Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Opinião: o mercado de tablets vai de mal a pior!
Google Nexus 7 Hardware Dicas e Curiosidades 4 min para ler 78 Comentários

Opinião: o mercado de tablets vai de mal a pior!

Que as vendas de tablets estão em declínio, não é segredo. A cada trimestre, as fabricantes vem acumulando quedas significativas nas vendas destes dispositivos. Olhando para os últimos números do mercado de tablets, é evidente que a indústria de tecnologia precisa inovar caso queira reverter tal cenário.

best tablet
Os tablets tiveram uma forte ascensão, mas acabaram no limbo tecnológico nos últimos meses! / © ANDROIDPIT

À primeira vista, as vendas em 2014 até podem não parecer ruins: ao todo foram vendidos 229.600 mil tablets, representando 4,4% a mais do que no ano anterior. Porém, quando comparamos o quarto trimestre de 2014 ao quarto trimestre de 2013, houve uma perda de 3,2%. E esta não é a primeira vez que as vendas de tablets diminuem.

E antes que você pense que estes números estão associados apenas aos dispositivos móveis rodando com Android, saiba que todas as fabricantes deslizaram nesta área. A Apple teve uma queda de -17,8% entre o Q4 de 2013/2014, por exemplo. No mesmo período de um ano, a Samsung amargou -18,4%, enquanto a Amazon parece ter tido o pior desempenho da sua história, somando uma queda de -69,9% em comparação ao quarto trimestre de 2013/2014.

tablet auslieferungen jahresvergleich business insider
De acordo com a Business Insider, as fabricantes tiveram uma significativa queda nas vendas de tablets em 2014 em comparação ao mesmo período de 2013. / © Business Insider

No AndroidPIT conseguimos notar a mesma tendência de mercado. Mensalmente, o portal conta com mais de 18 milhões de visitantes únicos, e deste referencial, apenas 7% acessa o site usando um tablet. Porém, se as vendas cresceram em termos globais, por que a preocupação, certo? Errado! O último trimestre do ano é extremamente importante para a guinada nas vendas de dispositivos móveis, especialmente motivada pelas compras de Natal. Com a queda nas vendas de tablets no Q4 de 2014, uma luz vermelha se acende na indústria.

O ano de 2014 ficou marcado pelo aumento do tamanho dos smartphones. Quando olhamos para séries icônicas, como o iPhone e a linha Nexus, não nos resta dúvidas de que os celulares estão substituindo os tradicionais tablets de 7 polegadas, por exemplo. Isso vai além: com a popularização dos Ultrabooks/Chromebooks, é bastante compreensível que os tablets estejam se tornando subprodutos e que precisam ser reinventados para que você não precise carregar um smartphone, um notebook e um terceiro dispositivo na mochila.

Como reverter este quadro?

Com o segundo episódio dos contos do Game of Thrones, a bateria do meu Xperia Z2 estava sendo consumida muito rapidamente, o que me fez pensar que para determinados jogos um tablet com capacidade de rodar bons gráficos e com uma bateria acima da média seria uma excelente opção para jogadores que usam dispositivos móveis em detrimento aos consoles. O uso de tablets para gaming é uma das categorias onde as indústrias deveriam investir para incentivar o uso destes gadgets, o que já vem sendo muito bem feito pela NVIDIA, por exemplo. O SHIELD tablet combina as funções inteligentes de um tablet com o uso de um controle remoto para jogos e streaming de mídias.

lenovo YOGA Tablet 2 side finger 1
O Yoga Tab 2 Pro da Lenovo com acessórios próprios poderia ser um exemplo de tablet inovador. / © ANDROIDPIT

Outro ponto a ser levado em consideração é que, diferentemente dos smartphones, os tablets permanecem por mais tempo com os usuários; assim, trocar para um modelo mais potente e melhor pode variar de dois a três anos. Contudo, este comportamento também pode ser associado ao fato de que a indústria não inova, o que acaba refletindo diretamente no não interesse de troca do gadget pelo consumidor. Hoje em dia, se uma fabricante quiser realmente se destacar da multidão deve investir em periféricos para seus dispositivos e oferecer ao usuário a chance de integração entre smartphone e tablet, bem como uma excelente opção de substituto ao computador pessoal, que seja leve, com uma interface de uso intuitiva e que não vá deixar o usuário na mão em termos de desempenho.

