina além dos smartphones

Apple é muito popular na China, mas a chinesa Xiaomi não fica atrás. E não é apenas nos smartphones que ela espalha seus tentáculos. Alguns adeptos da importação já conhecem a linha de produtos da empresa, mas os que só ouviram falar vagamente da marca que já teve o brasileiro Hugo Barra como CEO vão se surpreender ao saber o que mais a empresa produz.

xiaomi trottinettes 4
Essas são as scooters elétricas da Xiaomi / © Gearbest

Escovas de dente, purificadores de água e ar (ambos são muito contaminados na China), tênis, sensores de segurança, lâmpadas inteligentes, mochilas, luminárias, motos elétricas e muitas câmeras de segurança nas lojas. A Xiaomi é muito mais do que Mi Notes e Redmis.

Marcas conhecidas aqui, como Samsung, LG, Sony e Motorola são praticamente inexistentes lá. Além das super populares Apple e Xiaomi, á possível ver também muitos aparelhos da Huawei, Oppo e Vivo, marcas conhecidas de quem costuma acompanhar aparelhos importados.

E aí, você esperava tanta diferença?

Os comentários favoritos dos leitores

  •   100
    Conta desativada 26/01/2018

    Excelente artigo!
    🇨🇳7 x 1🇧🇷

  • Jairo rios 27/01/2018

    Outros continentes outra cultura , normal , esqueceram de mencionar no post que planos de dados são em média 60% mais baratos do que no huezil o que facilita em muito a popularização de pagamentos etc via celular , o que nao está muito difundido por lá ainda (como aqui) é o NFC , estive na China a 2 anos e realmente a população no geral é bem conectada , OPPO , Huawei , vivo e Apple são os fabricantes favoritos , a Xiaomi fica no 5o lugar , em todo caso estão muito na nossa frente quando se trata de "pessoas conectadas".

  • leonicio joviniano 27/01/2018

    Otima materia.

  • Junior Fornazi 26/01/2018

    a xiaomi é realmente top, já comprei muito produto deles (pulseiras fitness, fone de ouvido, lâmpada RGB, bastão de selfie - que tb é um monopé, a mi box e minha ultima compra foi um roteador que ainda nao chegou, curiosamente nunca tive um smartphone deles kkk..... enquanto lá na China pagamentos móveis é algo cotidiano, quando tento usar o Samsung pay, os vendedores me olham com incredulidade e acabo passando o cartão kkkk

  • Leandro Coelho 28/01/2018

    agora sim, parabéns pelo artigo, algo bem diferente do sempre é postado por aqui

50 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.