Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
LG G5 mostra a que veio em testes de benchmark
LG G5 LG 3 min para ler 107 Comentários

LG G5 mostra a que veio em testes de benchmark

E parece que não é apenas o conceito modular do LG G5 que chamará a atenção do público. Os primeiros testes de benchmark com o novo topo de linha da LG já mostraram que o aparelho também vai mandar muito bem quando o assunto for desempenho.

O site GSMArena já começou a realizar as avaliações de performance no G5 que traz o mais potente chipset da Qualcomm: Snapdragon 820 (processador Kryo, com dois núcleos rodando a 2.15GHZ e outros dois a 1.6GHz), 4GB de memória RAM e GPU Adreno 530.A partir disso, o site rodou os softwares de benchmark mais utilizados do mercado, sobre as mais diversas condições de temperatura e pressão. 

G5CORE 1
O LG G5 sendo testado em ambiente single core/ © GSM Arena
G5CORE 2
O LG G5 sendo testado em ambiente multi-core / © GSM Arena

No quesito processamento, por exemplo, o LG G5 nunca ficou abaixo da terceira colocação. E ele ainda ficou em primeiro quando a sua capacidade multitarefa foi colocada a prova, vencendo pesos-pesados como o Galaxy S7, o iPhone 6S Plus e o Xiaomi Mi 5. 

G5CORE 3
No AnTuTu, o LG G5 bateu todos os principais concorrentes / © GSM Arena
G5CORE 4
No Basemark, o desempenho do LG G5 se manteve em alto nível / © GSM Arena

O processamento gráfico

Na parte gráfica, o LG G5 também apresentou ótima performance quando colocado à prova em quase todos os softwares de benchmark. Ele ficou em primeiro em dois deles: GFX 3.0 Manhattan e GFX 3.1 Manhattan (ambos em resolução 1080p offscreen). 

G5GRAFICO 1
Em resolução Full HD, o LG G5 bateu todos os seus rivais/ © GSM Arena
G5GRAFICO 2
Em resolução Full HD, o LG G5 bateu todos os seus rivais/ / © GSM Arena

 

Por fim, a queda de performance do LG G5 só foi registrada quando a resolução Quad HD foi posta à prova.

G5GRAFICO 3
A parte gráfica do LG G5 apresentou queda de performance quando teve o Quad HD posto à prova/ © GSM Arena
G5GRAFICO 4
A parte gráfica do LG G5 apresentou queda de performance quando teve o Quad HD posto à prova/ © GSM Arena
G5GRAFICO 6
No Basemark, o LG G5 ficou com a medalha de bronze. Mas com o Quad HD ativado / © GSM Arena

Conclusão

No geral, nossos colegas do GSM Arena gostaram bastante da performance do LG G5, afirmando que, até agora, ele foi um dos topo de linha “mais alucinantes testados esse ano. Ele esquentou um pouco em alguns momentos, mas foi apenas isso”. 

No entanto, vale lembrar que o novo carro-chefe da LG chegará ao Brasil  em uma versão mais modesta, com processador Snapdragon 652 e 3GB de memória RAM. Muito em breve testaremos o aparelho e vamos ver se a sua performance também será satisfatória.  

E o que você achou dos testes de performance do LG G5? Já esperava este desempenho por parte do aparelho? E como você acha que a “versão brasileira” do modelo irá se comportar?

Fonte: GSM Arena

Facebook Twitter 14 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Rosane O. 28/03/2016

    Eu sinceramente espero que as vendas sejam um fiasco, só assim as empresas aprendem a valorizar o cliente. Quer trazer uma versão mais leve? Que tragam as DUAS então! O cliente tem o direito de escolher o que mais lhe agrada!

  •   85
    Conta desativada 28/03/2016

    E eu tentando conjugar o verbo "vinher" aqui....... ueheueheueheueheuehe 😂

  • Fellipe Paz 28/03/2016

    É porque nunca foi núcleos ou frequência de operação que importam e nem sistema que é "leve" ê faz milagre

    Processador
    Na verdade é porque o A9 é um processador de arquitetura cyclone de 6 transcrições por ciclo de cache duplo falando de grosso modo comparando com os Android de arquitetura Krait de 3 transcrições significa dizer que o iphone consegue com um núcleo fazer o trabalho de dois núcleos Krait tudo isso com metade da frequência de operação

    Processador (sistema)
    Outro ponto também é que o ios adota apis especializadas em certas funções enquanto o Android usa genéricas (é como tentar usar uma GTX sem o driver da NVIDIA ela até funciona mas seu desempenho fica bem aquém) , ê a própria filosofia da Apple contribuí para esse melhor desempenho visto que eles botam apenas característica necessárias como na tela que respeita os limite do olhos humano

    RAM
    Na verdade cada sistema é projetado para X quantidade de RAM o Android por ser um sistema que roda de forma emulado usa bem mais RAM que um sistema real (ios ê wp) ainda tem o agravante de usar Java que causa um consumo absurdo de RAM principalmente no fechamento de APP que se gasta aproximadamente 3X mais RAM pra fechar o APP do que pra abrir

107 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.