Logo, para que o mercado de tablets se recupere, as fabricantes terão que investir em pesquisa e produtos de qualidade, oferecendo um excelente custo/benefício e um valor real extra em comparação aos smartphones, notebooks e outros. Caso contrário, o tablet estará, como tal, não só morto, mas também enterrado.

E aí, você utiliza um tablet? Qual uso você faz dele? Na sua opinião, o mercado nacional de tablets está comprometido, nunca alavancou ou você nota que cada vez mais pessoas estão adquirindo este tipo de dispositivo? Deixe-nos saber nos comentários abaixo.

Facebook Twitter 11 Compartilhado

78 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Sabe o que seria legal? Se a motorola fizesse um tablet com Android puro e com uma versão acessível com bom custo/beneficio e outra high-end. Acho que daria certo!


  • Simples: O aparelho é bom, não é o aparelho que tem que inovar e sim os "serviços" assim como está ocorrendo com os smartphones.


  • Eu acho que os tablets podem evoluir muito ainda. Aliás, acho que a google, apple, microsoft, samsung com o tizen e a mozzila com o firefox OS deveriam fazer um SO apenas para tablets, como o android 3.0 que foi desenvolvido especialmente para tablets. Ou pelo menos repaginar o SO pra telas maiores. Tablets tem um grande potencial, o meu g pad eu levo no bolso porque ele é bem compacto e aplicativos qslide e janela dupla que existem na modificaçao da lg funcionam perfeitamente no meu tablet. Mas o problema que parece crônico pelo menos no android é a multitarefa. Se eu estou jogando um jogo e alguem me manda uma mensagem no hangouts, eu preciso entrar, responder a mensagem e torcer pro jogo não reiniciar. Isso e muito ruim. Se os jogos e aplicativos pra tablets fossem projetados para fornecer um modo de janela,seria muito bom e o tablet poderia substituir de forma melhor um notebook. Se eles fossem feitos pra funcionar em segundo plano como no computador e no notebook seria melhor ainda. Eu jogo gartic e ele funciona em segundo plano. E muito legal, eu entro no jogo e se eu minimiza lo ele continua funcionando com os sons em segundo plano. se todos os aplicativos fossem assim seria muito bom. mas acho que é querer demais.


  • Tirando o tamanho, um smartphone cumpre muito bem o papel dos Tablet. Eu mesmo uso muito o meu Tablet para ler Hqs, pela tela de 10" atende bem para isso. De resto, só uso meu Note 3.


  • Na minha opinião o problema esta na inovação. Queria muito um tablet que pudesse substituir ao menos em partes meu notebook, do qual preciso levar todos os dias na mochila para trabalho.


  • Eu acho que o mercado de tablets está caindo, infelizmente está, mas eu prefiri comprar um tablet ao inves de um celular. Comprei um g pad 7.0, mesmo processador e memória do moto g, com tela HD e uma bateria de deixar muitos topos de linha no chinelo. Se eu fosse comprar um celular eu iria comprar um lumia, visto que o android é mais exigente pra processador e memória e eu tinha pouco dinheiro pra gastar em um super celular. Com isso posso garantir que eu dificilmente encontraria um celular mais potente que esse tablet por 341 reais. Um tablet tem muitos pontos melhores e que um celular, um exemplo é o custo beneficio que geralmente é melhor (principalmente em tablet apenas wifi como o meu por exemplo), quase sempre a autonomia de bateria é melhor e uma tela maior da uma comodidade a mais pra quem gosta de jogar jogos com gráficos mais bonitos, assistir videos e navegar na internet com mais comodidade. Eu escolhi um tablet porque ele facilita muito a vida de qualquer um, eu que sou estudante antes dependia do computador pra fazer essas coisas, hoje faço meus trabalhos pelo tablet, salvo em um cartao de memoria e depois só imprimo.


  • Já tive dois tablet Android, agora estou com o maravilhoso ipad mini 3, mas sinceramente vou vender ele pois eu uso o g3 bem mais que ele, para min tablet já era


  • Bom, isso é no meio caseiro, individual, pois em corporativo e educacional a tendência é aumentar, a ponto de surgir a questão fe substituição de livros por um tablet... Sou professor e hoje uso muito mais o tablet (tenho um z2 tablet, que TB tem função celular, aceitando chip 4G e TV digital) do que qualquer coisa... Até mesmo em relação ao PC, que só uso para coisas mais trabalhosas...


  • A verdade e que os tablets são muito ruim e caro quando o mercado disponibilizar um tablet com preço bom, Como o Moto E ,Moto g ai sim


    •   24
      Conta desativada 14/02/2015 Link para o comentário

      Na verdade já existem tablets com ótimo hardware e preços bem acessíveis.


  • Olha, li as opiniões e basicamente, em maior ou menor grau, todos tem razão. A meu ver, as empresas não segmentam o produto (tablet). Elas simplesmente apresentam UM produto pronto sem diferenciais de categoria ou customização. Resultado: você escolhe marca e não produto.


  • Eu tenho um LG G pad 8.3 gosto muito dele uso pra jogos pesquisa e etc mais as empresas precisam investir mais tenho certeza de que nem o 5.0 ele vai receber .....


    •   24
      Conta desativada 14/02/2015 Link para o comentário

      Myguel foi confirmado a atualização dele fora do Brasil, mas a porcaria da LG Brasil que esta relutando em trazer a atualização para o nosso país. Fiquei muito decepcionado com atitude da LG, iria comprar um LG G3 para minha esposa como presente por ela ter conseguido passar em um vestibular, mas depois dessa estou realmente reconsiderando em não adquirir produtos dessa marca justamente pelo descasso com o Brasil.


  • Na minha opinião o consumidor brasileiro prefere dispositivos moveis com uma tela maior, mas sem se desfazer do smartphone, com isso tentam obter phablets que possam unir uma tela maior aos recursos do smart sem deixar de lado o preço e o desempenho cabíveis ao seu bolso.


  •   28
    Conta desativada 13/02/2015 Link para o comentário

    Culpa dos Phablets


  • Eu tenho hoje em dia um LG G Pad 8.3. Usava para jogos e tinha o WhatsApp instalado nele. Mas quando comprei um celular, ele praticamente ficou inútil pra mim. Agora só uso mesmo pra escola.


  • O mercado de tablets deveria ser focado no uso profissional.
    Usuários comuns que adquirem tablets, são aqueles que comprar um da Gradiente, por exemplo, que apresenta problemas em menos de 1 mês de uso.

    Já os tablets mais parrudos, acabam sendo focados no uso profissional, como os iPads, Surface Pro, e alguns da Samsung (são muitos modelos e variantes para citar)pois os usuários que trabalham com design, edição, tratamento de imagens, buscam a facilidade encontrada em alguns apps que possuem identidade própria para os tablets.

    Outro mercado importante, é que os pais vêem como melhor opção dar um tablet a um smartphone para uma criança. A tela maior facilita o uso, e interação dos jovenzinhos, sem contar os que são direcionados especificamente para crianças.

    Acho que as empresas que produzem tablets deveriam focar nesses dois mercados. E as desenvolvedoras de aplicativos como AutoCAD, Photoshop, Lightroom, dentre outros voltados para uso profissional, deveriam melhorar sempre suas versões exclusivas para tablets, para melhor uso do usuário final.


  • Como meu pai disse quando se desfez do tablet dele com 1 mês de uso, "é um smartphone gigante" (era um motorola de 10"), eu sinto essa mesma frustação com meu tablet um galaxy tab plus, não tenho a menor vontade de rocar, por não ver nenhuma vantagem.
    Normalmente tenho usado ele para a faculdade somente e acessar a paginas e coisas do genero, já para o motivo que eu queria, que é uso profissional (trabalho com engenharia), é um pé no saco, os aplicativos de excel sempre me deixam na mão e apanho na frente do cliente para acertar algumas coisas, sem contar que não tem um programa descente para abrir e visualizar arquivos CAD (sempre tenho problemas com o autodesk e outros não chegam nem perto de suprir, mesmo apps pagos).


  • Com o aumento da tela dos novos smartphones do mercado, o uso de tablets torna a ser totalmente desnecessário !!


  • Bom para trabalhos específicos, já para consumidores comuns n adianta, se tivesse que acontecer, tava todo mundo com um debaixo do braco. E aproveitando, Camila, que tal um artigo sobre o Telegram. As coisas na net acontecem muito rápido, não é mesmo


  • O problema do mercado de tablets são basicamente três:
    1- Os tablets de marcas boas são bons e não precisam ser trocados com a mesma frequência de um smartphone, eu trabalho numa das maiores operadoras de telefonia do Brasil e muitos clientes ainda tem iPads 1, Galaxy Tab de 10", Motorola Xoom e Asus Transformers e boa parte desses usuários, diz que seu tablet continua bons e nunca sentiram vontade de troca-los.
    2- Com o aumento dos smartphones, vários clientes optaram por celulares como o Galaxy Note ou G Pro e perderam o interesse de pegar um tablet.
    3- Esse fator acredito que afete as vendas no Brasil e em países mais pobres, muitos clientes por terem experiências ruins com tablets de marcas ruins (como NavCity, Genesis, Qbex, Coby, etc.) Depois que seus tablets estragaram, não pretendem comprar outro, pois acham que todos são ruins.


  • Bom,eu possuo um IPad 2 há anos,e não vejo muitos benefícios em trocar. porque simplesmente é um tablet que vai ficar em casa,eu uso mais para internet e videos,e não um celular,que eu vou usar a todo momento e diariamente para todas as atividades. Logo,uma tela bonita,um processador top,uma câmera boa,não chega a fazer tanta diferença pra mim. Já em um smartphone,vejo mais vantagens em trocar.


  • Grana curta, ladroagem do governo do caralho, smartphone caro, tablet caro haja dinheiro


  • Tem muita gente que num sabe que utilidade dar para seu tablet, eu uso basicamente para ler pdfs ao estudar, evitando assim andar com várias apostilas, assim como meus livros (apesar de eu ter um Kindle, o tablet é bem melhor para estudar), até um tempo atrás eu não tinha tv no quarto, então era no tablet que eu via vídeos. A bateria de tablets é bem maior do que de smartphones, ainda mais se você não tiver 3g, também duram mais do que a maioria dos notebooks e são mais leves, eu uso para digitar minhas aulas. Jogar no tablet é mais agradável que no celular. Agora o mercado de tablets não é fomentado porque as pessoas não têm a necessidade de trocar o tablet com tanta frequência quanto o celular.


  • A falta de uma inovação que os diferencie de fato de um smartphone, acredito ser o calcanhar de Aquiles dos Tablet.
    Estou no meu segundo, sendo adquirido primeiro por estar numa boa promoção e por possuir um ótimo custo beneficio diante de suas configurações, bem como, facilidade de uso em caráter acadêmico em fase aos cursos que realizo.


  • Uso o meu lg g pad 7.0 pra ficar jogando, ver filmes e alguns videos no youtube e ele tem uma bateria muito boa q dura mais de 2 dias com 10h de tela, isso pq fico mais de 3 horas jogando sem parar, ñ vejo necessidade de um smartphone grande, prefiro os menores e potentes q nem o z3 compact, atualmente o meu moto x 1 me atende muito bem, mas ñ tem uma bateria boa q nem o tablet da lg.


  • Show


  • isso pq a motorola ainda não entrou nesse mercado!


  • Cada "Gadget" tem seu foco e utilidade - essa queda nos tablets, era natural, assim como vem ocorrendo com os desktops - ja que o povão no geral, so usa esses dispositivos para redes sociais e acesso rapido na internet - isso hoje em dia ate um smart basico faz. O lance é que cada gadget desses tem seus pros e contras nas mais diversas situações. O desktop pra mim ainda é o melhor de todos - pois faz tudo e podemos moldar ao nosso modo (porem fica preso em uma determinada localidade); o notebook vem em segundo pois faz tudo e ainda ganha pela mobilidade (perde na manutenção e reposiçao de peças) - ja o tablet e smartphone, são bons "quebra-galhos" - o tablet se for de qualidade, leva vantagem pela tela maior (facilidade de leitura de livros e jogos) e o smartphone pelo tamanho, podendo ser levado a qualquer lugar dentro de um mero bolso. Agora é como falaram ja ai, o maior problema no caso dos Tablets, é a questão do foco dele - infelizmente Android e IOS ainda tem como foco a questão Multimidia e Internet no geral - se o Windows conseguir trazer games de pc para os tablets, talvez esse mercado de uma nova aquecida


  • A ascenção dos plablets também está pro trás da queda dos tablets.


  • a verdade é...se eu tenho um smartphone com tela de bom tamanho, perco o interesse em ter o trabalho de manusear um tablet...depois que peguei meu zenfone5 raramente animo pegar meu iPad pra usar...imagina então quem tem um galaxy note ou algum outro tela Grande....fato.


  • Pode apostar que assim que sair o win10 e mais tablets com intel baytrail ou superior com menor gasto energético, terá uma guinada para este tipo de tablet já que ele substitui muitas coisas corriqueiras de um notebook sendo ótimo para gamers (roda muitos games tanto para tablet quanto windows mesmo), mundo corporativo e para estudantes. Pois uma configuração basica hoje está em torno de um intel baytrail z3735F quad core 64bits com 2gb de ram e 32gb interno (o sistema ocupada uns 15gb) com saida hdmi, camera traseira e frontal, tela de 8'IPS 1280x800 multi touch suporte OTG, micro-SD por 150 a 200 dolares.

    Um ótimo custo benefício.

    Infelizmente tablets Android e iPad tem foco somente mesmo multimidia, fora isso eles não servem muito (quero muito que evolua o OS de ambos para algo mais próximo a um desktop em ferramentas, convergindo tudo.) E nisso os tablets windows são muito bons, cumprindo todos os papeis.


    • Também acho


    • Ainda bem q ñ vai ser q nem a merda do windows RT, ainda bem q acabaram com aquilo.


    • Verdade, o principal problema do android é a multitarefa, mesmo pra pessoas que usam o tablet só por diversão, como eu, assistir videos, jogar jogos, entrar na internet, fazer trabalhos escolares, etc. Eu tenho um gpad 7.0 e ele me salva por causa do qslide e da janela dupla as vezes, mas na multitarefa ele ainda é ruim, quase sempre que eu estou jogando jogos ou assistindo videos e me mandam uma mensagem no hangouts, ou sei la, eu entro pra responder a mensagem e tenho que rezar pra que o jogo não reinicie. Pra mim esse é o maior problema em um tablet, e nesse quesitos tablets windows parecem ser bem mais eficientes.


  • Na Minha Opnião, as fabricantes estão fazendo tablets com Processador "FRACO" e "POUCA" Memória RAM, isso tem que ser melhorado.


  • concordo com a Camila. tablets sao mt mais uteis para ler e jogar. Tenho um positivo q é bem lento, mas gosto dele para ler inclusive no androidpit e ver videos. e se ele tivesse um bom poder de fogo, eu jogaria nele e iria sobrar bastante espaço no meu Xperia M2.


  • apesar de ser fã do Android, pra mim tablet ainda é Apple, e este mesmo comprado há 2 anos, no caso tenho um iPad mini, me serve muito bem até hoje, mas sou adepto aos phablets.


  • Vai muito do uso particular de cada um..
    Eu mesmo tinha um Vaio e um ipad, vendi o Vaio depois de um mês, quando percebi que ele ficou duas semanas sem uso..
    Me adaptei muito bem ao tablet, uso para navegar bastante pois a tela me da uma melhor visada, acho pequeno e chato navegar no telefone, mesmo em 5 polegadas, ele quebra o galho numa olhadinha rápida, mas navegar por horas como faço, não rola! O notebook é grande, desconfortável em relação ao ipad!
    Jogo muito também no tablet e acho ótimo, bateria de longa duração, tela ideal! Memória muito boa (128). Roda tudo fluido!!
    Mas se for pra trabalhar, o notebook pode ser melhor que o tablet, não vi o Air2 mas li que ele ta muito rápido e potente, com os apps certos e dependendo da área, pode-se trabalhar com ele sim.
    Telefone pra mim, no máximo 5 polegadas por eu ter um tablet, talvez se eu não tivesse como ter um, compraria sim um phablet.
    Outra questão é o tamanho dos phablets que chama a atenção no Brasil, lugar onde somos alvos a todo momento..
    Mas o melhor mesmo é podermos escolher o que quisermos pra nossa situação e gosto!!!

    Lipe M.Conta desativada


    •   24
      Conta desativada 12/02/2015 Link para o comentário

      Concordo.


    • Gosto smarts compactos, odeio smartphone muito grande, por enquanto só a sony q faz um smart pequeno decente, as fabricantes poderiam fazer tops compactos q nem a sony, vejo o nexus 6 e com aquele tamanho todo eu prefiro muito mais o nexus 9, ja acho o nexus 5 um pouco grande mas nada exagerado q nem o 6. Acho q o meu moto x 1ª geração tem um tamanho muito bom, se for pra comprar smart grande eu prefiro comprar logo um tablet, comprei um de entrada da lg (g pad 7.0) e to muito satisfeito com ele, principalmente com a bateria q dura mais de 2 dias facil.


  • não gosto de tablets mesmo ._. 😂😂😂


  • Nunca gostei de tablets


  • Vou comprar um tablet para mim no próximo mês e a maior dificuldade que estou tendo é encontrar algum que tenha algo mais do que meu Z1! Quero um hardware potente para suportar uns dois anos de uso e funções e diferenciais que realmente surpreendam, além de bom custo-benefício e está difícil de achar algo assim!


  • Com a oferta de smartphones hoje, pra mim tablet só se tiver um diferencial como os Note, com a caneta e multitarefa. Senão vai baratinho mesmo só por causa da tela grande.
    Se for para ter um dispositivo secundário que seja um e-reader.

    O "mercado" não pode querer que compremos tudo. Pra quê ter três aparelhos para fazer as mesmíssimas coisas? Não faz sentido do ponto de vista do consumidor.


  • tenho um note 3 e um Tablet de 8.4 lg g pad, atualmente uso o Tablet somente para ver filmes, embora no note 3 até da para ver também mas não tão legal quanto o g pad.o problema é que para ver filmes no g pad a bateria baixa super rápido. no note 3 dura bem.


    • O lg g pad 7.0 posso ver filmes o dia todo que aguenta bem, a bateria dele é muito melhor, mas ñ tem o hardware potente q nem o g pad 8.4. Vi um filme de 2 horas e ñ gastou nem 15% com o brilho na metade.


      • Se você usar ele para essas atividades e ativar a economia de energia e rootear e instalar o Greenefy... eu até parei com isso e tirei o programa, estava entrando a bateria durando tanto, eu querendo carregar e ela não acabava. Estava dando uma média de 16 horas de tela ligada, várias chegava nas 18 horas,coisa surreal.
        Agora me contento com apenas 12-13 horas de tela ligada.


  • Em 2013, uma pesquisa saiu nos sites sobre tecnologia, sobre o uso de tablets. Na época, 75% das pessoas usavam o teblet em casa, 60% usavam em frente a TV, ao mesmo tempo que assistiam, e 90% delas usavam para jogar e ler emails, que eram os campeões da forma de uso. Acredito que Tablet, desde o seu hardware, e claro, o sistema, deve ser voltado ao consumo de mídia: filmes, musica, jogos, edição de imagens.. Mas, o que vemos é que fabricantes não usam por exemplo, processadores da NVIDIA, que desde o Tegra 3 faz um excelente trabalho considerando seu tempo e concorrentes naquele momento, bem como 2GB de RAM (Por muito tempo era apenas 1 GB como 'padrão'), que ajudariam e muito esse tipo de conteúdo.
    Tenho um Galaxy Tab 7.7, primeiro com tela Amoled. E apesar da defasagem de processador e quantidade de memória, ainda considero ele muito bom para este tipo de experiência por conta da qualidade de cores de sua tela, e olha que AMOLEDs já melhoraram nesse meio tempo, tanto em resolução quanto em cores. Prefiro muito mais jogar nele, do que no Moto G 2014, que é a mesma resolução em uma tela de 5 polegadas.


  • Acho tablets de 10" interessantes para ler e navegar na web com mais conforto e nesse uso nem é necessário tanta potência, apenas uma boa tela e bateria. Pra mim um phablet não substitui um tablet porque a tela menor sempre vai deixar a experiência um pouco limitada. E da mesma forma não compro um tablet de 7" porque ainda é pequeno.
    O tablet é uma tela grande, assim tenho o meu e devo demorar muito a trocar...


  • quando fizerem um tablet melhor que o tegra note 7 eu compro!


  • Tenho um Galaxy Note 10.1" N8013 e o que mais uso nele é o Chrome, YouTube, Google e o S Note para resolver equações matemáticas. Estou querendo trocar e pegar o novo Note 10.1, o de 2014, pq depois de quase 3 anos ele está ficando lento, mas não sei se o S Note continua com a função de resolver equações. Os recursos da S Pen é o que me atrai pra linha Note mas preciso saber: continua ou não o recurso das equações? Alguém sabe? o Note 3 e 4 eu já sei que não tem


  • O meu caso não é diferente. pois tinha um tablet samsung note 10 polegadas .que ficou mais de um ano guardado na caixa pois com o uso de note 3 súplia minhas necessidades. e ai vi que havia jogado dinheiro fora .


  • Tablet pra mim é notebook sem bunda..


  • Se continuar assim, os Tablets vão entrar em extinção.


  • Enquanto não existirem tablets com 15 polegadas e poder de processamento de um notebook com a vantagem de troca de bateria, pode até vir com uma bateria fraca pra vc comprar uma mais potente depois, e que ofereça as vantagens de armazenamento de um notebook não haverá comércio para os famigerados aparelhos...


  • Eu nem tenho Tablet, mas se fosse pra pegar um dispositivo maior pegaria o Xperia Z ultra, me chamou bastante a atenção, supriria totalmente as funções de Tablet e ainda teria um telefone caso precisasse.


  • Tenho ipad, mas uso mais o smartphone, a cada dia uso menos o tablet e mais o smartphone... tenho tudo no bolso com moto x2...


  • Concordo com a Camila as fabricantes deveriam investir em tablets para o público gamer,certeza que é sucesso.


  • Era de esperar esse declínio, sempre disse que Tablet era dispositivo da moda. Ele não atende as necessidades de quem precisa de um Notebook e faz o mesmo que um smartphone. Portanto é um produto um tanto quanto dispensável para a maioria.


  • A questão é o que os smartphones/phablets oferecem, na maioria dos casos, já é o suficiente. Logo, um tablet não é tão importante assim, pois o que um tem, o outro também tem.


  •   24
    Conta desativada 12/02/2015 Link para o comentário

    Acredito que vai da necessidade de cada um mesmo, não consigo usar um phablet, por isso tenho a opção por manter um smartphone de tamanho que não me cause desconforto(no caso uso o Moto X 2014). E para leitura, estudos e até mesmo integração de conteúdo multimídia uso o meu Tablet de 8,3 polegadas(LG GPad V500).


  • É realmente eu tive um galaxy note 10.1 edition 2014, mas justamente por ficar horas apenas no meu smartphone deixava ele de lado resultado vendi pq não usava, aí percebi que não preciso de um tablet, tenho um bom smartphone q faz exatamente oq ele fazia mas minha necessidade não e igual a dos outros eu posso não precisar de um no momento mas outros com certeza precisam.


  • Tenho um tab 7.7 e nem uso.... O note 2 resolve minha vida


  • A questão é realmente o uso. Tive um Nexus 7 e em pouco tempo o vendi pois não fazia muito uso do mesmo.
    Hoje tenho um Oneplus one, um smartphone de tela grande que me supre em tudo que o Nexus 7 me oferecia.

    Para mim, tablets com 9/10 polegadas são interessantes para leitura e game, desde que ofereçam futuramente tecnologias especificas para essas funções como telas mais"foscas" para ler, modos de controle mais interessantes que só o toque para jogar.
    Também aprecio canetas para desenhar, mas essa tecnologia ainda precisa evoluir muito, principalmente na questão da latência e no toque. "Riscar" no vidro ainda é ruim.


  • Smartphones cada vez maiores e melhores, são o segredo para o futuro fim dos tablets.


  • Realmente é uma questão financeira, mas quem pode ter um tablet bom, não se arrepende. Tenho o galaxy tab pro e posso dizer que ver videos e jogar é muito melhor do que num celular


  • A realidade é que dinheiro não tá fácil, então o bom jeitinho brasileiro sempre prevalece, eu por exemplo queria muito um tablet,até conhecer o Galaxy Note 2 que é um phablet saí no lucro, ao menos não comprei dois aparelhos e um executa praticamente as mesmas funções do outro.